ICFUT – BB diz torcer para que conquistas do vôlei inspirem Felipão na seleção

Fonte: globo

Banco lamentou ‘comentário infeliz’ de Luiz Felipe Scolari.

Se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil’, disse Felipão.

 

O Banco do Brasil "lamentou" nesta quinta-feira (29) as declarações do novo técnico da seleção brasileira de futebol, Luiz Felipe Scolari, sobre os trabalhadores do banco e afirmou que torce para que as conquistas do vôlei brasileiro, patrocinado pela instituição, "inspirem o trabalho da seleção".

Em entrevista nesta quinta, ao assumir oficialmente o comando da seleção, Felipão afirmou que a conquista do título em casa, em 2014, é obrigação para o Brasil e declarou: "Se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil, senta no escritório e não faz nada".

O vôlei brasileiro se transformou nos últimos anos numa das maiores potências mundiais. Entre as principais conquistas, o esporte soma quatro medalhas de ouro olímpicas (duas no masculino e duas no feminino). O time masculino acumula ainda três títulos mundiais e nove da Liga Mundial. O feminino levou oito títulos do Grand Prix, além de três pratas em Mundiais.

"O Banco do Brasil lamenta o comentário infeliz do técnico Luiz Felipe Scolari e afirma que se orgulha por contar com 116 mil funcionários que todos os dias vestem a camisa do Banco, com as cores do Brasil, e trabalham com dedicação e compromisso para atender com excelência às necessidades de nossos clientes e do nosso país", afirmou o BB, em comunicado.

Bancários repudiam declaração
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Carlos Cordeiro, repudiou as declarações do novo técnico da seleção. “Começou muito mal. Espero que o Felipão não esteja tão desatualizado no futebol como está em relação ao trabalho nos bancos. E espero que a gestão dele na seleção não seja tão irresponsável como a dos bancos", afirmou Cordeiro, em entrevista ao G1.

Para os bancários, Felipão não apenas desrespeita a categoria como demonstra desconhecimento sobre a realidade do trabalho no sistema financeiro brasileiro.

"Não só o trabalhador do Banco do Brasil sofre pressão, mas também os dos outros bancos. Por mês, cerca de 1.200 funcionários são afastados no país por problemas de saúde, por pressão dos bancos que pressionam os bancários a cumprirem metas absurdas e a venderem produtos que os clientes não querem comprar", afirmou o presidente da Contraf.

Confira a íntegra da nota do Banco do Brasil:

"O Banco do Brasil, junto com todo o povo brasileiro, deseja boa sorte ao técnico Luís Felipe Scolari em seu novo desafio à frente da Seleção, e torce para que as grandes conquistas do vôlei brasileiro, patrocinado pelo BB há mais de 20 anos, inspirem o trabalho da Seleção.

Entrentanto, o Banco do Brasil lamenta o comentário infeliz do técnico Luis Felipe Scolari e afirma que se orgulha por contar com 116 mil funcionários que todos os dias vestem a camisa do Banco, com as cores do Brasil, e trabalham com dedicação e compromisso para atender com excelência às necessidades de nossos clientes e do nosso País.

Para a família BB, planejamento, respeito e organização são os segredos para uma estratégia de sucesso que transforma a pressão do dia-a-dia em motivação para as conquistas e para o apoio ao desenvolvimento do Brasil."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s