Por Cleber Aguiar – Nova camisa da seleção é preta e pensada para vestir até baladeiros

Fonte: Folha de São Paulo

SÉRGIO RANGEL
DO RIO

As vésperas da abertura da Copa das Confederações, a Nike decidiu mexer no uniforme da seleção brasileira de futebol. A nova camisa número 3 do time não terá mais o símbolo da CBF no peito. No lugar, estará estampada a constelação Cruzeiro do Sul.

O símbolo da entidade com as cinco estrelas referentes às Copas conquistadas ficará na manga esquerda. O da empresa está na outra manga.

A nova camisa terá lançamento mundial amanhã. Assim como a primeira versão da camisa número 3, o novo modelo será preto.

Nova camisa da seleção, cujo lançamento será amanhã
Nova camisa da seleção, cujo lançamento será amanhã

“O design, inspirado nos uniformes da seleção dos anos 50, foi pensado especialmente para o consumidor que quiser usá-la no dia a dia ou até curtir uma balada”, diz Adolfo Lopez, gerente de desenvolvimento de produto da Nike do Brasil.

O uniforme número 3 não será usado pelos jogadores na Copa das Confederações, que começa no próximo dia 15. O estatuto da CBF permite só que os atletas vistam nos gramados uniforme com as cores da bandeira nacional.

Em 2004, a Nike fez uma camisa branca para a seleção, que foi usada somente no amistoso comemorativo do centenário da Fifa, em Paris.

O uniforme especial foi inspirado na roupa usada em 1914, na primeira partida oficial da seleção, contra o time inglês do Exeter City, no Rio.

Desde 1996 vestindo o time nacional, a multinacional é a mais antiga patrocinadora da CBF e responsável pelo maior contrato. Em 2012, pagou R$ 61 milhões para os cofres da entidade, segundo o balanço do primeiro ano da gestão do presidente José Maria Marin.

Amanhã, os convocados por Luiz Felipe Scolari se apresentam no Rio. No próximo domingo, a equipe fará o primeiro amistoso no Maracanã, contra a Inglaterra.

No dia 9, enfrenta a França, em Porto Alegre. O Brasil estreia no torneio no dia 15, em Brasília, contra o Japão.

Por Cleber Aguiar – Ex-refém do Hamas entra em campo no Brasil

Fonte: O Estado de São Paulo

Israelense Gilad Shalit, que após 5 anos de cativeiro foi trocado por 1.027 presos palestinos, esteve discretamente em São Paulo na última semana atrás de seu fanatismo: o futebol

Roberto Simon – O Estado de S.Paulo

Os visitantes do Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu, nem sonhavam que o garoto franzino, óculos desalinhados e camisa polo, batendo um pênalti virtual naquela manhã de terça-feira era, na verdade, o soldado israelense trocado por 1.027 presos palestinos, em 2011, após passar cinco anos no cativeiro na Faixa de Gaza. Mas o gol era dele, Gilad Shalit.

Gilad Shalit durante visita ao Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu - Roberto Simon/AE
Roberto Simon/AE
Gilad Shalit durante visita ao Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu

 

Personagem principal em uma histórica barganha entre Israel e a facção palestina Hamas, Shalit, hoje com 26 anos, esteve discretamente pela primeira vez no Brasil na semana passada. O motivo da viagem foi seu fanatismo pelo futebol. Ele assistiu à final entre Corinthians e Santos, na Vila Belmiro, incógnito, acompanhado de um amigo de infância, alguns seguranças à paisana e assessores. No museu em São Paulo, ao ver a foto da seleção brasileira de 2010, começou a escalar em voz alta a equipe, apontando para os jogadores (“Adriano, Kaká, Robinho, Júlio César…”).

Questionado sobre como conhece tanto daquela seleção do Brasil, eliminada nas quartas de final, Shalit explica que acompanhou, do subterrâneo de Gaza, todos os jogos do mundial na África do Sul. Os militantes da unidade de elite do Hamas que o escondiam da inteligência israelense instalaram uma pequena televisão no quarto sem luz natural onde ele ficava trancado.

“O futebol era o jeito de eu manter contato com o mundo exterior. Me fazia muito bem, claro, eu amo futebol. Conversava com os meus captores sobre os jogos, as seleções, os jogadores. Era o mundo lá fora”, explicou ao Estado, falando em inglês, sempre baixo e pausadamente. “Eu acho que futebol representava minha possível liberdade”, resume.

Ao saber que Shalit viria ao Brasil, a reportagem fez vários pedidos de entrevista, todos rejeitados. Ele não queria agendar uma conversa tête-à-tête com um repórter. A contraproposta foi acompanhá-lo em uma visita ao museu interativo no Estádio do Pacaembu, e o assunto seria o futebol e, por tabela, sua liberdade.

Arredio, com um sorriso de timidez pendurado o tempo inteiro no rosto, Shalit fala pouco sobre a parte de sua juventude – dos 19 aos 25 anos – que passou sob a mira de fuzis do Hamas, como o mais precioso troféu do grupo. Em 2006, no serviço militar obrigatório, ele fazia guarda dentro de um tanque perto de Gaza quando militantes palestinos que haviam atravessado a fronteira por um túnel dispararam contra o blindado. Dois soldados israelenses morreram na hora, outros dois ficaram feridos e, em meio às chamas, o cabo do Exército saiu do veículo e acabou levado ao território palestino, onde permaneceria até outubro de 2011.

Pela TV instalada em sua cela, ele diz ter torcido pelo Brasil e lamentado a derrota contra a Holanda, que custou a eliminação. “Depois, passei a assistir com eles (seus captores) programas de notícias em árabe e outras coisas”, relembra. “Quase tudo na minha vida girava em torno daquela televisão.”

Após anos de uma intensa campanha internacional de seus pais e amigos, e de tensas negociações entre o governo israelense e líderes do Hamas, chegou-se a um acordo de troca de Shalit por palestinos em prisões de Israel (alguns atrás das grades havia décadas). Quando foi solto, magro e com dentes podres, o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu perguntou-lhe o que gostaria de fazer. Shalit podia escolher o que quisesse e a resposta foi: comentarista esportivo.

O jovem chegou a escrever artigos sobre futebol para o jornal popular Yedioth Ahronoth. Mas a carreira está suspensa, ao menos temporariamente, pois ele iniciará, no segundo semestre, estudos na área de economia e desenvolvimento sustentável. “Também quis vir para o Brasil em razão disso. As florestas, o crescimento do país, isso tudo me interessa.”

Em um país altamente militarizado, onde a passagem pelas Forças Armadas é uma etapa “normal” na vida dos jovens, Shalit transformou-se em uma espécie de filho de todos os israelenses. Até ser libertado, adesivos com sua imagem cobriam postes e letreiros. Virou livro e música. Israelenses comuns sentiam-se, e ainda se sentem, pessoalmente ligados a ele.

O acordo de troca de prisioneiros – 1 por 1.027 – foi um dos poucos momentos, na história do conflito, em que houve festa ao mesmo temo em Israel e nos territórios palestinos. Mas, politicamente, o triunfo foi do Hamas, que obrigou o poderoso Exército israelense a fazer uma concessão inédita.

Camisa 10. Entre os vídeos do museu, o que Shalit mais gostou foi o do show de Roberto Rivellino no amistoso entre Fluminense e Corinthians, em 1975, quando o ex-corintiano marcou três dos quatro gols pelo time carioca na vitória por 4×1. Ele também ficou impressionado com a camisa 10 de algodão que Pelé vestiu na Copa de 1970, exposta em uma das galerias no Pacaembu. “Imagine o calor usando isso no México.”

Cicatrizes da emboscada em 2006 marcam a parte superior de seu braço esquerdo e o jovem israelense tem um aspecto frágil (embora seu chute no pênalti virtual do museu tenha alcançado respeitáveis 78 km/h). Shalit permanece quase o tempo todo em silêncio, sorrindo.

“Eu acho que essa experiência mudou ele, sim. E para melhor”, afirma seu amigo de infância Noam Rotem, universitário de 25 anos de piercing na orelha que o acompanhou na visita ao Brasil. “Gilad sempre foi muito tímido e, depois de tudo o que aconteceu, acabou obrigado a falar pelo menos um pouquinho mais com as pessoas.”

Quase da mesma idade, os dois eram vizinhos na pequena cidade de Mitzpe Hila, no extremo norte de Israel, perto da fronteira com o Líbano. Começaram juntos o serviço militar obrigatório; Shalit na unidade de tanques e Rotem, de infantaria.

O amigo lembra com detalhes do momento em que recebeu a informação de que Shalit havia sido capturado e levado para Gaza, em 2006, na emboscada de guerrilheiros do Hamas e de outros movimentos radicais palestinos. “Você imagina que, dentro de um tanque, ele está seguro. E Gilad? Tímido daquele jeito? Não fazia o menor sentido.”

A presença pública de Shalit no exterior nunca é livre de controvérsia. Quando foi flagrado na tribuna de honra do Barcelona num jogo contra o Real Madrid, em setembro, manifestantes palestinos queimaram em Gaza bandeiras do clube catalão. No protesto, organizaram também uma pelada de cinco contra cinco entre presos que haviam sido trocados pelo cabo israelense.

Na final na Vila Belmiro, ninguém o reconheceu. A preocupação de Shalit, porém, era outra: ele ficou “muito frustrado” com a fraca atuação de Neymar.

Israelense Gilad Shalit, que após 5 anos de cativeiro foi trocado por 1.027 presos palestinos, esteve discretamente em São Paulo na última semana atrás de seu fanatismo: o futebol

Pela TV

“(Em Gaza) o futebol era o jeito de eu manter contato com o mundo exterior. Era a possível liberdade”

 

Por Cleber Aguiar – Novos modelos calam narrador de futebol

Fonte: Folha São Paulo

Na véspera da Copa do Mundo no país, outro recurso voltado ao esporte é o de tornar mais vivas as cores do campo

Algumas funções alardeadas pelas empresas são menos especiais, como gravação e pausa

BRUNO ROMANICOLABORAÇÃO PARA A FOLHA

No Brasil, ano de Copa do Mundo é época para trocar de televisão. Com a Copa das Confederações, que funciona como prévia do mais importante torneio de futebol, que acontece no Brasil neste ano, os fabricantes já estão aproveitando para vender aparelhos, anunciando funções que supostamente melhoram a experiência de assistir a uma partida.

A Samsung anunciou a função “futebol”, um botão no controle remoto com um ícone de bola de futebol que permite ajustes de som (o som da torcida aumenta e o da narração cai) e imagem (as cores do campo ficam mais vivas). O recurso foi desenvolvido no Brasil e estará disponível em todos os aparelhos da América Latina.

Da mesma forma, a LG passou a alardear funções que também teriam capacidade para melhorar a vida do torcedor de sofá, como capacidade de gravar partidas e acesso a redes sociais.

Alguns recursos, porém, não são tão especiais assim. Gravar partidas ao vivo e poder voltar é algo visto em modelos disponíveis, pelo menos, do ano passado –isso sem contar que função semelhante também é oferecida por operadoras de TV a cabo.

REDES SOCIAIS

A capacidade de postar em redes sociais durante a programação é um recurso que acompanha as TVs inteligentes desde que chegaram ao mercado,em 2008.

Já para os recursos de imagem e cor, os torcedores mais pacientes podem se aventurar nas configurações do aparelho para chegar a uma experiência mais próxima à de estar em um estádio.

André Sakuma, gerente de produto para a área de TVs da Samsung, discorda: “O tipo de equalização que nós conseguimos não é possível em outros aparelhos.”

Além disso, a empresa promete vender a praticidade de um único botão que ativa diferentes recursos da TV.

A relação entre futebol e TV é longa –foi durante a Copa do mundo que a transmissão colorida (em 1970), o Full HD (em 2006) e o 3D (2010) tiveram contato com um número maior de pessoas.

Segundo Luciano Bottura, gerente de Comunicação e Marketing da Sony Brasil, as vendas no mercado nacional devem aumentar em cerca de 1,5 milhão de unidades no ano que vem.

Por Cleber Aguiar – Neymar ajudou a triplicar receita do Santos em três anos

Fonte: Valor Econômico

Letícia Casado

Neymar-Nacional-Foto-Evaristo-SaAFP_LANIMA20130526_0147_26

Neymar se despede do futebol brasileiro: vai jogar ao lado de Messi pelo Barcelona,

SÃO PAULO – Ter Neymar na equipe ajudou oSantos a quase triplicar suas receitas entre 2009 e 2012. Em 2009, quando Neymar entrou na equipe profissional do clube, a receita doSantos foi de R$ 70,4 milhões; em 2012, chegou a R$ 197,4 milhões. As receitas com publicidade cresceram 181% no período  para R$ 50 milhões no ano passado. Parte delas decorreu dos ganhos com os contratos publicitários de Neymar e seus 13 patrocinadores.

Neste fim de semana, o atleta de 21 anosanunciou que fechou acordo com o Barcelona. O valor da compra do atleta não foi divulgado, mas especula-se que a transação gire em torno de R$ 74 milhões. O contrato entre Barcelona,Santos e Neymar será assinado nesta segunda-feira. Neste domingo, Neymar faz o último jogo com a camisa do Santos, o 230º. O adversário é o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, no novo estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Nesses anosNeymar recebeu diversas propostas de clubes de Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e até mesmo do Corinthians. Desde adolescente, Neymar dizia que queria jogar no Real Madrid ou no Barcelona. As propostas pelo craque santista começaram a chegar já em 2010, quando ele tinha 17 anos. Em agosto de 2011, o barcelona quase levou Neymar para a Espanha. O Santos, então, costurou acordo publicitário com o Santander, patrocinador do atleta, e renovou o contrato do jogador até julho de 2014. O episódio ficou conhecido como o “Dia do Fico” no Brasil .

O jogador, seu pai, Neymar dos Santos Silva, e o Santos sempre disseram que o jogador ficaria no clube ate o fim do contrato, em julho de 2014, coincidindo com o início da Copa do Mundo no país. Desde 2009, com a ajuda de Neymar, o clube conquistou três Campeonatos Paulistas, uma Recopa, uma Copa do Brasil e uma Libertadores da América. Disputou a final do Mundial de Clubes em 2011 e perdeu justamente para o Barcelona, de Lionel Messi. Mas a queda no desempenho da equipe desde o segundo semestre do ano passado e a pressão sobre a atuação de Neymar aceleraram sua decisão de ir para o exterior.

“Após recusar uma série de ofertas milionárias por Neymar Jr., desde meados de 2010, e colocar em prática um plano de carreira que permitiu sua histórica permanência no Brasil por váriosanos, contrariando a tendência do futebol brasileiro de vender rapidamente seus maiores talentos, o Santos, finalmente, concordou com a negociação”, diz nota divulgada no fim de semana pelo clube alvinegro da Vila Belmiro.

Em entrevista ao Valor em fevereiro deste ano, o pai de Neymar e diretor da NR Sports, empresa que gerencia a imagem do jogador, disse que quase a totalidade do faturamento de seu filho decorria da venda de sua imagem: 92%, sendo os outros 8% de seu trabalho como jogador. Se jogasse no exterior, seria o inverso: 85% do salário com futebol e 15% da imagem, segundo a conta feita por seu pai.

Neymar passou nove anos na equipe santista. Contabiliza 138 gols em 229 jogos pelo Santos. Na seleção brasileira, Neymar atuou em 32 jogos e marcou 20 gols.

 

Por Cleber Aguiar – Neymar quer se despedir do Peixe na Vila, contra o Grêmio, diz agente

Fonte: Globo.com

Segundo Wagner Ribeiro, atacante pediu à CBF liberação para enfrentar Tricolor no sábado. Domingo, astro defende a Seleção contra Inglaterra

neymar santos treino (Foto: Mauricio de Souza/Agência Estado)Neymar quer se despedir do Peixe na Vila
(Foto: Mauricio de Souza/Agência Estado)

O empate sem gols entre Santos e Flamengo, no último domingo, em Brasília (DF), pode não ter sido o último jogo deNeymar com a camisa do Peixe. De acordo com o empresário do astro, Wagner Ribeiro, o atacante solicitou à CBF liberação para enfrentar o Grêmio neste sábado, às 16h20 (de Brasília), e se despedir do clube atuando na Vila Belmiro.

– Só depende da CBF. Se ela liberar, possivelmente seu jogo de despedida será na Vila, no próximo sábado. A vontade do Neymar é essa despedida na Vila, e do presidente (Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro) e dos diretores do Santos – disse Ribeiro, em entrevista à TV Gazeta.

Se o pedido de Neymar for atendido, ele pode ter de atuar dois dias seguidos. Convocado para a seleção brasileira que disputa a Copa das Confederações, o atacante participa do amistoso contra a Inglaterra no domingo, na reabertura do Maracanã. O atleta se apresenta à Seleção nesta terça-feira, no Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira, Neymar é esperado para assinar por cinco anos com o Barcelona. Segundo o agente, no entanto, o acerto com o clube catalão não inviabiliza a participação do atacante na partida de sábado, já que a transferência só será efetivada em julho, quando abre a janela internacional.

– Ele está registrado, seria tudo normal – afirmou.

Por Cleber Aguiar – Lágrimas de Neymar na despedida repercutem na imprensa europeia

Fonte: Globo.com

De saída para o Barcelona, atacante é destaque nos principais jornais

O choro de Neymar antes de seu último jogo com a camisa do Santos foi destaque na imprensa europeia nesta segunda-feira. O jornal catalão “Sport” dedicou sua capa praticamente inteira a uma foto do camisa 11 santista chorando, com a manchete “Lágrimas de craque”. O”Mundo Deportivo”, também da Catalunha, também concedeu espaço à foto do craque às lágrimas.

Em Madrid, o “As” teve Neymar como manchete – mas por conta de sua recusa ao Real Madrid. O jornal diz que o presidente Florentino Pérez, a quem chama de “Rei Midas”, perdeu a aura por não ter conseguido fechar com o atacante brasileiro depois de sucessivas contratações de astros. O “Marca” deu pequeno destaque ao acerto entre o jogador e o Barça.

neymar jornais montagem (Foto: Reprodução)Neymar: destaque nos principais jornais da Espanha (Foto: Reprodução)

Sites de outros jornais do mundo também chamaram a atenção para a despedida de Neymar do Santos, diante do Flamengo, no Mané Garrincha, no último domingo. O “The Sun”, da Inglaterra, destacou “Neymar às lágrimas ao sair do Santos”, enquanto a “Gazzetta dello Sport” também noticiou o “Adeus com lágrimas” do jogador.

neymar jornais montagem (Foto: Reprodução)Imprensa mundial chama a atenção para lágrimas do jogador (Foto: Reprodução)

Por Cleber Aguiar – Despedida de Neymar !!!

BYE-BYE NEYMAR: Lágrimas de Neymar na despedida repercutem na imprensa europeia
Relembre a emoção de Pedro Ernesto Denardin em gol de Neymar
#ObrigadoNeymar
Neymar chora ao se despedir de companheiros no vestiário!
Emocionado, Neymar se despede do Santos com empate diante do Flamengo pelo Brasileiro
Rafael sobre saída de Neymar: ‘Que ele consiga ter uma grande carreira lá fora’
BYE-BYE NEYMAR: O último dia de Neymar no Santos – Santos x Flamengo

ICFUT – CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 – SÉRIE A

LINK 1 – CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 – SÉRIE A – CLIQUE AQUI !
LINK 2 – CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 – SÉRIE BA– CLIQUE AQUI !
 Vasco 1 x 0 Portuguesa – Brasileirão Série A 2013
Corinthians 1 x 1 Botafogo – Brasileirão Série A 2013
Vitória 2 x 2 Internacional – Campeonato Brasileiro Série A
Santos x Flamengo, melhores momentos – Brasileirão 2013
Despedida de Neymar
Grêmio 2 x 0 Náutico – Brasileirão 2013
Ponte Preta 0 x 2 São Paulo – Brasileirão 2013
Criciuma 3 x 1 Bahia – Campeonato Brasileiro Série A – 2013
Fluminense 2 x 1 Atlético-PR – Brasileiro Série A 2013
Coritiba 2 x 1 Atlético-MG – Brasileiro Série A 2013
Cruzeiro 5 x 0 Goiás, Gols – Brasileirão 2013
Clube PG J V E D GP GC SG A%
Cruzeiro-MG 3 1 1 0 0 5 0 5 100,0
Criciúma-SC 3 1 1 0 0 3 1 2 100,0
Grêmio-RS 3 1 1 0 0 2 0 2 100,0
São Paulo-SP 3 1 1 0 0 2 0 2 100,0
Coritiba-PR 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
Fluminense-RJ 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
Vasco da Gama-RJ 3 1 1 0 0 1 0 1 100,0
Internacional-RS 1 1 0 1 0 2 2 0 33,3
Vitória-BA 1 1 0 1 0 2 2 0 33,3
10º
Botafogo-RJ 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
11º
Corinthians-SP 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
12º
Flamengo-RJ 1 1 0 1 0 0 0 0 33,3
13º
Santos-SP 1 1 0 1 0 0 0 0 33,3
14º
Atlético-MG 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
15º
Atlético-PR 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
16º
Portuguesa-SP 0 1 0 0 1 0 1 -1 0,0
17º
Bahia-BA 0 1 0 0 1 1 3 -2 0,0
18º
Náutico-PE 0 1 0 0 1 0 2 -2 0,0
19º
Ponte Preta-SP 0 1 0 0 1 0 2 -2 0,0
20º
Goiás-GO 0 1 0 0 1 0 5 -5 0,0
1ª RODADA
25/05 – 18h30 Vasco da Gama-RJ 1 x 0 Portuguesa-SP
25/05 – 18h30 Vitória-BA 2 x 2 Internacional-RS
25/05 – 21h00 Corinthians-SP 1 x 1 Botafogo-RJ
26/05 – 16h00 Grêmio-RS 2 x 0 Náutico-PE
26/05 – 16h00 Ponte Preta-SP 0 x 2 São Paulo-SP
26/05 – 16h00 Santos-SP 0 x 0 Flamengo-RJ
26/05 – 16h00 Criciúma-SC 3 x 1 Bahia-BA
26/05 – 18h30 Cruzeiro-MG 5 x 0 Goiás-GO
26/05 – 18h30 Fluminense-RJ 2 x 1 Atlético-PR
26/05 – 18h30 Coritiba-PR 2 x 1 Atlético-MG
2ª RODADA
29/05 – 19h30 Botafogo-RJ x Santos-SP
29/05 – 19h30 Atlético-PR x Cruzeiro-MG
29/05 – 21h00 Flamengo-RJ x Ponte Preta-SP
29/05 – 21h00 Náutico-PE x Vitória-BA
29/05 – 21h00 Bahia-BA x Coritiba-PR
29/05 – 22h00 Goiás-GO x Corinthians-SP
29/05 – 22h00 São Paulo-SP x Vasco da Gama-RJ
30/05 – 19h30 Internacional-RS x Criciúma-SC
09/06 – 18h30 Atlético-MG x Grêmio-RS
12/06 – 19h30 Portuguesa-SP x Fluminense-RJ

ICFUT – TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 – SÉRIE C

 

Grupo A
Águia-PA 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Baraúnas-RN 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Brasiliense-DF 0 0 0 0 0 0 0 0 0
CRB-AL 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Cuiabá-MT 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Fortaleza-CE 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Luverdense-MT 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Sampaio Corrêa-MA 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Santa Cruz-PE 0 0 0 0 0 0 0 0 0
10º
Treze-PB 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Grupo B
Betim-MG 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Caxias-RS 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Crac-GO 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Duque de Caxias-RJ 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Grêmio Barueri-SP 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Guarani-SP 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Macaé-RJ 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Madureira-RJ 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Mogi Mirim-SP 0 0 0 0 0 0 0 0 0
10º
Vila Nova-GO 0 0 0 0 0 0 0 0 0
1ª RODADA
01/06 – 15h00 Madureira-RJ x Guarani-SP
01/06 – 16h00 Santa Cruz-PE x Luverdense-MT
01/06 – 16h00 Crac-GO x Betim-MG
01/06 – 16h00 Águia-PA x CRB-AL
01/06 – 16h00 Mogi Mirim-SP x Duque de Caxias-RJ
01/06 – 16h00 Baraúnas-RN x Fortaleza-CE
02/06 – 10h00 Vila Nova-GO x Grêmio Barueri-SP
02/06 – 19h00 Sampaio Corrêa-MA x Brasiliense-DF
04/06 – 20h30 Caxias-RS x Macaé-RJ
05/06 – 21h30 Cuiabá-MT x Treze-PB
2ª RODADA
08/06 – 16h00 Macaé-RJ x Madureira-RJ
08/06 – 16h00 Fortaleza-CE x Águia-PA
08/06 – 16h00 Grêmio Barueri-SP x Crac-GO
08/06 – 16h00 Betim-MG x Caxias-RS
08/06 – 17h00 Luverdense-MT x Cuiabá-MT
08/06 – 17h00 Brasiliense-DF x Baraúnas-RN
08/06 – 19h00 Treze-PB x Sampaio Corrêa-MA
09/06 – 10h00 Duque de Caxias-RJ x Vila Nova-GO
09/06 – 18h30 Guarani-SP x Mogi Mirim-SP
09/06 – 19h00 CRB-AL x Santa Cruz-PE