Por Cleber Aguiar – Portuguesa diz que já negociou 70% da dívida do Canindé

Fonte: O Estado de São Paulo

ADRIANA FERRAZ – Agência Estado

Sem a garantia de obter anistia das dívidas que mantém com a Prefeitura, a Associação Portuguesa de Desportos negocia o pagamento facilitado dos débitos com a Secretaria Municipal das Finanças. O presidente do clube, Manuel da Lupa, afirmou que a adesão ao Programa de Parcelamento Incentivado (PPI) já reduziu o valor em cerca de 70%. “Atualmente, devemos aproximadamente R$ 4 milhões, bem abaixo do valor calculado pelo Ministério Público”, disse.

Na quarta-feira (24), o jornal O Estado de S. Paulo revelou que uma decisão judicial suspendeu, em caráter liminar, a votação de um projeto de lei apresentado pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD) para anistiar as dívidas de pelo menos nove clubes da cidade. Na ação, a Promotoria de Habitação e Urbanismo menciona que só a Portuguesa deve R$ 13 milhões aos cofres municipais. “Esse cálculo está errado porque entramos no PPI. Ainda assim, o valor é muito alto para nós. O projeto de anistia nos favoreceria, é claro, mas o MP está no seu papel, assim como a Portuguesa”, afirmou Lupa.

O clube construiu parte de sua sede no Canindé, zona leste da capital, em área pública. Pela legislação em vigor até 2006, deveria pagar aluguel mensal como forma de contrapartida e, depois desse período, oferecer benefícios sociais, como abrir as portas do clube à população mais carente da cidade. “Nós cumprimos as regras. Temos um cadastro de usuários que não pagam pelo uso do clube”, assegurou Lupa.

As medidas apresentadas pelos clubes, segundo o promotor José Carlos de Freitas, são paliativas e não substituem a necessidade de pagamento pelo uso do espaço público. Para o promotor, Kassab prejudica o patrimônio ao não fazer as cobranças, o que, na análise do Ministério Público, sugere improbidade administrativa do gestor.

Ao suspender a possibilidade de anistia, o juiz Emílio Migliano Neto, da 7.ª Vara da Fazenda Pública, afirmou que, ao apresentar a proposta, Kassab teve o nítido objetivo de obter benefícios pessoais. Isso porque, ao sanar as dívidas, não pode mais responder por improbidade. Além disso, Neto considera o projeto ilegal, pois fere o Plano Diretor. A Prefeitura diz que só vai se manifestar após ser notificada. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

São Paulo diz não ter débitos no CT da Barra Funda

Incluído pela Justiça na lista de devedores que seriam favorecidos pela aprovação da anistia, o São Paulo Futebol Clube afirmou ontem que não tem débitos com a Prefeitura relacionados ao terreno usado como centro de treinamento na Barra Funda.

Segundo a Assessoria de Imprensa, a área foi cedida sem a exigência de aluguel.

O São Paulo ressaltou que o terreno não tem nem sequer um valor venal definido para cálculo de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), por exemplo. A taxa cobrada é social e, segundo o clube, paga com a abertura do espaço a estudantes. Os débitos têm relação com o Imposto Sobre Serviços (ISS) e já estão negociados pelo Programa de Parcelamento Incentivado (PPI).

A Prefeitura afirma que Corinthians, Palmeiras, Juventus, Penha e Ipê aderiram ao PPI. / A.F.

Por Cleber Aguiar – ‘Eu ainda trabalho para jogar o Brasileiro’, revela Paulo Henrique Ganso

Fonte: O Estado de São Paulo

Embora não tenha data para estrear no São Paulo, meia está perto de se recuperar de lesão

Fernando Faro – O Estado de S. Paulo

SÃO PAULO – Paulo Henrique Ganso respira aliviado. Sua ansiedade para voltar a jogar futebol e estrear pelo São Paulo estão próximas do fim. Embora ainda não tenha uma data definida para ser liberado para atuar, o meia está em fase final de recuperação de uma lesão muscular na coxa esquerda. Ele espera iniciar sua trajetória no novo clube livre das contusões. O jogador, apontado como um dos mais talentosos da atual geração e que encantou o País especialmente em 2010, perdeu espaço na seleção e precisará se reinventar aos 23 anos.

Ganso tem sessões de fisioterapia que duram até 9 horas - JF DIORIO/ESTADÃO
JF DIORIO/ESTADÃO
Ganso tem sessões de fisioterapia que duram até 9 horas

Mesmo sem jogar desde agosto, a vida do camisa 8 está longe de ser tranquila. As extenuantes sessões de fisioterapia (que chegam a durar nove horas) só são intercaladas por compromissos com os patrocinadores – na última sexta, Ganso participou de uma gravação até as 22 horas para a nova campanha da Gillette, que ainda vai ao ar.

Tudo isso, garante, valerá a pena quando estiver em campo. Fome não falta, afinal será preciso atuar em alto nível para convencer Mano Menezes de que merece uma nova oportunidade com a camisa da seleção brasileira.

Na primeira entrevista exclusiva desde que chegou ao Morumbi, Ganso afirmou ao Estado que fez a escolha certa ao trocar a Vila Belmiro pelo Morumbi, projeta seu retorno à seleção e descarta se transferir para o exterior nos próximos anos. “Vou jogar muita bola porque estou me sentindo bem. Quero entrar em campo, retribuir esse carinho e conquistar títulos pelo São Paulo”, afirmou o meia.

A primeira pergunta é a que todos querem saber: quando você volta a jogar?

GANSO – Já estou no trabalho final de preparação com toda a equipe de fisioterapeutas e médicos. Está bem próximo, não posso dizer a data porque não tenho uma certeza, mas está bem próximo. O próximo passo é treinar com bola, fazer alguns deslocamentos e depois finalmente passar a treinar com o grupo. Estamos trabalhando para estar em campo ainda no Brasileiro e poder ajudar a equipe nessa reta final de competição.

É possível tirar alguma coisa positiva depois de tantas lesões?

GANSO – Tem de se tirar algo de positivo, é preciso trabalhar duro e pensar nas coisas boas que esses retornos podem te trazer. Penso sempre na chance de voltar a jogar, de disputar e conquistar títulos, voltar jogando bem dentro de campo. Quando você vê esses resultados dentro de campo, consegue colocá-los em prática, todos aqueles sacrifícios que você fez no passado acabam ficando pequenos e você conclui que valeu a pena se esforçar tanto.

Como tem sido sua rotina?

GANSO – Minha rotina é basicamente a mesma e às vezes cansativa. Das 9 horas às 18h30 venho para o CT fazer os trabalhos de fisioterapia e fortalecimento. Quando posso ou não estou muito desgastado vou cumprir os compromissos particulares e com meus patrocinadores.

Sente que essa lesão pode ser a última dessas mais graves?

GANSO – Estamos trabalhando para isso ter fim e não acontecer nunca mais, por isso esse período maior de fisioterapia, fortalecimento muscular e de trabalho para igualar a potência das duas pernas. A ideia é ter isso bem definido de uma vez por todas para que essas pequenas lesões que me atrapalharam não voltem a aparecer. A expectativa é que tenhamos sucesso.

E a adaptação à cidade e ao clube, como está?

GANSO – Já estou morando em São Paulo e adaptação está sendo a melhor possível. Aqui no clube também já me sinto muito bem. Todos me receberam com muito respeito e muito carinho e sem dúvida isso tem me ajudado bastante nesses primeiros momentos.

A recepção de gala que você teve no Morumbi já te coloca numa condição de ídolo?

GANSO – Acabou sendo uma surpresa. Esperava que teria bastante gente, mas não aquele tanto que esteve presente, foi sem dúvida um prazer. Acho que posso ser considerado um ídolo para o brasileiro pelo fato de eu jogar pela seleção. A torcida do São Paulo encheu o estádio para me ver e minha responsabilidade vai ser grande sempre, até porque foi uma baita contratação e tenho de responder à altura dentro de campo para mostrar que esse investimento valeu a pena.

Jogar em um novo clube pode te ajudar nisso?

GANSO – Sim, é uma nova etapa de vida, um novo clube e um novo desafio na minha carreira. Estou muito feliz por poder viver isso e espero representar dentro de campo toda essa alegria que estou sentindo.

Seleção é algo que está em seus planos no curto prazo?

GANSO – Meu plano é primeiro voltar a jogar bem, sem preocupação de ter uma perna mais fraca do que a outra. Quero jogar sem preocupação. Quanto à seleção, preciso fazer valer minha convocação dentro de campo com a camisa do São Paulo. Se jogar bem, seleção será uma consequência.

Mas o Mano acertou o meio com Oscar e Kaká…

GANSO – Tenho primeiro de jogar bola aqui e mostrar toda minha qualidade. Aí deixamos para o Mano decidir, mas preciso respeitar o momento vivido pelo Kaká e pelo Oscar. Prefiro pensar só em jogar futebol, o retorno vai acontecer naturalmente, seja como titular ou não.

Você concorda com as críticas de que não vinha jogando bem?

GANSO – Cada um tem sua opinião, sempre procurei jogar meu futebol tranquilamente e dar o meu melhor. Sei que foi um período que dividiu muita gente, mas posso garantir que sempre me senti muito bem.

Mudar de ares te motiva mais?

GANSO – Não só um novo clube, acho que voltar a jogar futebol sem a preocupação de me machucar novamente, essa é minha motivação maior. Quero jogar futebol com alegria.

Você nunca escondeu o sonho de jogar na Europa. Ainda pensa nisso ou não?

GANSO – Quero primeiro retornar e jogar futebol para retribuir com títulos, gols e vitórias todo esse carinho que o torcedor já tem demonstrado por mim. Quero prosseguir no clube, é uma nova etapa de vida para mim. Agora quero pensar exclusivamente no São Paulo e ganhar muitos títulos, foi para isso que fui contratado e é isso que quero fazer.

Como seu estilo de jogo mais cadenciado vai se encaixar com a velocidade da equipe?

GANSO – As duas partes podem se encaixar perfeitamente. Temos jogadores de muita velocidade, sou mais de cadência e poderemos complementar um estilo ao outro. Assim eu poderei ajudar meus companheiros e eles a mim, e assim o São Paulo como um todo cresce. Tenho certeza que dará certo e depois disso tudo o Ney Franco é que vai ter dor de cabeça para montar a equipe (risos).

Afinal, o que aconteceu na sua saída do Santos?

GANSO – Já não estávamos chegando a um acordo entre as partes, por isso chegamos a esse término de namoro que já durava muitos anos. Algumas coisas não vinham dando certo e percebi que era hora de sair.

Que coisas?

GANSO – Acredito que o tratamento poderia ter sido melhor. Não estou entrando no mérito financeiro, aquela questão de porcentagem de direitos ou de valores, como foi falado. Mas a forma de tratamento para as conversas de renovação poderia ter sido melhor. Para mim isso já é passado, só quero saber de jogar futebol. Só penso agora no São Paulo. Construí uma história muito bonita dentro do clube e isso vai ficar na minha lembrança e ninguém pode apagar. Acredito que apesar de tudo minha relação vai sempre ser boa porque nunca fiz nada de errado lá.

Como está sua motivação para jogar depois de tanto tempo?

GANSO – Vou jogar muita bola porque estou me sentindo muito bem, tive uma recepção maravilhosa e isso me ajuda bastante a voltar seguro e com confiança. Da minha parte, foi a melhor coisa que fiz, estou muito feliz e só quero saber de jogar futebol. O torcedor pode esperar, estou voltando e vamos conquistar muitos títulos juntos.

ICFUT – EMOCIONANTE! MENINO SEM OS PÉS JOGA FUTEBOL COM MESSI

Fonte: futirinhas

Via Meio de Campo

O pequeno Gabriel, famoso pela habilidade com a bola mesmo com uma deficiência genética nos pés, realizou o sonho de encontrar os ídolos do Barcelona no Centro de Treinamento do clube. Lá ele se divertiu com os craques do time, incluindo os “tradutores” Daniel Alves e Adriano. O técnico Tito Vilanova também não deixou de dar atenção ao menino, que não titubeou ao ser perguntado se faltava alguma coisa: pediu para ver Messi.

Após trocar uma tímidas palavras com o melhor do mundo, o garoto não brincou em serviço e passou a bola entre as pernas do argentino. O francês Abidal também apareceu no final do vídeo e trocou umas palavras com Gabriel no melhor portunhol. Confira no vídeo abaixo. O Esporte Espetacular vai transmitir o encontro na íntegra.

 

Sensacional!

ICFUT – Corinthians confirma renovação do técnico Tite até dezembro de 2013

Fonte: lancenet

Reunião no CT Joaquim Grava acerta a extensão do clube com o treinador, que é o que está há mais tempo no cargo no futebol brasileiro

Especial Tite Corinthians (Foto: Miguel Schincariol)
Contando as duas passagens (2004/05 e 2010 até agora), Tite já é o quinto treinador com mais jogos pelo Corinthians. Até o fim do ano, será o 4º da história, ultrapassando Nelsinho (Foto: Miguel Schincariol)

O contrato de Tite com o Corinthians, que terminava no fim do ano, foi estendido nesta quarta-feira. Em reunião no CT Joaquim Grava, diretoria e agente do treinador chegaram a um acordo, que agora prevê vínculo até dezembro de 2013. O gaúcho, que já era o treinador há mais tempo no cargo no futebol brasileiro, aumentará ainda mais essa liderança diante dos seus companheiros no Timão.

Ao contrário do que ocorreu no ano passado, quando demorou-se para chegar a um consenso em termos de valores salariais, o novo contrato do treinador foi fechado em apenas algumas horas de conversa. Na ocasião, assim como agora, a intenção do clube era a de permanecer com o comandante do título brasileiro, que também tinha vontade de ficar onde acabara de ganhar o principal título da carreira.

Com a conquista do título da Libertadores, Tite e o clube ficaram ainda mais fortalecidos. A renovação do contrato era um desejo de ambas as partes, fator fundamental para o acordo rápido. Em sua segunda passagem pelo Clube, o treinador já dirigiu a equipe em 138 jogos, com 72 vitórias, 39 empates e 27 derrotas – primeiro jogo desta etapa foi contra o Palmeiras, dia 25 de outubro de 2010, com vitória por 1 a 0. Desde a reestreia, o treinador já conquistou dois títulos importantes: o Campeonato Brasileiro de 2011 e a Copa Santander Libertadores de 2012 (invicto).

Com mais oito jogos para fazer em 2012 (seis pelo Brasileirão e dois pelo Mundial), Tite chegará aos 197 jogos no comando do Corinthians. Com uma média de 70 partidas do clube por temporada, ele passaria tranquilamente o técnico Amílcar Barbuy, terceiro colocado com 240 jogos, e também Rato, que tem 256 jogos. No início de 2013 alcançaria a expressiva marca de 200 jogos. A primeira passagem foi entre 2004 e 2005, e a atual se iniciou em outubro de 2010, durante o Brasileirão.

Em recente entrevista ao LANCENET!, Tite afirmou que acha impossível haver um "Ferguson brasileiro". O escocês Alex Ferguson, do Manchester United (ING), está desde 1986 no comando do clube. Hoje, também exerce a função de gerente.

– Não é da nossa cultura. Nunca terá. Carlos Queiroz, que foi auxiliar dele, disse que era ele quem fazia a parte de campo, escalação. Aí é fácil para o Ferguson (risos) – divertiu-se Tite.

– A grandeza do Corinthians, esse longo tempo… Isso me credencia como profissional, qualifica trabalho, independentemente dos títulos. Olho para trás e vejo que fiquei muito tempo no Caxias, Grêmio, Inter… E no Corinthians precisa sempre de resultado. É um orgulho muito grande – afirmou, entre pausas e suspiros.

Tite tem 189 jogos no comando do Corinthians. Veja os quatro técnicos que estão na sua frente.
1. Oswaldo Brandão (441 partidas)
É o maior da história, com cinco passagens. Foi campeão paulista e do Rio-São Paulo em 1954, ano do IV Centenário, e do Paulista de 1977, para encerrar o jejum de 23 anos sem glórias.

2. Rato (José Castelli) (256 partidas)
Também teve cinco passagens pelo clube. Era meia do Timão, conhecido como Rei do Drible. Como técnico, foi bicampeão do Campeonato Paulista, nas edições de 1951 e 1952.

3. Amílcar Barbuy (240 partidas)
Teve quatro passagens como treinador do clube. A primeira foi enquanto jogador e capitão do time, decidindo quem seriam os 11 titulares. Conquistou o Paulistão de 1916.

4. Nelsinho Baptista (192 partidas)
Em quatro passagens, foi do céu ao inferno. Foi o campeão do primeiro título brasileiro, em 1990. Também ganhou o Paulistão, em 1997. Era o técnico do rebaixamento, em 2007.
*Dados do jornalista e historiador Celso Unzelte

ICFUT – Ceni discute com Ney Franco, que responde: ‘É cada um na sua’

Fonte: lancenet

Analisando o andamento do jogo, goleiro pede a entrada de Cícero na equipe. Contudo, técnico não o atendeu. Com poucas palavras, o treinador explicou o fato

Ney franco - São Paulo x LDU Loja - (Foto: Eduardo Viana)
Ney Franco demora a substituir o time e não troca jogador como Ceni sugeriu (Foto: Eduardo Viana)

Ney Franco demonstrou irritação na coletiva depois do empate por 0 a 0 entre São Paulo e LDU de Loja (ECU), na quarta-feira, pela Copa Sul-Americana. Não pelo empate e futebol ruim, mas por uma atitude de Rogério Ceni durante a partida.

Durante boa parte do segundo tempo, o goleiro ficou gesticulando para o banco de reservas pedindo uma alteração na equipe. Ney Franco demorou para mexer no time, e o capitão foi mais incisivo. Ele foi até a intermediária e fez mais gestos para o técnico, que, pouco depois, saiu da área técnica e esbravejou contra o ídolo do clube.

Quando questionado se Ceni havia sugerido alguma alteração, Ney Franco foi curto na resposta:

– Foi um pedido com nome. Ele pediu o Cícero. Eu optei pelo Willian José. Foi só o que aconteceu.

Acostumado a dar respostas longas, o treinador são-paulino falou o mínimo para tratar desse assunto. Na sequência, o comandante foi perguntado se aprovava palpites dos jogadores na escalação.

– Não aprovo. Acho que é cada um na sua. Cada um fazendo a sua função. Se eu achasse que deveria ser o Cícero, eu colocaria – disse.

No vestiário, depois da partida, eles não falaram sobre o tema:

– Eu vou conversar com o grupo todo amanhã (quinta-feira), a gente sempre tem esse tipo de conversa nas reapresentações e, com certeza, esse é um tema que a gente vai tocar.

Há 22 anos no São Paulo, Rogério Ceni tem o costume de conversar com os treinadores e sugerir alterações durante o jogo. Na saída do gramado, ele não foi questionado sobre o assunto e também não passou pelo saguão de imprensa.

ICFUT – Patricia Amorim proíbe festa da Charanga Rubro-Negra

Fonte: lancenet

Presidente não permite que torcida mais antiga do Fla comemore seus 70 anos

Patricia Amorim - Flamengo (Foto: Bruno de Lima)
Patricia Amorim não permitiu evento na Gávea (Foto: Bruno de Lima)

Ritmo que embalou as maiores vitórias do Flamengo, a Charanga Rubro-Negra completou 70 anos no último dia 20. Um grande churrasco, patrocinado pelo candidato à presidência Jorge Rodrigues, celebraria a marcante data neste sábado, no Estádio de Remo do Fla, na Lagoa. Mas o grupo de Patrícia Amorim barrou a homenagem.

Segundo Mário Delphino, um dos nomes fortes da Chapa Rosa (a de Jorge), o responsável pelo remo rubro-negro, Marcelão, entregou a ele um documento redigido e assinado pelo vice de administração Cacau Cotta ‘indeferindo’ a festa. A alegação seria de que Jorge não teria autorização da comissão eleitoral do Flamengo nem alvarás para uma festa que contaria com mais de 450 pessoas, número contestado pelo candidato.

– Estou muito triste, mas já estamos procurando outro lugar, e farei a festa. Nem que seja na praia de Ipanema! Infelizmente, ela (Patrícia) está falando até pela Prefeitura. Ela não tem voz para isso. Convidamos umas 300 pessoas. Não é festa da nossa chapa, é uma comemoração do Flamengo – protestou Jorge Rodrigues.

Ídolo Buck seria homenageado pelos 85 anos

Um dos principais nomes da chapa (Fla Único) de Jorge Rodrigues, Mário Delphino fez questão de esclarecer que o evento não tinha cunho político. Além disso, informou que Guilherme Augusto Eirado da Silva, o Buck, maior nome da história do remo rubro-negro, seria homenageado pelos 85 anos que completaria no último dia 22 caso estivesse vivo.

– Já tínhamos feito uma placa para homenagear o Buck e a entregaríamos para o André, filho dele e sócio do clube. Pensaram que era uma festa da chapa e aí começaram a inventar um monte de coisa hoje (quarta-feira). Falaram em festa para 500 ou 1.000 pessoas. Convidamos 300 pessoas. O Jorge todo ano faz a festa da  Charanga, mas a de 2012 seria ainda maior em função dos 70 anos da torcida. Misturaram as coisas – reclamou.

——————————

Bate-Bola
Mário Delphino
integrante da Chapa Rosa

Mais: Qual foi a principal alegação do Flamengo?
Mário Delphino: Existe uma lei que diz que requer alvarás para a realização de festividades abertas para mais de 450 pessoas. Não é o nosso caso. Convidamos 300 pessoas. Ouviram um boato de que viriam 500, 1.000 pessoas.

M: Muitas pessoas já estavam envolvidas?
MD: A festa da Charanga é tradicionalmente bancada pelo Jorge, mas ele achou por bem um churrasco para 300 pessoas, contratou músicos, convidou sócios e todos os outros candidatos. É lamentável isso.

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Resultados, classificação e artilharia

Fonte: futebolinterior

Inter e Botafogo entram na briga pela Libertadores

O Vasco tropeçou em casa e perdeu grande chance de encostar no São Paulo

Campinas, SP, 25 (AFI) – Após começar no sábado, a 32ª rodada do Campeonato Brasileiro foi completada apenas na noite desta quarta-feira, com a realização de dois jogos. O Vasco perdeu em casa para o Internacional e desperdiçou a oportunidade de encostar no São Paulo. Em Florianópolis, o Botafogo aproximou o Figueirense ainda mais da Série B e manteve vivo o sonho de conquistar uma vaga para a Libertadores do ano que vem

O Vasco da Gama não soube aproveitar a "ajuda" do Flamengo e perdeu uma grande oportunidade de encostar no São Paulo ao ser derrotado pelo Internacional, por 2 a 1, de virada, em pleno São Januário. O uruguaio Diego Forlán foi o nome do jogo, com dois gols. Vaiado pela torcida, o Gigante da Colina estacionou nos 50 e continua em quinto lugar. Já o Colorado manteve as chances de se classificar para a Libertadores, chegando aos 48 e subindo para a sexta colocação.

Quem também manteve vivo o sonho de ir para a Libertadores no ano que vem foi o Botafogo, que bateu o Figueirense, por 2 a 0, no Orlando Scarpelli, e chegou aos 47 pontos, na sétima colocação. O jovem Bruno Mendes deixou marcou o quarto gol em quatro jogos. Enquanto isso, o Figueira se aproximou ainda mais da Série B, continuando na penúltima colocação, com 28 pontos, oito a menos que o Bahia, primeiro fora da zona de rebaixamento.

Após o complemento da rodada, nesta quarta-feira, a tabela do Brasileirão não sofreu grandes mudanças. Fluminense, Atlético-MG, Grêmio e São Paulo continuam no G4, mas Vasco, Internacional e Botafogo ainda sonham com Libertadores. Já Atlético-GO e Figueirense estão cada vez mais próximos do rebaixamento. O Z4 é completado com Palmeiras e Sport, mas o Bahia está com o sinal de alerta ligado.

Confira os resultados e jogos da 32ª rodada:


Sábado

Palmeiras 2 x 0 Cruzeiro
Corinthians 1 x 1 Bahia
Grêmio 0 x 0 Coritiba

Domingo

Flamengo 1 x 0 São Paulo
Atlético-MG 3 x 2 Fluminense
Náutico 0 x 0 Portuguesa
Ponte Preta 1 x 0 Santos
Atlético-GO 0 x 1 Sport

Quarta-feira

Vasco 1 x 2 Internacional
Figueirense 0 x 2 Botafogo

Gols de quarta-feira

 

 

 

Classificação

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Fluminense-RJ 69 32 20 9 3 53 24 29 71.9
2  Atlético-MG 63 32 18 9 5 54 28 26 65.6
3  Grêmio-RS 59 32 17 8 7 46 27 19 61.5
4  São Paulo-SP 55 32 17 4 11 48 30 18 57.3
5  Vasco da Gama-RJ 50 32 14 8 10 39 36 3 52.1
6  Internacional-RS 48 32 12 12 8 42 31 11 50.0
7  Botafogo-RJ 47 32 13 8 11 47 41 6 49.0
8  Corinthians-SP 44 32 11 11 10 39 34 5 45.8
9  Cruzeiro-MG 43 32 12 7 13 38 41 -3 44.8
10  Coritiba-PR 42 32 12 6 14 45 49 -4 43.8
11  Santos-SP 42 32 10 12 10 39 40 -1 43.8
12  Náutico-PE 41 32 12 5 15 38 47 -9 42.7
13  Ponte Preta-SP 40 32 10 10 12 35 42 -7 41.7
14  Flamengo-RJ 40 32 10 10 12 32 41 -9 41.7
15  Portuguesa-SP 39 32 9 12 11 35 35 0 40.6
16  Bahia-BA 36 32 8 12 12 31 36 -5 37.5
17  Sport-PE 33 32 8 9 15 30 49 -19 34.4
18  Palmeiras-SP 32 32 9 5 18 31 41 -10 33.3
19  Figueirense-SC 28 32 7 7 18 36 61 -25 29.2
20  Atlético-GO 23 32 5 8 19 31 56 -25 24.0
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados à Taça Libertadores.
 
 
Classificados à Sul-americana
 
 
Rebaixados à Serie B
 
 
Classficados à Libertadores

 

Artilharia

Atualizado em 25/10 às 00h16

16 GOLS
Fluminense – Fred

15 GOLS
São Paulo – Luis Fabiano

14 GOLS
Portuguesa – Bruno Mineiro

ICFUT–SUL-AMERICANA: Resultados

Fonte: futebolinterior

Sampa e Grêmio avançam, mas Dragão é eliminado

Dos três brasileiros que entraram em campo nesta quarta-feira, dois se classificaram

Campinas, SP, 25 (AFI) – Três times brasileiros entraram em campo na noite desta quarta-feira pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, mas apenas dois avançaram. São Paulo e Grêmio passaram sufoco para garantirem a classificação. Já o Atlético-GO conseguiu uma boa vitória, que não foi o bastante para evitar a eliminação em sua primeira participação em uma competição sul-americana.

Apresentando um futebol bem abaixo do esperado, que decepcionou os 15 mil torcedores que compareceram ao Morumbi, o São Paulo ficou no empate sem gols com a LDU de Loja-EQU, mas garantiu a classificação devido ao empate por 1 a 1 no Equador. Agora, o Tricolor espera o vencedor de Emelec-EQU e Universidad do Chile-CHI.

O Grêmio foi outro que deu um susto em seus torcedores. Devido a vitória por 1 a 0, fora de casa, na primeira partida, o Imortal entrou relaxado em campo e levou um susto no começo do segundo tempo, mas se recuperou e bateu o Barcelona-EQU, por 2 a 1, de virada, no Olímpico. Nas quartas de fina, o time gaúcho pegará o Millonarios-COL, que eliminou o Palmeiras.

Após perder por 2 a 0 no Chile, o Atlético-GO entrou no gramado do Serra Dourada pressionando a Universidad Católica e chegou a abrir dois gols de vantagem, mas acabou levando um no final do primeiro tempo. No segundo tempo, Márcio marcou e colocou o Dragão novamente na briga. O terceiro golnão saiu e o time goiano acabou eliminado.

Confira os jogos de volta da segunda fase

Terça-feira

Cerro Porteño-PRA 2 x 1 Colón-ARG
Millonarios-COL 3 x 0 Palmeiras

Quarta-feira

Atlético-GO 3 x 1 Universidad Católica-CHL
Grêmio 2 x 1 Barcelona-EQU
São Paulo 0 x 0 LDU Loja-EQU

Quinta-feira

20h15
Liverpool-URU x Independiente-ARG

22h45
Emelec-EQU x Universidad do Chile-CHL
Tigre-ARG x Deportivo Quito-EQU