ICFUT – Galo tenta Juninho Pernambucano e Tardelli junto a Ronaldinho em 2013

Fonte: globo

Atlético-MG tem cinco milhões de euros para contratar os dois jogadores

Por Fernando Martins Y MiguelBelo Horizonte

727 comentários

O técnico Cuca já havia adiantado que o Atlético-MG trará um jogador para dividir a responsabilidade com Ronaldinho Gaúcho em 2013. E o clube deverá contratar dois nomes de peso, para que R49 não se sinta sozinho na condição de ídolo: o atacante Diego Tardelli e o meia Juninho Pernambucano.
A vinda de Diego Tardelli esbarra na questão financeira, já que os dirigentes do Al Gharafa, clube do Catar onde está o ex-atleticano, só aceitam vendê-lo – para suprir os 4 milhões de euros pagos ao Anzhi, da Rússia, onde o jogador teve uma passagem discreta.

Juninho Pernambucano e Diego Tardelli na mira do Galo (Foto: Arte / Globoesporte.com)Juninho Pernambucano e Diego Tardelli na mira do Galo para 2013 (Foto: Arte / Globoesporte.com)

O Atlético-MG disponibiliza cerca de 5 milhões de euros. Porém, o presidente atleticano, Alexandre Kalil, espera trazer o antigo ídolo alvinegro sem gastar boa parte da quantia.

Já o acerto com Juninho Pernambucano está bem encaminhado. O desejo do presidente Alexandre Kalil e do técnico Cuca era de contar com ele desde o início do ano. Na vinda de Ronaldinho Gaúcho para o Atlético-MG, no meio da temporada, Kalil foi ao Rio negociar com Juninho. No entanto, viu a possibilidade de contar com R49 e não perdeu a oportunidade.

Há cerca de um mês, o Atlético-MG procurou o camisa 8, que viu com bons olhos a transferência para Minas Gerais. O jogador de 37 anos ainda vai se reunir com a diretoria do Vasco para definir o futuro. E como a proposta financeira do Atlético-MG é bem superior ao que Juninho vinha recebendo no clube carioca (R$ 50 mil por jogo, em média R$ 250 mil mensais), as chances dele trocar de alvinegro são grandes.
O empresário do jogador, José Fuentes, receoso com a crise financeira pela qual atravessa a diretoria cruz-maltina, não quis comentar sobre o possível acordo com o Galo, mas deu data para revelar onde seu cliente jogará em 2013.
– Combinamos de não falar sobre isso. Não queremos insuflar a torcida daí e vamos falar a respeito somente depois do dia 3.

ICFUT – Descontente, Andrés Sanchez diz: ‘A tendência é essa, que eu saia da CBF’

Fonte: espn

Ainda não foi no início da tarde desta segunda-feira que Andrés Sanchez anunciou a sua saída do cargo de diretor de seleções da CBF, mas a confirmação deve acontecer em breve. Em entrevista concedida na Soccerex, evento de negócios esportivos realizado no Rio de Janeiro, o dirigente afirmou que a "tendência" é mesmo o seu desligamento da Confederação Brasileira de Futebol, o que deve ocorrer após uma reunião com o presidente José Maria Marín, nesta terça-feira.

“Não pedi demissão, nem fui demitido. Vou falar com o presidente neste terça-feira, para acertar os ponteiros. Se tudo o que se fala e se escreve é verdade (sobre já estar fora da entidade), muita gente neste país deveria estar presa. Mas só vou me reunir com o presidente amanhã. Mas a tendência é essa, que eu saia. Vou sair, me reciclar, pensar na minha vida e cuidar do meu futuro", afirmou Andrés.

Defensor da permanência de Mano Menezes na seleção – o treinador foi demitido na última sexta-feira -, Andrés confirmou seu descontentamento com a situação. O dirigente deixou claro que Mano foi mandado embora por questões políticas e criticou o momento que a CBF fez a mudança no comando técnico.

"(A demissão) aconteceu em um momento muito errado. Não é uma crise, mas gera uma insegurança. Estamos a três, quatro dias do sorteio da Copa das Confederações e não temos treinador. Depois dos últimos acontecimentos, é claro que eu não estou feliz. Eles (Marin e Marco Polo Del Nero, vice da entidade) querem pessoas da confiança deles. É algo de direito, para planejar os próximos anos. Como dizem, se querem tirar todos que o Ricardo (Teixeira, ex-presidente da CBF) chamou, vou ser o próximo a sair então."

Agência Estado

Descontente com a demissão de Mano Menezes, Andrés Sanchez deve definir a sua saída da CBF

Descontente com a demissão de Mano Menezes, Andrés Sanchez deve definir a sua saída da CBF

Perguntado sobre quem deve ser o próximo profissional a comandar a seleção brasileira, Andrés Sanchez respondeu que as únicas informações que tem são da própria imprensa. "Pelo que vi na TV, a tendência é que o Felipão assuma. Ele já está apalavrado", disse Sanchez.

O dirigente ainda evitou comentar de forma acintosa a polêmica envolvendo Del Nero. O vice da CBF teve computadores e documentos pessoais apreendidos pela Polícia Federal nesta madrugada – operação que não está relacionado às atividades do dirigente na CBF. "Fico triste, mas acredito que não tem nada. Espero que ele prove que foi um equívoco", finalizou Andrés.

ICFUT – Raí nega ter sido convidado pela CBF, mas pode pensar no assunto

Fonte: gazetaesportiva

A reestruturação na Confederação Brasileira de Futebol deve custar o cargo do diretor de Seleções, Andrés Sanchez. Apesar de a demissão do ex-presidente corintiano não ter sido oficializada, o nome do ex-meia Raí surgiu como um possível substituto, por indicação do deputado federal Romário.

Em lançamento de seu livro, na noite desta segunda-feira, na capital paulista, o ídolo são-paulino negou que tenha sido convidado pela CBF para virar dirigente, mas agradeceu ao Baixinho pela sugestão e admitiu que pensaria na possibilidade se chegar um contato.

“Agradeço ao meu amigo Romário, agora deputado, pela confiança de ter falado meu nome, mas nem pensei nisso, até porque não chegou nada de concreto. Se acontecer, claro que vou pensar seriamente, por ser uma decisão de vida. Mas não sei se é possível (receber o convite)”, afirmou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Raí teve seu nome sugerido pelo amigo Romário para ocupar o lugar que hoje é de Andrés Sanchez

Sem o peso de ser uma voz oficial da CBF, Raí teve liberdade para dar sua opinião sobre as demissões de Mano Menezes e de toda a comissão técnica, anunciadas na sexta-feira.

“É óbvio que fiquei surpreso, ninguém esperava. Dá a impressão de que a decisão já estava tomada e só esperavam a temporada terminar, por ser uma questão de confiança no comando. O Brasil tem essa tradição de trocar de treinador às vezes meses antes de uma Copa. Algumas vezes deu certo, em outras não”, ponderou.

Raí aproveitou para elogiar os três treinadores brasileiros mais cotados para o cargo, mas não deu sua opinião sobre a melhor alternativa. “Tem o Muricy, que já foi chamado da outra vez e não pôde assumir. O Felipão carrega uma experiência vitoriosa em um período curto e isso pesa também. Já o Tite está fazendo excelente trabalho e há muito tempo merece. Nomes não faltam”.

O ex-jogador do São Paulo, que virou ídolo também durante os cinco anos em que defendeu o Paris Saint-Germain, não se opõe à possibilidade de a CBF apostar em um treinador estrangeiro: o espanhol Pep Guardiola, que está fora do futebol desde que saiu do Barcelona.

“Tivemos essa experiência no basquete masculino com um treinador argentino (Rubén Magnano) e não vejo preconceito contra isso. Acho que temos soluções caseiras que dão conta e são capazes, mas existe esta outra chance também. Se tiver que ser estrangeiro, que seja alguém de outro nível, alguém muito à frente, como o Guardiola, que é um cara dedicado e estudioso”, finalizou.

ICFUT – Cruzeiro confirma interessados por Montillo e São Paulo sai na frente

Fonte: gazetaesportiva

Clube mineiro não descarta negociação. Tricolor concorre com Santos e Grêmio, e quer oferecer R$ 10 milhões, além de jogadores em troca. Raposa vê com bons olhos

Maicon e Montillo - São Paulo x Cruzeiro (Foto: Eduardo Viana)
Montillo deve trocar de camisa em 2013, e São Paulo é o favorito para levar o meia (Foto: Eduardo Viana)

A negociação entre São Paulo e Cruzeiro por Walter Montillo, que era tratada sob sigilo, já não é mais. O gerente de futebol da Raposa, Valdir Barbosa, admite que há interessados, diz que o assunto será definido a partir da próxima semana e que o Cruzeiro não descarta negociar se as condições desejadas forem atingidas. Na diretoria, a saída de Montillo é dada como certa, e o São Paulo sai na frente da concorrência.

– Sabemos do interesse de São Paulo, Grêmio e Santos, mas nada de concreto. Trataremos disso a partir da próxima semana. Você tem que tratar o futebol como uma empresa. Tecnicamente é muito importante que ele continue, mas não podemos descartar uma proposta que satisfaça as três partes. Se satisfizer, não há como impedir que o negócio aconteça – disse Barbosa, ao LANCE!Net.

São Paulo e Cruzeiro iniciaram as conversas no último dia 12. A negociação é tratada entre os diretores de futebol Adalberto Baptista e Alexandre Mattos. O São Paulo pretende propor cerca de R$ 10 milhões, além de atletas por empréstimo e em negociação definitiva. Cícero, que pode sair, pode ser um deles. Casemiro, João Filipe, Juan e Carleto são outros que podem ser envolvidos.

Entre a concorrência de Santos e Grêmio, o São Paulo sai na frente. Na visão da diretoria do Cruzeiro, o time precisa se reforçar em diversos setores e o Tricolor pode oferecer jogadores que façam a venda valer a pena. Para Valdir Barbosa, a negociação pode acontecer envolvendo verba e jogadores.

– Os preços de jogadores de qualidade são altos. O Cruzeiro não tem interesse em baixar o valor. Entendo que o presidente vá estabelecer um preço, mas como vai ser atingido eu não sei. Pode ser que na oferta haja uma parte em dinheiro, outra em jogadores – completou.