Por Cleber Aguiar – Léo x Emerson Sheik

Fonte: Globo.com / Meutimao.com.br

Léo seca Corinthians e provoca Fiel: ‘Acostumados com rodoviária’

Lateral do Santos promete torcer contra o maior rival no Mundial e ironiza confusão no aeroporto de Guarulhos, durante embarque corintiano

Por GLOBOESPORTE.COM Santos, SP

Léo Santos (Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC)Lateral Léo, do Santos, provoca os corintianos
(Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC)

O lateral-esquerdo Léo, do Santos, continua com a língua afiada e não foi nada político ao fazer comentários sobre o Corinthians, que disputará o Mundial de Clubes, no Japão, a partir do dia 12. O ídolo da torcida do Peixe promete secar a equipe durante a disputa da competição e ainda ironiza torcedores do time do Parque São Jorge – alguns corintianos exageraram na festa e provocaram confusão no Aeroporto Internacional de Guarulhos no embarque da equipe, na última segunda-feira.

Léo lembrou da festa feita pelos torcedores do Santos antes do embarque da equipe para o Mundial de 2011, no qual o Peixe foi vice-campeão, após perder para o Barcelona, na final, por 4 a 0. Coincidência ou não, momentos depois, o corintiano Emerson Sheik xingou muito no Twitter, mas sem revelar qual seria o alvo de sua revolta.

– (A torcida do Santos) fez uma baita festa, não quebrou e não destruiu nada. Mas quem está acostumado com rodoviária não pode ir a aeroporto. Destruíram tudo, mas é assim, faz parte – provocou o jogador, em entrevista à rádio “Estadão ESPN”.

Léo ainda compara Chelsea a Barcelona, e diz que o Corinthians tem uma missão mais fácil.

– Eles estão tendo a sorte de pegar um time todo desmantelado (Chelsea, possível adversário na decisão). Está tudo conspirando a favor, mas não sei o que vai acontecer. O próprio treinador falou que tudo o que tinha de ser feito foi realizado. Não sei se é desculpa para uma provável eliminação. Ele (Tite) falou que está tudo preparado e que se acontecer (uma eliminação) é porque encontraram um time melhor. Conversa. Ele é bem político – emendou o lateral.

Em recuperação de uma artroscopia no joelho direito, o jogador ficará realizando tratamento durante as férias para voltar bem em 2013. Durante esse tempo, ele promete torcer contra o Corinthians.

– Não sou hipócrita, não. Estou torcendo contra. Falo mesmo. Vou secar e muito. Não secaram o Santos? Comemoraram cada gol que levamos – finalizou.

Minutos depois da publicação desta nota, o atacante Emerson Sheik, do Corinthians, fez um forte desabafo no Twitter:

– P… Só pode estar de sacanagem !!! Quem é você ? Cala a boca, seu m… !!! Só é lembrado quando abre a boca suja para falar besteira !!!

Sheik, porém, não disse a quem estava se dirigindo.

Após Leo provocar por festa, Emerson xinga e rebate: ‘Seu merda, quem é você?’

Emerson chamou o bostinha do Santos de merdaEmerson chamou o bostinha do Santos de merdaCrédito da imagem: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Emerson usou o Twitter para desabafar após a provocação de Léo aos torcedores corintianos pelo comparecimento em massa ao aeroporto de Cumbica na última segunda-feira. Sem citar o santista, Sheik xingou, e demonstrou ira, provavelmente, com o que disse o camisa 3 do Santos.

‘Porra só pode tá de sacanagem !!! Quem e você ? Cala a boca seu merda !!! Só e lembrado quando abre a boca suja pra falar besteira !!!’, postou Emerson.

O jogador do Santos criticou a confusão protagonizada pelos corintianos no aeroporto e ainda provocou os rivais, comparando com a despedida santista para o Mundial de 2011.

‘(A torcida do Santos) Fez uma baita festa, não quebrou nada, não destruiu nada, uma coisa normal, né?. Quem está acostumado com rodoviária não pode ir a aeroporto. Destruíram todo o aeroporto, mas é assim, faz parte’, criticou Léo em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

O lateral esquerdo, já provocou o Corinthians em outra oportunidade neste ano (ver quadro ao lado). O rival foi o responsável pela eliminação do Santos na Libertadores deste ano ao vencer na semifinal.

‘Não sou hipócrita, eu falo mesmo, vou torcer contra. Vou secar e muito, ou eles não secaram a gente também? Não comemoraram cada gol que a gente sofria? Vou secar e um a zero para mim é goleada’, disse.

Léo ainda criticou o técnico Tite e o acusou de ser ‘político’ ao comentar sobre as chances de o Corinthians voltar do Japão com o título.

‘Tem uma grande equipe, o próprio treinador falou que tudo que tinha que ser feito já foi, não sei se é desculpa para uma provável eliminação. Ele (Tite) falou lá que a equipe está preparada, que tudo que podia ser feito, foi feito, que se não acontecer [o título] é poque encontrou uma equipe melhor. Conversa. Ele é bem político’, analisou.

Por Cleber Aguiar – Notícias de Riquelme no Santos.

Fonte: Diário Olé – Argentina

( Tradutor google )

Liguei para Santos

Riquelme viajou ao Brasil para receber um prêmio e, de acordo com a mídia brasileira, revelou que o elenco Peixe contatou: esperar e ver se um clube agrada-me, disse ele. Enquanto isso, Neymar é esperado: “Seria maravilhoso”.

Ela é a mãe do soldado desconhecido, sem dúvida. Que coisa? Qual será a vida de Juan Román Riquelme em 2013. O meio-campista, que nas últimas semanas tinha sugerido um possível retorno à Boca, viajou ao Brasil para receber um prêmio para a trajetória de uma rede de televisão. E, de repente, em todos os meios de comunicação do Brasil Notícias de sua possível chegada explodiram. De acordo com a Gazeta Sportiva, Román anunciou que o Santos estava em contato com ele: “chamaram-me. Nada mais do que isso. Você tem que esperar e ver se algum clube me atrai”.

Riquelme viajou convidado pela TV Gazeta para receber um aviso de recepção para sua carreira, Black Mesa redonda, que é concedido para o nono ano e se tornou um clássico do evento de final de ano desportivo. Lá, Roman foi encontrado com Ronaldinho, entre outros. E não só teve repercussão imediata na mídia: até Neymar, o crack do elenco Peixe, entusiasmado. “Seria maravilhoso. Ele é um grande jogador. Uma rachadura. É um tipo que todos invasor gostaria de tê-lo em sua equipe. Ele poderia fazer muitos gols, “disse ele. “É um dos grandes jogadores do momento, ao lado de Messi, Iniesta e Cristiano Ronaldo. Dá-me prazer ver jogadores nessa categoria, “foi a resposta do engate.

Riquelme revela telefonema do Peixe, e Neymar já prevê parceria

Após suspender contrato com o Boca Juniors, meia afirma que gostaria de jogar no Brasil. ‘Seria maravilhoso jogar com ele’, responde astro santista

Por Daniel Romeu São Paulo

Riquelme Troféu Mesa Redonda, da Gazeta (Foto: Daniel Romeu / Globoesporte.com)Riquelme diz que recebeu sondagem do Peixe
(Foto: Daniel Romeu / Globoesporte.com)

O meia argentino Juan Román Riquelme abre as portas para atuar no futebol brasileiro. Sem entrar em campo pelo Boca Juniors desde a derrota para o Corinthians na final da Taça Libertadores deste ano, no dia 4 de julho, o camisa 10 admite sondagens de diversos clubes brasileiros e revela que recebeu um telefonema do Santos. Ele lembrou ainda que quase se tornou jogador do Cruzeiro em julho.

– Agora na Argentina falam muito de mim no Santos depois da saída do Ganso. Eles me ligaram, mas nada mais do que isso. Tem de esperar e ver se algum clube me atrai – afirmou o jogador, que participou de evento organizado pela TV Gazeta, em São Paulo.

No mesmo local, Neymar gostou de saber que Riquelme foi sondado pelo Peixe e até brincou falando em uma dobradinha.

– Eu ia fazer muito gol, hein? Seria maravilhoso. Riquelme é um excelente jogador, um craque. Um tipo de meia que todo atacante gostaria de ter no seu time – disse o atacante santista.

Em setembro, Riquelme entrou em acordo com a diretoria do Boca Juniors, e está com o contrato suspenso à espera de propostas – com a promessa de que não atuará por nenhum outro clube da Argentina. Segundo ele, mesmo para clubes do futebol brasileiro o Boca Juniors tem dificultado a liberação.

– Depois da final contra o Corinthians falaram muito sobre a possibilidade de eu vir jogar no futebol brasileiro, no Cruzeiro. Conversei bastante com o Sorín. Conhecia muita pessoas do Flamengo, que sempre tentaram me convencer a jogar aqui. Mas o presidente do Boca não quis assinar o papel e não tive a sorte de jogar no Cruzeiro. Agora é esperar a ver se algum clube do brasil me atrai.

– O futebol brasileiro cresceu muito, todas as equipes têm grandes jogadores. Vejo muito o futebol do Brasil. Em julho, é verdade que conversei com Flamengo, Grêmio e Cruzeiro.

Por Cleber Aguiar – Em Dubai, Timão visita ‘shopping faraônico’ e reclama dos preços

Fonte: Globo.com

Para fugir do sono, jogadores conhecem o Dubai Mall, maior centro de compras do planeta, mas poucos se arriscam a encarar os altos valores

Por Carlos Augusto Ferrari Dubai, Emirados Árabes Unidos

Os jogadores do Corinthians trocaram a manhã de descanso nesta quarta-feira pela diversão. Mesmo muito cansados pela viagem de quase 14h até os Emirados Árabes Unidos, os atletas foram levados pela comissão técnica ao maior shopping center do mundo, em Dubai, para darem continuidade ao processo de adaptação ao fuso-horário.

O grupo chegou ao local por volta das 10h (4h de Brasília) e se dividiu rapidamente entre as mais variadas seções. Os andares são segmentados, com destaque para o enorme número de lojas de roupas destinadas às mulheres.

Jogadores do Corinthians no Dubai Mall, o maior shopping do mundo (Foto: Carlos Ferrari / Globoesporte.com)Jogadores do Corinthians visitam o Dubai Mall, o maior shopping do mundo (Foto: Carlos Augusto Ferrari)

Grifes famosas não faltam, mesclando a moda internacional e a cultura árabe. Os longos corredores são cercados também por diversas marcas de joias. Poucas lojas expõem os preços dos produtos colocados nas vitrines. Na maior parte delas, sempre as mais luxuosas, é necessário entrar e consultar um dos vendedores.

– Vamos aproveitar que não podemos dormir para conhecer. É um lugar muito interessante, bem grande mesmo – afirmou o goleiro Cássio.

Jogadores do Corinthians no Dubai Mall, o maior shopping do mundo (Foto: Carlos Ferrari / Globoesporte.com)O luxuoso e gigantesco Dubai Mall tem produtos caros (Foto: Carlos Augusto Ferrari / Globoesporte.com)

Com poucas pessoas no local naquele momento, os jogadores puderam caminhar livremente, sem nenhum assédio. Apenas o volante Paulinho foi reconhecido por um árabe. A curiosidade só aumentava quando algum atleta parava para conceder entrevistas aos jornalistas brasileiros.

O passeio, aliás, serviu mesmo para enganar o sono no primeiro dia nos Emirados Árabes. Poucos jogadores foram às compras devido ao preço elevado dos produtos. Segundo moradores da cidade, o local é o mais caro de Dubai. A atração dos atletas só aumentou quando se aproximaram de uma famosa marca de jeans.

Jogadores do Corinthians no Dubai Mall, o maior shopping do mundo (Foto: Carlos Ferrari / Globoesporte.com)Paulinho foi reconhecido por um árabe no Shopping (Foto: Carlos Augusto Ferrari / Globoesporte.com)

– As coisas estarão caras. Vou deixar para comprar algo no Japão. Eu só comprei um prato de Dubai que vou dar de presente para minha mãe – disse o zagueiro Paulo André.

Uma das principais atrações do shopping é um enorme aquário. Os visitantes podem vê-lo pelos corredores ou pagar por um passeio em que circularão pela parte interna, protegidos por vidros.

Guerrero e Martinez, em frente ao Kalifa Tower (Foto: Sergio Gandolphi/Globoesporte.com)Martinez e Guerrero ficaram pequenos em frente ao
Khalifa Tower (Foto: Sergio Gandolphi)

Além do aquário, o complexo possui 1.200 lojas, 22 salas de cinema, praça de alimentação para 160 fast-foods, 120 restaurantes, pista de patinação no gelo, estacionamento para 14 mil veículos e até um hotel. A obra custou R$ 40 bilhões.

Outro ponto turístico visitado pela delegação alvinegra foi o Khalifa Tower, o maior prédio do mundo, com 828m de altura e 160 andares habitáveis. Os jogadores fizeram pose e tiraram fotos em frente ao edifício.

Após o passeio, os jogadores voltaram ao hotel. O elenco treinará às 17h (11h de Brasília), no CT do Al Nassr. A viagem para o Japão está marcada para 2h55m de quinta-feira (20h55m de quarta no Brasil).

ICFUT – TIGRES ( ARG ) X SÃO PAULO ( BRA ) – 1º FINAL DA COPA SULAMERICANA 2012 – Noticias e Link ao vivo.

LINK AO VIVO PARA TIGRE (ARG) X SÃO PAULO(BRA) – 1º FINAL COPA SULAMERICANA 2012

Fonte: Diário Olé – Argentina

Google Tradutor

Tigre, a revolução

Tigre foi treinado na Bombonera.
Tigre foi treinado na Bombonera.
El Matador está enfrentando um dia histórico quarta-feira, a partir de 21,50, receberá o poderoso São Paulo na Bombonera na primeira partida da final da Copa Sul-Americana. Tudo será definido no Morumbi.
Dia histórico no Tigre. O Matador vai jogar sua primeira final de um torneio internacional. A Copa Sul-Americana que você viu eliminando Milionários nas semifinais e acessar uma luta dura contra o São Paulo do Brasil para determinar o campeão. La Bombonera é o estágio em que Pipo Gorosito receber o seu rival, o site Morumbi vai julgar o vencedor final.
São Paulo e chegou em Buenos Aires, na véspera da reunião desta quarta-feira em 21,50. Jogadores trajetória, como Rogério Ceni e Luis Fabiano, mais o Ganso jóia será parte deste conjunto que é um grande continente. “Eu ganhei torneios na América do Sul, mas seria muito importante para um título como este. E pela maneira que nos deu o ano. Seria bom para férias das pessoas”, deixou o goleiro experiente.
Opostos jogadores óbvias Matador quer ser impregnados nas retinas de seus fãs. Tiger não tem títulos e salvos a partir da temporada de rebaixamento passado, está enfrentando uma oportunidade de ouro. Eles devem ter uma boa vantagem neste primeiro cruzamento, já que os visitantes vão ser muito redondo. O tempo está acordado. O tempo para fazer história.
Possíveis escalações iniciais:
Tigre: Damian Albil; Norberto Paparatto, Mariano Echeverría e Alejandro Donatti, Martin Galmarini, Gaston Diaz, Diego Ferreira e Lucas Orban; Rubén Botta, Diego e Ezequiel Maggiolo Ftacla. Técnico: Nestor Gorosito.
São Paulo: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Bruno Cortes; Welington, Denílson, Lucas e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.
Árbitro: Antonio Arias (Paraguai).
Estádio: La Bombonera
Hora de início: 20,50

PREVIA

O dia tão esperado em 110 anos de história já chegou. Tigre é um continental final, que representa a Argentina na América do Sul. Nesta quarta-feira de 20:50 hs., receber no Estadio Alberto j. Armando para San Pablo de Brasil, para a primeira final da Copa Sul-americana 2012 Bridgestone. O paraguaio Antonio Arias será o árbitro da partida
Assim, torna-se São Paulo
O Tricolor Paulista vem impor 3 para 1 no estadual clássico contra o Corinthians, na última data do Brasileirão. Douglas e Maicon, em duas ocasiões, foram os autores dos gols.
San Pablo, para chegar à final da Copa, eliminou o Bahia (BRA), a Liga de Loja (ECU), a Universidade do Chile (CHI) e a Universidade Católica (CHI).
Fundada em 1935, a equipe brasileira venceu 6 vezes o Brasileirão, venceu 11 vezes o Estado Rio-São Paulo e 21 vezes o torneio de Paulista.
Ele também foi campeão mundial de clube em 2005 e Intercontinental em 1992 e 1993. Ele ganhou a Copa Libertadores em ’92,’ 93 e 2005.
Então vem o tigre
Em seu último jogo pelo torneio inicial 2012 (em 2013 vai jogar o adiado antes Independiente e Quilmes), Tigre perdeu 1-0 para o Belgrano de Córdoba, como um visitante.
Nesta Copa, o Matador superada Argentinos Juniors (ARG), Deportivo Quito (ECU), Cerro Porteno (PAR) e Millonarios (COL).
O árbitro
Antonio Javier árias paraguaio será responsáveis pela administração da Justiça este encontro. Assunção, 7 de setembro de 1972, é internacional desde 2005.
 Fonte: Folha de São Paulo

Por título inédito, São Paulo tenta driblar inexperiência

RAFAEL VALENTE
DE SÃO PAULO

Ter uma foto no CT do São Paulo é uma honra que apenas quatro dos 27 jogadores inscritos pelo clube na Copa Sul-Americana têm. A partir de hoje todos os outros têm a chance de cavar um espaço na história tricolor

Apu Gomes – 04.dez.2012/Folhapress
Lucas é assediado por torcedores durante o embarque do time para a Argentina
Lucas é assediado por torcedores durante o embarque do time para a Argentina

O São Paulo disputa às 21h50 o primeiro jogo da final da Sul-Americana contra o Tigre, no estádio La Bombonera. A partida de volta será no dia 12, no Morumbi.

O rival não tem currículo vitorioso. Já a equipe tricolor é a que mais triunfou no continente entre os brasileiros. Se a distância deixa o São Paulo como favorito, a falta de experiência faz os jogadores pensarem diferente.

Diogo Shiraiwa/Editoria de Arte/Folhapress

“Nossa responsabilidade é enorme. Ainda mais para jogadores de defesa. O clube vem de muito tempo sem chegar em finais [desde 2006]. Mas o Tigre não é bobo. Eles focaram a Sul-Americana e estão bem no torneio”, disse o zagueiro Rhodolfo.

No elenco desde 2011, o zagueiro faz parte do grupo que nunca levantou taça pelo São Paulo, embora tenha um estadual pelo Atlético-PR.

O time são-paulino na Sul-Americana tem média de idade de 24 anos e é inexperiente em finais. Neste ano, caiu na semifinal do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil.

Até mesmo o técnico Ney Franco tem um currículo modesto se comparado a seus antecessores –Emerson Leão e Paulo César Carpegiani. Soma cinco títulos por clubes.

Isso fez com que o técnico convocasse para a concentração o argentino Cañete, que embora não esteja inscrito no torneio continental, conhece a Bombonera e o estilo de jogo dos times de seu país.

Lucas, a principal estrela do elenco, também não tem nenhuma taça e se despede do clube após o torneio.

No time desde 2010, a chance de ter uma conquista pelo São Paulo tem motivado o jogador e feito dele um exemplo no grupo.

“Antes do jogo contra a Universidad Católica ele pediu a palavra e falou que quebraria a perna se fosse para ser campeão. Ele sonha em ter a foto no quadro e sempre lembra os companheiros. Além de comprovar o profissionalismo, acaba sendo a referência para nós”, disse o técnico.

Do grupo que já tem foto no CT são-paulino, dois são veteranos e ídolos: Rogério, 39, e Luis Fabiano, 32.

O goleiro participou das principais conquistas nos últimos 20 anos, mas o atacante já está na terceira passagem pelo clube (jogou em 2001 e entre 2002 e 2004) e sempre foi cobrado pela falta de taças relevantes –só tem um Rio São Paulo.

“Contra argentino é difícil. Tem catimba, pressão. Estamos preparados, é uma chance de terminar o ano bem”, disse o camisa 9 ontem.

Os volantes Denilson e Wellington também foram campeões, mas não foram protagonistas. Situação que vivem hoje como titulares e que pode render ao elenco a sonhada foto no CT do clube.

NA TV
Tigre x São Paulo
21h50 Fox Sports, Band e Globo

INGRESSOS

O sistema de venda de ingressos para o duelo do dia 12 no Morumbi gerou insatisfação na diretoria são-paulina. Roberto Natel, vice social e de esportes amadores e responsável pela distribuição dos ingressos do time, admitiu que houve erros.

“Houve alguns erros, prolemas com o sistema, mas [a venda online] é a melhor forma. Evita filas e combate os cambistas”, disse Natel.

Rival é pouco conhecido e debuta em final

O rival do São Paulo na Sul-Americana joga na Bombonera, mas não é o Boca Juniors. Tem as cores azul e grená, mas não é o Barcelona. É o Tigre, que surpreendeu no torneio e faz hoje o jogo mais importante da sua centenária história (desde 1902).

O clube da cidade de Victoria, na província de Buenos Aires, tem seis taças da segunda divisão, três vices na elite e só duas participações em torneios internacionais. Na próxima temporada, vai debutar na Libertadores.

Na Argentina, faz a segunda pior campanha do primeiro turno porque tem poupado seus jogadores, mas não corre risco de rebaixamento. O torneio considera a média de pontos de cada equipe nos últimos três anos.

O Tigre tem um elenco experiente, mas sem nomes famosos. A exceção é o técnico Néstor Raúl Gorosito, que teve trajetória vitoriosa no River Plate e na Universidad Católica como jogador.

Na Sul-Americana, a equipe eliminou Millonarios, Cerro Porteño, Deportivo Quito e Argentinos Juniors.

Entre os grandes marcos do clube argentino está a participação no processo de profissionalização do futebol local, quando, ao lado de outros 17 clubes, ajudou a criar uma nova liga no país.

Por Cleber Aguiar – ‘O Corinthians está entre os quatro maiores do mundo’

Mario-Gobbi-Corinthians-Jorge-Aguiar_LANIMA20121120_0031_30

Fonte: O Estado de São Paulo

Dirigente diz que o título do Mundial não é uma obsessão e garante que o clube não vai fazer loucuras para se reforçar

VÍTOR MARQUES – O Estado de S.Paulo

A ampla e confortável sala da presidência no Parque São Jorge é do tamanho da vontade que Mário Gobbi Filho tem de contratar um grande jogador para o Corinthians em 2013. Ele espera o momento certo. Kaká, Pato, Robinho? “Sem custo, qualquer um interessa, seria uma maravilha”, disse. Gobbi sonha alto, mas mantém os pés no chão. Controla o caixa do clube e diz que não pode gastar 30 milhões num jogador, a menos que exista parceria nos moldes da que foi feita com Ronaldo. A semana que antecedeu o embarque para o Japão foi turbulenta. Gobbi só sossegou quando José Maria Marin confirmou Felipão à frente da seleção, eliminando todas possibilidades de Tite ir embora. “Vamos ao Japão mais felizes.” Abaixo, os principais trechos da entrevista exclusiva ao Estado.

O senhor deve ter ficado aliviado quando Marin anunciou o Felipão como técnico da seleção.

Foi uma decisão sábia do presidente Marin. O mercado acalmou, cada um pôde resolver sua vida, a sua carreira, enfim, é fase de contratos. Quanto a nós, eu já havia dito que o Tite tinha um contrato até dezembro de 2013.

Mas não passou pela sua cabeça que poderia perder o Tite?

O que passou pela minha cabeça é que iria ter uma especulação muito grande e que isso daria trabalho. E que nós tínhamos de dar um ponto final, foi o que eu tentei fazer. A gente tem de ser contundente, porque se não fica a dúvida: será que vai? Isso era contraproducente. Pelo momento que o Tite vive, sabia que iria ter, minha função como presidente era aquela, de dar segurança.

Se não houvesse a definição, seria pior, não?

Acho que se ele (Marin) não nomeasse o técnico, no Japão só se falaria nisso, o Mundial ficaria em segundo plano. Ele fez um bem para ele mesmo, para o Mundial. Vamos ao Japão mais felizes, sem nenhuma pendência. O Tite disse que 2013 deve ser seu último ano no Corinthians, porque ele fala em “desgaste natural”.

Pela marca que ele deixa no clube, será difícil contratar um técnico para substituí-lo?

O Tite pensa que três anos é um ciclo que o técnico deve ter num clube. Sem entrar no mérito se ele tem razão ou não, quem sou eu para debater com o Tite, um homem do futebol, foi jogador. O que posso dizer é o seguinte, quando chegar dezembro de 2013 nós vamos sentar e fazer uma proposta para ele ficar e convencê-lo de que toda a regra tem exceções.

O que o Mundial muda na história do clube? Será um marco?

Não vejo o Mundial como um marco. O Corinthians tem um Mundial, mas vamos ter muito mais visibilidade internacional, vai ficar mais forte, robusto, encorpado, que é o que a gente busca sempre aqui no clube. Acho que o Mundial veio numa hora boa, que coroa os últimos cinco anos de trabalho.

O Corinthians tem chance real de ser campeão?

Eu penso que o futebol está nivelado, a seleção que o diga. Nós vamos ter grandes times lá, os quatro maiores do mundo, não dá pra dizer que este ou aquele seja superior em alguma coisa. Cada fase será decidida em um único jogo, noventa minutos e, quando isso ocorre, você pode contar menos ainda com o fator eventual de superioridade técnica. Primeiro quero que o Corinthians vá para final. Então, vou torcer. Quero muito que ele ganhe. Ganhar um título em dois jogos é dificílimo, quem errar menos, leva.

O título será uma obsessão?

Não. Em primeiro lugar porque já temos um Mundial. Em segundo, já estamos entre os quatro maiores do mundo, isto só já é um título. E, terceiro, o Corinthians teve um ano sensacional, único na história, campeão invicto da Libertadores, fez um Paulista que nem o campeão fez mais pontos que o Corinthians no campeonato todo, no Brasileiro ficamos entre os seis primeiros, e não subimos porque abrimos mão em prol da Libertadores, acho que já é um privilégio. Nós vivemos um momento mágico, estamos entre os quatro maiores times do mundo, se pensar onde está o Manchester, o Real Madrid, o Barcelona, o Milan, a Inter, Juve e assim vai. Isso já é um título. Não tem obsessão. O que queremos é conseguir jogar no Mundial o limite do potencial nosso, se alguém tiver mais potencial que nós que seja feliz, queremos jogar tudo que sabemos, se conseguirmos isso, serei uma pessoa, com título ou sem título, feliz.

O Kaká pode ser contratado, como publicou o diário ‘Marca’ ?

Não sei porque qualquer jogador do exterior que demonstre que vai sair de lá, o primeiro nome que se fala é o do Corinthians. Comprar o Kaká? Como? O Kaká tem quantos anos? Trinta? Quanto custa o Kaká?

20 milhões? Como posso pôr 20 milhões de euros num jogador de trinta anos?

Mas comentou-se da possibilidade de o Real liberá-lo sem custo para economizar salários.

Ah, bom, sem custo, qualquer um interessa, seria uma maravilha. Vamos por as coisas nos lugares. O Corinthians não procurou o Kaká, o Kaká não está nos planos, está fora de cogitação. Agora, se vem gratuitamente…

E o Pato e Robinho?

Contratar nem pensar. Como vou dispor de um container de dinheiro num jogador.

Mas qual é o seu limite?

Depende do jogador, da idade, de uma série de coisas, como ele está, quais as carências que o clube tem, se tem parceiro, podemos fazer algo até maior, tudo depende. Agora há de convir que é difícil trazer um Pato, Kaká, Robinho. Ah, estou livre, quero acertar apenas o contrato. Então vamos conversar.

O Corinthians vai buscar parceiro para contratar uma estrela?

O marketing existe para isso. Mas até agora não vi um jogador que desse certo nesse tipo de parceria como o Ronaldo.

O time para 2013 está montado. Falta a cereja do bolo?

O Corinthians tem um grande time e um elenco bom, que nos dá orgulho. No futebol, sempre você quer ter mais qualidade. Quando fala da cereja, fala de um ícone. Para trazermos esse ícone, só como fizemos quando Ronaldo veio para cá. Não gastamos nada, acertamos salários e marketing com ele. Fora disto o Corinthians não é clube para trazer jogadores de trinta milhões de euros, é para fazer jogadores da base e vender por trinta, quarenta milhões de euros.

Por Cleber Aguiar – Entrevista do Técnico Gilson Kleina do Palmeiras para o Estadão.

t_68208_o-tecnico-gilson-kleina-tentara-sua-segunda-vitoria-a-frente-do-palmeiras-no-seu-reencontro-com-a-ponte-preta

Fonte: O Estado de São Paulo

‘Não podemos iludir os torcedores”

Treinador está pessimista quanto à contratação de reforços de peso e espera que a diretoria consiga driblar a crise financeira

DANIEL BATISTA – O Estado de S.Paulo

Ninguém no Palmeiras está tão preocupado com a reformulação da equipe quanto Gilson Kleina. Afinal de contas, a atual diretoria deve sair em janeiro, quando ocorre a eleição presidencial, mas o treinador fica e se as coisas não derem certo, como tem acontecido no futebol, vai sobrar para ele. Em entrevista exclusiva ao Estado, o treinador reclama da morosidade da diretoria, disse que espera transparência dos dirigentes para admitir as dificuldades, avisa que vai cobrar Valdivia e enche a bola dos garotos da base.

Como está a reconstrução do time do Palmeiras?

O que me preocupa é que precisamos de agilidade no mercado. É preciso entender que temos o privilégio de trabalhar com a camisa do Palmeiras, mas os jogadores não vão ficar esperando serem convidados a vir para cá. Outras agremiações importantes também vão atrás dos mesmos jogadores que nós e precisamos de uma exigência a mais. Temos de chamar o jogador e oferecer algo que não seja só a estrutura do clube.

Você fala em dinheiro?

Sim. Precisamos de transparência. Caso não tenhamos condições de trazer jogadores que queremos, precisamos falar isso e não criar expectativa na torcida. Vamos direto ao assunto e conviver com a situação.

Surpreende um clube do tamanho do Palmeiras não ter dinheiro para contratar nem uma promessa, como o Cléber, da Ponte Preta?

Sabemos que a diretoria precisa administrar uma dívida alta, mas o Palmeiras funciona pelo futebol. Isso não pode ser esquecido. O maior patrimônio do clube, a torcida, quer ver grandes jogadores no time. Já sabemos a guerra que temos pela frente e precisamos saber qual será o nosso arsenal.

E se não chegarem os reforços. Como reagir?

Não podemos iludir os torcedores. Se passarmos a realidade para o torcedor, teremos ele ao nosso lado. O mercado está elevado demais e por isso precisamos de inteligência dos governantes do Palmeiras para fazer dinheiro e reforçar o time. Não tem coisa pior do que esperar uma situação e ela não acontecer. Até os jogadores que têm mais consistência no time estão esperando para ter jogadores do nível deles. Mas pode ser também que cheguem jogadores que ainda não despontaram e eles acabem dando certo.

Quais posições precisam de reforços?

Precisamos de zagueiros, um concorrente para o Juninho, na direita só temos o Ayrton, precisamos de um meia e um atacante que atue pelos lados. Uns cinco ou seis jogadores. O ideal seria pontuar essas contratações. Trazer incontestáveis.

Mas dá para trazer esses

reforços pontuais?

Estamos tentando. Falamos com vários jogadores e todos querem vir para o Palmeiras, mas, na hora de falar sobre a questão financeira, complica. Escuto de grandes atletas que eles são loucos para vir jogar aqui, mas louco mesmo é o valor que eles pedem de salário.

E o Valdivia. Ainda acredita que possa render alguma coisa?

Acredito que eu consiga resgatá-lo, mas para isso ele precisa querer se resgatar. Precisa ter vontade e alegria para jogar. Ele até me parece boa gente, vejo em seu semblante que ele quer dar a volta por cima, mas precisa mostrar isso em campo. Ele tem uma identidade muito grande com os torcedores

O que falar dos garotos que você utilizou?

Sem dúvida João Denoni e Patrick Vieira foram duas revelações muito boas. É impressionante o que esses meninos jogam. O Denoni parece um veterano. São dois reforços para o ano que vem. Está vendo como conseguimos tirar algo de proveitoso deste campeonato? E são reforços que não gastamos.

Como será o time de 2013 que terá a sua cara?

Gosto de um time que ocupa espaço em campo. Tem um trabalho forte taticamente sem bola e com bola tem de ser objetivo. Jogador que perde a bola tem de entender que precisa marcar, sim. Já conseguimos melhorar isso, mas agora teremos mais tempo para aprimorar.

E o que falar para a torcida?

Eu vim em um dos momentos mais difíceis da história do Palmeiras e mesmo assim vi uma torcida que jamais abandonou o time. Eu imagino o que eles podem fazer em boa fase. Por isso peço apoio e vamos juntos voltar a ser respeitados e não motivo de piada.