Por Cleber Aguiar – Mano deixa o comando da Seleção: CBF anunciará substituto em janeiro

Fonte: Globo.com

Tite, Muricy Ramalho e Felipão são os favoritos para assumir o cargo. Andrés Sanches, diretor de Seleções, pede tempo para responder se fica

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro e São Paulo

POSIÇÃO JOGADORES (total = 102)
GOLEIRO (13): Júlio César, Diego Alves, Jefferson, Victor, Rafael, Gabriel, Renan, Renan Ribeiro, Gomes, Neto, Fábio, Cássio e Diego Cavalireri
LATERAL-DIREITO (9): Daniel Alves, Maicon, Danilo, Fábio, Rafael, Mariano, Mário Fernandes, Lucas Marques e Márcio Rocha
LATERAL-ESQUERDO (8): André Santos, Adriano, Cortês, Kleber, Alex Sandro, Marcelo, Carlinhos e Fábio Santos
ZAGUEIRO (16): Thiago Silva, David Luiz, Lúcio, Dedé, Rever, Juan, Bruno Uvini, Luisão, Leandro Castan, Henrique, Alex, Breno, Rhodolfo, Emerson, Leonardo Silva e Durval
VOLANTES (18): Lucas, Jucilei, Ralf, Paulinho, Sandro, Ramires, Hernanes, Wesley, Anderson, Henrique, Luís Gustavo, Elias, Rômulo, Casemiro, Fernandinho, Fernando, Jean e Arouca
MEIAS (23): Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Oscar, Ganso, Carlos Eduardo, Thiago Neves, Douglas Costa, Lucas, Éderson, Giuliano, Elano, Douglas, Jadson, Renato Augusto, Renato Abreu, Cícero, Willian, Elkeson, Diego Souza, Bruno César, Dudu, Bernard e Fellype Gabriel
ATACANTES (15): Neymar, Robinho, Alexandre Pato, Diego Tardelli, André, Hulk, Phillipe Coutinho, Nilmar, Kléber, Leandro Damião, Luis Fabiano, Jonas, Fred, Borges e Wellington Nem

Mano Menezes não é mais técnico da seleção brasileira. A decisão foi tomada nesta sexta-feira após reunião na Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo. A CBF vai anunciar nas próximas horas de forma oficial a saída do comandante da equipe nacional. O novo técnico será escolhido pela entidade apenas no início de janeiro: Tite (Corinthians), Muricy Ramalho (Santos) e Luiz Felipe Scolari (ex-Palmeiras) estão cotados.

O diretor de Seleções da CBF, Andrés Sanches, deixou a reunião com uma dúvida: permanecer ou não no cargo após a saída de Mano. O ex-presidente do Corinthians pediu mais tempo para tomar a decisão e deverá dar uma coletiva ainda nesta sexta-feira, às 17h, na sede da FPF.

Mano Menezes foi comunicado pela CBF logo após a reunião. O treinador soube da informação em São Paulo e não vai se pronunciar sobre a demissão. O técnico foi contratado em julho de 2010 pelo então presidente Ricardo Teixeira como susbtituto de Dunga.

A era Mano: 102 convocados

No comando da Seleção principal, Mano conseguiu 21 vitórias, seis empates e seis derrotas desde que estreou no dia 10 de agosto de 2010. O treinador deixa o comando do Brasil apenas com a taça do Superclássico das Américas de 2011 e 2012, fracassos na Copa América e Olimpíadas e queda histórica no ranking mensal da Fifa. Após muitas críticas por ter perdido títulos importantes e por não ter formado uma base para a Copa das Confederações de 2013 e, principalmente, a Copa do Mundo de 2014, o técnico vinha de elogios por três boas atuações contra Iraque (6 a 0), Japão (4 a 0) e Colômbia (1 a 1), mas não resistiu mesmo com a conquista do segundo Superclássico na última quarta.

Galeria Mano Menezes seleção Brasil (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)Os momentos de Mano na Seleção: fracasso na Copa América e Londres l (Fotos: Editoria de Arte)

No total, Mano convocou 102 jogadores diferentes depois que substituiu Dunga. O principal nome desta fase foi Neymar, que ficou fora do Mundial da África do Sul, estreou junto com Mano e terminou a era Mano como artilheiro da Seleção: 17 gols em 27 jogos. Por outro lado, Paulo Henrique Ganso, que também iniciou sua carreira com a amarelinha com grande atuação no 2 a 0 sobre os Estados Unidos em 10 de agosto de 2010, perdeu espaço e estava fora dos planos do treinador recentemente.

Poucos jogadores da Copa de 2010 continuaram no grupo. O zagueiro Thiago Silva, o meia Kaká, o lateral-direito Daniel Alves e o volante Ramires foram os remanescentes para o período de renovação promovido por Mano de olho no Mundial no Brasil. Além de Neymar, a Seleção passou a contar com nomes como Oscar, Lucas, Leandro Damião, David Luiz, Paulinho e Hulk frequentemente na lista de convocados do treinador.

O primeiro grande teste de Mano foi a Copa América do ano passado, na Argentina. Sem apresentar grandes atuações, a Seleção acabou eliminada nos pênaltis pelo Paraguai nas quartas de final, com cobranças erradas de Elano, Thiago Silva, André Santos e Fred.

Mesmo com o fracasso, o técnico foi mantido pela CBF e sobreviveu também à mudança na presidência da entidade: saiu Ricardo Teixeira, entrou José Maria Marin em março de 2012. Pressionado, o técnico viajou para Londres neste ano em busca do ouro inédito. O time chegou à final, mas voltou para casa sem a sonhada medalha: derrota de 2 a 1 para o México na decisão em Wembley.

O fraco desempenho nos duelos com seleções tradicionais pesou contra Mano. Foram cinco derrotas, dois empates e duas vitórias (ambas no Superclássico das Américas contra a Argentina, quando as equipes só podiam contar com jogadores que atuassem nos dois países): Brasil 0 x 1 Argentina (2010); Brasil 0 x 1 França, Brasil 0 x 0 Holanda, Brasil 2 x 3 Alemanha, Brasil 0 x 0 Argentina e Brasil 2 x 0 Argentina (2011); Brasil 3 x 4 Argentina, Brasil 2 x 1 Argentina e Brasil 1 x 2 Argentina (2012).

Sob o comando do técnico, o Brasil caiu para sua pior posição na história do ranking da Fifa: 14º lugar em outubro. Atualmente, o time pentacampeão mundial está em 13º. Apenas em cinco oportunidades, a Seleção ficou fora do “top 10”. Em todas, sob o comando de Mano em 2012: 11º em julho; 13º em agosto; 12º em setembro; 14º em outubro e 13º em novembro.

Além de artilheiro, Neymar também foi o jogador que mais atuou sob o comando de Mano. O craque do Santos entrou em campo em 27 oportunidades, contra 25 do capitão Thiago Silva. O segundo goleador é Alexandre Pato, que balançou a rede oito vezes.

Prédio da FPF reunião  (Foto: Leandro Canônico / Globoesporte.com)Reunião que decidiu queda de Mano foi realizada
na FPF (Foto: Leandro Canônico/Globoesporte.com)

A maior decepção da era Mano foi Ganso. Agora no São Paulo, o meia sofreu com contusões no Santos e demorou a recuperar espaço na Seleção. Após a boa estreia não aproveitou as oportunidades que recebeu, mal apareceu nas Olimpíadas e foi desbancado por Oscar, que cresceu de produção e passou a ser destaque também no Chelsea.

Entre os veteranos, a primeira grande aposta do treinador foi Ronaldinho Gaúcho, que voltou a ser chamado após algumas boas exibições no Flamengo em 2011. Porém, o atual ídolo do Atlético-MG também não caiu nas graças do técnico e foi esquecido nas últimas listas. Por outro lado, Kaká ganhou as primeiras chances neste ano e passou a ser nome forte para a Copa das Confederações.

A demissão do treinador foi anunciada por Marin nesta sexta, dois dias após a conquista do Superclássico das Américas. No jogo de ida, em Goiânia, no dia 20 de setembro, a Seleção venceu a Argentina por 2 a 1 em partida marcada por vaias da torcida contra Mano e pedidos por Luiz Felipe Scolari. A volta seria em outubro na cidade argentina de Resistencia, mas o confronto acabou adiado por causa de um apagão no estádio quando as equipes já estavam em campo.

Apesar de a CBF ter manifestado o desejo de ver a Seleção declarada bicampeã do Superclássico, a Conmebol remarcou a final do torneio para a última quarta, na Bombonera. O Brasil perdeu por 2 a 1 no tempo normal e conseguiu o bi do torneio com 4 a 3 nos pênaltis.

Confira todos os jogos da era Mano Menezes na Seleção:

DATA JOGO COMPETIÇÃO LOCAL
10/08/2010 Brasil 2 x 0 Estados Unidos Amistoso Nova Jersey (EUA)
07/10/2010 Brasil 3 x 0 Irã Amistoso Abu Dhabi (Emirados)
11/10/2010 Brasil 2 x 0 Ucrânia Amistoso Derby (Inglaterra)
17/11/2010 Brasil 0 x 1 Argentina Amistoso Doha (Qatar)
09/02/2011 Brasil 0 x 1 França Amistoso Paris (França)
27/03/2011 Brasil 2 x 0 Escócia Amistoso Londres (Inglaterra)
04/06/2011 Brasil 0 x 0 Holanda Amistoso Goiânia
07/06/2011 Brasil 1 x 0 Romênia Amistoso São Paulo
03/07/2011 Brasil 0 x 0 Venezuela Copa América La Plata (Argentina)
09/07/2011 Brasil 2 x 2 Paraguai Copa América Córdoba (Argentina)
13/07/2011 Brasil 4 x 2 Equador Copa América Córdoba (Argentina)
17/07/2011 Brasil 0 x 0 Paraguai Copa América La Plata (Argentina)
10/08/2011 Brasil 2 x 3 Alemanha Amistoso Stuttgart (Alemanha)
05/09/2011 Brasil 1 x 0 Gana Amistoso Londres (Inglaterra)
14/09/2011 Brasil 0 x 0 Argentina Superclássico Córdoba (Argentina)
28/09/2011 Brasil 2 x 0 Argentina Superclássico Belém
07/10/2011 Brasil 1 x 0 Costa Rica Amistoso San José (Costa Rica)
11/10/2011 Brasil 2 x 1 México Amistoso Torreón (México)
10/11/2011 Brasil 2 x 0 Gabão Amistoso Libreville (Gabão)
14/11/2011 Brasil 2 x 0 Egito Amistoso Doha (Qatar)
28/02/2012 Brasil 2 x 1 Bósnia Amistoso St.Gallen (Inglaterra)
26/05/2012 Brasil 3 x 1 Dinamarca Amistoso Hamburgo (Alemanha)
30/05/2012 Brasil 4 x 1 Estados Unidos Amistoso Washington (EUA)
03/06/2012 Brasil 0 x 2 México Amistoso Dallas (EUA)
09/06/2012 Brasil 3 x 4 Argentina Amistoso Nova Jersey (EUA)
15/08/2012 Brasil 3 x 0 Suécia Amistoso Estocolmo (Suécia)
07/09/2012 Brasil 1 x 0 África do Sul Amistoso São Paulo
10/09/2012 Brasil 8 x 0 China Amistoso Recife
19/09/2012 Brasil 2 x 1 Argentina Superclássico Goiânia
11/10/2012 Brasil 6 x 0 Iraque Amistoso Malmo (Suécia)
16/10/2012 Brasil 4 x 0 Japão Amistoso Breslávia (Polônia)
14/11/2012 Brasil 1 x 1 Colômbia Amistoso Nova Jersey (EUA)
21/11/2012 Brasil 1 (4) x (3) 2 Argentina Superclássico Buenos Aires (Argentina)

Por Cleber Aguiar – Após ‘breve namoro’, Timão volta a se interessar por Alexandre Pato

Fonte: Globo.com

Timão sonha com atacante e aposta em recuperação da carreira dele como estratégia para convencer o Milan a emprestá-lo por até um ano

Por Carlos Augusto Ferrari São Paulo

Alexandre pato milan treino (Foto: Agência AFP)Alexandre Pato, em treino do Milan (Foto: AFP)

As declarações de Alexandre Pato de que pode deixar o Milan tiveram reflexo no Corinthians. Depois de flertar com ele na metade da temporada, o Timão volta a usar sua “estratégia de sedução” para tentar finalmente contratá-lo. Grandes investimentos estão descartados, mas o clube aposta que pode vencer a disputa com outra arma: a recuperação da carreira do atacante.

Com a filosofia do presidente Mário Gobbi Filho de não gastar em demasia com contratações, a cúpula do departamento de futebol abriu as portas do CT Joaquim Grava para Pato. A intenção é que ele fique de seis meses a um ano no Brasil por empréstimo para se recuperar fisicamente das inúmeras lesões, voltar a jogar com frequência e, claro, retomar o prestígio de quem surgiu no Internacional como um novo fenômeno do futebol.

Até o técnico Tite já fez campanha para o acerto. Em maio, ainda durante disputa da Libertadores, o treinador chegou a falar com Pato pelo telefone sobre as intenções do clube paulista e mostrar que retornar ao Brasil neste momento poderia ser decisivo para colocá-lo na Copa do Mundo de 2014. Comandante e jogador têm as carreiras agenciadas pelo mesmo empresário, o gaúcho Gilmar Veloz, ponto que pode favorecer o entendimento. 

Por enquanto, os corintianos vivem dias de espera até que o atacante entre em acordo com o Milan sobre o futuro. Reserva e pouco motivado para seguir em Milão, Pato aprovou a ideia de atuar pelo Timão, principalmente pelo momento vivido pelo clube, atual campeão da Libertadores e representante da América do Sul no Mundial de Clubes, em dezembro, no Japão.

O maior adversário é a concorrência que pode surgir nas próximas semanas. Apesar de estar em baixa, Pato possui mercado na Europa por ter apenas 23 anos. Em janeiro, o Milan recusou uma proposta de R$ 70 milhões (€ 28 milhões) do Paris-Saint Germain. Caso a saída seja acertada, o clube, que atravessa uma crise, dará preferência a negociações em definitivo.

O departamento de marketing do Corinthians, aliás, sonha com um reforço de peso para tentar alavancar as receitas com publicidade, como aconteceu na era Ronaldo. Adriano, o segundo “galáctico” contratado, só trouxe problemas e impediu qualquer avanço na área.

No início da semana, o vice-presidente Luis Paulo Rosenberg não descartou a possibilidade de um clube contratar um grande nome para 2013. Segundo ele, a direção aguarda apenas um pedido do técnico Tite para que o marketing tente viabilizar uma ajuda ao futebol.

Enquanto sonham com Pato para disputar vaga com o peruano Paolo Guerrero, os corintianos negociam em outras frentes. O meia Renato Augusto, do Bayer Leverkusen, e o zagueiro Gil, do Valenciennes, da França, são os mais cotados a desembarcar no clube assim que a delegação retornar do Mundial. 

ICFUT – TOP 10 PIORES PÚBLICOS DA HISTÓRIA DO BRASILEIRÃO

Fonte: futirinhas

Por Gabriel Reis, do Plugando

O brasileiro, além de ser o mais talentoso com a bola nos pés, também possui uma paixão única pelo futebol. Ainda mais no momento de assistir seu time do coração jogar, seja pela televisão ou no estádio.

Normalmente, assistimos aos grandes clássicos com casa cheia, são milhares de torcedores que empurram o time a todo o momento. No entanto, não é só de grandes públicos que o futebol brasileiro é feito. Isso porque já houveram jogos onde a torcida presente não fez jus a força do Brasil no futebol.

Você que reclama que o seu time não lota o estádio com frequência, ficará satisfeito com qualquer coisa após conferir a lista dos menores públicos da história do Campeonato Brasileiro. Vale ressaltar que tem muito time grande presente. Confira:

Juventude 2 x 1 Portuguesa Estádio Olímpico – 1997 55 torcedores
Vasco 1 x 0 Paraná São Januário – 1994 71 torcedores
Atlético–PR 1 x 1 Figueirense Couto Pereira – 1978 74 torcedores
Fluminense 0 x 0 Sport Laranjeiras – 1993 129 torcedores
Uberaba 3 x 2 América-RN Uberabão – 1978 134 torcedores
Vila Nova-MG 0 x 2 Bangu Mineirão – 1985 146 torcedores
Fluminense 0 x 2 Grêmio Rua Bariri – 1997 162 torcedores
Botafogo 3 x 3 Vitória Caio Martins – 1996 162 torcedores
América-RJ 1 x 0 Palmeiras São Januário – 1988 177 torcedores
Goiás 0 x 0 Fortaleza Serra Dourada – 1993 187 torcedores
Vitória 1 x 0 Coritiba Barradão – 2003 187 torcedores

ICFUT – Atriz pornô oferece ‘noite de paixão’ caso Barça conquiste o Espanhol

Fonte: globo

Janeira Ventura garante que para participar basta provar que é torcedor culé

atriz -  Janeira Ventura - torcedora - Barcelona (Foto: Reprodução)Janeira Ventura  (Foto: Reprodução)

Vale tudo por um título? Para a Janeira Ventura a resposta é sim. A atriz pornô prometeu sortear uma noite de ‘paixão’ caso o Barcelona conquiste o Campeonato Espanhol.

– Se este ano ganhamos a liga me comprometo publicamente a passar uma noite de paixão com qualquer sócio ou torcedor culé que se arrisque. Como provar? É fácil! Com o carnê do clube ou com fotos, entradas…todo mundo tem uma lembrança do seu clube! – disse.

Janeira ainda não teve pudores de eleger seus jogadores preferidos no Barça:

– Os mais sexys? Messi Xavi e Puyol – garantiu.

ICFUT – Assis diz que Ronaldinho tem ‘todos os ingredientes’ para ficar no Galo

Fonte: lancenet

Empresário e irmão do jogador terá reunião em breve com a diretoria do Atlético-MG para selar novo contrato entre o craque e o clube mineiro

As imagens de Atlético-MG 2 x 2 Atlético-GO (Foto: Gil Leonardi)
Ronaldinho deve assinar por mais dois anos com o Atlético-MG (Foto: Gil Leonardi)

Como o LANCE!Net noticiou nesta quinta-feira, a renovação de Ronaldinho com o Atlético-MG é questão de tempo. Assis e a diretoria do Galo tiveram um encontro muito produtivo e uma nova reunião entre as partes selará a permanência do jogador em Belo Horizonte, pelo menos por mais um ano.

O empresário e irmão de Ronaldinho confirmou o otimismo em relação as tratativas, dizendo que o craque pretende dar continuidade ao bom momento vivido junto com a Massa do Galo.

– Olha, não posso confirmar a renovação, mas ele tem tudo para ficar, a tendência é essa. A relação é muito boa e temos todos os ingredientes para renovar  – disse Assis, ao L!Net.

O tempo de contrato de Ronaldinho com o Galo deverá se estender por mais dois anos, por conta da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, que é o grande sonho de R49 nesta reta final de sua carreira. Mas, questionado sobre o assunto, Assis não confirmou.

– Não sei se serão dois anos, um ano, três, quatro ou a vida toda. Vamos com calma, com muita tranquilidade, ele está feliz no clube. Teremos uma reunião na próxima semana para definir – afirmou.

VICE-CAMPEONATO AINDA É META

Ronaldinho poderia dificultar as negociações caso o Galo não fosse direto para a fase de grupos da próxima Copa Liberadores. Mas, apesar da renovação do craque não depender tanto da colocação final do Atlético-MG no Brasileiro, o objetivo de R49 está todo voltado para as duas vitórias que o clube irá atrás nos jogos finais da competição.

– O ano não acabou para o Ronaldo. Ele segue focado nessas duas partidas do Atlético, para confirmar a ida direta para a Libertadores – declarou Assis.

ICFUT – Tite e 15 jogadores ‘brasileiros’ concorrem ao Rei das Américas

Fonte: lancenet

Lista do jornal uruguaio "El Pais" ignora o Fluminense, campeão brasileiro, na disputa

As imagens de Fluminense 0 x 2 Cruzeiro (Foto: Paulo Sergio)
Flu levou a taça, mas não conseguiu emplacar nenhum jogador na lista do El País (Foto: Paulo Sergio)

O tradicional jornal "El País", do Uruguai, divulgou nesta quinta-feira a lista dos candidatos a melhores jogadores da América do Sul em 2012. A votação é feita por jornalistas e o resultado será divulgado no dia 31 de dezembro. Também há uma enquete na página do veículo para que internautas votem, porém ela não será incluida na votação final.

A lista foi elaborada com 15 jogadores que atuam no Brasil, sendo sete deles estrangeiros. O Fluminense, campeão nacional com três rodadas de antecipação, não conta com nenhum representante. Os gols decisivos de Fred, tampouco as defesas de Diego Cavalieri chamaram a atenção dos críticos. Os dois, recentemente, foram convocados para a Seleção Brasileira. Outros atletas com temporada destacada, como o volante Paulinho, do Corinthians, também não constam da relação. Por outro lado, veteranos internacionais, como o zagueiro Schiavi, do Boca, e o uruguaio Alvaro Recoba, do Nacional, foram arrolados.

Campeão da Libertadores, o Corinthians aparece com quatro jogadores e o técnico Tite. Curiosamente, os ‘estrangeiros’ Guerrero, que chegou no segundo semestre, e Ramirez estão na disputa, enquanto Danilo, que teve papel fundamental no título, ficou de fora. Neymar, atacante do Santos e que também concorre a melhor do mundo da Fifa, participa também.

Atlético-MG, Vasco, Flamengo, Palmeiras, Cruzeiro e Internacional são outros brasileiros representados.

A votação para o time ideal e, para o prêmio de melhor jogador do continente, é realizada há 27 anos.

Veja os indicados:

GOLEIRO

Alexander Domínguez (LDU, Equador)

Rafael (Santos)

Agustín Orión (Boca Juniors, Argentina)

Cássio (Corinthians)

Martín Silva (Olimpia, Paraguai)

LATERAL-DIREITO

Gino Peruzzi (Vélez Sarsfield, Argentina)

Carlos Bonnet (Libertad, Paraguai)

Neicer Reasco (LDU, Equador)

Luis Advíncula (Sporting Cristal, Peru)

Matías Rodriguez (Universidad de Chile, Chile)

ZAGUEIRO CENTRAL

Rolando Schiavi (Boca Juniors, Argentina)

Osvaldo González (Universidad do Chile, Chile)

Santiago Acasiete (Cienciano, Peru)

Durval (Santos)

Oswaldo Vizcarrondo (Lanús, Argentina)

QUARTO ZAGUEIRO

Gabriel Heinze (Newell’s Old Boys, Argentina)

Aquivaldo Mosquera (América, México)

Frickson Erazo (Barcelona, Equador)

Saba Domínguez (Vélez Sarsfield, Argetina)

Guillermo Burdisso (Boca Juniors, Argentina)

LATERAL-ESQUERDO

Clemente Rodríguez (Boca Juniors, Argentina)

Walter Ayoví (Monterrey, México)

Juan Valencia (Atlético Nacional, Colômbia)

Yoshimar Yotún (Sporting Cristal, Peru)

Eugenio Mena (Universidad de Chile, Chile)

VOLANTE

Pablo Guiñazú (Internacional)

Víctor Cáceres (Flamengo)

Leonardo Ponzio (River Plate, Argentina)

Rodrigo Braña (Estudiantes de La Plata, Argentina)

Francisco Silva (Universidad Católica, Chile)

MEIA DIREITA

Carlos Sánchez (River Plate, Argentina)

Mauricio Pereyra (Lanús, Argentina)

Charles Aranguiz (Universidad de Chile)

Diego Villar (Racing, Argentina)

Juninho Pernambucano (Vasco)

MEIA ESQUERDA

Luis Ramírez (Corinthians)

Jorge Rodríguez (Jaguares, México)

Jefferson Montero (Morelia, México)

Walter Montillo (Cruzeiro)

Andrés D’Alessandro (Internacional)

MEIA-ATACANTE

Ronaldinho Gaúcho (Atlético-MG)

Álvaro Recoba (Nacional, Uruguai)

Lucas (São Paulo)

Macnelly Torres (Atlético Nacional, Colômbia)

Juan Román Riquelme (Boca Juniors, Argentina)

ATACANTE

Neymar (Santos)

Hernán Barcos (Palmeiras)

Santiago Silva (Boca Juniors, Argentina)

Juan Manuel Olivera (Peñarol, Uruguai)

Marcelo Zalayeta (Peñarol, Uruguai)

SEGUNDO ATACANTE

Paolo Guerrero (Corinthians)

Carlos Núñez (Liverpool, Uruguai)

Emerson (Corinthians)

Christian Benítez (América, México)

Teófilo Gutiérrez (Júnior, Colômbia)

TÉCNICO

Luis Fernando Tena (seleção olímpica do México)

Alejandro Sabella (seleção argentina)

José Pekerman (seleção colombiana)

Tite (Corinthians)

Óscar Tabárez (seleção uruguaia)

ICFUT – São Paulo perde muitos gols e apenas empata com a Católica

Fonte: lancenet

Osvaldo desperdiçou pelo menos quatro ótimas oportunidades de ampliar a vantagem para o Tricolor. Na etapa final, equipe foi castigada e sofreu o empate

Universidad Católica x São Paulo - Copa Sul-Americana - Hans Martinez e Luis Fabiano (Foto: Martin Bernetti/AFP)
Luis Fabiano, muito nervoso durante o jogo, disputa com Martínez(Foto: Martin Bernetti/AFP)

"Quem não faz, toma!". Osvaldo poderia ter sido o herói são-paulino no Chile. Porém, as diversas chances desperdiçadas pelo camisa 17 fizeram com que o São Paulo apenas empatasse com a Universidad Católica por 1 a 1, no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (CHI), nesta quinta-feira, pelas semifinais da Copa Sul-Americana.
Na etapa inicial, Rafael Toloi abriu o placar para o Tricolor e Castillo, no segundo tempo, empatou para os Cruzados. No confronto de volta, que acontecerá na próxima quarta-feira, no Morumbi, o time do técnico Ney Franco pode até empatar sem gols que garante a vaga na decisão da competição. Um novo resultado de 1 a 1 levará a definição para os pênaltis. Igualdade por dois ou mais gols classificará os rivais.
Donos da casa e com a obrigação de levar um bom resultado para o Brasil, a Universidad Católica aproveitou uma certa dispersão do São Paulo no começo da partida e foi para cima do Tricolor. Porém, a (curta) pressão inicial não levou nenhum perigo ao gol de Rogério Ceni.
Logo aos 5 minutos, Jadson mostrou o cartão de visitas são-paulino e acertou um belo chute na trave, assustando o goleiro Toselli. Do lance em diante, a equipe do técnico Ney Franco dominou o confronto.
As ações ofensivas do Tricolor se deram principalmente pelo lado direito, apostando na velocidade de Lucas e na constante participação de Jadson que, ligado no jogo, se apresentou como articulador das principais jogadas do time na primeira etapa.
E foi aos 21 minutos, em jogada iniciada pelo camisa 10, que o São Paulo abriu o placar. Jadson dominou pelo lado esquerdo e tocou para Denilson, que lançou para o outro lado da grande área. Rhodolfo dominou e cruzou na medida para o companheiro de zaga Rafael Toloi abrir o placar.

Com a vantagem parcial, a Católica saiu do campo de defesa em busca do empate e deu espaços para o clube do Morumbi, especialmente nos lados do campo. Espaços que, em duas oportunidades, não foram aproveitados por Osvaldo, que perdeu chances cara a cara com Toselli.
A volta para a etapa complementar se iniciou semelhante ao princípio do primeiro tempo, com a Católica em cima, mas, novamente, sem levar perigo à meta de Ceni.
A partir do momento que o Tricolor acordou, novo domínio são-paulino, com Lucas à frente das ações ofensivas, Luis Fabiano e Osvaldo – o último em noite infeliz – disperdiçaram ótimas chances de ampliar para o São Paulo.
E o ditado que diz "quem não faz, toma" serviu para ilustrar perfeitamente o que foi o confronto, especialmente na segunda etapa. Depois das inúmeras chances desperdiçadas pelo ataque são-paulino, Ríos se livrou de Paulo Miranda na direita e cruzou para Castillo. O atacante limpou Rhodolfo e finalizou quase da pequena área para empatar.
Depois do empate, Ney Franco tirou – erroneamente – Lucas e promoveu a entrada de Paulo Henrique Ganso. Com a alteração, o Tricolor perdeu, além de velocidade, seu principal criador de jogadas na partida e partiu para um jogo muito mais cadenciado, pouco vertical, sinalizando total contentamento com o empate.
Quem não estava contente com o empate era a Católica, que precisava de um gol para sair, pelo menos, com uma vitória de Santiago, já mirando o jogo de volta. Com Ríos articulando a maioria das jogadas do time chileno, o Tricolor conseguiu segurar a vantagem, apesar de um discreto sufoco dos Cruzados nos instantes finais.
No próximo domingo, o São Paulo volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro. A equipe do técnico Ney Franco vai a Campinas, onde enfrenta a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, pela penúltima rodada da competição. Já classificado para a Copa Libertadores, o Tricolor está a cinco pontos do Grêmio com seis em disputa e uma chance minúscula de ser o vice-campeão da competição.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD CATÓLICA 1 X 1 SÃO PAULO
Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, no Chile
Data/Horário: 22/11/2012, às 20h15 (de Brasília)
Árbitro: Omar Ponce (ECU)
Assistentes: Juan Cedeño (ECU) e Christian Lescano (ECU)
Renda e Público:
Cartões Amarelos: Sepúlveda, Ríos, Martínez (UNI); Rogério Ceni, Luis Fabiano (SPO)
Cartões Vermelhos:
Gols: Rafael Toloi, aos 21’/1°T (0-1) e Castillo, aos 24’/2° T (1-1)
UNIVERSIDAD CATÓLICA: Toselli; Álvarez, Martínez, Andia e Parot; Sepúlveda (Meneses – Intervalo), Costa, Ríos e Silva (Peralta – 25’/2°T); Pizarro (Ovelar – Intervalo) e Castillo. Técnico: Juan Martín Lasarte.
SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denílson, Jadson (Douglas – 47’/2°T), Lucas (Ganso – 26’/2°T) e Osvaldo; Luís Fabiano. Técnico: Ney Franco.

Gols