ICFUT – Arouca é cortado do amistoso contra Bolívia, e Brasil terá seis no banco

Fonte: lancenet

Volante do Santos está com problema médico e não haverá substituto convocado

Arouca - Treino do Santos (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)
Arouca está fora de amistoso (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)

A CBF informou nesta quarta-feira que o volante Arouca, do Santos, foi cortado da Seleção Brasileira para o amistoso do próximo sábado, contra a Bolívia, em Santa Cruz de la Sierra. A comissão técnica da Seleção decidiu não chamar um substituto e o Brasil terá apenas seis peças no banco de reservas, já que a lista de convocados só teve 18 nomes.

Segundo a nota no site oficial da entidade, o jogador apresentou o problema médico e foi tirado da relação do técnico Luiz Felipe Scolari. Ele vinha sofrendo um desconforto na coxa direita e, inclusive, passou por um exame nesta quarta.

Sem Arouca, Felipão só terá Ralf e Paulinho como volantes. Jean, outro da posição convocado, vai ter que atuar improvisado pela lateral direita.

O amistoso contra os bolivianos será para ajudar a família de Kevin Beltrán Espada, morto aos 14 anos depois de ser atingido por um sinalizador atirado por membro de uma organizada do Corinthians, no dia 20 de fevereiro. Metade da renda será destinada aos pais do torcedor.

ICFUT – Felipão convoca Neymar, Alexandre Pato e R10 para jogo contra a Bolívia

Fonte: g1

Atacantes são as principais atrações do grupo para o confronto em Santa Cruz de la Sierra. Parte da renda será doada para a família de Kevin Espada

Alexandre Pato Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)Alexandre Pato é convocado por Felipão
(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

O técnico Luiz Felipe Scolari divulgou nesta terça-feira a lista dos jogadores que vão participar do amistoso contra a Bolívia, no próximo sábado, às 16h30m (de Brasília), no Estádio Ramon "Taihuichi" Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra. E para o duelo, o comandante mesclou atletas experientes, entre eles os atacantes Neymar, do Santos, Alexandre Pato, do Corinthians, e Ronaldinho Gaúcho, do Atlético-MG, e revelações da equipe sub-20.

Felipão convocou quatro atletas que disputaram o Sul-Americano sub-20, na Argentina. Na ocasião, o time comandado por Emerson Ávila foi eliminado na primeira fase da competição e ficou fora do Mundial da categoria. O goleiro Matheus Vidotto, do Corinthians, o lateral Douglas Santos, Náutico, o zagueiro Dória, do Botafogo, e o atacante Leandro, do Palmeiras, estiveram na campanha irregular do Brasil e foram chamados pelo treinador da Seleção principal.

– Eu e Parreira conversamos pessoalmente com os técnicos. Todos foram muito receptivos e colaboraram para que pudéssemos reunir os 18 jogadores. O objetivo é aproveitar a partida ao máximo para observar jogadores que poderão voltar a ser convocados para a Seleção principal – disse o treinador da Seleção, em entrevista ao site da CBF.

A comissão técnica da Seleção usou como critério prejudicar o mínimo possível as equipes que estão disputando competições e jogos importantes durante a próxima semana.

A seleção brasileira vai se apresentar ao treinador na noite de sexta-feira e seguirá em voo fretado para Santa Cruz de la Sierra. Logo após o confronto, a delegação retorna ao Brasil e os jogadores poderão atuar normalmente por seus clubes nos campeonatos estaduais.

A Federação Boliviana informou que a renda do amistoso deste sábado será dividida entre a família do jovem Kevin Espada (morto no dia 20 de fevereiro durante jogo entre San José e Corinthians, pela Libertadores) e os ex-jogadores campeões da Copa América de 1963 pela seleção do país.

O confronto entre Brasil e Bolívia será transmitido ao vivo pela TV Globo, Sportv e GLOBOESPORTE.COM. O site também acompanha a partida em Tempo Real.

Confira a lista de convocados por Felipão:

Goleiros
Matheus Vidotto (Corinthians)
Jefferson (Botafogo)

Laterais
Douglas Santos (Náutico)
André Santos (Grêmio)

Zagueiros
Rever (Atlético-MG)
Dória (Botafogo)
Dedé (Vasco)

Meio-campistas
Jean (Fluminense)
Arouca (Santos)
Ralf (Corinthians)
Paulinho (Corinthians)
Jadson (São Paulo)

Atacantes
Neymar (Santos)
Ronaldinho (Atlético-MG)
Alexandre Pato (Corinthians)
Leandro Damião (Internacional)
Osvaldo (São Paulo)
Leandro (Palmeiras)

Neymar ronaldinho gaucho brasil treino (Foto: Agência Reuters)Ronaldinho e Neymar estarão juntos novamente na Seleção contra a Bolívia (Foto: Agência Reuters)

ICFUT – Conmebol mantém punição, e Luis Fabiano não pega o Strongest

Fonte: g1

Apesar da pressão por parte da direção tricolor, atacante não estará em campo contra o Strongest, em La Paz, nesta quinta-feira

Luis Fabiano no treino do São Paulo (Foto: Marcos Ribolli)São Paulo tem recurso por Luis Fabiano negado, e
atacante será desfalque (Foto: Marcos Ribolli)

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) manteve a punição de quatro jogos de gancho ao atacante Luis Fabiano, apesar do recurso enviado pelo São Paulo na última semana. Assim, o jogador está fora da partida contra o  Strongest, nesta quinta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio Hernando Siles, em La Paz.

Como já cumpriu uma partida na derrota do Tricolor por 2 a 1 para o Arsenal de Sarandí, na Argentina, o atacante ainda terá mais três jogos de gancho – além do confronto com o The Strongest, ele também perderá a partida contra o Atlético-MG, no estádio do Morumbi, marcada para o dia 17 de abril. Caso o Tricolor caia na primeira fase da Libertadores, ele não jogará a primeira partida da Recopa Sul-Americana, contra o Corinthians, no primeiro semestre.

Multado em US$ 5 mil (R$ 10 mil), Luis Fabiano foi punido pela expulsão no empate por 1 a 1 com o Arsenal no estádio do Pacaembu. Ao final da partida, o atacante reclamou com o árbitro colombiano Wilmar Roldán e acabou punido com o cartão vermelho, mesmo após o apito final. A diretoria do clube descartou qualquer punição ao jogador.

A revolta de Luis Fabiano era devido a um suposto pênalti não marcado sobre ele no segundo tempo do confronto com os argentinos. O tropeço em casa, somado à derrota na Argentina, complicou a situação do Tricolor na Taça Libertadores da América.  Na oportunidade, através de sua assessoria de imprensa, o São Paulo afirmou que “respeitava, mas não concordava” com a decisão da Conmebol.

Atualmente, o São Paulo ocupa a segunda colocação do Grupo 3, com quatro pontos ganhos. O líder da chave é o Atlético-MG, já classificado, com 12. O Tricolor disputa uma vaga nas oitavas de final com o Arsenal, que detém a mesma pontuação, mas perde nos critérios de desempate, e com o Strongest, que acumula três pontos.

Luis Fabiano recebe o cartão vermelho no final da partida do São Paulo (Foto: JF Diorio / Ag. Estado)Luis Fabiano é expulso pelo árbitro Wilmar Roldan (Foto: JF Diorio / Ag. Estado)

Por Cleber Aguiar – Felipão chama 3º goleiro reserva do Corinthians

Fonte: Folha de São Paulo

SELEÇÃO
Matheus e mais 3 novatos vão para amistoso contra a Bolívia

LUCAS REISDE SÃO PAULOMARTÍN FERNANDEZENVIADO ESPECIAL A BOGOTÁ

A seleção brasileira que enfrentará a Bolívia no sábado, em Santa Cruz de la Sierra, terá, entre astros como Ronaldinho, Neymar e Pato, o jogador Matheus Caldeira, 19.

O goleiro, calouro na seleção principal, é o terceiro reserva do Corinthians e ganhou fama ao conquistar a Copa São Paulo de futebol júnior no ano passado.

Durante a premiação aos campeões, José Maria Marin, então vice-presidente da CBF, foi flagrado por câmeras de TV embolsando a medalha que seria dada ao goleiro.

Na época, a federação paulista informou que se tratava de “um presente” para Marin. Dois meses depois, o goleiro recebeu sua medalha.

Matheus dificilmente atuará na Bolívia -o titular será Jefferson, do Botafogo- e não treinará: o time viaja na véspera, joga e volta.

A ideia é dar bagagem ao goleiro e aos outros novatos convocados: o zagueiro Dória (Botafogo), o lateral Douglas Santos (Náutico) e o atacante Leandro (Palmeiras).

Os quatro novatos foram indicações do técnico da seleção sub-20, Alexandre Gallo, apurou a reportagem.

Da lista de 18 jogadores anunciada ontem pelo técnico Luiz Felipe Scolari, 14 já haviam sido chamados para defender o time da CBF-entre eles Neymar, Ronaldinho e Pato.

POUPADOS

Folha apurou com integrantes da comissão técnica que o calendário dos clubes brasileiros foi o maior critério desta convocação.

Fluminense e Grêmio, por exemplo, enfrentam-se pela Libertadores quatro dias após o amistoso da seleção.

Por isso, Felipão escolheu só um jogador de cada time. Ainda assim, não o atleta que o técnico considera mais importante para a seleção.

No caso do Fluminense, Jean foi chamado, mas Fred e Diego Cavalieri não. O volante do time carioca será testado como lateral direito no amistoso contra a Bolívia.

Felipão não quis correr o risco de perder por lesão, ou mesmo desgastar, algum jogador-chave desses clubes.

Os times que atuam nesta semana pela Libertadores puderam ter mais jogadores chamados, casos de Corinthians (quatro), São Paulo (dois) e Atlético-MG (dois porque Bernard se lesionou).

A reportagem ouviu de integrantes da comissão técnica que as avaliações a respeito desse jogo serão relativizadas e que o jogo ante o Chile, no dia 24, terá mais peso para a Copa das Confederações.

Por Cezar Alvarenga – Bayern joga melhor, encurrala a Juventus e vence por 2 a 0.

Fonte: Yahoo! Esportes

Muller comemora o segundo da vitória do Bayern sobre a Juventus nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Bayern e Juventus abriram o confronto de gigantes nas quartas de final da Liga dos Campeões. A Velha Senhora nunca havia perdido uma partida nessa fase da competição. Talvez, por isso, os bávaros tenham entrado para atropelar neste duelo. A camisa bianconera não entrou em campo, já a do Bayern engoliu o que tinha pela frente. No fim, vitória para o Bayern de Robben e Ribery por 2 a 0. Pouco para quem criou o jogo inteiro e viu seu adversário atônito em campo.

A Juventus iniciou a partida, mas logo recebeu a marcação apertada dos bávaros. Na primeira oportunidade, com apenas 28 segundos de bola rolando, Schweinsteiger encontrou Alaba na entrada da área. O austríaco chutou, a bola desviou no meio do caminho e tirou Gianluigi Buffon da jogada. O goleiro foi lento, não reagiu como o torcedor esperava e viu a bola morrer no cantinho esquerdo do seu gol. 1 a 0 Bayern. Falha do ídolo Buffon, que no fim de semana passou a ser o décimo jogador que mais vezes atuou pela Juve.

O gol representou a Juve em todo o primeiro tempo. Atordoada, confusa, sem sintonia em campo. Já o Bayern era o Bayern, que soube ser gigante e atropelou uma acuada Velha Senhora durante todo os primeiros 45 minutos de jogo.

A Juve só chegou ao ataque aos 11 minutos em cobrança de falta do meia Pirlo, que não assustou a muralha chamada Manuel Neuer. No minuto seguinte, também em cobrança de falta, Vidal foi perigoso. A falta foi batida com força e a bola passou rente a trave. Tirando uma cabeçada por cima do gol no último minuto, a Juve só apresentou isso.

O Bayern foi rápido, talvez pela entrada de Robben no lugar de Kroos desde os 15 minutos de jogo (O alemão sentiu e teve que deixar o holandês jogar). Ribery azucrinou pela direita e deu trabalho a Lichsteiner e Vidal. Em duas oportunidades chegou a linha de fundo, depois de entortar a zaga da Juve, chutou cruzado, mas sentiu a falta de um companheiro para completar.

Aos 35 minutos, Robben quase marcou após jogada de Muller pela ponta direita. O camisa 10 chutou da altura da marca do pênalti, deslocou Buffon, mas mandou para fora. Foi a chance mais nítida do segundo gol bávaro. Mas ficou só nisso. Fim de primeiro tempo.

Já na volta do intervalo, Buffon precisou trabalhar. Luiz Gustavo deu belo lançamento nas costas da zaga e Mandzukic soltou uma bomba de dentro dá area. O goleiro da Juve foi buscar no cantinho e manteve o 1 a 0. Aos 10 minutos, o autor do primeiro gol cobrou uma falta venenosa, mas Buffon, mais uma vez praticou boa defesa.

A Juventus não mostrava ser Juventus e o Bayern continuava a ser Bayern. Oito minutos depois, mais um duro golpe foi dado pelo time bávaro. Luiz Gustavo chutou de fora da área, Buffon realizou boa defesa, mas em seguida deu rebote. Mandzukic, oportunista, foi mais rápido e rolou para Thomas Muller fazer 2 a 0 no placar.

Aos 24, Lichsteiner tentou dar um suspiro de motivação para a Juventus, mas, após boa jogada, parou dos bianconeri, parou nas mãos do goleiro Neuer. A Velha Senhora nada mais fez. O jogo ficou nervoso, principalmente, para o time italiano que futebol quase não viu mais. As discussões entre Vidal e Ribery tomaram conta do fim do enredo. Nos minutos finais, o Bayern, que já via o 2 a 0 como um bom resultado, ainda quase marcou com Schweinsteiger, um dos melhores na partida.

O resultado na Allianz Arena foi excelente para o time bávaro, que poderá perder por até 1 a 0 em Turim que se classificará para a semifinal da Liga dos Campeões. Aplausos para Ribery, aplausos para o Bayern, que dominou e trucidou a Velha Senhora.

Por Cezar Alvarenga – PSG e Barcelona empatam na França e vaga para semifinal está em aberto.

Fonte: Yahoo! Esportes

Messi e Xavi (de pênalti) marcaram para os catalães. Ibrahimovic (impedido) e Matuidi anotaram os gols franceses

No primeiro duelo das quartas de final da Liga dos Campeões, Barcelona e PSG fizeram um jogo muito movimentado e empataram em 2 a 2 no Parque dos Príncipes. Messi e Xavi marcaram para os espanhóis. Ibrahimovic e Matuidi fizeram os gols franceses. Pelo lado blaugrano, reclamações e receio. Primeiro por conta do gol de Ibrahimovic, que estava em posição irregular. Segundo por causa da lesão de Messi, que foi substituído ainda no intervalo e realizará exames nesta quarta-feira para reavaliar a gravidade.

O JOGO

Paris Saint Germain e Barcelona abriram no Parque dos Príncipes o primeiro duelo por uma vaga nas semifinais da Liga dos Campeões. Talvez para protagonizar o jogo mais aguardado dessa abertura das quartas de final. De um lado, Ibrahimovic, Beckham, Lucas e Thiago Silva. Do outro, Messi, Xavi, Iniesta, Dani Alves e cia.

Somando uma sequência de 23 jogos sem derrotas jogando em casa por competições europeias, os franceses foram pra cima logo no início. Aos 4 minutos, Lavezzi invadiu a área pela direita, deixou Piqué no chão e bateu na saída de Valdés. A bola carimbou a trave esquerda do goleiro e por muito pouco não morreu no fundo das redes.

O Barça respondeu rápido. Logo na sequência, Iniesta tabelou com Messi e lançou David Villa dentro da área. Sirigu saiu bem do gol e evitou que o atacante espanhol chegasse antes na bola. A partir dos 10 minutos o PSG continuou sendo melhor e mais perigoso. Lucas, jogando pela direita, era sempre perigoso para a zaga do Barça. Aos 14, Pastore arriscou de longe e quase surpreendeu Valdés, que em dois tempos fez a defesa.

E a resposta do Barça foi imediata. Da entrada da área, Iniesta percebeu Sirigu adiantado e tentou bater em arco, por cobertura. A bola passou rente à trave, causando calafrios nos torcedores franceses no Parque dos Príncipes.

Aos 18, Ibrahimovic partiu com a bola e sofreu falta frontal, na entrada da área. Quando todos esperavam uma cobrança genial de Beckham, foi o próprio sueco quem soltou a bomba a meia altura, obrigando Valdés a fazer uma grande defesa.

A postura do PSG continuava muito ofensiva. Aos 25, Alex desarmou na defesa e ligou o contra-ataque. Lucas partiu na velocidade, bem ao seu estilo, desde a intermediária defensiva. Na entrada da área o brasileiro encontrou Ibra, que puxou para a perna esquerda e bateu cruzado. O chute saiu mascado e passou a esquerda do gol de Valdés sem muito perigo.

Se o ataque do PSG era perigoso, o Barça esbarrava na forte marcação francesa em cima de Lionel Messi. Sempre que o argentino dominava a bola encontrava, pelo menos, 2 defensores do PSG. Até que aos 37 minutos, Daniel Alves tirou um coelho da cartola. O brasileiro deu passe extraordinário de trivela para Messi, dentro da área. Do jeito que a bola veio o argentino fuzilou de perna esquerda, sem chances para Sirigu. 1 a 0 Barça.

O gol mudou a história do jogo. O PSG, que dominava as ações, pareceu sentir o golpe e o Barça cresceu. Aos 41, Daniel Alves arrancou pela direita e tocou para Messi na entrada da área bateu colocado. A bola caprichosamente passou rente ao travessão de Sirigu.

No segundo tempo as esperanças do time da casa já aumentaram antes mesmo de a bola rolar. O Barcelona voltou sem Messi, que com um corte profundo no joelho deu lugar a Fábregas.

E as duas equipes voltaram se estudando. O Barça esperava o PSG no seu campo, valorizando a posse de bola, enquanto os franceses eram mais comedidos, temendo os contra-ataques blaugranos.

Aos 5 minutos, após escanteio na área, Matuidi cortou de cabeça. Na sobra, Busquets arriscou de primeira para boa defesa de Sirigu. Ao longo dos 25 minutos da segunda etapa o Barça fazia o seu jogo, mantinha a sua já tradicional posse de bola dominante e não deixava o PSG criar grandes chances. Os catalães ainda eram perigosos e criavam boas oportunidades com Daniel Alves e Alexis Sánchez.

Os franceses insistiam na ligação para Ibrahimovic, que não conseguia vencer a forte marcação do miolo de zaga blaugrano e permanecia muito isolado no ataque. Aos 32 o sueco teve a principal chance de decidir. Após escanteio cobrado por Verrati, Piqué e Mascherano se chocaram de cabeça e ficaram caídos na área. Na sequência, a bola sobrou limpa para Ibra que, livre, chutou de canela em cima de Victor Valdés.

Mas, no lance seguinte o sueco não desperdiçaria! Em cobrança de falta da esquerda, Maxwell levantou na área e Thiago Silva desviou de cabeça, carimbando a trave. Na sobra, completamente impedido, Ibrahimovic não perdoou e mandou para o fundo das redes, empatando o placar.

Quando o empate parecia se confirmar, Sirigu cometeu pênalti bobo em cima de Sánchez, aos 42 minutos. Na cobrança, Xavi comprovou toda a sua categoria e deslocou o goleiro para o lado oposto, recolocando o Barcelona na frente.

O torcedor francês já deixava o Parque dos Príncipes conformado com a derrota do PSG, quando, aos 48, Matuidi chutou de primeira, da entrada da área. A bola saiu fraquinha e ainda desviou na zaga. Valdés aceitou e o empate selou o placar final na França.

Por Cezar Alvarenga – Palmeiras vence Tigre por 2 a 0 e segue na briga na Libertadores 2013.

Fonte: Yahoo! Esportes

Apoiado por sua torcida, que compareceu em peso ao Pacaembu para apoiar o time, na noite desta quarta-feira, o Palmeiras mostrou muita raça dentro de campo e venceu o Tigre por 2 a 0, com gols de Caio e Charles, assumindo a vice-liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores, com seis pontos.

Pressionado, o Verdão entrou em campo diante de 20 mil pessoas – recorde de público da equipe no ano – e não fez feio, conseguindo controlar a partida e garantir a vitória.

O Tigre passou os 90 minutos cometendo muitas faltas e parando o perigo das jogadas do Palmeiras com encontrões e chutes na canela. Em um desses lances, Patrick Vieira levou a pior, sentiu uma lesão muscular e não conseguiu continuar.

Foi com a bênção de Gilson Kleina que Vinícius entrou em campo ainda aos 16 minutos do primeiro tempo. Segundo os repórteres de televisão, o técnico apostou no atacante, confiante de que ele decidiria o jogo.

E foi o que aconteceu. O jogador precisou de apenas dois minutos para fazer a diferença e ajudar a abrir o placar para o Palmeiras, após bola recuperada por Caio no meio de campo. Vinícius recebeu na esquerda e fez o cruzamento, que encontrou o próprio Caio dentro da área, apenas para finalizar.

O atacante ainda desperdiçou uma chance incrível de aumentar ainda na primeira etapa, raspando a bola na trave esquerda do goleiro Garcia, após driblar a marcação do adversário.

Na volta do intervalo, Vinícius voltou a decidir, invadindo a área pela esquerda aos sete minutos, e tentando a finalização, que desviou em Charles antes de entrar. Na comemoração, os atletas foram até o banco de reservas abraçar o técnico.

O Palmeiras conseguiu segurar o resultado e, mesmo sofrendo com a violência dos argentinos, não deixou de lutar em campo. Ronny ainda levou uma cotovelada de Orban, mas o árbitro chileno Patricio Polic não expulsou o jogador.

Satisfeita, a torcida palmeirense aplaudiu muito os jogadores no minutos finais da partida, com direito a gritos de “Olé”.

Na próxima rodada do Grupo 2, o Palmeiras enfrenta o Libertad quinta-feira, no Pacaembu, às 19h15. Já o Tigre recebe o Sporting Cristal na terça, às 21h30.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 x 0 TIGRE (ARG)

Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data/Horário: 02 de abril de 2013 – 21h30

Árbitro: Patricio Polic (Chile)

Assistentes: Sergio Roman (Chile) e Juan Maturana (Chile)

Renda/Público: R$ 747.287,53 / 19.178 pagantes

Cartões amarelos: Donatti, Paparatto, Donatti, Botta e Ferreira (TIG)

Cartões vermelhos: –

Gols: Caio, aos 18’/1ºT (1-0); Charles, aos 7’/2ºT (2-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Ayrton (Emerson – 43’/2ºT), Maurício Ramos, Marcelo Oliveira e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Souza, Ronny (Weldinho – 33’/2ºT) e Patrick Vieira (Vinícius – 16’/1ºT); Caio. Técnico: Gilson Kleina

TIGRE (ARG): Garcia, Paparatto, Orban e Donatti; Galmarini, Diaz, Castaño (Leone – 28’/2ºT), Ferreira e Cisterna (Péres García – 14’/2ºT); Botta e Maggiolo (Leguizamón – 33’/2ºT). Técnico: Néstor Gorosito