ICFUT – Sorín admite que Cruzeiro pode tentar Riquelme outra vez

Fonte: lancenet

Ex-jogador argentino afirmou que o ex-meia do Boca Juniors pode entrar em negociações com o clube mineiro, segundo publica o diário ‘Olé’

HOME Riquelme (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)
Riquelme volta à pauta do Cruzeiro (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)

O ex-jogador argentino Sorín afirmou que o meia Riquelme pode vir a ser jogador do Cruzeiro no futuro. O ex-camisa 10 do Boca Juniors está sem jogar desde que resolveu deixar o clube em julho.

– Vejo possível a chegada de Riquelme ao Brasil. Todos os torcedores do Cruzeiro o pedem, porém vai depender muito dele. O clube me pediu o contato com ele e seu representante, na ocasião o negócio não ocorreu. Porém podemos retomar as conversas para uma segunda tentativa – admitiu Sorín ao diário "Olé".

Sorín lembrou que Riquelme poderia fazer muito sucesso no Brasil, lembrando que os meias argentinos gozam de muito prestígio no país.

– Riquelme é muito respeitado no Brasil e admirado. Poderia desenvolver todo o seu talento em um campeonato muito interessante, com grandes figuras graças a uma economia forte. Todos os argentinos que estão no Brasil goza de um bom momento e são muito queridos pelos torcedores. Román não será uma exceção – comentou o ex-lateral-esquerdo.

Na última semana o técnico do Independiente, Américo Gallego, havia tentado convencer Riquelme a acertar com o Rojo. Porém o negócio não evoluiu pelo fato do meia achar difícil defender outro clube na Argentina.

ICFUT – Messi ganha Chuteira de Ouro e minimiza recorde de Pelé

Fonte: lancenet

Argentino está apenas a dois gols de igualar número marcado no ano de 1959 pelo Rei do futebol, mas disse não se importar tanto com isso

HOME - Messi (Foto: Lluis Gene/AFP)
Messi posa com sua Chuteira de Ouro (Foto: Lluis Gene/AFP)

A dois gols de marcar 75 em 2012 e, portanto, igualar o recorde estabelecido por Pelé em 1959, o argentino Messi reagiu com indiferença ao ser perguntado sobre o que significaria superar o Rei do futebol.

Para o atacante do Barcelona, o importante é seguir vencendo os jogos pelos culés e buscar títulos. Após a vitória tranquila sobre o Rayo Vallecano, fora, ele preferiu ressaltar o fato de o triunfo ter vindo em um campo difícil:

– Superar o Pelé é o de menos. O importante é que ganhamos em um local complicado e um campo difícil.

Nesta segunda-feira, Messi recebeu o prêmio de Chuteira de Ouro, oferecido ao principal artilheiro das ligas europeias. Com 50 gols marcados no último Campeonato Espanhol, o argentino foi o campeão com 100 pontos:

– Primeiramente, gostaria de agradecer a todos que vieram me ver. É óbvio que esse é um prêmio coletivo. Esta é a realidade. É uma premiação por marcar gols, então esta, mais do que qualquer outra, é coletiva.

O português Cristiano Ronaldo, com 92 pontos, ficou com a segunda posição. O craque do Real Madrid marcou 46 gols na última edição do Espanhol. Em terceiro aparece o holandês Van Persie, hoje no Manchester United, mas que marcou 30 gols com a camisa do Arsenal na última temporada do Inglês, totalizando 60 pontos.

ICFUT – Neymar se junta a Cristiano Ronaldo e Messi em lista para a Bola de Ouro

Fonte: lancenet

Craque do Santos está confirmado pela Fifa como um dos 23 melhores jogadores do mundo

Santos x Flamengo - Campeonato Brasileiro - Gol do Neymar (Foto: Tom Dib)
Neymar é o único jogador do Brasil na lista dos 23 melhores (Foto: Tom Dib)

Como antecipado pela imprensa espanhola, o atacante Neymar é o único representante do Brasil na lista dos 23 melhores jogadores do mundo divulgada pela Fifa nesta segunda-feira. O camisa 11 do Santos e da Seleção se junta aos favoritos Messi e Cristiano Ronaldo na briga pela Bola de Ouro.

O destaque é mesmo o número de jogadores espanhóis na lista. São sete no total: Busquets, Casillas, Iniesta, Piqué, Sergio Ramos, Xabi Alonso e Xavi.

Além de Neymar, apenas Didier Drogba foi indicado e não está atualmente na Europa. O atacante marfinense, no entanto, entrou na lista por liderar o Chelsea à conquista da Liga dos Campeões.

Com a lista divulgada, os capitães e técnicos das seleções filiadas à Fifa irão votar, assim como jornalistas selecionados pela "France Football", nos três finalistas, dando cinco pontos para o melhor, três para o segundo e um para o terceiro.

A relação dos três finalistas será conhecida no dia 29 de novembro, em São Paulo, durante entrevista coletiva. O grande vencedor será revelado no dia 7 de janeiro de 2013.

Veja abaixo a lista completa:

Sergio Agüero (Argentina, Manchester City);
Mario Balotelli (Itália, Manchester City);
Karim Benzema (França, Real Madrid);
Gianluigi Buffon (Itália, Juventus);
Sergio Busquets (Espanha, FC Barcelona);
Iker Casillas (Espanha, Real Madrid);
Didier Drogba (Costa do Marfin, Chelsea e Shanghai Shenhua);
Radamel Falcao (Colômbia, Atletico de Madrid);
Zlatan Ibrahimovic (Suécia, AC Milan e PSG);
Andrés Iniesta (Espanha, FC Barcelona);
Lionel Messi (Argentina, FC Barcelona);
Manuel Neuer (Alemanha, Bayern de Munique);
Neymar (Brasil, Santos)
;
Mesut Özil (Alemanha, Real Madrid);
Gerard Piqué (Espanha, FC Barcelona);
Andrea Pirlo (Itália, Juventus);
Sergio Ramos (Espanha, Real Madrid);
Cristiano Ronaldo (Portugal, Real Madrid);
Wayne Rooney (Inglaterra, Manchester United);
Yaya Touré (Costa do Marfim, Manchester City);
Robin van Persie (Holanda, Arsenal e Manchester United);
Xabi Alonso (Espanha, Real Madrid);
Xavi Hernandez (Espanha, FC Barcelona)

CANDIDATOS A TÉCNICOS

Além de divulgar a lista inicial de jogadores que serão votados, a Fifa também liberou a relação de possíveis técnicos do ano. A lista de treinadores é bem menor e contém apenas dez nomes, dos quais se destacam o de Roberto Di Matteo, ex-interino que levou o Chelsea à inédita conquista da Liga dos Campeões e de Vicente Del Bosque, campeão europeu com a Espanha.

Como não poderia deixar de ser, os lendários José Mourinho, Sir Alex Ferguson e Pep Guardiola também integram a lista. Não há nenhum brasileiro na relação:

Vicente Del Bosque (Espanha/seleção da Espanha), Roberto Di Matteo (Itália/Chelsea), Alex Ferguson (Escócia/Manchester United), Pep Guardiola (Espanha/ex-Barcelona), Jupp Heynckes (Alemanha/Bayern), Jürgen Klopp (Alemanha/Borussia Dortmund), Joachim Löw (Alemanha/seleção da Alemanha), Roberto Mancini (Itália/Manchester City), José Mourinho (Portugal/Real Madrid), Cesare Prandelli (Itália/seleção da Itália).