Por Cleber Aguiar – Peixe chega a um acordo salarial com Montillo

Fonte: Diário de São Paulo

Vipcomm Peixe chega a um acordo salarial com Montillo A diretoria do clube mineiro não se interessou por todos os jogadores oferecidos

Luciano Ribeiro / Santos
luciano.ribeiro@diariosp.com.br

O Santos tenta unir o útil ao agradável para anunciar seu primeiro grande reforço da próxima temporada. Para trazer Montillo, do Cruzeiro, o clube pretende mandar uma baciada de jogadores rumo à Toca da Raposa. Apesar de ser uma negociação complicada, há um certo otimismo dos dirigentes porque o Peixe acertou as bases salariais com o argentino.

Na tentativa de realizar seu sonho, a cúpula alvinegra já teve um primeiro encontro com a diretoria cruzeirense, na quinta-feira passada. Também participaram da reunião representantes do jogador e do Banco BMG, dono de 20% dos direitos econômicos do gringo.

E o Santos resolveu fazer uma oferta surpreendente. Além de uma quantia em dinheiro, ainda cederia David Braz, Bill, João Pedro, Pato Rodríguez e Miralles, atletas que não vingaram. O outro nome da lista, porém, é muito útil ao time: Adriano.

Apesar de a inclusão do volante na proposta dividir a direção do clube, existe outra razão para tal: o impasse na renovação contratual — falta acordo para compra de 40% dos direitos, que pertencem a Sérgio Dias, ex-agente do volante.

O fato é que a negociação com o Cruzeiro está aberta. A diretoria do clube mineiro não se interessou por todos os jogadores oferecidos pelo Santos e deve pedir outros nomes. O mais cotado é Henrique, volante que desembarcou na Vila justamente após deixar a  Raposa. Chegou-se a falar em Arouca, mas os paulistas não toparam.

Fé/ Embora o São Paulo também esteja na briga para contratar Montillo, a direção santista está animada porque chegou a um acordo com o meia.

As bases salariais foram fixadas em R$ 400 mil, aproximadamente R$ 120 mil a mais do que ele ganha em Minas.

Outro acordo que está bem encaminhado é com o BMG. O banco patrocina os dois clubes e é dono de 20% de Montillo. O parceiro tem interesse em colocar o jogador na Vila para atuar ao lado de Neymar. Poderia entrar com o dinheiro (além dos jogadores cedidos pelo Santos) e, assim, aumentar seu percentual sobre o argentino.

Para um clube que prevê déficit de R$ 15 milhões em 2013, toda ajuda para ter um meia deste quilate é bem-vinda.

ICFUT – Próximo do Mundial, Vanessa pede mais atenção para futsal feminino

Fonte: gazetaesportiva

No mês de novembro, a Seleção Brasileira masculina conquistou o heptacampeonato mundial de futsal. Falcão e companhia chamaram a atenção de todos os fãs da modalidade ao mostrar um grande poder de reação e superação na campanha que culminou no sétimo título. Menos de um mês após a coroação dos comandados do técnico Marcos Sorato, é a vez de as mulheres mostrarem que também têm força, sob a chancela do mesmo treinador, que substitui Vander Iacovino. Mas, se o futsal masculino no Brasil já recebe menos atenção do que deveria, com as mulheres a situação é ainda pior. Porém, assim como Alessandro Rosa Vieira, o Falcão, atrai pessoas para acompanhar mais o esporte, a Seleção feminina também tem uma estrela que figura entre as melhores do mundo. E o nome dela é Vanessa Cristina Pereira.
Atualmente vestindo a camisa do UnoChapecó (SC) e com passagem também pelo futsal espanhol, no qual defendeu as cores do Burela FS, a ala mineira de 24 anos de idade encanta pela sua habilidade e objetividade em quadra. Com dois prêmios de melhor jogadora do planeta dados pelo site futsalplanet.com, referência mundial na modalidade, e diversos títulos importantes em seu currículo, entre eles os da Liga Futsal, com o clube catarinense, e do Mundial de futsal feminino, com a Seleção Brasileira, percebe-se logo que a atleta nascida em Patos de Minas (MG) tem algo de especial.
Agora, em 2012, a garota que começou a se interessar pelo futsal aos cinco anos de idade, influenciada por seu pai, espera voltar da pequenina cidade portuguesa chamada Oliveira de Azeméis, em Portugal, com o tricampeonato mundial, conquista que, certamente, contribuiria mais um pouco para atrair os olhos das pessoas para essas mulheres que tão bem representam o país. E assim como o astro Falcão, da Seleção masculina de futsal, sofreu com lesões no último Mundial, Vanessa também vai para a competição enquanto se recupera de uma lesão na coxa direita.
Mas antes de embarcar para a terrinha, a estrela concedeu uma entrevista por telefone à GE.net,logo depois de um treino preparatório realizado no CT da Confederação Brasileira de Futsal, localizado em Iparana (CE), e falou sobre as expectativas para o torneio, sobre as seleções que podem ser uma pedra no sapato do Brasil e sobre o crescimento do futsal feminino no país.

Divulgação

Ala Vanessa está entre os destaques da Seleção Brasileira para a disputa do título mundial.

Gazeta Esportiva.net: Como e quando você começou a praticar futsal? Sente-se realizada na profissão?
Vanessa: Comecei a jogar aos cinco anos, morávamos dentro de uma escola, lá em Minas, e eu comecei a assistir às pessoas jogando, já que meu pai tinha acesso às quadras. Me sinto realizada, o futsal é a minha vida e eu amo fazer isso.
Ge.net: A Seleção Brasileira está às vésperas do Mundial feminino. Quais as expectativas para o campeonato e quais os principais concorrentes ao título?
Vanessa: Expectativa é sempre muito grande para o Mundial. Espanha, Rússia e Portugal são seleções muito fortes, que vão brigar pelo título. Tailândia e a Ucrânia, que não estiveram no último Mundial, também são fortes, além do Japão, que tem um time muito veloz, muito rápido. A Venezuela vem numa crescente também.
Ge.net: E o contato com o técnico Marcos Sorato, como está sendo a experiência, ainda mais depois de ele ter sido campeão com a Seleção masculina?
Vanessa: O Marcos Sorato é um técnico muito experiente, que entende muito de futsal. Então esse contato com ele deixa a gente muito feliz, não somente por causa do título. Lamento pelo Vander Iacovino, que não vai poder ir com a gente. Deixa a gente bastante contente trabalhar com ele, outras atletas também já tiveram contato com ele. É um treinador fantástico.
Ge.net: Qual a sua opinião sobre a polêmica das sete estrelas na camisa da Seleção masculina, depois que a Fifa solicitou ao Brasil que retirasse as duas estrelas referentes às duas conquistas da época da Fifusa (Federação Internacional de Futebol de Salão)?
Vanessa: Criaram essa polêmica para tirar o foco da Seleção no Mundial. Se fosse com a Espanha, por exemplo, será que eles teriam brigado por isso? Esse caso foi criado por algo que não tinha porquê. Para mim, o Brasil é sete vezes campeão e não tem discussão.
Ge.net: O Mundial feminino, diferentemente da edição masculina, não é organizado pela Fifa. Por quê? O que você acha disso?
Vanessa: Já está mais do que na hora de o futsal feminino ter apoio. É um esporte bastante praticado, eles poderiam apoiar mais. A gente fica triste, mas espera que a Fifa passe a reconhecer o futsal feminino e a organizar o Mundial.
Ge.net: Como você vê a situação do futsal no Brasil atualmente? Acha que ainda falta algo para que a modalidade cresça no país?
Vanessa: Falta mídia, o futsal feminino, em si, é bem praticado, conta com uma estrutura que permite que as atletas pensem somente em jogar futsal. A partir do momento que existir mídia passando os campeonatos, um Sportv, uma Globo transmitindo, a gente vai crescer.
Ge.net: E a situação da modalidade no exterior?
Vanessa: Joguei na Espanha em 2010, no Burela, e a liga lá é bem organizada, mas também precisa de visibilidade. Lá tem um pouco mais, mas não é tanto. O que muda um pouco é que na Espanha tem cobertura e rádio e da imprensa, mas na televisão também falta muito.
Ge.net: Você foi eleita por duas vezes consecutivas a melhor jogadora do mundo pelo site futsalplanet.com. Como se sente de receber a honraria? Realmente você acha que é a melhor do planeta?
Vanessa: Hoje em dia tem várias atletas que poderiam ser escolhidas. E ganhar o prêmio mostra que o trabalho está sendo correto, tanto na Seleção quanto no Chapecó. Não me coloco como a melhor do mundo. Tem muita menina boa. Mas fico muito feliz pelo reconhecimento internacional.

Ge.net:
Você aprova o trabalho realizado no UnoChapecó?
Vanessa: Estamos em uma sequência de cinco títulos da Liga Futsal, o trabalho é bem feito. Os títulos estão vindo e isso mostra que o trabalho está sendo bem executado. Claro que um clube não vive somente de conquistas, mas elas realmente mostram um planejamento bem realizado.

Ge.net:
Por que razão o Sul do Brasil tem uma grande quantidade de equipes fortes no futsal?
Vanessa: Para falar a verdade, não sei o motivo. Deve ser por causa da estrutura que tem no Sul. Quanto mais estrutura, maior visibilidade a gente traz e os grandes atletas passam a se sentirem atraídos para jogar lá.

Ge.net: Acha que o futsal tem mesmo que entrar nas Olimpíadas?

Vanessa: Já passou da hora de o futsal ser esporte olímpico. Não só como esporte de exibição, mas de forma fixa. A gente está brigando por isso. Talvez não aconteça na minha geração, mas as próximas vão poder ver e praticar o futsal nas Olimpíadas.

Ge.net: Como você convenceria uma pessoa que não conhece ou não gosta de futsal a acompanhar o esporte?

Vanessa: Precisa levar para assistir um jogo. Depois que assiste o primeiro, começa a gostar e a acompanhar. Ainda existe muito preconceito em relação ao futsal feminino, mas ele é bem jogado, assim como o masculino. Mas depois que você começa a assistir, gosta do esporte e passa seguir.

Ge.net: Quem são seus maiores ídolos no futsal?

Vanessa: Meus maiores ídolos são o Vander Iacovino e o Manoel Tobias. Acompanho eles desde pequena. Claro que também tem o Falcão, que é um grande jogador, mas o Vander e o Manoel Tobias são os meus maiores ídolos.

Divulgação

Ala diz que seu maior ídolo no futsal é Manoel Tobias, campeão mundial em 1992 e 1996

Ge.net: Em outra entrevista concedida à Gazeta Esportiva.net, em 2011, você passou a impressão que não era tão fã do estilo de jogo do Falcão. Isso procede?
Vanessa: Na verdade, eu falei mais das características do Falcão comparadas a mim. Ele é um cara fenomenal, habilidoso, consegue criar grandes jogadas. Como jogador, dentro das quatro linhas, ele é excepcional. Mas eu me referia mais em relação às minhas características, que são diferentes do estilo dele.

Ge.net: O que você achou da atuação dele no último Mundial?

Vanessa: Só de ele estar ali no grupo, mesmo que não esteja treinando, traz confiança para o pessoal. Ele é um cara que faz a diferença e tem estrela. Ele desequilibrou nas quartas (contra a Argentina) e, na final, contra a Espanha.

Ge.net: Além do Falcão, quais outros jogadores você destacaria na campanha do Mundial masculino?

Vanessa: O Neto foi um dos melhores e ganhou o prêmio de melhor do Mundial com méritos. Tem também o (Rafael) Rato, o camisa 5, que chegou na última hora e também foi muito bem, substituindo bem o Ciço. Isso, claro, além do (goleiro) Tiago e dos outros grandes jogadores.

ICFUT – CBF entrega troféu para o Fluminense em festa regada a política

Fonte: lancenet

Cartolas e políticos subiram ao palco para discursar ou entregar prêmios para os jogadores

Confira imagens do Prêmio Brasileirão 2012 (Foto: Tom Dib)
Time do Fluminense levantou a taça do Brasileirão pela segunda vez (Foto: Tom Dib)

Na festa da CBF para premiar os melhores do Campeonato Brasileiro de 2012, realizada nesta segunda-feira, no HSBC Brasil, em São Paulo, a política chamou mais a atenção do que o futebol. Diversos cartolas e políticos subiram ao palco para discursar ou entregar prêmios aos jogadores, que deveriam ser as estrelas da noite. Vale lembrar que foi a primeira premiação da CBF sob o comando do presidente José Maria Marin.

A lista de políticos no palco foi extensa: Marco Polo del Nero (vice da CBF), Geraldo Alckmin (Governador de São Paulo), Flávio Zveiter (Presidente do STJD), Rubens Lopes (Presidente da Federação do Rio de Janeiro), Paulo Sérgio Miranda (Presidente da Federação de Minas Gerais), Benedito Fernandes (Secretário de esportes de São Paulo), Márcia Lins (Secretária de esportes do Rio de Janeiro) e Aldo Rebelo (Ministro dos Esportes) foram alguns dos "destaques" da festança.

Agora falando de futebol, a seleção do Brasileirão-2012 ficou com Diego Cavalieri (Fluminense); Marcos Rocha (Atlético-MG), Leonardo Silva (Atlético-MG), Réver (Atlético-MG) e Carlinhos (Fluminense); Paulinho (Corinthians), Jean (Fluminense), Lucas (São Paulo) e Ronaldinho (Atlético-MG); Fred (Fluminense) e Neymar (Santos). O melhor técnico foi o campeão Abel Braga. O único que não apareceu para pegar o troféu foi o volante Paulinho, que embarcou nesta noite para o Japão, onde o Corinthians disputará o Mundial.

Fred, camisa 9 do Fluminense, também ganhou o prêmio de Craque do Brasileirão e o troféu de artilheiro, com 20 gols marcados. Ronaldinho Gaúcho foi escolhido o "Craque da Galera"; Neymar teve o seu gol contra o Atlético-MG escolhido como o mais bonito da competição; Bernard foi a revelação do torneio e Wilton Pereira Sampaio, Altemir Hausmann e Cleber Lucio Gil eleitos o melhor trio de arbitragem.

FESTA COMEÇA COM UM APAIXONADO MARIN

O presidente José Maria Marin discursou na abertura da festa. E ele fez uma declaração apaixonada para sua esposa Neusa, que estava ao seu lado. Ele celebrou os 54 anos de união entre os dois, não se fez de rogado e a beijou. Depois do momento romântico, Marin fez questão de elogiar os políticos presentes, a equipe do Fluminense e os cartolas tricolores. Em seguida, passou o bastão para os apresentadores Cleber Machado e Carolina Galan.

Apresentando a festa, a dupla mostrou segurança e não cometeu grandes falhas, costumeiras nas edições anteriores. A única gafe que chamou atenção foi quando Cleber Machado chamou o Peter Siemsen, presidente do Fluminense, de "Peter Siemens".

Com todos os jogadores premiados, foi a vez dos campeões nacionais ganharem seus troféus. Sampaio Corrêa, Oeste e Goiás, respectivamente campeões das séries D, C, B, finalmente levantaram seus troféus.

Após os goianos, foi a vez do Tricolor carioca fazer a festa. Com todo o elenco e dirigentes no palco, o capitão Fred levantou mais uma vez a taça – desta vez de forma definitiva. Vale lembrar que a CBF havia liberado o troféu para o Flu dar a volta olímpica após a partida contra o Cruzeiro, pela 36ª rodada do Brasileirão.

Para finalizar a festa dos políticos, nada melhor do que um deles para fazer as considerações finais. Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, subiu ao palco e parafraseou Nelson Rodrigues com uma de suas citações mais famosas: "O melhor time é o Fluminense, e se os fatos provarem o contrário, os fatos estão errados!". Ele ainda desejou sorte ao novo técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari.

ICFUT – Corintianos tomam aeroporto e viram noite com provocação ao Chelsea

Fonte: gazetaesportiva

O corintiano é daqueles torcedores que se orgulham dos feitos de sua torcida tanto quanto valorizam as conquistas da equipe. Ou mais. Na virada de segunda para terça-feira, no embarque do Timão para o Mundial, ele adicionou a tomada do aeroporto de Cumbica à sua lista de realizações.

Não bastasse a calorosa recepção ao ônibus dos atletas em uma área externa do aeroporto, boa parte dos cerca de 15 mil torcedores que foram a Guarulhos resolveu dominar os saguões. Faixas foram instaladas por moradores de localidades como Carapicuíba, Jardim Ângela, Itaquera, São Mateus e Pirituba, bandeiras tremularam e teve sequência o carnaval armado pelos alvinegros.

Turistas desavisados que desembarcaram no terminal internacional anotaram em seus caderninhos: “O Brasil é um bando de loucos”. Nenhum exagero se observada a cena, com rojões explodindo em um ambiente coberto, extintores sendo disparados e até um corintiano passeando de bicicleta no meio da farra.

Uma árvore de natal perdeu suas bolas ornamentais, que passaram a ser arremessadas. Alguns até ensaiaram embaixadinhas enquanto a massa cantava seu amor ao Timão e chocava funcionários de lojas do aeroporto, que imaginavam ter chegado para apenas mais um dia de trabalho.

Após um Pai Nosso que celebrou o rebaixamento do Palmeiras, os torcedores atenderam pedidos feitos de maneira pacífica por policiais para continuar a festa do lado de fora. E seguiram com seus cânticos, tomando para si a recomendação que costumam fazer ao time: “Não para, não para, não para”.

No momento do tradicional “poropopó”, simbolicamente realizado justamente na virada da noite, que prometia ir longe, os corintianos já se imaginaram no Estádio Internacional de Yokohama no dia 16 de dezembro. “Corinthians veio pra vencer, e o Chelsea…”

Por volta da 0h30, policiais perderam a paciência com a celebração alvinegra, que atrapalhava o trânsito de carros e ônibus em frente ao aeroporto. A multidão acabou sendo dispersada por meio bombas de efeito moral e balas de borracha.

Rumo ao Mundial, Corinthians se despede com festa e confusão

Imagens

Chegada do onibus do Corinthians acompanham o embarque da delgacao para o embarque para o Mundial de Clubes em frente ao portao 3 no aeroporto de Cumbica - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

ICFUT – Della Monica se cala para evitar desgaste, mas Perin deve ser indicado para pleito no Palmeiras

Fonte: uol

Affonso Della Monica, ex-presidente do Palmeiras, reluta em indicar candidato

Affonso Della Monica, ex-presidente do Palmeiras, reluta em indicar candidato

As eleições presidenciáveis do Palmeiras começam a ganhar forma. O pleito está marcado para 21 de janeiro e caminha para uma concorrência com três candidatos: Arnaldo Tirone, Décio Perin e Paulo Nobre. O ex-presidente Affonso Della Mônica, considerado homem-chave na definição do cenário, ainda não anunciou de forma oficial sua escolha por medo de desgastar seu grupo e também seu indicado, mas a tendência é que seu escolhido seja Perin.

Assim, Wlademir Pescarmona, outro que lançou a candidatura representando a UVB (União Verde e Branco), passaria a ver como opção mais interessante também compor com Perin e ter um cargo estratégico na próxima gestão. Mesmo assim, ele ainda enfrenta certa resistência de parte de seu grupo, que o quer como candidato.

Luiz Gonzaga Belluzzo, outro ex-presidente do clube e que também pertence à UVB, já até iniciou conversas neste sentido e também deve oficializar seu apoio a Perin, que surge como um candidato com ideias semelhantes às de Paulo Nobre, como a profissionalização em alguns departamentos mais importantes, mas com menor rejeição na ala mais antiga do Conselho Deliberativo.

É justamente dessa rejeição que Paulo Nobre tenta se livrar para ter ainda mais chances de ganhar. Com apoio de uma ala da turma do ex-presidente Mustafá Contursi, ele encontra dificuldades para encontrar quatro candidatos à vice-presidência e ainda para indicar também na hora de compor o Conselho de Orientação e Fiscalização, conhecido pela sua sigla, o COF.

É essa  a brecha que rivais de Nobre encontraram para atacá-lo, mostrando que o que antes era tão combatido, o grupo de Mustafá, agora surge como opção na hora de compor todos os indicados.

Correndo por fora está Arnaldo Tirone. O atual presidente já sinalizou que tem, sim, a ideia de ir às eleições do ano que vem. Ele pode seguir a ideia de Mustafá e tentar se reeleger para corrigir o erro que fez ao rebaixar o Palmeiras à Segundona. Para isso, ele tentará fazer Sérgio Moyses, que sinaliza com uma candidatura, ser seu vice-presidente.

ICFUT – Presidente da Portuguesa coloca goleiro Dida no Grêmio em 2013

Fonte: globo

Goleiro destacou-se no Brasileirão e chama a atenção de outros clubes. Lusa admite perder o jogador e revela interesse do Grêmio

Dida goleiro Portuguesa (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)Dida não continuará na Portuguesa no ano que vem
(Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

O goleiro Dida dificilmente permanecerá na Portuguesa na próxima temporada. Contratado no fim de maio após dois anos de aposentadoria, o arqueiro de 39 anos teve boas atuações no Brasileiro, afastou a desconfiança e chamou a atenção de clubes rivais. Segundo o presidente da Lusa, Manuel da Lupa, o destino do camisa 1 já está praticamente definido: o Grêmio.

O contrato assinado com a Portuguesa era válido somente até dezembro, e Dida está livre para assinar com qualquer clube sem a necessidade de pagar multa rescisória. Apesar de o clube rubro-verde ter conseguido escapar do rebaixamento no Brasileirão, não livrou-se do descenso no Paulista e disputa a Série A-2 no primeiro semestre de 2013 – o que dificulta a permanência do goleiro. O mandatário da Lusa admite que não pretende envolver-se em "uma discussão que não tem como ganhar".

– Nós gostaríamos que o Dida ficasse, ele fez um ótimo campeonato. Mas acho difícil, porque times de poder aquisitivo maior estão interessados. Não conversei com ele ainda, devo fazer isso nos próximos dias. Mas acho que ele vai para o Grêmio, foi o que eu ouvi dizer – disse o presidente, na Premiação Brasileirão 2012, em São Paulo.

Desde a saída do goleiro Victor, vendido ao Atlético-MG em junho, o Grêmio promoveu Marcelo Grohe, 25 anos, cria das categorias de base e que encerrou o ano em alta. Tanto que, ao menos publicamente, a nova direção que assumirá na segunda quinzena de dezembro o rende de elogios, descartando um novo nome para a posição. Mesmo assim, vê Dida como uma opção "interessante".

– É um grande goleiro, é experiente. Já foi campeão mundial pelo Corinthians. É um jogador interessante. Mas não há nenhuma negociação entre o Grêmio e o Dida – disse o assessor de futebol Omar Selamein à Rádio Gaúcha.

Dida também está na mira do Palmeiras, que busca um goleiro experiente para assumir a meta na disputa da Libertadores e da Série B do ano que vem. Nos próximos dias, Manuel da Lupa deve reunir-se com Candinho, diretor de futebol da Lusa, para discutir sobre renovações e dispensas. O futuro do técnico Geninho ainda está indefinido.

ICFUT – Tigre confirma e decisão da Sul-Americana com o Tricolor será em La Bombonera

Fonte: lancenet

Clube não pode jogar em sua casa, no José Dellagiovanna, pois capacidade do estádio é de apenas 28 mil torcedores e Conmebol exige palco com no mínimo 40 mil

La Bombonera (Foto: Igor Siqueira)
La Bombonera será o palco do jogo entre Tigre x São Paulo nesta quarta-feira (Foto: Igor Siqueira)

O Tigre confirmou por meio de seu site oficial que a decisão da Copa Sul-Americana será mesmo em La Bombonera, casa do Boca Juniors. O clube argentino enfrentará o São Paulo nesta quarta-feira, no jogo de ida do torneio, no estádio dos xeneizes.

A equipe do técnico Néstor Gorosito não pôde mandar seu jogo no José Dellagiovanna por decisão da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). A entidade não permite que estádios com capacidade para menos de 40 mil pessoas sediem as decisões de competições organizadas por ela.

Nesta terça-feira, o presidente do Tigre, Rodrigo Molinos, se reunirá com o presidente do Boca, Daniel Angelici, para acertar detalhes de segurança, venda de ingressos e organização da partida em geral.