ICFUT – TUDO SOBRE O MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA

Fonte: futirinhas

Se você não sabe o que vai rolar no mundial de clubes da FIFA agora em dezembro, nós coletamos informações para um pequeno resumo com todos os jogadores que disputarão o mundial e as chaves dos clubes. A expectativa é um confronto entre Corinthians e Chelsea na final. Confira:

Partidas do Mundial de Clubes da Fifa de 2012:

Disputa para a última vaga das quartas-de-final:
JOGO 1 – Sanfrecce Hiroshima x Auckland City – 6 de dezembro, Yokohama

Quartas de finais
JOGO 2 – Monterrey x Ulsan Hyundai – 9 de dezembro, Toyota
JOGO 3 – Vencedor do Jogo 1 x Al-Ahly – 9 de dezembro, Yoyota

Semifinais
Corinthians x Vencedor do Jogo 3 – 12 de dezembro, Toyota
Chelsea x Vencedor do Jogo 2 – 13 de dezembro, Yokohama

Decisão do quinto colocado: 12 de dezembro, Toyota

Final e decisão para terceiro colocado: 16 de dezembro, Yokohama

ICFUT – Marin avisa ao Corinthians que não chefiará a delegação no Mundial de Clubes

Fonte: espn

432_e731877b-14e7-3aa8-9817-41f848e225c6

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, informou ao Corinthians em ofício nesta quinta-feira que não será o chefe da delegação alvinegra durante o Mundial de Clubes, em dezembro, no Japão. Ele explicou ao clube que estará no país asiático, mas como membro da delegação da Fifa.

Antes de Marin, o Corinthians cogitou colocar Luís Inácio Lula da Silva, presidente da República entre 2003 e 2010 e torcedor corintiano, na posição. O político, porém, informou que não poderia participar do evento e a cúpula, então, fez o convite a Marin. Com a recusa do dirigente, o cargo não deve ser ocupado na viagem para a disputa do Mundial.

Esta foi uma semana conturbada para o dirigente da CBF. Depois de anunciar na última sexta a demissão de Mano Menezes, Marin viu Andrés Sanchez, ex-presidente corintiano, pedir a saída da direção de seleções da entidade, por não concordar com as atitudes que o mandatário vinha tomando, como na saída do treinador e na chegada de Luiz Felipe Scolari.

Nesta quinta, Felipão foi anunciado como novo comandante da equipe brasileira, visando a Copa das Confederações e o Mundial de 2014, com Carlos Alberto Parreira ao seu lado, no cargo de coordenador. Marin não escondeu sua satisfação com a escolha, e explicou que não queria conturbar o Corinthians antes do torneio do Japão, para justificar não ter levado Tite para a equipe nacional.

“Tornou realidade o grande sonho de milhões de corintianos, a conquista da Libertadores. Todos nos transformamos em torcedores do Corinthians. Queremos que o treinador e a equipe tenham a maior tranquilidade para o Mundial de Clubes, que o foco esteja voltado exclusivamente para esse título. É também um reconhecimento ao presidente Mário Gobbi que a delegação viaje tranquila, concentrada totalmente nessa disputa em Tóquio”, dissera o dirigente, no mesmo dia que declinou o convite corintiano para fazer parte da delegação no Mundial.

ICFUT – Após anúncio de Felipão, Muricy Ramalho critica CBF por demitir Mano da Seleção: ‘Só pode ser política’

Fonte: lancenet

Comandante do Santos diz que Brasil vivia seu melhor momento e que houve injustiça com ex-técnico, mas elogiou a contratação de Parreira como coordenador

Muricy Ramalho - Santos (Foto: Ivan Storti)
Muricy Ramalho alfinetou decisão do presidente da CBF (Foto: Ivan Storti)

Em meio ao anúncio de Luiz Felipe Scolari como novo técnico da Seleção Brasileira nesta quinta-feira, um dos cotados para assumir o cargo mostrou grande insatisfação com a situação. Em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, o técnico Muricy Ramalho, do Santos, criticou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela demissão de Mano Menezes ao analisar a escolha por Felipão.

– Primeiro que não concordei com o que aconteceu. A Seleção estava no melhor momento. Bem perto do time ideal, faltando só duas ou três peças. O futebol estava melhorando no momento certo, ia entrar na Copa das Confederações forte e houve um corte. Isso é duro – afirmou.

Perguntado se a decisão teria sido motivada por razões políticas, o comandante não deixou dúvidas. Segundo ele, dentro das quatro linnhas o trabalho de Mano estava dando os frutos esperados.

– Só pode ser política, porque não é do campo. Era o melhor momento da Seleção, todos estávamos com alegria, voltando a ligar a televisão para ver jogar, o que não estava acontecendo, estava chato. E agora sai o treinador? Sou treinador, os caras têm de me tirar pelo trabalho técnico, não concordo com outra saída – disse.

Muricy disse que a CBF faltou com a palavra com Mano ao demiti-lo após o título do Superclássico das Américas, interrompendo seu planejamento para o Mundial.

– Foi proposta a renovação para ele ser o técnico em 2014, mas parece que isso nunca existiu, nunca tinha certeza disso. Quem fez o trabalho mais duro foi ele e recebeu muitas críticas. Porque a renovação não dá resultados logo de cara. Só que no Brasil ninguém quer saber de nada, de renovação, só de ganhar o jogo – declarou.

O técnico afirmou que o comentário não tem a ver com Felipão, a quem admira, e disse que por decisões como estas recusou a Seleção em 2010, quando foi convidado e preferiu o Fluminense, em 2010. Também elogiou a contratação de Carlos Alberto Parreira para a função de coordenador.

– Ninguém está criticando o Felipão, nada, porque ele tem a Copa que ele ganhou, e se perder não acontece nada, porque ganhou. É um cara experiente, e ainda mais com companhia do Parreira. Porque esse devia estar lá antes, porque esse ia ajudar bastante. Talvez faltou ele com o Mano. Porque se o Parreira estivesse lá antes seria bem melhor para o Mano – disse.

Muricy também explicou o motivo de ter recusado a Seleção em 2010, por já está apalavrado com o Fluminense na época e outras razões, e deixou no ar que não aceitaria novamente caso tivesse sido convidado antes de Felipão, o que não aconteceu.

– Não sei o que ia acontecer. Porque do jeito que eu sou… Não quero ser exemplo para ninguém, mas tenho meus princípios e acabou. Cada um é cada um. Sinceramente não sei, porque foi uma surpresa para todo mundo – declarou.

– Mas só de ser lembrado é bom, porque lembra que você está fazendo um bom trabalho. Como da primeira vez falaram em meu nome e isso é bom. Mas não gosto de glamour – completou o técnico.

ICFUT – Em encontro, Jorge Rodrigues descarta aliança com Patricia e promete Kaká para a camisa 10 do Flamengo

Fonte: espn

Por Pedro Henrique Torre, no Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br

Jorge Rodrigues, ao centro, prometeu contratarr Kaká para ser o camisa 10

Jorge Rodrigues, ao centro, prometeu contratar Kaká 

Durante um encontro da Chapa Rosa realizado na noite desta quinta-feira, em uma churrascaria na Zona Norte do Rio de Janeiro, o candidato à presidência do Flamengo Jorge Rodrigues sonhou alto. Ao abordar seus planos para a presidência, Rodrigues prometeu um nome de peso para a camisa 10 em 2013: Kaká. Segundo ele, os contatos já foram iniciados na busca pela contratação do meia do Real Madrid.

"Minha carta na manga é algo que vou dar ao sócio. Um grande craque para a camisa 10. Vou revelar: o nome dele é Kaká. Já estou trabalhando por isso. Vou atrás dele para dar esse presente para o torcedor", disse Jorge Rodrigues.

Após a aliança entre Ronaldo Gomlevsky, da Chapa Branca, com Eduardo Bandeira de Mello, da Chapa Azul, muito se especulou sobre uma união entre Jorge Rodrigues e a atual presidente Patricia Amorim, da Chapa Amarelo Ouro. A proposta foi descartada por Rodrigues. Para ele, não há mais chance devido à falta de tempo para composição das chapas.

"Não há possibilidade. O tempo disso passou. Quem poderia vir ao nosso encontro, já veio", afirmou Rodrigues.

Nos bastidores, no entanto, parte dos integrantes da chapa de Patricia Amorim tenta convencê-la a desistir do pleito e compor uma aliança em busca da vitória nestes últimos dias. O resultado das últimas pesquisas, que colocam a Chapa Azul na liderança, é um dos motivos para a ideia. A eleição rubro-negra ocorre no dia 3 de dezembro.

ICFUT – Vasco recorre a torcedores ricos para quitar salários

Fonte: espn

Com todas as receitas bloqueadas pela Justiça, o Vasco vai recorrer a torcedores ilustres e de bolsos profundos para tentar quitar a dívida de 10 milhões em salários atrasados com os jogadores, além dos rendimentos de funcionários e outras pendências.

Uma comissão liderada por Olavo Monteiro de Carvalho, presidente da Assembleia Geral, o benemérito Jorge Salgado e Antonio Peralta, vice-presidente geral, tentará levantar R$ 20 milhões de investidores ligados ao clube.
Os cartolas vascaínos pretendem quitar a dívida com o time e demais funcionários antes do fim do ano, para iniciar a pré-temporada em um clima mais propício à preparação para a próxima temporada. No entendimento dos dirigentes, será possível até lá desbloquear as contas. O Vasco deve R$ 60 milhões à Receita Federal, o que levou à penhora de 100% das receitas cruzmaltinas.
A situação financeira preocupa os jogadores há muito tempo, mas a má campanha na temporada atual intensificou também a crise política em São Januário.

"Não depende só de nós. Pelo que demonstramos, temos condições de fazer muito mais, de ajudar o Vasco a chegar aos títulos. Mas tem que começar lá de cima. Desde que eu e vários outros chegaram, melhorou muito, mas não se pode repetir os erros de agora", comentou o atacante Eder Luís.
Para o clássico contra o Fluminense, domingo, no Engenhão, o técnico Gaúcho deve mandar muitos reservas a campo.

ICFUT – BB diz torcer para que conquistas do vôlei inspirem Felipão na seleção

Fonte: globo

Banco lamentou ‘comentário infeliz’ de Luiz Felipe Scolari.

Se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil’, disse Felipão.

 

O Banco do Brasil "lamentou" nesta quinta-feira (29) as declarações do novo técnico da seleção brasileira de futebol, Luiz Felipe Scolari, sobre os trabalhadores do banco e afirmou que torce para que as conquistas do vôlei brasileiro, patrocinado pela instituição, "inspirem o trabalho da seleção".

Em entrevista nesta quinta, ao assumir oficialmente o comando da seleção, Felipão afirmou que a conquista do título em casa, em 2014, é obrigação para o Brasil e declarou: "Se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil, senta no escritório e não faz nada".

O vôlei brasileiro se transformou nos últimos anos numa das maiores potências mundiais. Entre as principais conquistas, o esporte soma quatro medalhas de ouro olímpicas (duas no masculino e duas no feminino). O time masculino acumula ainda três títulos mundiais e nove da Liga Mundial. O feminino levou oito títulos do Grand Prix, além de três pratas em Mundiais.

"O Banco do Brasil lamenta o comentário infeliz do técnico Luiz Felipe Scolari e afirma que se orgulha por contar com 116 mil funcionários que todos os dias vestem a camisa do Banco, com as cores do Brasil, e trabalham com dedicação e compromisso para atender com excelência às necessidades de nossos clientes e do nosso país", afirmou o BB, em comunicado.

Bancários repudiam declaração
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Carlos Cordeiro, repudiou as declarações do novo técnico da seleção. “Começou muito mal. Espero que o Felipão não esteja tão desatualizado no futebol como está em relação ao trabalho nos bancos. E espero que a gestão dele na seleção não seja tão irresponsável como a dos bancos", afirmou Cordeiro, em entrevista ao G1.

Para os bancários, Felipão não apenas desrespeita a categoria como demonstra desconhecimento sobre a realidade do trabalho no sistema financeiro brasileiro.

"Não só o trabalhador do Banco do Brasil sofre pressão, mas também os dos outros bancos. Por mês, cerca de 1.200 funcionários são afastados no país por problemas de saúde, por pressão dos bancos que pressionam os bancários a cumprirem metas absurdas e a venderem produtos que os clientes não querem comprar", afirmou o presidente da Contraf.

Confira a íntegra da nota do Banco do Brasil:

"O Banco do Brasil, junto com todo o povo brasileiro, deseja boa sorte ao técnico Luís Felipe Scolari em seu novo desafio à frente da Seleção, e torce para que as grandes conquistas do vôlei brasileiro, patrocinado pelo BB há mais de 20 anos, inspirem o trabalho da Seleção.

Entrentanto, o Banco do Brasil lamenta o comentário infeliz do técnico Luis Felipe Scolari e afirma que se orgulha por contar com 116 mil funcionários que todos os dias vestem a camisa do Banco, com as cores do Brasil, e trabalham com dedicação e compromisso para atender com excelência às necessidades de nossos clientes e do nosso País.

Para a família BB, planejamento, respeito e organização são os segredos para uma estratégia de sucesso que transforma a pressão do dia-a-dia em motivação para as conquistas e para o apoio ao desenvolvimento do Brasil."

ICFUT – Elano rifa seu Maverick, a R$ 25 cada número, para ajudar projeto social

Fonte: globo

Elano colocou o seu Maverick para ser rifado para ajudar projeto socialElano colocou o seu Maverick para ser rifado para ajudar projeto social Foto: Reprodução / Instagram

O meia Elano, do Grêmio, abriu mão do seu Maverick em prol de uma causa nobre. O veículo está sendo rifado pelo atleta, no valor de R$ 25 cada número, para arrecadar dinheiro para o projeto social do padre Jucelir, de Rio Claro, no interior de São Paulo. A obra social oferece atendimento médico para famílias do município e cursos de capacitação.

Ao todo, 10 mil números foram disponibilizados, totalizando o valor de R$ 250 mil. O sorteio será feito no dia 30 de março de 2013, em Rio Claro. Há também outros prêmios: uma moto, um netbook, um tablet e uma réplica em ouro de um crucifixo usado pelo padre Jucelir.

No Twitter, o meia do Grêmio divulgou o número para as pessoas poderem ligar e comprar a rifa, além de uma foto do veículo.

“Rifando meu Maverick para o projeto com meu amigo Padre Jucelir de Rio Claro. Mais informações ligue (19) 3524 4305”, escreveu o jogador no microblog.

Foto de uma missa na igreja e do projeto socialFoto de uma missa na igreja e do projeto social Foto: Reprodução / Instagram

Elano conheceu o padre Jucelir há dois anos e, desde então, passou a ajudar as obras sociais da igreja. Hoje, mais de 100 atletas participam da oficina.

"Assim e a missa toda segunda feira em Rio Claro, sdds! kkk,Padre Jucelir. Projeto começou assim, hj temos mais d 100 atletas.#deusfazdeusjunta", escreveu o jogador.

ICFUT – Neymar cumpre punição do STJD com visita a instituição infantil

Fonte: gazetaesportiva

Condenado a uma punição sócio-educativa pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por conta de sua expulsão no empate com o Grêmio, no dia 30 de setembro, no Estádio Olímpico, o atacante Neymar visitou a Assistência à Infância de Santos Gota de Leite, na tarde desta quinta-feira. A Joia fez a alegria da garotada e ainda entregou um cheque no valor de R$ 10 mil para a entidade filantrópica, que atende crianças entre 4 meses e 5 anos e 11 meses, e promove projetos educacionais, de esporte, saúde e inclusão digital.

Neymar ficou durante uma hora na Gota de Leite e chegou a participar de um jogo de futebol diferente com as crianças da entidade. Isto porque, quatro bolas ficaram espalhadas pelo ginásio e o camisa 11 do Santos tinha dificuldades para se livrar da forte marcação dos jovens, empolgados com a presença do ídolo.

Divulgação

Feliz por ajudar crianças, craque santista ‘agradeceu’ punição imposta pelo STJD após epulsão

“Este cartãozinho valeu a pena. Estou pagando (a punição) com essa tarde com a meninada, jogando bola e conversando com eles”, disse Neymar, que procurou retribuir o carinho da garotada, na inesperada visita ao local.

Vale destacar que, na primeira decisão imposta pelo STJD, Neymar havia recebido duas partidas de gancho, por um pisão no lateral gremista Pará. O atacante cumpriu um jogo de punição no empate com o Internacional, no dia 6 de outubro, e depois foi liberado para atuar, mediante um efeito suspensivo. No novo julgamento, o departamento jurídico santista tentou a sua absolvição, mas a Joia teve sua pena convertida para auxílio a instituições carentes.

ICFUT–SUL-AMERICANA: Tigre ‘realiza desejo’ do São Paulo, elimina o Millonarios e está na final

Fonte: lancenet

Time argentino leva sufoco, mas arranca empate em 1 a 1 na Colômbia

Copa Sul-Americana - Millionários x Tigre (Foto: Guillermo Legaria/AFP)
Tigre está na final da Copa Sul-Americana (Foto: Guillermo Legaria/AFP)

Lucas, os jogadores do São Paulo e a torcida tanto torceram que o Tigre (ARG) conseguiu eliminar o Millonarios (COL) e está garantido na final da Copa Sul-Americana. Desta forma, o Tricolor do Morumbi vai ter a chance de decidir o torneio continental dentro de sua casa. O time argentino foi até a Colômbia nesta quinta-feira e arrancou o empate por 1 a 1.

Como houve um empate em 0 a 0 no jogo de ida, qualquer vitória argentina ou mesmo uma igualdade com gols já seria suficiente para avançar. Mas o time mostrou muita disciplina tática. Soube ficar em seu campo, deixar o adversário jogar, e abriu o placar em bola parada. Levou um gol já aos 45 do segundo tempo, segurou o resultado e se classificou para decisão. O primeiro jogo será em Buenos Aires, no dia 5 de dezembro, e a decisão uma semana depois no Morumbi.

Se o Millonarios acreditava que teria facilidade, logo no início o Tigre mostrou que não seria assim. A equipe argentina mostrou que pode não ter um grande craque, mas que sabe marcar sob pressão, que pode ter organização tática e sair em bons contra-ataques. E foi nisso que se baseou seu jogo, principalmente no primeiro tempo. Botta era o jogador que levava mais perigo, criava boas jogadas, mas Maggiolo e Leone não conseguiram ajudar muito.

Do outro lado, o Millonarios era visivelmente uma equipe mais técnica. Ortíz e Candelo comandavam o meio, com o segundo trazendo mais cadência, e o primeiro mais velocidade, e a dupla de ataque formada por Cosme e Rentería, com muito apoio de Otálvaro, que fazia boas jogadas individuais, e chegou a deixar o ex-atacante do Internacional e do Santos na cara do gol.

Colombianos foram surpreendidos com forte marcação (Foto: Guillermo Legaria/AFP)

O primeiro tempo começou com pressão do Tigre, como bons lances de Maggiolo e Botta, que quase acertou um bonito chute após matada no peito. Depois, o Millonarios atacou bastante, mas a marcação em cima de Cosme e Rentería era forte. Com o tempo, a partida se equilibrou, e os pesos ficaram iguais na etapa inicial.

No início do segundo tempo, o time colombiano achou que iria se aproveitar do preparo físico e do desgaste do Tigre por causa da altitude de Bogotá e foi para cima. Logo nos cinco primeiros minutos foram quatro chances. Sendo que na primeira, Ochoa fez boa jogada de linha de fundo, tocou para Candelo, e Donatti salvou em cima da linha.

Mas pareceu que quem cansou foram os colombianos. Aos poucos os argentinos voltaram à partida e o gol acabou saindo em jogada de bola parada. Falta cobrada da intermediária, Maggiolo desviou para a pequena área, e Etcheverría ficou livre para completar e balançar a rede.

Daí para o fim, o Millonarios tentou pressionar, e só aos 45 minutos que saiu o gol, com Perlaza. Mas foi tarde demais. O Tigre está na final.

FICHA TÉCNICA
MILLONARIOS (COL) 1 x 1 TIGRE (ARG)

Local: Estádio Nemesio Camacho "El Campín", em Bogotá (COL)
Data-hora: 29/11/2012, às 22h15 (de Brasília)
Árbitro: Darío Ubriaco (URU)

Gols: Etcheverría (20’/2ºT), Perlaza (45’/2ºT)

Cartões amarelos: Orban, Galmarini, Díaz, Albil (TIG), Martínez, Franco (MIL)
Cartões vermelhos: Não houve.

MILLONARIOS (COL): Delgado, Ochoa, Henríquez, Franco e Martínez; Ramírez, Otálvaro, Ortíz (Vasquez, 25’/2ºT) e Candelo (Tancredi, 34’/2ºT); Cosme (Perlazza, 29’/2ºT) e Rentería. Técnico: Hernán Torres

TIGRE (ARG): Albil, Paparatto, Donatti, Etcheverría e Orban; Galmarini, Ferreira, Leone (García, 48’/2ºT) e Díaz; Botta (Escobar, 31’/2ºT) e Maggiolo (Ftacla, 43’/2ºT). Técnico: Néstor Raúl Gorosito