Por Cleber Aguiar – Renda do jogo da Ponte Preta é roubada

Fonte: Portal IG

Douglas Fonseca | douglas.fonseca@rac.com.br

 
Dinheiro levado seria referente à renda do jogo Ponte Preta e Corinthians

Foto: Douglas Fonseca/ Correio Popular
Dinheiro levado seria referente à renda do jogo Ponte Preta e Corinthians

Parte da renda do jogo válido pela fase quartas de final do Campeonato Paulista realizada no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, entre as equipes Ponte Preta e Corinthians no último domingo (28) foi roubada. O jogo gerou renda de aproximadamente R$ 500 mil, que foi dividida entre os dois times. A parte do Corinthians foi levada pelo clube após o término da partida. O time campineiro guardou parte de seu dinheiro em um cofre, que foi levado por assaltantes no início da madrugada desta segunda (29). Especula-se que os bandidos,  que usavam máscaras, conseguiram levar cerca de R$ 150 mil.
Segundo informações da assessoria da Ponte Preta, três homens armados invadiram o estádio de madrugada, renderam jogadores da base e fizeram os jovens (idade máxima de 18 anos) carregarem o cofre. Para ter acesso ao cofre, que pesa por volta de 300 quilos, os criminosos arrombaram várias portas até chegarem à sala onde o dinheiro estava. O cofre foi “rolado” escada abaixo causando avarias nas dependências do Majestoso. Os bandidos também destruíram parte das câmeras de segurança do estádio.

Além do cofre com o dinheiro e documentos, os bandidos roubaram também 30 camisas oficiais da Ponte Preta. No corredor que dá acesso ao Departamento de Marketing do clube foram deixados para trás sacos plásticos que embalavam o uniforme.

A perícia da Polícia Civil foi ao estádio na manhã desta segunda para coletar evidências que possam ajudar a esclarecer o caso. A área que fica localizada ao lado do Salão Nobre do Moisés Lucarelli e que dá acesso à sala onde estava o cofre foi interditada para averiguação. No local também foi encontrada uma barra de ferro que pode ter sido usada para arrombar a porta.
 

O presidente da Ponte Preta, Márcio Della Volpe (ao lado), esteve no Majestoso nesta manhã para acompanhar os trabalhos da Polícia. Segundo o dirigente, os bandidos deveriam conhecer as dependências estádio.

“Nós desconfiamos que eles conheciam as dependências da área. Muitas câmeras de segurança que estavam escondidas foram viradas para a parede e evitaram o flagrante do crime” disse.
Algumas imagens do circuito de segurança do Estádio Moisés Lucarelli foram entregues à Polícia Militar. Segundo a Ponte Preta, antes das câmeras serem destruídas ou viradas para a parede dá para ver os bandidos fortemente armados invadindo o local, mas não dá para precisar a quantidade de pessoas.
O clube acredita que pelo menos dois bandidos assistiram ao jogo e permaneceram no estádio até a hora do crime. Della Volpe afirmou que após a saída dos últimos funcionários da Macaca, os dois bandidos que permaneceram escondidos deram sinal para que outros entrassem no local e rendessem os funcionários e jogadores da base.

Ainda de acordo com o dirigente, a Ponte irá rever o seu esquema de segurança para que este fato não volte a ocorrer. “Nós temos uma equipe de segurança que fica no Estádio e uma equipe de apoio. Vamos averiguar o porque que esta equipe externa não chegou a tempo de evitar o roubo. Nós vamos melhorar a segurança, esta é a primeira vez que isto acontece, nunca houve um roubo deste porte aqui” afirmou.

Degraus da escada do estádio ficaram danificados com o cofre, que foi jogadoOs jogadores da base, que têm até 18 anos de idade, irão receber apoio psicológico da Ponte Preta e poderão ajudar nas investigações para descobrir quem foram os criminosos que assaltaram o estádio.

De acordo com informações da Assessoria de Imprensa da Ponte Preta, os jovens não tiveram qualquer participação no roubo. Eles foram acordados com gritos dos bandidos na madrugada e em seguida rendidos.

A Ponte Preta postou durante a manhã no twitter “quadrilha assalta Majestoso, mais detalhes nesta manhã”.

A Ponte foi eliminada do Campeonato Paulista pelo Corinthians pelo placar de 4 a 0.

 

ICFUT – FPF divulga nesta segunda datas e locais das semifinais do Paulistão

Fonte: globo

Clássico entre São Paulo e Corinthians será no Morumbi, no domingo; falta definir o jogo entre Mogi Mirim e Santos, que será em Mogi

A Federação Paulista de Futebol divulga na tarde desta segunda-feira as datas e locais dos dois jogos das semifinais do Campeonato Paulista, mais uma vez no sistema de eliminatória simples, sem partida de volta. Em caso de empate, a definição da vaga será nos pênaltis.

O clássico entre São Paulo e Corinthians será no domingo, no Morumbi, por dois motivos: o Tricolor tem compromisso pela Libertadores na quinta-feira (recebe o Atlético-MG, pelas oitavas de final) e conta com a vantagem de decidir em casa por ter feito a melhor campanha do Paulistão na primeira fase.

Pelo mesmo motivo, o Mogi Mirim será o mandante na semifinal contra o Santos. A FPF definirá se o jogo será no sábado ou no domingo (no horário das 18h30).

O São Paulo conquistou a vaga nas semifinais ao bater o Penapolense, por 1 a 0, no Morumbi. Já o Corinthians atropelou a Ponte Preta, em Campinas, com uma goleada por 4 a 0. No clássico da primeira fase, o Timão venceu o Tricolor por 2 a 1, com direito a muita polêmica.

O Santos foi o único time que precisou dos pênaltis para se garantir nas semifinais, ao despachar o Palmeiras. Já o Mogi humilhou o Botafogo de Ribeirão Preto com uma vitória por 6 a 0. Vale lembrar que, na primeira fase, o Mogi foi o único time a não perder para o Santos na Vila Belmiro – houve empate em 2 a 2 – e agora tem a vantagem de jogar em casa.

montagem semifinais do Paulistão (Foto: Montagem sobre foto da Agência Estado)

Tricolor, Timão, Peixe ou Sapão: quem será o campeão? (Foto: Montagem sobre foto da Agência Estado)

Torneio do Interior

São Paulo, Corinthians, Mogi Mirim e Santos lutarão pelo título do Campeonato Paulista, mas outras quatro equipes continuarão em busca de um troféu nas próximas semanas. Ponte Preta, Botafogo, Penapolense e Linense vão disputar o Torneio do Interior.

Além das três equipes eliminadas nas quartas de final, o grupo contará com o reforço do Linense, melhor time do interior na primeira fase, mas que não avançou para o mata-mata. Como o Mogi se garantiu nas semifinais, ele não entrará na disputa. O mesmo já havia acontecido com Guarani e Ponte Preta no ano passado, quando os rivais fizeram o dérbi por uma vaga na final do Paulistão – o Bugre acabou derrotado pelo Santos na decisão.

No próximo fim de semana, Ponte Preta terá duelo contra o Linense no Moisés Lucarelli, enquanto o Botafogo vai encarar o Penapolense em Ribeirão Preto. A tabela detalhada, com datas e horários, será divulgada pela FPF também nesta segunda-feira.

A competição foi resgatada pela Federação Paulista de Futebol em 2007. O objetivo da entidade é motivar os clubes do interior do estado nas finais da competição. De lá para cá, Guaratinguetá (2007), Grêmio Barueri (2008), Ponte Preta (2009), Botafogo (2010), Oeste (2011) e Mogi Mirim (2012) conquistaram o torneio.

ICFUT – Balotelli: ‘Se o Real Madrid se classificar, deixo minha noiva dormir com todos os jogadores’

Fonte: espn

Balotelli e sua noiva, Fanny Neguesha: italiano aposta alto na desclassificação do Real Madrid

Balotelli e sua noiva, Fanny Neguesha: italiano aposta alto na desclassificação do Real Madrid

Poucos creem ser possível que o Real Madrid consiga reverter a vantagem do Borussia Dortmund na semifinal da Champions League. Mas, se há alguém com certeza absoluta de que o time espanhol não vai conseguir devolver a goleada de 4 a 1 imposta pelos alemães, esse alguém é Balotteli. E, segundo o diário Marca, ele estaria disposto a pagar alto nesta aposta.

Segundo o polêmico atacante italiano, se os merengues conseguirem avançar na competição, ele deixaria sua noiva, Fanny Neguesha, dormir com o elenco madridista inteiro.
"Se o Real Madrid virar contra o Borussia Dortmund e se classificar para a final da Champions League, deixarei que minha noiva durma com todos os jogadores", disse o jogador do Milan.
O jogo de volta da semifinal acontece nesta terça-feira, no Santiago Bernabeu. Para avançar à decisão, o Real Madrid precisa vencer por 3 a 0. Caso tome gols, a equipe blanca precisa vencer por quatro gols de diferença. Se devolver o 4 a 1, a partida vai para a prorrogação.
Quem passar entre Real e Borussia Dortmund enfrenta o classificado entre Barcelona e Bayern – o time catalão também vive situação difícil no confronto, já que tomou 4 a 0 na Alemanha.

ICFUT – Inter vai à final da Taça Farroupilha e vê o 42º Gauchão mais próximo

Fonte: lancenet

Colorado elimina o Veranópolis no Centenário e pode conquistar o tricampeonato gaúcho já no próximo domingo, caso supere o Juventude na final do segundo turno

O tricampeonato gaúcho está cada vez mais no horizonte colorado. Campeão da Taça Piratini, o Internacional pode faturar o seu 42º título estadual já no próximo domingo, já que neste, o Inter de Dunga superou o Veranópolis, por 1 a 0, no Centenário, e se garantiu na final da Taça Farroupilha, o segundo turno do Gauchão – o Juventude, que eliminou o Grêmio no sábado, será o rival.

O placar, magro, não denuncia a superioridade que o Inter teve diante de um valente Veranópolis, rival que teve dois jogadores expulsos na etapa final. O Colorado, que marcou com o volante Willians, só deixou a desejar na hora da conclusão das jogadas no segundo tempo.

A decisão da Taça Farroupilha será no próximo domingo e novamente no Centenário, casa do Caxias, o grande rival do Juventude, já que o Inter somou mais pontos que o seu futuro rival no segundo turno – foram 22 contra 18.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 VERANÓPOLIS

Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS)
Data/hora: 28/04/2013 – 16h
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: José Antônio Franco Filho (RS) e Carlos Henrique Selbach (RS)
Renda/Público: R$ 330.871,00/10.805 pagantes/13.170 presentes
Cartões amarelos: Ygor, D’Alessandro e Fabrício (INT); Edson Borges e Saulo (VEC)
Cartão vermelho: Edson Borges, 18’/2ºT  (VEC) e Fininho, 47’/2°T (VEC)

Gol: Willians, 25’/1ºT(1-0).

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Airton (Ygor, 26’/2°T), Willians, Fred e D’Alessandro; Diego Forlán (Caio, 45’/2°T) e Leandro Damião – Técnico: Dunga.

VERANÓPOLIS: João Ricardo; Ednei, Jonas, Edson Borges e Fininho; Saulo, Eduardinho, Itaqui e Juninho (Maicon Assis, 32’/2ºT); Valdo (Fred, 21’/2ºT) e Lê (Geison) – Técnico: Julinho Camargo.

ICFUT – Comandado por Éverton Ribeiro e Diego Souza, Cruzeiro goleia o Villa Leia

Fonte: lancenet

Dupla de apoiadores marca duas vezes cada e garante o triunfo da Raposa diante do Leão do Bonfim. Equipe de Belo Horizonte dá passo importante, rumo à decisão do Estadual

 

O desejo do Cruzeiro de encaminhar a classificação para a final do Campeonato Mineiro, expressado nos discursos de Marcelo Oliveira e Fábio, foi traduzido no Estádio Castor Cifuentes, na tarde deste domingo. O time celeste venceu o Villa Nova por 4 a 0 e deu um passo importante, rumo à decisão do Estadual.

As duas equipes voltam a se encontrar na quarta-feira, dia 8 de maio, no Mineirão. O duelo, válido pela volta da semifinal, terá início às 20h30.

Comandada por Diego Souza e Éverton Ribeiro – os melhores em campo –, a Raposa sufocou o Leão do Bonfim nos minutos iniciais. Não é à toa que o camisa 10 acertou a trave de William Nobre em duas oportunidades.

O domínio cruzeirense foi traduzido em gol aos 20 minutos, em falta cobrada por Éverton Ribeiro. O meia se aproveitou do posicionamento errado do arqueiro para balançar a rede. A vantagem foi ampliada dois minutos depois. Diego Souza fez excelente jogada pelo lado esquerdo do ataque e finalizou rasteiro, no fundo da rede.

Com o resultado encaminhado, os comandados de Marcelo Oliveira passaram a trocar passes no meio de campo. E foi em uma boa trama de toques deste setor que saiu o terceiro. Dagoberto deu passe de calcanhar para Diego Souza acertar uma bomba, sem chances para o goleiro, aos 36 minutos.

Na volta do intervalo, o técnico Alexandre Barroso modificou o esquema tático de sua equipe, colocando três zagueiros em campo. Inicialmente, a alteração surtiu efeito. Contudo, o resultado foi passageiro. Não demorou muito para o visitante voltar a incomodar o goleiro William Nobre. Bruno Rodrigo, inclusive, acertou o travessão do camisa 1.

A etapa complementar ainda reservou mais um tento do time de Belo Horizonte. Aos 17 minutos, Éverton Ribeiro recebeu ótimo lançamento de Diego Souza, driblou dois zagueiros e finalizou tranquilo.

Com o placar construído, o técnico Marcelo Oliveira colocou mais um marcador no meio de campo. O volante Tinga entrou na vaga de Éverton Ribeiro, impedindo que o Villa Nova criasse oportunidades de balançar a rede de Fábio. Ainda teve tempo para a expulsão de Marco Tiago, após falta em Vinícius Araújo, substituto de Anselmo Ramon.

FICHA TÉCNICA
VILLA NOVA 0 X 4 CRUZEIRO
Local: Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima (MG)
Data – hora: 26/4/2013 – 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Marcos Vinícius Gomes (MG) e Pedro Araújo Dias Cotta (MG)
Cartões amarelos: Marco Tiago, Rodrigo Dias (VLN); Nilton, Leandro Guerreiro (CRU)
Cartão vermelho: Marco Tiago (VLN)
Público e renda: 2.789 pagantes /R$ 68.570,00
Gols: Éverton Ribeiro 20’/1ºT (0-1); Diego Souza 22’/1ºT (0-2); Diego Souza 36’/1ºT (0-3); Éverton Ribeiro 17’/2ºT (0-4)
VILLA NOVA: William Nobre; Rodrigo Dias, Heitor, Marco Tiago e Hyago (Maurim – 20’/2ºT); Cléber Monteiro, Max Carrasco, Marcelo Rosa (Evaldo – intervalo) e Tchô; Eraldo e Rafael Gomes (Willian Araújo – intervalo). Técnico: Alexandre Barroso.
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Léo e Everton; Leandro Guerreiro, Nilton, Éverton Ribeiro (Tinga – 26’/2ºT) e Diego Souza; Dagoberto (Ricardo Goulart – 18’/2ºT) e Anselmo Ramon (Vinícius Araújo – 18’/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.

ICFUT – Flu goleia Volta Redonda e vai encarar o Botafogo na final da Taça Rio

Fonte: lancenet

Tricolor é veloz, tem excelente atuação coletiva e pega o Alvinegro no próximo domingo. Thiago Neves entra no segundo tempo e marca um golaço

 

Teremos clássico na final da Taça Rio. O Fluminense teve ótima atuação e goleou o Volta Redonda neste domingo, no Raulino de Oliveira, por 4 a 1, gols de Rafael Sobis (2), Wellington Nem e Thiago Neves, e vai encarar o Botafogo na decisão. Com atuações destacadas de Rafael Sobis, Carlinhos, Rhayner e Nem, o Tricolor não deu chances para o Voltaço, que pouco incomodou o Tricolor durante a partida.

A decisão da Taça Rio será no próximo domingo, às 16h, novamente no Raulino de Oliveira. O Botafogo, com melhor a campanha no segundo turno do Carioca, tem a vantagem do empate no clássico e pode ser campeão direto, já que conquistou a Taça Guanabara.

Antes do Clássico Vovô, o Flu tem compromisso na Libertadores. O Tricolor viaja até Guayaquil, onde enfrenta o Emelec quinta-feira, às 22h30, no jogo de ida das oitavas de final da competição.

PRIMEIRO TEMPO
A partida começou em um ritmo acelerado. Os times entraram com muita disposição, enquanto o Volta Redonda marcava muito forte no meio de campo, o Fluminense aproveitava a velocidade do seu ataque para levar perigo. Antes dos dez minutos, as duas equipes já haviam chegado com perigo. O Flu fez bela jogada com Nem e Jean, que entrou livre, mas chutou para fora, já o Voltaço surpreendeu com Sassá, que entrou com espaço, mas demorou para finalizar e foi travado por Leandro Euzébio.

E o jogo continuou muito bom. Aos 11 o placar foi aberto. Rafael Sobis recebeu passe de Jean, limpou para a perna esquerda e acertou um chutaço no ângulo do goleiro Gatti. Logo em seguida, o Voltaço empatou. José Augusto foi lançado, ganhou de Edinho na entrada da área e bateu forte no canto direito de Cavaleri. Aos 18, Carlinhos cruzou e por pouco Sobis não marcou outro golaço. O atacante dominou com a direita para o alto e soltou uma bomba com a canhota, que explodiu no travessão.

O Fluminense fazia grande partida e passou a mostrar esse domínio em chances de gol e bolas na trave. Aos 30, Carlinhos roubou uma bola no meio de campo, iniciou contra-ataque e cruzou para Nem na área, que só teve o trabalho de empurrar para as redes e desempatar o jogo. O lateral-esquerdo quase ampliou, ao cabecar uma bola no travessão. Depois, ele ainda fez boa jogada pelo lado e cruzou para Rhayner, que acertou novamente a trave e ainda perdeu o gol no rebote.

SEGUNDO TEMPO

O Tricolor voltou para o segundo tempo na mesma pegada. O time manteve o jogo rápido e o espaço que tinha pelo lado esquerdo. Aos seis minutos, Rhayner apareceu por lá e achou Nem na área, que tentou o gol, mas a bola sobrou para Sobis marcar seu segundo no jogo. Aguerrido, o Volta Redonda ainda tentou buscar o resultado, mas a qualidade técnica superior do Flu prevalecia.

Quem muito tentava seu gol era Rhayner, que já tinha acertado a trave, quase marcou um golaço por cobertura. O time do Flu massacrava e mantinha a pressão no ataque. Wellington Nem recebeu na entrada da área e obrigou Gatti a fazer uma grande defesa.

Aos 25 minutos, a torcida do Fluminense já gritava olé e o time administrava a partida. Com o jogo nas mãos, o técnico Abel Braga promoveu o retorno de Thiago Neves, que substituiu Nem. E na primeira participação do meia em campo, um golaço. Ele tabelou com Wágner e na entrada da área e deu uma cavadinha, acertando o ângulo direito do goleiro Gatti. Uma pintura.

Felipe e Samuel também entraram em campo no fim da partida, nos lugares de Rhayner e Wágner, respectivamente. Mas nada mudou, ficou só no 4 a 1. O Flu sobrou em campo.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 4 X 1 VOLTA REDONDA

Local: Raulino de Oliveira, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 28/04/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Leonardo Antônio (RJ) e Michael Correia (RJ)
Renda e público: R$ 110.175,00 / 3.983 pagantes / 7.080 presentes
Cartões amarelos:  Rhayner 20’/1ºT(FLU); Edu Pina 40’/1ºT (VOL)
Cartões vermelhos: nenhum

Gols: Rafael Sobis 11’/1ºT (1-0); Zé Augusto (1-1) 13’/1ºT; Wellington Nem (2-1) 30’/1ºT; Rafael Sobis (3-1) 6’/2ºT e Thiago Neves (4-1) 32’/2ºT.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Digão, Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wágner (Samuel 35’/2ºT); Wellington Nem (Thiago Neves 26’/2ºT), Rhayner (Felipe 31’/2ºT) e Rafael Sobis

VOLTA REDONDA: Gatti; Marquinhos (Léo Andrade 35’/2ºT), Leonardo Luiz, André Alves e Edu Pina; Bruno Barra, Fernando (Rafael Granja 18’/2ºT), Adriano Felício e Zé Augusto; Sassá e Josiel (Frontini 20’/2ºT).

ICFUT – São Paulo bate o Penapolense e está na semi

Fonte: lancenet

Tricolor não joga bem, é pressionado pelo adversário, mas vence por 1 a 0, com um gol contra de Jaílton no segundo tempo. Agora o time, que jogou de vermelho, enfrenta o Corinthians

 

O São Paulo entrou em campo "diferente": em homenagem ao Morumbi, que agora tem todas as suas cadeiras vermelhas, o time usou uma camisa da cor, também chamada de a "cor da raça". O time sofreu, é verdade, mas derrotou o Penapolense por 1 a 0, neste domingo, pelas quartas de final do Paulistão Chevrolet, no Morumbi. O Tricolor agora enfrentará o Corinthians na semifinal, também em casa.

O gol tricolor saiu após boa jogada de Osvaldo, que terminou em gol contra de Jaílton. A torcida, desde o primeiro tempo, lembrou do duelo da próxima quinta-feira, contra o Atlético-MG, pelas oitavas de final da Libertadores, no Morumbi. Depois disso, o clássico contra o Timão…

O JOGO
A partida começou truncada e as duas equipes pouco arriscaram de início. Com um São Paulo apático, foi o Penapolense que criou a primeira chance de gol. Aos 14 minutos, o meia Liel arriscou de longe e obrigou Rogério a trabalhar.

Apagados, Jadson e Ganso não conseguiram organizar jogadas e a saída foi arriscar chutes de longa distância. Osvaldo e Denílson tentaram, mas Marcelo, bem posicionado, não teve problemas. Quando Jadson resolveu fazer o que se espera dele, o São Paulo criou a melhor chance: o meia partiu pela direita e tocou na entrada da área para Denílson, que bateu cruzado e exigiu bela defesa do goleiro Marcelo.

Com uma defesa bem postada, a equipe de Penápolis anulou o ataque são-paulino. Luis Fabiano, aparentando estar fora de ritmo, pouco participou do jogo. Nos contra-ataques, o time do técnico Pintado continuou assustando o Tricolor até o intervalo.

Na volta do intervalo, o jogo melhorou e o Penapolense saiu para cima do Tricolor. Nos dez primeiros minutos, Rogério Ceni salvou o time com boas defesas. Aos 12 minutos, a cabeçada de Luis Fabiano, até então sumido, pareceu ter acordado a equipe.

Mesmo sem apresentar um futebol requintado, o Tricolor melhorou o toque de bola. Aos 22 minutos, a torcida no Morumbi chegou a ensaiar o gritar de gol quando Luis Fabiano aproveitou sobra, na pequena área, e chutou. Mas a bola bateu no travessão e quicou em cima da linha. Em seguida, Marcelo agarrou e sofreu falta. Era um sinal. O gol parecia próximo.

Se não desse na habilidade, teria que vir na raça…
E veio. Aos 27 minutos, Osvado fez grande jogada pela esquerda, invadiu a área e cruzou. Jaílton tentou cortar de cabeça e mandou contra a própria meta. O "suficiente" para avançar.

O Penapolense sentiu o gol e pouco finalizou, mesmo assim Rogério Ceni ainda salvou uma boa investida do adversário. Silvinho fez boa jogada e tocou para Sérgio Mota que chutou para grande defesa do camisa 1.

Com 1 a 0 no placar, o time do Morumbi ficou com maior posse de bola e só esperou o apito final para comemorar a classificação à semifinal, contra o Corinthians, no próximo final de semana, no Morumbi.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 0 PENAPOLENSE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 28/4/2013 – 18h30
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Grasse (SP) e Paulo de Souza Amaral (SP)

Renda/Público: R$686.085,00/32.995 pagantes
Cartões Amarelos: Wellington, Osvaldo, Rafael Toloi, Denilson (SPO); Jaílton, Niander, Gualberto(PEN)
GOLS: Jaílton (contra), 27’/2ºT (1-0)
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda (Rodrigo Caio – 37’/2ºT), Lúcio, Rafael Toloi, e Carleto; Wellington (Douglas – 7’/2ºT), Denílson, Jadson (João Schmidt – 41’/2ºT) e Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

PENAPOLENSE: Marcelo, Niander, Jaílton, Gualberto e Rodrigo Biro; Fernando (Sérgio Mota – 30’/2ºT), Heleno (Eric – 39’/2ºT), Liel e Guaru; Silvinho e Fio (Geuvânio – 36’/2ºT). Técnico: Pintado