Por Cleber Aguiar – Torcedor do San José morre após ser atingido no rosto por sinalizador

Fonte: Globo.com

Corintianos envolvidos no caso são detidos pela polícia boliviana.
Revoltados, torcedores locais chamam alvinegros de ‘assassinos’

Por Diego RibeiroOruro, Bolívia

Um torcedor do San José, de apenas 14 anos, morreu após ser atingido por um sinalizador que teria partido da torcida do Corinthians, no estádio Jesús Bermúdez, na noite desta quarta-feira, no empate por 1 a 1 na estreia das duas equipes na Taça Libertadores da América. As informações são do tenente Cáceres, da polícia local. A diretoria do clube boliviano também confirmou o fato e lamentou o ocorrido logo após a partida. O clima foi de total comoção e revolta.

Natural de Cochabamba, Kevin Douglas Beltrán Espada foi atingido no olho pelo artefato, liberado nos estádios bolivianos, e chegou a ser levado para o Hospital Obrero, em Oruro, mas não resistiu. Segundo o médico que atendeu o garoto, a morte foi instantânea.

– Houve perda de massa encefálica devido ao projétil, um tubo de plástico, que penetrou no crânio. Por conta disso, a morte foi imediata – explicou José María Vargas à imprensa local.

De acordo com um assessor da presidência do San José, será aberta uma investigação criminal.

– Alguns torcedores do Corinthians atiraram um objeto cilíndrico que acertou o torcedor. Depois os torcedores foram identificados pelo pessoal da inteligência, que encontrou com eles o mesmo objeto que causou a morte – afirmou o coronel Hector Rios, à Fox Sports.

delegada abigail saba bolívia (Foto: Diego Ribeiro)Abigail Saba está conduzindo as investigações
(Foto: Diego Ribeiro)

A polícia boliviana deteve 12 corintianos acusados de envolvimento na confusão. Um produtor que filmava os torcedores na arquibancada teve a sua câmera apreendida.

Segundo a delegada Abigail Saba, responsável pela investigação do caso, seis dos 12 já passaram por testes para detecção de resíduos de pólvora em suas mãos. Ela disse que só vai revelar os nomes dos detidos depois de ouvir seus depoimentos, nesta quinta-feira pela manhã.

Revoltados com o acontecimento, torcedores bolivianos chamaram os corintianos de “assassinos” e os juraram de morte. A polícia não permitiu a saída imediata dos alvinegros, que ficaram presos no local do confronto após o apito final. Ao longo do jogo, sinalizadores e outros tipos de fogos de artifício foram notados tanto na torcida local quanto entre os visitantes.

No intervalo da partida, oficiais bolivianos se dirigiram à arquibancada onde a torcida do Corinthians estava posicionada, em busca dos responsáveis pelo acidente. Temendo represália, membros de organizadas rapidamente retiraram faixas e bandeiras, causando tumulto e confusão.

Até mesmo os jornalistas brasileiros que acompanham o Corinthians na Bolívia foram orientados pelos policiais a permanecer no estádio, devido à situação crítica do lado de fora. Pouco mais de uma hora depois do fim do jogo é que a delegação do Timão, torcedores brasileiros e jornalistas puderam deixar o local.

La Temible torcida San José no jogo contra o Corinthians (Foto: Diego Ribeiro)La Temible, torcida do San José, no jogo contra o Corinthians, nesta quarta-feira (Foto: Diego Ribeiro)

Tite se emociona e diz: ‘Trocaria meu título mundial pela vida do menino’

Técnico do Corinthians tem dificuldades para falar em entrevista coletiva após morte de garoto durante o empate com o San José, em Oruro

Por Diego Ribeiro

A entrevista coletiva do técnico Tite após o empate por 1 a 1 com o San José, da Bolívia, pela estréia da Taça Libertadores da América, durou pouco mais de um minuto. Completamente abalado com amorte do torcedor adversário de apenas 14 anos, atingido por um sinalizador que teria sido proveniente da torcida do Corinthians, o treinador disse que não pestanejaria em trocar o bi mundial, conquistado em dezembro, pela vida do garoto.

– Eu só tenho que pedir que me desculpem. Eu sei que isso não vai tirar a dor de vocês, não vai tirar a dor da família, mas nós estamos muito sentidos. Eu trocaria o meu título mundial pela vida desse menino – afirmou, com a voz embargada.

O acontecimento se deu em um local da arquibancada próximo à tribuna onde membros da diretoria corintiana assistiam à partida. O gerente de futebol Edu Gaspar, que estava ao lado do diretor adjunto Duílio Monteiro Alves, disse ter visto o início do tumulto e o desespero das pessoas que estavam em volta do garoto atingido pelo artefato. Apesar do acidente, o jogo continuou até o apito final, sem qualquer interrupção.

Inicialmente, suspeitava-se que o técnico Tite sequer concederia a tradicional entrevista pós-jogo. Confinado no vestiário junto dos seus jogadores, o comandante alvinegro não apresentava quaisquer condições emocionais de comentar a atuação de sua equipe nos 3.700m de altitude de Oruro. Nas poucas palavras, o futebol ficou de lado, dando lugar aos lamentos pela perda de uma vida no estádio Jesús Bermúdez.

reprodução jornal  Kevin Douglas Beltran Espada torcedor do San Jose-BOL libertadores (Foto: Jornadanet.com / APG)Kevin Douglas Beltran Espada não resistiu
aos ferimentos (Foto: Jornadanet.com / APG)

– Eu não queria fugir da responsabilidade de estar aqui, mas precisamos ter equilíbrio e ser fortes espiritualmente para conversar sobre o que aconteceu. O Edu (Gaspar) foi muito feliz nas palavras. Futebol não é vencer a qualquer custo. O esporte tem outro sentido – completou.

A torcida do Corinthians ficou retida na arquibancada visitante após o apito final, devido à situação crítica do lado de fora do estádio. Revoltados, os bolivianos chamavam os alvinegros de “assassinos” e prometiam vingança.

Os jornalistas brasileiros que acompanham o Timão na Bolívia também foram orientados a não se arriscarem, tamanha a represália à Fiel, que teve quatro detidos, supostamente envolvidos na morte do garoto.

O corpo do jovem foi colocado em uma maca no hospital onde foi fotografado pela agência local APG. Era possível ver as marcas de sangue no lençol que cobriu o corpo de Kevin, que estava de calça jeans e tênis

Por novo regulamento, Timão pode ser até excluído da Libertadores

Caso comprovada a participação de corintianos na confusão, clube poderá ser punido. Por enquanto, Conmebol apenas confirmou morte de jovem

O trágico incidente em Oruro na noite desta quarta-feira, que acabou matando um torcedor boliviano de apenas 14 anos durante o empate entre San José e Corinthians, por 1 a 1, em jogo válido pela primeira rodada do Grupo 5 da Taça Libertadores da América, pode complicar também a vida dos clubes na competição.

De acordo com nova regulamentação da Conmebol, o Corinthians pode ser até excluído do torneio caso seja comprovado o envolvimento de seus torcedores na confusão no estádio Jesús Bermudez. De acordo com a polícia local, o sinalizador que matou o garoto teria partido da área destinada aos corintianos.

Entre as principais mudanças para 2013, que passou a adotar a suspensão por acúmulo de cartões amarelos, por exemplo, chama a atenção o artigo 18, elaborado para casos em que associações e clubes possam ser punidos por comportamento inadequado da torcida.

Segundo o Código Disciplinar, uma das punições previstas para tais acontecimentos é exclusão da competição (presente ou de edições futuras), proibição de jogar em um estádio ou no país, perda de pontos, entre outras penas. (veja mais detalhes no quadro abaixo)

Info_Regulamento-CONMEBOL3 (Foto: infoesporte)

A Conmebol não divulgou qual procedimento vai adotar em relação aos clubes. O Twitter oficial da Libertadores confirmou e lamentou a morte do jovem boliviano.

O código de disciplina da entidade máxima do futebol sul-americano passou a ter validade nas partidas da primeira fase do torneio desta temporada. O Tribunal de Disciplina e a Câmara de Apelações entraram em vigor no fim de janeiro deste ano e trabalham como uma espécie de STJD do futebol continental. Neste órgão, porém, não existe uma procuradoria e cabe aos clubes que se sentirem lesados entrar com um comunicado oficial pedindo um julgamento.

torcida do Corinthians no jogo com o San José na Bolívia (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Torcida do Corinthians no jogo contra o San José na Bolívia (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

ICFUT – TAÇA LIBERTADORES 2013 – CLASSIFICAÇÃO, JOGOS, ARTILHARIA, GOLS E LINK AO VIVO.

 

 

 

 

ICFUT – TAÇA LIBERTADORES 2013 – CLASSIFICAÇÃO, JOGOS, ARTILHARIA, GOLS E LINK AO VIVO.

Grupo 1
Nacional-URY 4 2 1 1 0 5 4 1 66,7
Toluca-MEX 3 2 1 0 1 4 4 0 50,0
Barcelona -ECU 1 1 0 1 0 2 2 0 33,3
Boca Juniors-ARG 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
Grupo 2
Palmeiras-BRA 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
Libertad-PRY 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Tigre-ARG 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Sporting Cristal-PER 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
Grupo 3
Atlético-BRA 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
The Strongest-BOL 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
Arsenal-ARG 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
São Paulo-BRA 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
Grupo 4
Peñarol-URY 6 2 2 0 0 3 1 2 100,0
Vélez Sarsfield-ARG 3 2 1 0 1 3 1 2 50,0
Emelec-ECU 3 2 1 0 1 1 1 0 50,0
Deportes Iquique-CHL 0 2 0 0 2 1 5 -4 0,0
Grupo 5
Tijuana-MEX 3 1 1 0 0 1 0 1 100,0
Corinthians-BRA 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
San Jose-BOL 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
Millonarios-COL 0 1 0 0 1 0 1 -1 0,0
Grupo 6
Deportes Tolima-COL 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
Real Garcilaso-PER 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
Santa Fe-COL 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
Cerro Porteño-PRY 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
Grupo 7
Newell’s Old Boys-ARG 3 1 1 0 0 3 1 2 100,0
Olimpia-PRY 3 2 1 0 1 4 3 1 50,0
Universidad de Chile-CHL 3 2 1 0 1 2 3 -1 50,0
Deportivo Lara-VEN 0 1 0 0 1 0 2 -2 0,0
Grupo 8
Grêmio-BRA 3 2 1 0 1 4 2 2 50,0
Caracas-VEN 3 2 1 0 1 3 2 1 50,0
Huachipato-CHL 3 2 1 0 1 3 4 -1 50,0
Fluminense-BRA 3 2 1 0 1 1 3 -2 50,0

3 GOLS
São Paulo-BRA – Luís Fabiano

2 GOLS
Bolívar-BOL – Cabrera e William Ferreira
Caracas-VEN – Penha
Deportes Iquique-CHL – Rodrigo Diaz
Grêmio-BRA – Barcos
Nacional-URU – Alonso e Sanchez
Peñarol-PAR – Oliveira
Real Garcilaso-PER – Bogado
Santa Fe-COL – Martinez
São Paulo-BRA – Jadson e Osvaldo
Toluca-MEX – Benitez
Universidad de Chile-CHL – Ubila

1ª RODADA
12/02 – 20h15 Nacional-URY 2 x 2 Barcelona -ECU
12/02 – 22h30 Emelec-ECU 1 x 0 Vélez Sarsfield-ARG
12/02 – 22h30 Universidad de Chile-CHL 2 x 0 Deportivo Lara-VEN
13/02 – 19h30 Deportes Iquique-CHL 1 x 2 Peñarol-URY
13/02 – 22h00 Boca Juniors-ARG 1 x 2 Toluca-MEX
13/02 – 22h00 Atlético-BRA 2 x 1 São Paulo-BRA
13/02 – 22h00 Caracas-VEN 0 x 1 Fluminense-BRA
14/02 – 0h15 Real Garcilaso-PER 1 x 1 Santa Fe-COL
14/02 – 19h45 Newell’s Old Boys-ARG 3 x 1 Olimpia-PRY
14/02 – 19h45 Grêmio-BRA 1 x 2 Huachipato-CHL
14/02 – 22h00 Palmeiras-BRA 2 x 1 Sporting Cristal-PER
14/02 – 22h00 The Strongest-BOL 2 x 1 Arsenal-ARG
15/02 – 0h15 Deportes Tolima-COL 2 x 1 Cerro Porteño-PRY
19/02 – 21h30 Millonarios-COL 0 x 1 Tijuana-MEX
20/02 – 22h00 San Jose-BOL 1 x 1 Corinthians-BRA
21/02 – 21h30 Tigre-ARG x Libertad-PRY
2ª RODADA
19/02 – 19h15 Peñarol-URY 1 x 0 Emelec-ECU
19/02 – 21h30 Olimpia-PRY 3 x 0 Universidad de Chile-CHL
19/02 – 23h45 Toluca-MEX 2 x 3 Nacional-URY
20/02 – 19h45 Vélez Sarsfield-ARG 3 x 0 Deportes Iquique-CHL
20/02 – 19h45 Huachipato-CHL 1 x 3 Caracas-VEN
20/02 – 22h00 Fluminense-BRA 0 x 3 Grêmio-BRA
21/02 – 19h15 Deportivo Lara-VEN x Newell’s Old Boys-ARG
21/02 – 19h15 Cerro Porteño-PRY x Real Garcilaso-PER
21/02 – 23h45 Santa Fe-COL x Deportes Tolima-COL
26/02 – 21h45 Arsenal-ARG x Atlético-BRA
27/02 – 19h45 Barcelona -ECU x Boca Juniors-ARG
27/02 – 22h00 Corinthians-BRA x Millonarios-COL
28/02 – 0h15 Tijuana-MEX x San Jose-BOL
28/02 – 17h00 Sporting Cristal-PER x Tigre-ARG
28/02 – 19h15 Libertad-PRY x Palmeiras-BRA
28/02 – 21h30 São Paulo-BRA x The Strongest-BOL

Por Cleber Aguiar – Filho de Pelé, atacante Joshua reforça time sub-17 do Santos

Fonte: Globo.com

Herdeiro do Rei do Futebol defendia o Florida Rush, nos Estados Unidos

 

As categorias de base do Santos terão, em 2013, um reforço “real”. Trata-se de Joshua Nascimento, filho de ninguém menos que Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé. O atacante, que morava nos Estados Unidos e defendia o Florida Rush,ficou um mês treinando com o elenco sub-17 do Alvinegro no ano passado, e está de volta à Baixada, agora para ficar de vez no Peixe.

Defender o Santos era um sonho antigo de Joshua, que tem o pai famoso como “professor”. O atacante, aliás, avalia ter algumas características parecidas com as de Pelé, como o cabeceio e a velocidade. Diz, também, que tem aprendido a conviver com a “pressão” de ser filho do Rei do Futebol, mas não esconde o orgulho de ter o Atleta do Século como pai.

Joshua, filho do relacionamento de Pelé com Assíria, passará a morar com o pai em Guarujá, local em que o Rei conversou com o repórter Renato Ribeiro, do Esporte Espetacular, da TV Globo. A entrevista, que também abordou a recuperação de Pelé depois de ser submetido a uma cirurgia no quadril e o momento de Neymar no Santos, vai ao ar no domingo.

Joshua, filho de Pelé, treina no CT Meninos da Vila (Foto: Luis Paes / Globoesporte.com)Joshua, filho de Pelé, treinou no CT Meninos da Vila no ano passado (Foto: Luis Paes)

Por Cleber Aguiar – LUIS FABIANO FAZ DOIS, SÃO PAULO VENCE SÃO CAETANO E VIRA VICE-LÍDER

Fonte:Globo.com

Ainda com um jogo a menos, Tricolor sobe na classificação do estadual. Artilheiro não é brilhante, mas decide. Azulão cai no segundo tempo

DESTAQUES DO JOGO
  • nome do jogo

    Luis Fabiano

    Artilheiro fez o que se espera dele. Mesmo não tendo sido brilhante, ele foi eficiente e ajudou o Tricolor e vencer.

  • deu errado

    Esquema

    Ney Franco tentou abrir mais o time e tirou o volante Wellington, escalando três meias. Formação deixou Tricolor vulnerável.

  • ligeirinho

    Jobson

    Atacante do São Caetano infernizou a zaga tricolor no primeiro tempo. No entanto, cansou na etapa final.

A CRÔNICA
por Carlos Augusto Ferrari

Luis Fabiano não foi brilhante. Em alguns momentos, até se atrapalhou com a bola. Mas fez o que se espera de um centroavante: quando teve chance, não desperdiçou. Com dois gols, ele foi fundamental para a vitória do São Paulo sobre o São Caetano, por 4 a 2, nesta quarta-feira à noite, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. O jogo valeu pela segunda rodada do Campeonato Paulista e havia sido adiado por conta de compromisso do Tricolor na primeira fase da Taça Libertadores, contra o Bolívar. Maicon e Aloísio completaram o placar para o time do

Apesar do placar elástico, o jogo não foi fácil para o time da capital, que saiu na frente, levou a virada e teve de correr muito para se recuperar e garantir os três pontos. Agora, o Tricolor vai a 16 e é vice-líder do estadual (dois atrás da Ponte Preta, que tem 18), ainda com um jogo a menos. Já o time de São Caetano do Sul, com apenas cinco, está em penúltimo lugar.

O São Paulo volta a campo no sábado, agora pela nona rodada do Paulistão. Enfrentará o Linense, às 18h30m, no Morumbi. No mesmo dia e horário, o São Caetano tentará se recuperar diante do Mirassol, fora de casa.

Ganso, São Caetano x São Paulo (Foto: Léo Pinheiro / Agência Estado)Ganso divide a bola com Eli Sabiá, durante duelo no Anacleto (Foto: Léo Pinheiro / Agência Estado)

A todo vapor

O técnico Ney Franco, do São Paulo, abriu mão de segurança no meio de campo, e deixou Wellington no banco para escalar um trio de meias: Jadson, Maicon e Ganso. Sem o seu “cão de guarda”, a retaguarda tricolor ficou exposta. Não foram raras as vezes em que os zagueiros Lúcio e Toloi tiveram de sair da área para tentar matar jogadas nas laterais – falha típica de defesas que não têm cobertura.

Esse problema, porém, só ficou evidente depois dos 25 minutos. Antes, o jogo parecia sob o controle do São Paulo. Com Osvaldo inspirado, o time do Morumbi não demorou a abrir o placar. Aos 13, o rápido atacante desceu pela esquerda em velocidade. Deixou três marcadores para trás, invadiu a área e rolou para Luis Fabiano, que só teve o trabalho de empurrar para o gol. Dava a impressão que o Tricolor teria vida tranquila no Anacleto Campanella. Ficou mesmo só na impressão.

O São Caetano também apostou em velocidade. Se pelo lado são-paulino Osvaldo era o responsável por levar perigo, no Azulão, Jobson infernizava a zaga adversária: Lúcio que o diga. Aos 24 minutos, o atacante desceu pela esquerda, deixou zagueiro pentacampeão para trás com facilidade e rolou para Danielzinho chutar no canto direito de Rogério Ceni.

Atordoado, o São Paulo levou mais um no minuto seguinte, num lance que evidenciou a pane do seu setor defensivo: a bola foi esticada da lateral direita, ainda no campo de defesa do São Caetano. Jobson, sozinho, entrou pelo meio e só empurrou na saída de Ceni. Lúcio estava na intermediária e não conseguiu alcançar. Toloi, na esquerda, só pôde olhar o lance.

Em desvantagem, o Tricolor tentou sair para o abafa, mas sem muita coordenação. Ganso começou aceso e depois sumiu. Jadson, deslocado para o lado direito, não fez muita coisa. O gol de empate, aos 45, saiu mais por sorte dos são-paulinos: Maicon arriscou o chute, a bola desviou na zaga e encobriu o goleiro Fábio.

Luis Fabiano garante o bicho

O ritmo do segundo tempo foi bem mais lento. Preocupado com os problemas na defesa, Ney Franco tirou Maicon e colocou Wellington. Com o volante à frente, a zaga tricolor deixou de passar tantos apuros. Além disso, o São Caetano não teve fôlego para manter a correria da etapa inicial.

Com o sistema de defesa recomposto, o Tricolor ganhou tranquilidade para trocar passes e construir jogadas. No entanto, faltou ímpeto. Lento, o time demorava a chegar ao ataque. Osvaldo não tinha com quem tabelar, já que Cortez, que costuma chegar à frente para apoiar o ataque pelo lado esquerdo, foi sacado para a entrada de Carleto, que não chega tanto.

Coube, então, a Luis Fabiano quebrar a monotonia. Aos 27 minutos, ele tentou tabelar com Douglas, perdeu a bola, mas conseguiu recuperar, romper a defesa, bem a seu estilo, e chutar rasteiro, de pé direito, colocando o São Paulo à frente mais uma vez. O São Caetano sentiu o baque e pareceu ter desistido do jogo, pois sequer esboçou reação.

Tranquilo em campo, o Tricolor ainda teve tempo de marcar mais um, já aos 47 minutos. Aloísio, que havia entrado no lugar de Ganso, completou de cabeça cruzamento de Carleto.

FICHA TÉCNICA
SÃO CAETANO 2 X 4 SÃO PAULO

Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Data: 20 de fevereiro de 2013, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Edson Rodrigues dos Santos (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Welton Orlando Wohnrath e Regildenia de Holanda Moura (ambos de SP)
Cartões amarelos: Pirão, Jobson, Samuel Xavier (São Caetano). Rafael Toloi (São Paulo)
Público: 9.213 espectadores
Renda: R$ 267.615,00
GOLS: SÃO CAETANO: Danielzinho, aos 24, e Jobson, aos 26 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 13 minutos do primeiro tempo e aos 27 minutos do segundo. Maicon, aos 45 minutos do primeiro tempo. Aloísio, aos 46 minutos do segundo tempo

SÃO CAETANO: Fábio; Samuel Xavier, Eli Sabiá, Bustamante e Pirão (Diego); Moradei (Eder), Marcone, Leandro Carvalho e Rivaldo (Eduardo); Jobson e Danielzinho
Técnico: Geninho

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Cortez (Carleto); Denilson, Maicon (Wellington), Jadson e Ganso (Aloísio); Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

Clube PG J V E D GP GC SG A%
Ponte Preta 18 8 5 3 0 13 5 8 75,0
São Paulo 16 7 5 1 1 14 9 5 76,2
Linense 16 8 4 4 0 15 8 7 66,7
Mogi Mirim 14 8 4 2 2 16 9 7 58,3
Santos 14 8 4 2 2 16 12 4 58,3
Penapolense 13 8 4 1 3 11 11 0 54,2
Palmeiras 13 8 3 4 1 17 11 6 54,2
Corinthians 13 8 3 4 1 13 7 6 54,2
Botafogo 12 8 3 3 2 13 11 2 50,0
10º
Bragantino 12 8 3 3 2 14 14 0 50,0
11º
Paulista 10 8 2 4 2 7 8 -1 41,7
12º
XV de Piracicaba 9 8 2 3 3 14 15 -1 37,5
13º
Ituano 9 8 2 3 3 7 10 -3 37,5
14º
Oeste 8 8 2 2 4 6 13 -7 33,3
15º
Mirassol 7 8 2 1 5 9 13 -4 29,2
16º
Guarani 7 8 2 1 5 11 16 -5 29,2
17º
Atlético Sorocaba 6 8 1 3 4 11 12 -1 25,0
18º
União Barbarense 5 7 1 2 4 6 12 -6 23,8
19º
São Bernardo 5 8 1 2 5 7 15 -8 20,8
20º
São Caetano 5 8 1 2 5 10 19 -9 20,8