Por Cezar Alvarenga – Santos sai na frente mas perde de virada para o rebaixado Atlético-GO.

Fonte: Yahoo! Esportes

Os três gols não se repetiram. A atuação não foi de gala, assim como na goleada sobre o Cruzeiro, no último sábado, em Belo Horizonte, tão pouco o recorde de gols feitos por um jogador do Santos em uma temporada após a era Pelé foi quebrado. Resultado: fraca atuação por parte do Santos e derrota, de virada, por 2 a 1 para o Atlético-GO, neste sábado, no Bezerrão, em Gama, pela 35ª rodada do Brasileirão.

Mesmo já rebaixada para a segunda divisão, a equipe goiana foi superior no quesito vontade em relação ao Santos, que também não tem mais pretensões na competição, e chegou a vitória, de virada, com gols de Diogo Campos e goleiro Márcio, de Pênalti. Pelo lado santista, o zagueiro Bruno Rodrigo marcou, na primeira etapa.

Com a derrota, a equipe alvinegra se mantém na colocação, com 46 pontos ganhos. Já a equipe goiana segue na última colocação, com 26 pontos ganhos. O Santos volta a campo pelo Brasileirão no próximo sábado, para o confronto diante do Figueirense, na Vila Belmiro. Já o Dragão terá de encarar o Atlético-MG, no próximo domingo, no Estádio do Independência.

O jogo

O início da partida começou de forma condizente as situações de ambas as equipes neste Brasileirão: pouco brilho e fraca produtividade. Nos primeiros 20 minutos, jogo sonolento e apenas um lance de perigo, vindo dos pés do atacante Neymar, em cobrança de falta, que rendeu boa defesa do goleiro Márcio.

Mesmo sendo ovacionado pelo público do Bezerrão a cada momento em que encostava na bola, o atacante Neymar se esforçava, mas não conseguia repetir a atuação brilhante do último sábado, contra o Cruzeiro, e pouco aparecia na partida. O Atlético-GO, por sua vez, também pouco acrescentava no confronto.

De costumeira insistência, no entanto, ele começou a dar lampejos de bom futebol e entrou no jogo. Aos 33, saiu costurando pelo meio e deu linda assistência para Felipe Anderson, que despediçou boa chance. Mais tarde, mais Neymar, desta vez com bola nas redes: Joia cruzou na medida para André, que só ajeitou para o zagueiro Bruno Rodrigo desviar para o gol.

Na etapa final, a Joia entrou com nova postura e ofereceu perigo ao rival logo no início. Em 15 minutos, distribuiu dribles, desperdiçou boa oportunidade, após boa jogada de felipe Anderson e quase marcou após arrancada e chute forte na entrada da área.

Seguindo o embalo do atacante, o Santos também evoluiu na partida, principalmente o meia Felipe Anderson, que resolveu mostrar serviço em Brasília, local onde nasceu. Aos 24 minutos, o camisa 11 disparou no ataque e serviu, na boa, o jovem meia, que bateu por cima e desperdiçou grande chance.

No restante da partida, Neymar bem que tentou, correu atrás, driblou, mas não conseguiu chegar ao 13º tento e encostar no artilheiro Fred, que tem 17 gols na competição. Aproveitando-se da “calmaria” e fim do brilho do atacante santista nos últimos minutos, o Atlético-GO cresceu na partida e conseguiu a virada em apenas três minutos. Primeiro, com Diogo Campos, após boa trama na entrada da área, e na sequência com o goleiro Márcio, de pênalti.

No fim, o que era para ser uma festa para Neymar & Cia, como havia sido mostrado no início da partida, virou motivo de vaias por parte dos torcedores presentes no Bezerrão.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 2 X 1 SANTOS

Local: estádio Bezerrão, em Gama (DF)

Data/Horário: 10/11/2012 – 19h30

Árbitro: Emerson de Almeida (MG)

Assistentes: Jossemar J. Diniz Moutinho (PE) e Pedro J. Santos de Araújo (AL)

Renda/Público:

Cartões Amarelos: Gustavo, Diego Giaretta e Hernandes (ATG); Adriano e Gérson Magrão (SAN)

Cartões Vermelhos: –

GOLS: Bruno Rodrigo, aos 45’/1°T (0-1); Diogo Campos, aos 40’/2°T (1-1) e Márcio, aos 43’/2°T (2-1)

ATLÉTICO-GO: Márcio; Adriano, Gustavo, Diego Giaretta e Eron; Pituca (Marino, 19’/2°T), Dodó, Ernandes e Rayllan (Luciano, 34’/2°T); Diogo Campos e Ricardo Bueno (Patrick, 19’/2°T). Técnico: Jairo Araújo.

SANTOS: Rafael; Galhardo (Bruno Peres, 38’/2°T), Bruno Rodrigo, Durval e Gérson Magrão; Adriano, Henrique, Arouca e Felipe Anderson; Neymar e André (Victor Andrade, 25’/2°T). Técnico: Muricy Ramalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s