Por Cleber Aguiar – Sem Barcos, Palmeiras sofre na frente e fica no empate com Mogi Mirim

Fonte: Portal Terra

Souza marcou no segundo tempo e livrou o Palmeiras de derrota contra o Mogi Foto: Hélio Suenaga / Gazeta Press
Souza marcou no segundo tempo e livrou o Palmeiras de derrota contra o Mogi
Foto: Hélio Suenaga / Gazeta Press

Depois de vender Hernán Barcos para o Grêmio, o Palmeiras sofreu ofensivamente, neste domingo, no interior de São Paulo. Gílson Kleina optou pelo jovem Caio Mancha, de 20 anos, mas a equipe criou pouco e ficou no empate por 2 a 2, contra o Mogi Mirim, em Mogi. Márcio Araújo e Souza, ambos de média distância, fizeram para os palmeirenses. O time da casa contou com dois gols de Roni e chegou a liderar o marcador na etapa complementar.

 

Com 12 pontos conquistados, o Palmeiras ocupa a quinta posição do Campeonato Paulista, o que valeria classificação para a próxima fase da competição. O Mogi Mirim, com 11 pontos, permanece em oitavo, mas tem dois jogos a mais em relação ao São Paulo, que está em nono.

Se já não bastasse a ausência de Barcos, o Palmeiras também não teve Valdivia, lesionado – o chileno, entretanto, acompanhou a partida em Mogi Mirim. Gílson Kleina promoveu ainda a estreia do meia Ronny nos 15 minutos finais e também levou o volante e lateral Marcelo Oliveira para o banco de reservas. Kleber, Charles, Weldinho e Vílson, demais reforços já confirmados, ainda não têm condição de jogo. 

O empate palmeirense em Mogi

O Palmeiras iniciou a partida com mais disposição para o ataque e, na primeira boa ocasião, já inaugurou o marcador. Responsável por dois gols nos últimos dois jogos, Márcio Araújo manteve a média com um gol surpreendente. Aos 11min, de fora da área, o volante arriscou e venceu o goleiro Daniel, sem chances diante da conclusão no ângulo. 

 

Em desvantagem, o Mogi Mirim reagiu e retomou a iniciativa do jogo. Mais à frente, ameaçou o gol de Fernando Prass, que freou boa finalização de Wagner. Depois, aos 31min, foi a vez de Prass aceitar. O atacante Roni arriscou de fora e a bola foi forte, mas defensável, e morreu dentro das redes do goleiro palmeirense.

Se a primeira etapa foi movimentada, a segunda também não seria diferente. Palmeiras e Mogi voltaram do intervalo com alterações: Maikon Leite, do lado palmeirense, e também o zagueiro Lucas Fonseca, depois de uma trombada, foram substituídos com dores. O Mogi apostou em Wesley, e Gílson Kleina optou por Vinícius na frente.

Titular do Palmeiras pela primeira vez, o centroavante Caio Mancha chegou a marcar, de cabeça, aos 2min. Entretanto, tinha condição irregular depois da falta cobrada por Wesley. O Mogi Mirim, que buscava o ataque com mais força, encontrou a virada aos 24min. Henrique venceu Wendel na força e na velocidade e finalizou para boa defesa de Prass. No rebote, Roni empurrou para as redes e fez o segundo no jogo.

Gílson Kleina, que havia optado pelo meio-campista Souza no lugar de Caio, e então teve só Vinícius na frente, deixou o Palmeiras mais ofensivo. Ele promoveu a estreia do meia Ronny, ex-Figueirense, e João Denoni foi sacado. A mudança fez os palmeirenses crescerem no jogo, apesar da ausência de um atacante de área. 

Destaque do Palmeiras nos dois primeiros jogos do ano, Souza atuou pela segunda vez em recuperação de um edema ósseo e fez as vezes de atacante. Ele recolheu bola solta, fintou a marcação e chutou bonito, cruzado, para amenizar o resultado ruim dos palmeirenses. Depois, ainda teve a chance de virar em cobrança de falta, mas colocou sobre o gol de Daniel.

Nos minutos finais, depois de boa jogada pelo lado esquerdo, Patrick Vieira quase virou para o Palmeiras, mas acabou travado. E no último lance da partida, um tremendo susto para os palmeirenses a redenção de Fernando Prass: Wagner bateu falta, Henrique testou com liberdade e exigiu um pequeno milagre do goleiro. 

Ficha técnica

MOGI MIRIM 2 x 2 PALMEIRAS

Gols
MOGI MIRIM: Roni, aos 31min do primeiro tempo, e Roni, aos 24min do segundo tempo

PALMEIRAS: Márcio Araújo, aos 11min do primeiro tempo, e Souza, aos 32min do segundo tempo

MOGI MIRIM: Daniel; Roniery, Lucas Fonseca (Wesley Ladeira), Tiago Alves e João Paulo; Magal, Wagner, Val (Wagninho) e Carlos Alberto (Roger Gaúcho); Roni e Henrique

Treinador: Dado Cavalcanti

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; João Denoni (Ronny); Patrick Vieira, Márcio Araújo, Wesley e Maikon Leite (Vinícius); Caio Mancha (Souza)
Treinador: Gílson Kleina

Cartões amarelos
MOGI MIRIM: João Paulo, Lucas Fonseca e Magal
PALMEIRAS: João Denoni, Wesley 

Árbitro
Rodrigo Braghetto (SP)

Local
Estádio Romildo Vítor Gomes Ferreira

ICFUT – CARNAVAL 2013 – LINKS AO VIVO PARA O CARNAVAL DE SÃO PAULO – GRUPOS ESPECIAIS DO RIO,ACESSO,I,II,III,IV E BLOCOS ESPECIAIS

bannergrito

LINK AO VIVO DESFILES DE SÃO PAULO, ACESSO,GRUPO I,GRUPO II,GRUPO III,GRUPO IV E BLOCOS ESPECIAS

JUST – TV LINK AO VIVO CARNAVAL DE SÃO PAULO – CLIQUE AQUI

Carnaval Globeleza Logo

GRUPOS ESPECIAS DE SÃO PAULO – CLIQUE AQUI !

Carnaval em São Paulo – CLIQUE AQUI !

Desfile das escolas do Rio – CLIQUE AQUI

RIO DE JANEIRO 

sambas – desfile de domingo
Inocentes de Belford Roxo
Salgueiro
Unidos da Tijuca
União da Ilha
Mocidade
Portela
sambas – desfile de segunda
São Clemente
Mangueira
Beija-Flor
Grande Rio
Imperatriz Leopoldinense
Vila Isabel

Acesso – Liga
Sambódromo – domingo (10/02)

 
 
       
Unidos Santa Bárbara Leandro de Itaquera
           
Unidos do Peruche Pérola Negra
       
Camisa Verde Terceiro Milênio
       
Imperador do Ipiranga Morro Casa Verde
       


Grupo I – UESP
Sambódromo – segunda-feira (11/02)

 
 
       
Dom Bosco Unidos de São Lucas
           
Colorado do Brás Imperial
       
Camisa 12 Moc. Unida Mooca
       
T.U.P. 10ª Tradição Albertinense
       
Uirapuru da Mooca 11ª Prova de Fogo
       
Torcida Jovem 12ª Barroca Zona Sul
       

Grupo II – UESP
Av. Jornalista Roberto Marinho – domingo (10/02) e segunda-feira (11/02)

           
Brinco da Marquesa Amizade Zona Leste
           
Independente Império Lapeano
       
Príncipe Negro Academicos Ipiranga
       
Primeira da Aclimação Flor da Vila Dalila
       
Valença Perus Os Bambas
       
U. de São Miguel Flor de Liz
       
      Combinados Sapopemba
 

Grupo III – UESP
Vila Esperança
 – domingo (10/02) e segunda-feira (11/02)

           
Passo de Ouro União Indep. Z. Sul
           
Acad. de São Jorge Portela Zona Sul
       
Só Vou se Você For Imperatriz Paulicéia
       
Estação Invernada Robruense
       
Vila Albertina Dragões V. Alpina
       
Iracema meu Amor Vale Encantado
       
Folha Verde Unidos Guaianases
   


Grupo IV – UESP
Vila Esperança – domingo – (10/02) e segunda-feira (11/02)

           
Imperatriz da Sul Lavapés
           
Boêmios da Vila Explosão Zona Norte
       
           

Blocos Especiais – UESP
Parque da Luz – domingo – (10/02) e segunda-feira (11/02)

           

 
Kacique da Vila Garotos da Vila
   

 
Caprichosos Z. Sul Moc. Indep. Z. Leste
       
 
 
Moc. Amazonense União da Trindade
       
Chorões da Tia Gê Vovó Bolão
 
       
Pavilhão Nove Não Empurra
       
Caprichosos Piqueri Unidos do Guaraú
 
Unidos do Pé Grande    

Por Cleber Aguiar – Com fraca atuação, Santos é derrotado pelo Paulista no Pacaembu

Fonte: Gazetaesportiva.net

Em uma tarde pouco inspirada, o Santos não esteve bem e foi derrotado pelo Paulista, por 3 a 1, na tarde deste domingo, no Pacaembu. Nem mesmo o gol de Neymar, no fim do jogo, foi capaz de impedir o resultado negativo perante a sua torcida. Marcelo Macedo, de pênalti, Rodolfo Testoni e Cassiano Bodini sacramentaram o triunfo do Galo do Japi.

A derrota fez o Peixe cair para a segunda colocação no Campeonato Paulista, com 14pontos, sendo ultrapassado pela Ponte Preta, que tem 15 pontos ganhos. Já o Paulista alcançou os nove pontos e, agora, ocupa o 11° lugar na competição.

O Alvinegro Praiano volta a campo diante da Ponte Preta, no próximo domingo, às 19h30 (horário de Brasília), no Moisés Lucarelli. No mesmo dia, o clube de Jundiaí visita o São Bernardo, às 17 horas, no Estádio Primeiro de Maio.

Arte GE.Net

O jogo – Apesar de jogar diante de um bom público no Pacaembu e ter começado a partida pressionando o adversário, o Santos viu o Paulista criar a primeira boa chance de gol do jogo. Aos seis minutos, Cassiano Bodini roubou a bola de Guilherme Santos, deixou três marcadores para trás, fazendo fila na defesa do Peixe e batendo para o gol, buscando o ângulo de Rafael. A bola passou próxima a meta santista.

 

Dois minutos depois, os alvinegros responderam, com um lance envolvendo a dupla argentina Montillo e Miralles. O camisa 10 tocou para o atacante chutar e ver o goleiro Richard fazer a defesa.

Aos 10, o Galo do Japi voltou a assustar, mais uma vez. Cassiano Bodini fez linda jogada na linha de fundo e rolou para o meio da área. Marcelo Macedo girou sobre a marcação e chutou para grande defesa de Rafael.

Com as duas equipes fazendo uma boa partida, o Santos esteve perto do gol, aos 17. O estreante Marcos Assunção cobrou mal o escanteio, mas ficou com o rebote e fez novo cruzamento, desta vez eficiente, com o zagueiro Durval subindo sozinho para cabecear, por cima do gol do time de Jundiaí, com muito perigo.

O Peixe teve mais uma boa oportunidade para marcar, aos 26, quando Montillo ficou com a sobra na entrada da área e soltou um arremate forte, de primeira, que assustou Richard e levantou a torcida santista no Pacaembu.

Antes do intervalo, o Alvinegro Praiano ainda teve mais uma boa chance de gol, aos 41. O lateral-direito Bruno Peres cruzou fechado, Richard corta mal, só que o meia argentino Montillo isolou a bola na tentativa de bater de primeira, com o pé esquerdo.

No início do segundo tempo, Cassiano Bodini fez boa jogada e foi derrubado pelo lateral-esquerdo da equipe praiana, Guilherme Santos. Na cobrança, aos seis, Marcelo Macedo colocou o Paulista na frente: 1 a 0.

Com a desvantagem no placar, o técnico Muricy Ramalho resolveu, aos 11, colocar o seu time mais a frente. O treinador sacou o ala Guilherme Santos, que não vinha tendo boa atuação, para a entrada do meia Felipe Anderson.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Neymar teve de encarar a marcação dos zagueiros do Paulista e as inúmeras poças no gramado do Pacaembu

O Santos teve uma boa ocasião para empatar, aos 20, quando Marcos Assunção cobrou falta e Cícero, sozinho, desviou de cabeça para o gol. O arqueiro Richard caiu no centro do gol para fazer uma defesa segura.

 

Na busca pelo empate, Muricy voltou a mexer na equipe, trocando o lateral Bruno Peres pelo centroavante André, aos 28. Com essa modificação, o Peixe passou a atuar com três atacantes: Miralles, André e Neymar.

Os santistas estiveram perto do empate quando Assunção, aos 32, bateu falta firme, no ângulo superior esquerdo de Richard, que se atirou para fazer mais uma boa defesa.

Três minutos mais tarde, foi a vez de Neymar assustar em cobrança de falta. A Joia bateu com perfeição, mas a bola acertou a trave de Richard, quase empatando o confronto no Pacaembu.

No minuto seguinte, Muricy Ramalho promoveu a sua última alteração, com Patito Rodriguez entrando na vaga de Montillo.

Mas, nem mesmo a expulsão do volante Matheus Galdezani, aos 38, impediu o Galo do Japi de consolidar a sua vitória. Rodolfo Testoni cobrou a falta com força, acertando o ângulo de Rafael.

Aos 42, João Henrique acertou passe de trivela na área, Cassiano Bodini apareceu no meio da zaga santista e só tirou de Rafael, para marcar o terceiro do Paulista.

Os alvinegros ainda descontaram com Neymar, aos 47, porém não havia mais tempo para a reação.

FICHA TÉCNICA 
SANTOS 1 X 3 PAULISTA

Local:  Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 10 de fevereiro de 2013 (domingo)
Horário: 17 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Fabrício Porfírio de Moura e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva
Público: 18.381 pagantes
Renda: R$ 652.560,00
Cartões amarelos: Marcos Assunção e Neymar (Santos); Lázaro, Matheus Galdezani e Chiquinho (Paulista)
Cartões vermelhos: Matheus Galdezani (Paulista)

Gols:
SANTOS: Neymar, aos 47 minutos do segundo tempo
PAULISTA: Marcelo Macedo, de pênalti, aos 6; Rodolfo Testoni, aos 39 e Cassiano Bodini, aos 42 minutos do segundo tempo

SANTOS: Rafael; Bruno Peres (André), Edu Dracena, Durval e Guilherme Santos (Felipe Anderson); Arouca, Marcos Assunção, Cícero e Montillo (Patito Rodríguez); Miralles e Neymar
Técnico: Muricy Ramalho

PAULISTA: Richard; Thales, Dráusio, Lázaro e Rodolfo Testoni; Matheus Galdezani, Kasado, Chiquinho e Renato; Cassiano Bodini e Marcelo Macedo (João Henrique)
Técnico: Giba

Por Cleber Aguiar – Bruna Marquezine vai ao Pacaembu torcer por Neymar diante do Paulista

Fonte: Globo.com

Atriz ficou no mesmo camarote onde, no dia anterior, esteve Bárbara Berluscon, namorada do corintiano Alexandre Pato

 Bruna Marquezine, a Lurdinha de “Salve Jorge”, esteve no Pacaembu neste domingo de carnaval, mesmo sob forte chuva, para assistir ao jogo entre Santos e Paulista de Jundiaí, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. A atriz é muito amiga de Neymar – os dois já negaram várias vezes, porém, que estejam namorando.

Bruna demonstrou preocupação com Neymar. Ela foi flagrada em choque ao ver o amigo estendido no chão, após choque com o goleiro Richard, em lance já aos 45 minutos da etapa final. Dois minutos depois, porém, ela pôde comemorar o gol marcado pelo atacante – “gol de honra”, já que o Santos acabou sendo derrotado por 3 a 1.

Bruna ficou no mesmo camarote onde, no dia anterior, esteve Bárbara Berlusconi, namorada de Alexandre Pato, durante o jogo entre Corinthians e São Caetano. Bárbara é filha de Silvio Berlusconi, presidente do Milan.

Por Cleber Aguiar – Santos x Paulista: ingressos à venda para jogo de domingo, no Pacaembu

Fonte: Globo.com

Partida é válida pela sétima rodada do Campeonato Paulista

O ingressos para a partida entre Santos e Paulista, que será disputada neste domingo de carnaval, no Pacaembu, às 17h (horário de Brasília), seguem à venda. Na data do jogo, não haverá comercialização na Vila Belmiro e demais postos da Baixada Santista.

Caso restem bilhetes, eles serão vendidos das 10h às 17h no próprio Pacaembu, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano, no Ginásio de Esportes José Corrêa, em Barueri, e no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. As vendas para sócios pela internet foram encerradas às 14h deste sábado.

O jogo marcará a estreia de Marcos Assunção e a volta de Edu Dracena, recuperado de uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo.

Os preços:

Cadeira Coberta (Azul) – R$ 100 (meia R$ 50)
Cadeira Descoberta (Manga) – R$ 60 (meia R$ 30)
Arquibancada (Verde) – R$ 40 (meia R$ 20)
Arquibancada (Amarela) – R$ 40 (meia R$ 20)
Cadeira Descoberta (Laranja) – R$ 60 (meia R$ 30)
Tobogã – R$ 30 (meia R$ 15)
Arquibancada Família (Lilás) – R$ 40 (meia R$ 20)
Visitante – R$ 40 (meia R$ 20)

ICFUT – CARNAVAL 2013 – VEJA COMO FOI A 2º NOITE DE DESFILES DAS ESCOLAS DE SAMBA DE SÃO PAULO

logo_carnaval_de_sp_580_3

DESFILE DA NENÊ DE VILA MATILDE 2013

CARNAVAL 2013 – DESFILE COMPLETO DA GAVIÕES DA FIEL

DESFILE OFICIAL MOCIDADE ALEGRE 2013

DESFILE TOM MAIOR 2013

DESFILE DA UNIDOS DE VILA MARIA 2013

Tucuruvi 2013 – Ensaio Técnico – Bateria Pulso Forte

IMPERIO CASA VERDE.2013 ♛☆☆☆☆☆ Samba vencedor

ICFUT – CARNAVAL 2013 – Mocidade, Vila Maria e Tucuruvi são destaques do 2º dia em São Paulo

Fonte: Globo.com

Nenê, Gaviões, Tom Maior e Império também desfilaram neste sábado.
Não houve atrasos nem imprevistos no desfile; apuração será na terça (12).

 

Mocidade Alegre, Unidos de Vila Maria e Acadêmicos do Tucuruvi foram os destaques da segunda noite de desfiles das escolas do Grupo Especial do carnaval de São Paulo. Entre a noite de sábado (9) e a madrugada de domingo (10), sete escolas passaram pelo Sambódromo do Anhembi, na capital paulista.

Nenê de Vila Matilde, Gaviões da Fiel, Tom Maior e Império de Casa Verde também se apresentaram e agora aguardam a apuração dos votos, que ocorrerá na terça-feira (12).

(VÍDEOS AO LADO: Resumo do 2º dia; o dramaturgo Zé Celso em ala de Canudos da Nenê; Sabrina Sato desfila pela Gaviões; bateria da Mocidade Alegre; comissão de frente da Tom Maior; sósia do cantor Psy na Vila Maria; comissão de frente da Tucuruvi; carro abre-alas da Casa Verde)

Não houve imprevistos nos desfiles e nenhuma escola estourou o tempo máximo permitido.

Os desfiles paulistanos homenagearam o centenário do humorista Mazzaropi e os 50 anos da imigração coreana no Brasil. Também abordaram as lutas pela igualdade, a publicidade e as glórias do Corinthians, a sexualidade, a cura e as tentações.

Entre as beldades mais conhecidas, passaram pelo Anhembi Sabrina Sato, Ângela Bismarchi, Adriana Bombom e Caroline Bittencourt.

Mocidade Alegre
À 1h15, os portões foram abertos para a atual campeã, Mocidade Alegre, com o enredo “A sedução me fez provar, me entregar à tentação… da versão original, qual será o final?”.

A escola usou bom humor para recriar dogmas da humanidade, em uma tentativa de questionar verdades e conceitos que são transmitidos de geração para geração. O final de lendas e contos de fadas foi transformado ao longo do desfile: Branca de Neve virou uma moça malvada que come criancinhas, Pinóquio quis continuar boneco de madeira e as madrastas, representadas pelas baianas, viraram “boadrastas”.

 

 Os filmes “Avatar”, de James Cameron, “Inteligência Artificial”, de Steven Spielberg, e “O Feitiço de Áquila”, de Richard Donner, também foram lembrados em algumas das 25 alas do desfile, que contou com 3.200 componentes e cinco alegorias.  Em alguns momentos, a bateria de Mestre Sombra fez “paradonas”, deixando o público e os componentes da escola cantarem o samba.  A Mocidade fechou o desfile mostrando o final que a escola quer para todas as histórias: de muita felicidade, com alas que representaram a paz mundial, fartura na mesa do brasileiro e também um carnaval unido em São Paulo.

Unidos de Vila Maria 
imigração coreana no Brasil foi o tema da Unidos de Vila Maria. Já no abre-alas, um sósia do cantor Psy, que virou fenômeno mundial depois de fazer sucesso na internet, mostrou o lado pop da Coreia.

Também tiveram destaques a tecnologia, a força econômica dos Tigres Asiáticos, as tradições e a história dos coreanos, marcada por guerras. O carnavalesco Chico Spinosa dividiu os 4,5 mil componentes em 27 alas e cinco alegorias.

Um dos carros da escola teve problemas no início do desfile, mas a escola contornou o improviso. Um integrante precisou entrar embaixo da alegoria, que trazia um grande tigre articulado, para ajeitar o eixo. A Vila Maria falou, ainda, de folclore, mitologia e da gastronomia. O desfecho da apresentação deu destaque para as artes marciais, moda, futebol e a amizade entre Brasil e Coreia.

Acadêmicos do Tucuruvi
A vida e a obra do humorista Mazzaropi foram retratados com muitas cores pela escola Acadêmicos do Tucuruvi no Anhembi. Os carros alegóricos representavam as cinco áreas de atuação do artista: o circo, por onde o artista passou na adolescência; o teatro de rua, mambembe; o rádio e sua consagração como artista; o programa Rancho Alegre; e a sua trajetória no cinema.

No carro abre-alas, um parente de Mazzaropi, também comediante, representava o artista em um palco. Vários dos 30 filmes do humorista foram homenageados no percurso, entre eles “O Puritano da rua Augusta”, “Candinho”, “Meu Japão Brasileiro” e “O Noivo e a Jirafa”

O alegre samba-enredo, com um som de risada no meio, foi um dos destaques da noite. À frente da percussão sambavam a rainha Valéria de Paula, que ocupa o posto há sete anos, a madrinha, a modelo Caroline Bittencourt, além da musa Renée de Oliveira. Outra beldade a desfilar pela escola foi Lívia Andrade.

Nenê de Vila Matilde
De volta ao Grupo Especial, a Nenê de Vila Matilde foi a primeira no Anhembi na 2ª noite de desfiles. A escola defendeu o enredo “Da Revolta dos Búzios à atualidade. Nenê canta a igualdade”. Além da insurreição que dá título ao enredo — que ocorreu na Bahia no século 18 e terminou com 40 revoltosos presos e quatro deles executados –, as 22 alas com 3.000 integrantes no total representaram movimentos como a Revolução Francesa e a Cabanagem, a luta sindical, pela reforma agrária e pela diversidade sexual.

Já no abre-alas, a tradicional Nenê mostrou que vinha com uma proposta diferente em 2013. O enorme carro ocupava quase toda a largura de 14 metros da pista do sambódromo e mostrou a dualidade entre o bem e o mal por fantasias em tons diferentes: azul e branco de um lado e vermelho e branco do outro. Bonecos de águias (o símbolo da escola) montados por pessoas presas por cordas de segurança eram movimentados por 18 funcionários dentro da alegoria. Na bateria, o mestre Renato comandava 250 ritmistas. À frente, vieram a rainha Deborah Caetano vestida de diabo e a diva Adriana Bombom representando um anjo.

Gaviões da Fiel
“Ser Fiel é a alma do negócio”, segundo o enredo da Gaviões. A escola falou da publicidade, da comunicação e das glórias do Corinthians. O desfile marcou a estreia do carnavalesco Max Lopes, do Rio, no carnaval paulistano. Outro que estreou no Anhembi foi o goleiro corintiano Cássio. A escola ainda teve a participação de outros atletas do clube, do publicitário Washington Olivetto e do locutor Osmar Santos.

A Gaviões desfilou com 3,8 mil componentes divididos em 25 alas e cinco alegorias que mostraram a propaganda desde a descoberta do Brasil até os dias de hoje. A bateria teve 250 ritmistas caracterizados como barões do café. À frente, a rainha, Tatiane Minerato, e a madrinha, Sabrina Sato. A ave símbolo da escola abriu e fechou o desfile: fazendo propaganda dos 43 anos da Gaviões, no abre-alas; e ao mostrar as conquistas da publicidade nacional e do Corinthians, na última alegoria.

Tom Maior
Quarta escola da 2ª noite, a Tom Maior falou da sexualidade no enredo “Parque dos Desejos – O seu passaporte do prazer”.

O bilhete de entrada para as atrações propostas pela escola foi retratado como se fosse um preservativo. A agremiação buscou resgatar a história do sexo e transformar o assunto numa brincadeira sem perder de vista a saúde, com alerta pelo uso de preservativos e para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Antes do início do desfile, a vice Miss Bumbum 2012, Andressa Urach, se envolveu em uma polêmica com representantes da Tom Maior. Um diretor da escola e a musa discutiram. Ela alega que tinha recebido a promessa de um lugar de destaque, mas ficou no fundo de um carro e cercada de fumaça. A escola levou ao Anhembi 2,5 mil integrantes divididos em 23 alas e cinco carros alegóricos.

Império de Casa Verde
A Império de Casa Verde encerrou os desfiles do carnaval 2013 de São Paulo com enredo sobre a cura. A sétima e última agremiação da noite entrou no Anhembi às 6h02. A agremiação levou para o Sambódromo também a cura religiosa, espiritual e por meio da medicina ao cantar “Quem canta seus males espanta – pra todo mal, a cura”.

A madrinha de bateria, Andrea Andrade, veio fantasiada de Cleópatra. No abre-alas, a escola recriou os jardins suspensos da Babilônia, com vegetação natural. Chamaram a atenção cerca de 800 vasos com plantas naturais.

No carro da medicina moderna, o quinto da escola, 8 mil CDs foram usados para retratar o avanço da tecnologia. Também houve referências a remédios e vacinas.

Confira a seguir algumas imagens marcantes das escolas no primeiro dia de desfiles no Anhembi:

selo nene de vila matilde (Foto: G1)
Integrantes da nene cantam "o, a nene voltou", em comemoração ao retorno ao grupo de elite. Na foto, carro da escola. (Foto: G1)
Membros cantam “o, a Nenê voltou”, em comemoração ao retorno ao grupo de elite, no carro abre-alas
(Foto: G1)
Um dos carros alegóricos da Nenê (Foto: Raul Zito/G1)
Um dos carros alegóricos da Nenê (Foto: Raul Zito/G1)
gaviões selo (Foto: G1)
Uma das alas da Gaviões da Fiel, que contou a história da propaganda em seu enredo no carnaval 2013 (Foto: Flavio Moraes/G1)
Ala da Gaviões, que contou a história da propaganda em seu enredo (Foto: Flavio Moraes/G1)
Abre-alas da Gaviões (Foto: Raul Zito/G1)
O carro abre-alas da Gaviões representou o funcionamento de uma agência publicitária (Foto: Raul Zito/G1)
selo mocidade alegre (Foto: G1)
Mocidade Alegre traz enredo sobre sedução e tentações (Foto: Raul Zito/G1)
Nani Moreira vestida de serpente ajudou a abrir o desfile da Mocidade Alegre, que apresentou enredo sobre sedução e tentações (Foto: Raul Zito/G1)
Carro alegórico 'assopra' papel picado por corneta durante desfile da Mocidade Alegre (Foto: Raul Zito/G1)
Carro alegórico ‘assopra’ papel picado por corneta durante desfile da Mocidade Alegre (Foto: Raul Zito/G1)
tom maior selo (Foto: G1)
Carro alegórico da Tom Maior; no carnaval 2013, a escola de São Paulo ofereceu um 'parque dos desejos', simbolizando um enredo sobre o prazer (Foto: Flavio Moraes/G1)
Carro da Tom Maior, que mostrou um ‘parque dos desejos’ e enredo sobre sexualidade (Foto: Flavio Moraes/G1)
Em seu quarto carro, a Tom Maior fez uma referência às mil e uma noites e ao livro 'Kama sutra' (Foto: Flavio Moraes/G1)
Em seu quarto carro, a Tom Maior fez referência às mil e uma noites e ao ‘Kama sutra’ (Foto: Flavio Moraes/G1)
vila maria selo (Foto: G1)
Comissão de frente da Vila Maria representam a fênuix para mostrar o renascimento do povo coreano (Foto: Raul Zito/G1)
Comissão de frente da Vila Maria representam a fênix para mostrar o renascimento do povo coreano (Foto: Raul Zito/G1)
Destaque do quarto carro alegórico da Vila Maria (Foto: Raul Zito/G1)
Destaque do quarto carro alegórico da Vila Maria (Foto: Raul Zito/G1)
Selo Carnaval 2013 Tucuruvi (Foto: Arte G1)
Abre-alas 'O Circo: hoje tem gargalhada, tem sim senhor' fala sobre o início da carreira de Mazarropi, quando ele era ainda adolescente e se apresentava no personagem do caipira (Foto: Flavio Moraes/G1)
Abre-alas ‘O Circo: hoje tem gargalhada, tem sim senhor’ fala sobre o início da carreira de Mazarropi, quando ele era adolescente e se apresentava no personagem do caipira (Foto: Flavio Moraes/G1)
Acadêmicos do Tucuruvi homenageia Mazzaropi (Foto: Flavio Moraes/G1)
Humorista de Taubaté interpreta Mazzaropi no carro abre-alas (Foto: Flavio Moraes/G1)
Selo Carnaval 2013 Império da Casa Verde (Foto: Arte G1)
Comissão de frente retrata os xamás fazendo um ritual de cura em torno do Baobá, a árvore da vida para os africanos (Foto: Raul Zito/G1)
Comissão de frente retrata os xamás fazendo um ritual de cura em torno do Baobá, a árvore da vida para os africanos (Foto: Raul Zito/G1)
Às 6h02 deste domingo (10), foram abertos os portões para a Império de Casa Verde, última escola do grupo especial do carnaval paulistano a desfilar. (Foto: Raul Zito/G1)
Integrante da Império de Casa Verde, última escola do grupo especial do carnaval paulistano a desfilar. (Foto: Raul Zito/G1)

ICFUT – CARNAVAL 2013 – LINKS AO VIVO PARA O CARNAVAL DE SÃO PAULO – GRUPOS ESPECIAIS,I,II,III,IV E BLOCOS ESPECIAIS

bannergrito

LINK AO VIVO DESFILES DE SÃO PAULO, ACESSO,GRUPO I,GRUPO II,GRUPO III,GRUPO IV E BLOCOS ESPECIAS

JUST – TV LINK AO VIVO CARNAVAL DE SÃO PAULO – CLIQUE AQUI

Carnaval Globeleza Logo

GRUPOS ESPECIAS DE SÃO PAULO – CLIQUE AQUI !

Carnaval em São Paulo – CLIQUE AQUI !

Desfile das escolas do Rio – CLIQUE AQUI

images (1)

Escolas de São Paulo

Grupo Especial – Liga
Sambódromo – sexta-feira (08/02) e sábado (09/02)

Acadêmicos do Tatuapé Nenê de Vila Matilde
Rosas de Ouro Gaviões da Fiel
Mancha Verde Mocidade Alegre
Vai-Vai Tom Maior
X-9 Paulistana Unidos de Vila Maria
Dragões da Real Acad. do Tucuruvi
Águia de Ouro Império Casa Verde

Grupo de Acesso – Liga
Sambódromo – domingo (10/02)

Unidos Santa Bárbara Leandro de Itaquera
Unidos do Peruche Pérola Negra
Camisa Verde Terceiro Milênio
Imperador do Ipiranga Morro Casa Verde


Grupo I – UESP
Sambódromo – segunda-feira (11/02)

Dom Bosco Unidos de São Lucas
Colorado do Brás Imperial
Camisa 12 Moc. Unida Mooca
T.U.P. 10ª Tradição Albertinense
Uirapuru da Mooca 11ª Prova de Fogo
Torcida Jovem 12ª Barroca Zona Sul

Grupo II – UESP
Av. Jornalista Roberto Marinho – domingo (10/02) e segunda-feira (11/02)

Brinco da Marquesa Amizade Zona Leste
Independente Império Lapeano
Príncipe Negro Academicos Ipiranga
Primeira da Aclimação Flor da Vila Dalila
Valença Perus Os Bambas
U. de São Miguel Flor de Liz
Combinados Sapopemba

Grupo III – UESP
Vila Esperança
 – domingo (10/02) e segunda-feira (11/02)

Passo de Ouro União Indep. Z. Sul
Acad. de São Jorge Portela Zona Sul
Só Vou se Você For Imperatriz Paulicéia
Estação Invernada Robruense
Vila Albertina Dragões V. Alpina
Iracema meu Amor Vale Encantado
Folha Verde Unidos Guaianases


Grupo IV – UESP
Vila Esperança – domingo – (10/02) e segunda-feira (11/02)

Imperatriz da Sul Lavapés
Boêmios da Vila Explosão Zona Norte

Blocos Especiais – UESP
Parque da Luz – domingo – (10/02) e segunda-feira (11/02)

Kacique da Vila Garotos da Vila
Caprichosos Z. Sul Moc. Indep. Z. Leste
Moc. Amazonense União da Trindade
Chorões da Tia Gê Vovó Bolão
Pavilhão Nove Não Empurra
Caprichosos Piqueri Unidos do Guaraú
Unidos do Pé Grande