ICFUT – Jadson mira ‘jogo-chave’ com o The Strongest e afirma: ‘Não podemos deixá-los respirar’

Jadson - Treino do São Paulo (Foto: Tom Dib)
Jadson já tem seis gols e quatro assistências na temporada (Foto: Tom Dib)

O elenco são-paulino voltou aos treinamentos na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. Enquanto os titulares fizeram um trabalho no Reffis, os reservas foram ao campo e participaram de um jogo-treino, com a presença do atacante Wallyson. E, o foco dos jogadores é a disputa do jogo da Libertadores, diante do The Strongest (BOL), nessa quinta-feira, no estádio do Morumbi.

Um dos destaques da equipe na temporada, o meia Jadson ressaltou a importância de conquistar uma vitória para se recuperar do tropeço na estreia da fase grupos, diante do Atlético-MG, em Minas.

– Eu acho que é um jogo-chave esse jogo contra o The Strongest. Tem de conseguir a vitória de qualquer maneira, para encostar nas primeiras posições. O grupo está consciente disso e vai buscar isso no jogo de quinta-feira – declarou o camisa 10, durante entrevista coletiva.

Artilheiro da equipe ao lado de Luis Fabiano com seis gols, Jadson também se destaca pelas quatro assistências na temporada. O meia ressaltou que o time precisa entrar “ligado” em campo para evitar os erros na estreia. Na ocasião, Ronaldinho Gaúcho se valeu da “falta de atenção” da defesa tricolor para dar passe para Jô marcar. Depois, o camisa 10 do Galo limpou Wellington e cruzou na medida para Réver anotar o segundo tento do Galo.

Jadson espera pressão para times brasileiros na Bolívia

ustam caro. Vamos conversar para não acontecer mais, entrar muito concentrado, fazer um bom jogo, conseguir a vitória, que é muito importante para o São Paulo – afirmou.

Na primeira fase do torneio continental, a equipe são-paulina encarou o Bolívar (BOL) e conseguiu uma goleada por 5 a 0. O camisa 10 afirma que vai aguardar a conversa com Ney Franco para saber como o adversário virá ao Morumbi, mas sabe qual é o espírito do Tricolor em campo.

– Eu não sei a forma como eles vão jogar, se vão vir para cima ou jogar. Temos de entrar com atitude, mostrar que queremos ganhar o  jogo, não deixá-los respirar em nenhum momento, entrar com essa mentalidade e a gente tem de entrar com tudo – concluiu.

Nessa terça-feira, o grupo volta aos treinamentos no período da manhã, no CT da Barra Funda.

Fonte: Lancenet

ICFUT – Caso Kevin: menor é liberado após confessar a promotor em Guarulhos

Caso Kevin: Menor H.A.M - Corinthians (Foto: Reginaldo Castro)
Menor H.A.M sai da delegacia ‘escoltado’ por policial militar (Foto: Reginaldo Castro)

Após duas horas e 15 minutos de conversa com o promotor Gabriel Rodrigues Alves, o adolescente H. A. M., de 17 anos, deixou a Vara da Infância e da Juventude da cidade de Guarulhos na tarde desta segunda-feira, onde confessou ser o suposto autor do disparo acidental de um sinalizador que matou Kevin Espada, de 14, na Bolívia.

A confissão deve ajudar nas investigações do processo que corre em Oruro (COL) por conta dos incidentes no estádio Jesús Bermúdez, no último dia 20, durante San José e Corinthians, pela Libertadores.

Agora, o promotor irá avaliar se dará continuidade ou não ao caso. Procurado pelo LANCE!Net,o Ministério Público explicou que, por se tratar de um crime que envolve um menor de idade, as informações serão tratadas como segredo de justiça.

Menor acusado do disparo de sinalizador dá depoimento

– Ele não cometeu crime no Brasil, não foi autuado em flagrante, está se apresentado por livre e espontânea vontade e quer pagar pelo fato impensado. Tem bons antecedentes, nunca teve passagem por delegacia nenhuma, então com certeza vai responder o processo em liberdade na justiça brasileira – disse Cabral, que negou que o garoto seja um laranja da uniformizada:

– Isso será demonstrado para a justiça boliviana. Pelo fato de ser menor e a fotografia não poder ser mostrada gera essa dúvida, mas já enviei ao Ministro Conselheiro da Embaixada do Brasil na Bolívia, doutor Eduardo Savóia, a ficha cadastral, a identidade e a foto colorida dele, para que exclua a prisão preventiva dos 12 torcedores, comprovando pela imagem que o menor que está no Brasil foi o autor do disparo – disse.

O advogado, aliás, que concedeu entrevista aos veículos de imprensa que se aglomeravam na porta do local por volta das 11h, foi quem levou o garoto quatro horas depois, no banco da frente do seu carro – onde ele protegeu o rosto com as mãos para até ser visto, mas não fotografado. De boné e óculos escuros, prestou depoimento e reafirmou a versão do advogado, que aponta para um homicídio culposo – sem intenção de matar.

A tendência, agora, é que o promotor comunique o juiz e instaure o processo. Respaldado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, pode ser punido apenas com uma pena sócio-educativa. Caso ache necessário, porém, o promotor pode aplicar uma pena preventiva de reclusão na Fundação Casa.

Por ora, os corintianos presos em Oruro continuam na mesma situação. Como o Brasil não extradita seu povo, a única chance de o menor ser interrogado no país vizinho e ser submetido às leis locais é voluntariamente – situação improvável, já que a maioridade penal no país tem início aos 16 anos.

Fonte: Lancenet

ICFUT – Valdivia festeja volta, mas descarta jogar 90 minutos: ‘Ainda não dá’

valdivia palmeiras treino (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Valdivia viaja para o Paraguai, mas ainda não pode

atuar (Foto: Marcos Ribolli)

Após ficar duas semanas em recuperação de uma lesão na coxa esquerda, o meia Valdivia retornou ao time do Palmeiras no segundo tempo da partida contra o União Barbarense, disputado no último domingo, no Pacaembu, e que terminou com a vitória alviverde por 1 a 0. Nos 30 minutos em que esteve em campo, o gringo buscou jogo, se movimentou, mas mostrou que ainda carece de ritmo.

Apesar de se colocar à disposição do técnico Gilson Kleina para o duelo da próxima quinta-feira, contra o Libertad, em Assunção (PAR), pela Taça Libertadores da América, o camisa 10 ressalta que ainda não se sente pronto para começar jogando.

– Estou feliz em retornar e poder ajudar. Mas foi apenas o meu primeiro jogo após ficar duas semanas parado. Estou aqui para ajudar, independentemente se for um minuto ou 90. Só que precisamos ser conscientes. É preciso ir aos poucos para ganhar confiança. É claro que gostaria de jogar o tempo todo, mas ainda não dá. Não posso correr o risco de voltar para o DM. Preciso jogar minutos, depois vai crescendo, joga um tempo, um jogo, jogos seguidos. A decisão está com o Gilson – afirmou o jogador.

É preciso ir aos poucos para ganhar confiança. É claro que gostaria de jogar o tempo todo, mas ainda não dá”
Valdivia

A atual fase do Palmeiras empolga Valdivia, que já começa a pensar em voos mais altos da equipe em 2013. O chileno vê o time no caminho certo.

– Temos de continuar nesse ritmo, buscando as vitórias e com todo mundo se ajudando. Ainda está no início de temporada, podemos crescer bastante, mas todos estão de parabéns pelo espírito que está sendo mostrado – ressaltou.

Independentemente da vontade do atleta, Gilson Kleina não contava com a possibilidade de escalar o chileno desde o início do jogo desta quinta-feira, contra o Libertad.

– Ele está entendendo uma situação que acontece com todo o grupo. Estamos procurando tirar o máximo de cada um. Para o jogo de quinta, precisamos de um time forte e competitivo. Não que ele não possa fazer isso. Mas, para que ele faça, é preciso respeitar etapas. Hoje ele jogou 30 minutos e foi o nosso homem de criação., assumiu a responsabilidade no segundo tempo e criou muitas situações. Ele vai nos ajudar nos próximos jogos – explicou.

Com a partida contra os paraguaios marcada para quinta-feira, a tendência é que o treinador repita a formação tática das últimas partidas, com cinco homens no meio-campo e apenas um atacante. Em relação ao time, o técnico poderá fazer uma mudança e promover a estreia de Kleber na frente. Recuperado de lesão muscular na coxa esquerda, o ex-jogador do Porto não foi relacionado para o confronto do último domingo para aprimorar a forma física.

Fonte: Globo Esporte