ICFUT – Neymar perde pênalti em ‘field goal’ e Brasil empata com a Colômbia

Fonte: lancenet

Jogador se inspira em estádio de futebol americano, mas Seleção Brasileira faz bom teste

Brasil x Colômbia - Neymar (Foto: Mowa Press)
Neymar encontrou muitas dificuldades na partida (Foto: Mowa Press)

Depois de jogos contra rivais fracos, o Brasil teve enfim um bom concorrente para enfrentar. Nesta quarta-feira, a equipe comandada por Mano Menezes foi até Nova Jersey, nos Estados Unidos, e teve pela frente a Colômbia do badalado Falcao García, e vista como possível sensação para a próxima Copa do Mundo, e deu mais um passo em sua preparação ao empatar em 1 a 1 na milésima partida da Seleção.

Ainda não foi a melhor de todas as partidas, algumas deficiências foram sentidas, e ficou claro que a Seleção Brasileira não está totalmente pronta, mas foi uma evolução. Contra seleções como Iraque, China e Japão, Mano conseguiu dar um pouco mais de corpo, e agora, mais amadurecimento.

JOGO MOVIMENTADO

O jogo começou aberto, com as duas equipes tentando marcar no campo adversário. O Brasil, por ter um setor ofensivo mais leve do que a Colômbia, que surpreendentemente entrou com dois centroavantes, Falcao García e Jackson Martínez, conseguia chegar um pouco mais no 10 primeiros minutos, mas sem tanto poder de fogo.

O ataque da Colômbia tinha muita ligação com o Porto, e logo o entrosamento se fez presente. Falcao García brilhou por lá, levou o Campeonato Português invicto e a Liga Europa, e era a principal referência, enquanto Jackson Martínez, que chegou ao Dragão nesta temporada e tem brilhado por lá, caía um pouco mais pela direita, aonde Cuadrado fazia boas jogadas individuais.

Mas Jackson não ficava parado. Ia bastante para a esquerda para jogar com seu companheiro de Porto, a grande joia do time e desta seleção, o jovem James Rodríguez. Os dois infernizavam a defesa brasileira com o apoio de Armero e as chegadas de Macnelly Torres.

Kaká voltou a ser titular pela Seleção Brasileira (Foto: Mowa Press)

LÁ E CÁ

As duas equipes criavam chances, como a de Kaká após boa jogada de Oscar, e o Brasil voltava a tentar adiantar a marcação. E foi nessa que veio a melhor oportunidade até então, após cruzamento de Daniel Alves na cabeça de Neymar, que finalizou sozinho em cima de Ospina.

A movimentação do ataque do Brasil era interessante. Neymar, Oscar e Kaká e faziam boas jogadas. Thiago Neves tentava ao máximo acompanhar, mas nem sempre conseguia. Os melhores lances da Seleção vinham após roubadas de bolas armando contra-ataques.

O apoiador do Chelsea faziam bons desarmes, mas não era tão criativo, o do Real Madrid chegou a botar a bola na trave e era mais incisivo. O Brasil crescia no jogo, quando a Colômbia aplicava bons ataques em contra-golpe, como a tentativa de chapéu de Jackson em David Luiz.

Mas alguns erros pontuais do Brasil seriam fatais. Mac Torres e James fizeram boa jogada, o jovem do Porto, que pouco apareceu na direita, surpreendeu a todos, viu Cuadrado passar, deu passe à Ronaldinho Gaúcho, olhando para o outro lado, e o lateral aproveitou falha de marcação de Leandro Castán, e ficou na cara de Diego Alves, que sofreu seu primeiro gol pela Seleção, já no fim da etapa inicial.

FATOR NEYMAR

Na volta para o segundo tempo, a Colômbia até teve uma ou outra presença na área ofensiva, mas já não tinha o mesmo ímpeto do início do jogo. E o Brasil não conseguia armar tantas jogadas coletivas, então vai para o lance individual mesmo. Dentro da área, driblou Mosquera e deu um bonito chute seco cruzado, sem chance para Ospina. Nesta altura, o empate era o placar mais justo.

Mas se a joia santista foi perfeito com a bola rolando, não se pode dizer o mesmo quando teve a chance de colocar o Brasil na frente em cobrança de pênalti. Já aos 34 do segundo tempo, Armero derrubou Daniel Alves, e o juiz deu pênalti. Muita reclamação, mas quando Neymar foi cobrar, baixou o jogador de futebol americano (já que de fato é um estádio deste esporte), e o atacante cobrou um field goal. Muito longe.

Daí para o fim, as duas seleções ainda tentaram alguns ataques, mas nada mais aconteceu, e foi mais um passo para o Brasil, que enfrenta a Argentina pelo Superclássico das Américas em Buenos Aires, apenas com jogadores que atuam no país.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 1 X 1 COLÔMBIA

Local: MetLife Stadium, em Nova Jersey (EUA)
Data-hora: 14/11/2012, às 22h30 (de Brasília)
Árbitro: Mark Geiger (EUA)

Gols: Cuadrado (43’/1ºT), Neymar (18’/2ºT)

Cartões amarelos: Leandro Castán (BRA), Yepes (COL), Ramires (BRA)
Cartões vermelhos: –

BRASIL: Diego Alves, Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e Leandro Castán (Fábio Santos, 34’/2ºT); Ramires, Paulinho e Oscar (Giuliano, 44’/2ºT); Kaká, Thiago Neves (Lucas, 27’/2ºT) e Neymar. Técnico: Mano Menezes

COLÔMBIA: Ospina, Cuadrado, Mosquera, Yepes e Armero; Valencia, Sánchez e Macnelly Torres (Ramírez; 39’/2ºT) James Rodriguez, Jackson Martínez (Gutiérrez, 39’/2ºT) e Falcao García. Técnico: José Pekerman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s