Por Cleber Aguiar – SÉRIE C: Oeste quebra tabu, cala o PV e conquista o acesso à Série B

Fonte: Futebolinterior.com.br

Fortaleza estava há 17 jogos sem derrotas e invicto no Estádio PV

 Em pleno Estádio Presidente Vargas, lotado com 20 mil torcedores, o Oeste conquistou o acesso à Série B de 2013, após a vitória contra o Fortaleza, por 3 a 1, na tarde deste domingo, pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C, em Fortaleza. Além de conquistar o maior feito de sua história, o Oeste ainda quebrou dois tabus do Fortaleza, que estava há 17 jogos sem derrotas e ainda não havia perdido jogando no PV.

Durante a competição, o Fortaleza venceu sete jogos e empatou dois, passando a primeira fase sem derrotas no Estádio PV. Mas ela chegou justamente na decisão do acesso. No confronto de ida, em Itápolis, os times ficaram no empate por 1 a 1, levando a disputa para Fortaleza. O Oeste, porém, não se deu conta da pressão dos 20 mil torcedores e venceu em pleno Estádio PV, com Jhaimy duas vezes e Serginho celando a vitória. Waldison descontou para Fortaleza.

Festa do Rubrão em pleno PV, com 20 mil torcedores

Com a vitória, o Oeste conquista um dos maiores feitos da história do clube: o acesso à Série B. Além de superação, o Oeste salvou a honra dos clubes paulistas nas divisões de acesso à elite do futebol nacional, ao lado do Mogi Mirim, que subiu para a Série C de 2013. Na terceira divisão, deste ano, o Santo André venceu apenas três partidas e foi rebaixado para a Série D. Na quarta divisão, Mirassol e Marília passaram longe do acesso.

Agora, o Oeste encara a Chapecoense nas semifinais da Série C, em 180 minutos por uma vaga na final. Os times se enfrentaram duas vezes na primeira fase, com uma vitória para cada lado. Além dos dois clubes, Icasa e Paysandu também conquistaram o acesso à Série B de 2013 e farão a outra semifinal da competição.

Confira como ficou as semifinais:

Paysandy x Icasa

Oeste x Chapecoense

Por Cleber Aguiar – Má fase de André reforça críticas às 14 contratações do Santos no ano!

Fonte: Lancenet.com

Fora de forma, atacante não vem jogando bem e há um mês não marca gol. Em 2012, Peixe priorizou contratações baratas, e nenhum dos reforços conseguiu brilhar no clube

Alyson Gonçalo e Bruno Cassucci

André - Santos (Foto: Ivan Storti)
Santos pagou cerca de R$ 5 milhões por 20% de André (Foto: Ivan Storti)

O mau momento de André, que, além de fora de forma, não tem jogado bem e está sem marcar gols há um mês, aumenta o coro dos que criticam as contratações do Santos para esse ano. Em 2012, nada menos do que 14 jogadores chegaram à Vila Belmiro, mas nenhum deles conseguiu estourar.

A política do Alvinegro para essa temporada foi apostar em reforços baratos. Prova disso é que nove deles chegaram ao clube sem custos: Bernardo, Bruno Peres, Éwerton Páscoa, Fucile, Gérson Magrão e Juan foram emprestados, enquanto David Braz, Rafael Galhardo e Miralles, envolvidos em trocas com Flamengo e Grêmio, respectivamente.

André, João Pedro e Patito, que demandaram investimento, também não embalaram na equipe.

O fracasso acontece justamente no primeiro ano do Comitê de Gestão santista. Críticos da atual diretoria apontam o modelo de decisões colegiadas como um dos motivos para as más contratações. Como as reuniões da cúpula alvinegra são semanais, isso acarretaria maior morosidade nas negociações e facilitaria para que outros clubes “atravessassem” o Peixe. O argumento é refutado pelos santistas, que garantem conversar diariamente por vídeoconferência.

As críticas pelos insucessos com os reforços respingam até no técnico Muricy Ramalho. Conselheiros e opositores reclamam que o técnico indica mal e tem o respaldo do superintendente de esportes Felipe Faro, que, segundo eles, é inexperiente.

O desempenho na próxima janela de transferências determinará o tom das críticas em 2013. O Santos promete nomes de peso, mas vem encontrando dificuldades no mercado.

Enquanto isso, André pode perder vaga no time. Após cumprir suspensão, Miralles pode vestir a 9, sábado, contra o Figueirense, na Vila.

– O Miralles, quando entrou, deu a resposta, fez gols… mas, infelizmente, contusões tiraram a sequência dele. É um jogador inteligente, principalmente com contra-ataques, o André é de área, faz bem o papel de pivô – comentou Muricy Ramalho.

Por Cleber Aguiar – Mano é apenas o técnico ‘atual’ da seleção, diz Marin

Fonte: Folha de São Paulo

Presidente diz que o ideal para a seleção é ter atletas como Neymar ao lado de jogadores consagrados

FERNANDO RODRIGUES DE BRASÍLIA

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, evita falar em Mano Menezes como técnico do Brasil na Copa de 2014. “Ele é o técnico atual da seleção brasileira”, diz.

Em entrevista à Folha e ao UOL, Marin, 80 anos, preferiu não ser assertivo ao analisar o futuro de Mano. Ao mesmo tempo, disse não querer deixar o técnico e os jogadores sob pressão.

Advogado formado pela USP, ex-ponta direita do São Paulo e político paulista com longa carreira no Estado, Marin assumiu a CBF em março deste ano, depois de a entidade ter sido comandada 23 anos por Ricardo Teixeira.

Conservador, Marin apoiou a ditadura militar (1964-1985). Hoje, é filiado ao PTB. Na CBF, está revisando contratos da gestão anterior, mas com a ajuda remunerada de Teixeira -que recebe R$ 100 mil mensais.

Para Marin, seria “ideal” tentar “misturar a experiência” de jogadores consagrados com jovens na seleção.

A propósito da fria relação com o governo, explica: Lula “é do futebol”, um “boleiro”. Dilma Rousseff, não.

A seguir, trechos da entrevista feita no último dia 7:

Folha/UOL – O desempenho na Copa das Confederações é importante para Mano Menezes permanecer na seleção?

José Maria Marin – Quando cheguei à presidência da CBF, o técnico já estava escolhido. Demos um voto de confiança. Não se trata apenas da Copa das Confederações. Toda a partida é importante para observação, para análise e para a conclusão. Ele é o técnico atual da seleção brasileira. Não posso raciocinar em termos de hipóteses. Não quero que os jogadores e a comissão técnica estejam trabalhando sob pressão.

A seleção está em formação…

Está ocorrendo uma coisa muito boa. Jogadores que já jogaram na seleção estão conversando comigo, colocando-se à disposição.

Quem?

O Ronaldinho, por exemplo. Eu o encontrei em Porto Alegre, na véspera do jogo entre Atlético-MG e Inter.Veio em minha direção e de maneira alegre, totalmente à vontade, disse: “Ô, presidente, eu estou à disposição”.

Jogadores mais experientes são necessários numa Copa?

Seria bom. Se nós pudéssemos misturar a experiência desses jogadores consagrados com esses jovens seria bom para um Oscar, para um Neymar. Seria ideal. Mas quem decide é o técnico.

O calendário brasileiro deve ser adaptado ao europeu?

De forma nenhuma. Não se pode desejar fazer um calendário brasileiro moldado em calendário europeu. O nosso país é um continente.

Algo pode ser aperfeiçoado?

Precisamos estudar uma forma de, no período da seleção em amistosos, não convocar mais do que um jogador de cada clube.

Essa proposta não alivia o Santos, que sempre tem Neymar convocado…

O Neymar tem satisfação em jogar pelo Santos. Mas ele tem uma alegria enorme em defender a seleção.

E se o time preferir não ceder?

Direito do clube. Se algum filiado à CBF não desejar que um atleta seu seja convocado, mande uma carta para mim dizendo isso textualmente.

O clube não será punido?

Não. Nenhuma punição.

O sr. é presidente da CBF e também do Comitê Organizador da Copa. O senhor vê conflito de interesses?

Não existe conflito. Mas não fui eu que criei essa situação. Eu cheguei e já existia.

Ronaldo expressou interesse em ser dirigente, até presidir a CBF. O que sr. acha?

O Ronaldo é um vencedor. Como atleta, como empresário. Um homem respeitado no mundo inteiro.

Vê com simpatia o nome dele?

O Ronaldo dirigente, em qualquer sentido, me agrada.

Na CBF?

Ele pode ser de clube, de federação, de CBF.

Contratos da gestão anterior à sua na CBF estão sendo revistos e analisados?

Estamos estudando. Temos chamado alguns patrocinadores. Você já deve saber, a TAM deixará de nos patrocinar. Já estamos em entendimento com outras empresas.

Continua em vigor o contrato de consultoria de Ricardo Teixeira com a CBF?

Continua. Temos muitos contratos que continuam sendo examinados. Tem que haver uma consulta quase que constante [a Teixeira] para sabermos minúcias que precisam ser esclarecidas.

O valor do contrato dele é de R$ 100 mil reais mensais?

É mais ou menos isso.

Será mantido?

Neste ano devemos acabar de fazer análise de todos os contratos. Encerrando o período de exame dos contratos, eu acredito que, no próximo ano, não haverá necessidade.

Por que a CBF não é mais transparente a respeito de salários e custos da entidade?

Nós temos auditoria na CBF. As contas são julgadas por uma assembleia geral, apresentadas aos presidentes de 27 federações, aos presidentes de clubes. Não é uma coisa fechada, sigilosa.

Não seria melhor na internet?

Mas a maioria ou a totalidade dos patrocinadores [tem] uma condição de confidencialidade. Se nós fizermos isso com um, nós vamos afugentar a maioria.

É fria a relação entre CBF e o Palácio do Planalto?

Nós temos o maior respeito e admiração pela presidente [Dilma Rousseff]. Estamos integrados. Cada um trabalha de um lado. O COL está lado a lado.

Em outras épocas o presidente da CBF tinha encontros regulares com o presidente da República…

Isso é fácil de explicar. O ex-presidente Lula eu respeitosamente chamo de boleiro. O Lula é do futebol. Adora o futebol. Frequenta estádio. Não é torcedor de véspera. Não é apenas um corintiano fanático. Há uma diferença muito grande. O ex-presidente sempre estava ligado. Porque ele é boleiro.

Dilma não é boleira?

Não… Mas veja, ela, naturalmente, deve gostar de outro esporte e a gente respeita.

Que avaliação o sr. faz do governo Dilma Rousseff?

É um governo de continuidade. O governo Lula foi muito bom.

Em quem o sr. votou para a presidente em 2010?

Olha, eu estou com os meus 80 anos, a minha memória nem anda boa, viu?

Quando o sr. foi deputado estadual, fez discursos que podem ter ajudado no processo que levou à prisão e depois à morte do jornalista Vladimir Herzog, da TV Cultura?

Pura intriga.

Por quê?

Fui o governador [de São Paulo] que extinguiu o Dops [Departamento de Ordem Política e Social].

O sr. fez um discurso duro contra a TV Cultura justamente na época em que Vladimir Herzog foi preso. É uma coincidência: o seu discurso e, depois, a prisão…?

Torno a insistir: é intriga. Não tive nada a ver com isso.


Mas o sr. não era um crítico da TV Cultura na época?

Eu era deputado. Hoje, sou presidente da CBF. Querer fazer um julgamento do atual presidente da CBF invocando coisas do passado do qual não posso ser acusado de nada é uma intriga.

O sr. tinha críticas sobre como a TV Cultura era comandada?

Poderia até eventualmente fazer alguma crítica a um organismo, a uma empresa. Mas não procurar atingir uma pessoa. Procure na minha vida se eu alguma vez procurei atingir individualmente alguma pessoa ou a honra de alguém. Sempre fui um homem conhecido pela conciliação, pela concórdia e também pela tolerância.

Primeiro, começaram dizendo que eu, José Maria Marin, tinha me apoderado de uma medalha. Para me desestabilizar antes de eu tomar posse da CBF.

Uma medalha…

Agora, vem essa infâmia. Por quê? Porque não encontraram nada, absolutamente nada para me criticar como dirigente de futebol.

ICFUT – Loja do Palmeiras é arrombada e incendiada após derrota para o Flu

Fonte: globo

Bombeiros controlam fogo por volta das 4h e não encontram ninguém no local

A loja oficial do Palmeiras na sede do clube, em Perdizes, zona oeste de São Paulo, foi arrombada e incendiada após a derrota para o Fluminense por 3 a 2, resultado que deixou o time em situação mais do que crítica na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Os bombeiros controlaram o fogo por volta das 4h, mas não havia mais ninguém no local.

protesto loja palmeiras incêndio  (Foto: Catia Toffoletto  / CBN)Porta foi arrombada e manequins foram queimados logo na entrada (Foto: Catia Toffoletto / CBN)

A porta da loja já havia sido pichada com uma frase ameaçadora: "Acabou a paz". Outras pichações, menores, nos muros da sede do clube pediam a cabeça do presidente Arnaldo Tirone, que, ainda em Prudente, chegou a ironizar as ameaças.

A volta da delegação para São Paulo foi tranquila, a não ser pelo solitário protesto de um torcedor, que concentrou sua ira em Luan – o atacante respondeu mostrando o dedo médio.

Muro Palestra Itália Palmeiras pixação (Foto: Juliano Costa / Globoesporte.com)Antes do incêndio, porta da loja foi pichada com frase ameaçadora (Foto: Juliano Costa / Globoesporte.com)

ICFUT – Pane no avião assusta Fluminense, mas voo do tetra termina bem

Fonte: globo

Aeronave faz pouso de emergência e assusta jogadores. Antes, clima era de festa, com champanhe e gritos de comemoração

Um susto interrompeu a alegria da equipe do Fluminense após a conquista do tetracampeonato brasileiro. O voo fretado que levou a delegação de Presidente Prudente para o Rio de Janeiro, após avitória por 3 a 2 sobre o Palmeiras, reservou fortes emoções aos campeões. Com quase uma hora de atraso e em um pouso de emergência, o avião finalmente chegou ao Aeroporto Internacional Tom Jobim após arremeter (quando piloto interrompe bruscamente o procedimento de descida) três vezes. Bombeiros e ambulâncias foram acionados para o caso de algum acidente. Passado o susto, a chegada foi comemorada pelos atletas com gritos de "tetracampeão".

Já perto do pouso, as luzes da cabine informaram que o trem de pouso dianteiro não estava baixando. Por isso, o piloto teve de arremeter três vezes, além de realizar alguns procedimentos de emergência, como curvas bem fortes que deixaram a cabine com bastante pressão. O pouso foi recheado de expectativa. O comandante pediu para os passageiros ficarem em posição de impacto. No fim das contas, o trem de pouso estava funcionando perfeitamente, e o problema era apenas no equipamento de sinalização na cabine.

– Foi como o jogo. Estava tudo tranquilo e de repente teve um drama no fim antes do gol do título. O voo também foi assim. Saímos tranquilos e teve esse drama no trem de pouso. Muita tensão na aterrissagem. Agora é só alegria – disse o goleiro Diego Cavalieri, já em terra firme.

Jogadores Fluminense avião (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)Jogadores do Fluminense fazem festa no avião (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)

O zagueiro Gum também sofreu no avião.
– Muita emoção mesmo. É a primeira vez que passo por isso. Graças a Deus vamos conseguir voltar para casa e para nossas famílias. Ainda mais com um título tão esperado. É muita emoção para um dia só.

Mas nem todo mundo conseguiu se recuperar após o susto. O técnico Abel Braga ficou muito nervoso com toda a situação e não seguiu para a festa com os jogadores. Deixou a pista do aeroporto em um carro da Infraero, dizendo que iria pegar um táxi, provavelmente para a casa.

trio elétrico Fluminense chegada (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)Torcedores acompanham jogadores em carro aberto (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)

Já na pista, os jogadores se deparam com alguns torcedores e seguiram em um ônibus em direção ao trio elétrico que vai levá-los para a festa que os espera nas Laranjeiras.

No caminho para a sede tricolor, o time foi seguido por cerca de mil pessoas. Fred comandou a festa. Com microfone em punho, ele puxava a comemoração com gritos de "tetracampeão".

Antes do susto, a festa

Sustos à parte, os jogadores fizeram muita festa dentro do avião antes do problema com o trem de pouso. Eles ficaram basicamente na parte de trás da aeronave, muitos sem camisa, cantando músicas do Fluminense, o hino tricolor e provocações entre si. A festa foi regada a cerveja e muito champanhe.

image

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Resultados, gols, classificação e artilharia

Fonte: futebolinterior

Flu é campeão, Grêmio está em 2.º e o Palmeiras…

Palmeiras vê a Série B 2013 cada vez mais perto e Figueirense caiu com empate

Campinas, SP, 10 (AFI) – O 35ª rodada não foi nada boa para as equipes paulistas. Na tarde deste domingo, nos três jogos de abertura, o Palmeiras perdeu por 3 a 2 para o Fluminense em Presidente Prudente, e vê a Série B 2013 cada vez mais perto. Com o resultado, o Flu garantiu a taça de campeão, com três rodadas de antecedência. Mais tarde, o Figueirense empatou com o Sport e teve seu rebaixamento confirmado.

Em Porto Alegre, o São Paulo perdeu por 2 a 1 para o Grêmio, que selou sua classificação para a Copa Libertadores. Além disso, o Grêmio assumiu a vice-liderança, com 68 pontos, deixando o Atlético Mineiro um ponto atrás. Já o empate em 1 a 1 entre Vasco e Atlético-MG tirou o Galo da disputa pelo título, mas o colocou muito próximo da Libertadores.

Emoção até o fim!
Disputada no interior de São Paulo, em Presidente Prudente, a partidaentre Palmeiras e Fluminense foi recheada de emoção. Depois de abrir 2 a 0, o Flu cedeu o empate, mas no final Fred acabou fazendo o gol título. 3 a 2. Para a festa da torcida Tricolor em todo país.

Por outro lado, o Palmeiras se afundou ainda mais. A equipe ainda não está matematicamente rebaixada, mas mas vê a situação praticamente irreversível.

Derrota fora!
O São Paulo foi até Porto Alegre em busca da vitória pra selar sua classificação para a Libertadores, e até saiu na frente, com um gol de pênalti de Rogério Ceni, mas acabou tomando a virada. Apesar da derrota, o Tricolor Paulista segue com grandes chances de se classificar para a competição internacional.

Já o Tricolor Gaúcho assumiu a vice-liderança da competição, com 66 pontos, garantindo uma vaga na competição.

Empate justo!
O jogo entre Vasco e Atlético-MG, disputado no Estádio São Januário, foi equilibrado e acabou em 1 a 1. Com o isso, o Galo dá adeus ao título, que já era um sonho distante, mas praticamente se garante na Libertadores.
O Vasco, sem pretensões, continua no meio da tabela, já pensando na temporada 2013.

Mais um caiu e três se salvaram

Nos jogos da noite, Cruzeiro, Ponte Preta e Flamengo venceram e se garantiram matematicamente na primeira divisão do ano que vem. O Cruzeiro passou pelo Bahia, vencendo por 3 a 1, de virada, a Ponte Preta bateu o Internacional por 1 a 0, com gol de Roger, e o Flamengo também venceu pelo placar mínimo, com gol de pênalti de Renato Abreu em cima do Náutico, no Estádio dos Aflitos, em Recife.

No confronto entre Sport e Figueirense, o empate por 1 a 1 complicou as duas equipes, principalmente o Figueira, que está matematicamente rebaixado, com 30 pontos, em penúltimo lugar..

Com apenas mais três rodadas e nove pontos a serem disputados, apenas Bahia, Portuguesa, Sport e Palmeiras ainda brigam contra o rebaixamento. Figueirense e Atlético-GO já cairam e essas outras quatro equipes tentam se livrar das duas vagas restantes.

Confira os resultados da 35ª rodada:

Sábado

Botafogo 3 x 0 Portuguesa
Atlético-GO 2 x 1 Santos

Corinthians 5 x 1 Coritiba

Domingo

Vasco 1 x 1 Atlético-MG
Palmeiras 2 x 3 Fluminense
Grêmio 2 x 1 São Paulo
Náutico 0 x 1 Flamengo
Figueirense 1 x 1 Sport
Ponte Preta 1 x 0 Internacional
Cruzeiro 3 x 1 Bahia

Gols

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Classificação

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Fluminense-RJ 76 35 22 10 3 59 28 31 72.4
2  Grêmio-RS 66 35 19 9 7 50 29 21 62.9
3  Atlético-MG 65 35 18 11 6 56 31 25 61.9
4  São Paulo-SP 59 35 18 5 12 54 35 19 56.2
5  Botafogo-RJ 54 35 15 9 11 56 43 13 51.4
6  Corinthians-SP 53 35 14 11 10 47 35 12 50.5
7  Vasco da Gama-RJ 51 35 14 9 12 40 41 -1 48.6
8  Internacional-RS 51 35 13 12 10 44 36 8 48.6
9  Flamengo-RJ 47 35 12 11 12 35 42 -7 44.8
10  Cruzeiro-MG 46 35 13 7 15 41 47 -6 43.8
11  Ponte Preta-SP 46 35 12 10 13 37 43 -6 43.8
12  Santos-SP 46 35 11 13 11 44 42 2 43.8
13  Náutico-PE 45 35 13 6 16 41 48 -7 42.9
14  Coritiba-PR 45 35 13 6 16 48 56 -8 42.9
15  Portuguesa-SP 40 35 9 13 13 35 39 -4 38.1
16  Bahia-BA 40 35 9 13 13 34 40 -6 38.1
17  Sport-PE 37 35 9 10 16 36 54 -18 35.2
18  Palmeiras-SP 33 35 9 6 20 36 48 -12 31.4
19  Figueirense-SC 30 35 7 9 19 37 63 -26 28.6
20  Atlético-GO 26 35 6 8 21 33 63 -30 24.8
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados à Taça Libertadores.
 
 
Classificados à Sul-americana
 
 
Rebaixados à Serie B
 
 
Classficados à Libertadores

 

Artilharia

Atualizado em 11/11 às 23h

19 GOLS
Fluminense – Fred

16 GOLS
São Paulo – Luis Fabiano

14 GOLS
Palmeiras – Barcos
Portuguesa – Bruno Mineiro