Por Cleber Aguiar – Corinthians começa a montar elenco para 2013

Fonte: O Estado de São Paulo

Diretoria e técnico Tite, ainda sem novo contrato, analisam nomes e carências do time, como lateral-esquerda

VÍTOR MARQUES – O Estado de S.Paulo

A maior prova de que Tite vai continuar à frente do Corinthians em 2013, seja qual for o resultado do Mundial de Clubes, é que o treinador já conversa com a diretoria sobre possíveis reforços visando a próxima temporada.

O departamento de futebol vai traçar uma lista com nomes de jogadores que interessam ao clube, como atacante Gabriel, revelação do Bahia.

Também será decidido quais jogadores que estão emprestados retornam ao clube. Nesta lista estão Vítor Junior (Botafogo) e Ramon (Flamengo). E quais jogadores da categoria de base serão reaproveitados.

Esse planejamento se faz necessário para inchar o elenco para a disputa do Campeonato Paulista. Como os titulares terão suas férias prolongadas, o Corinthians vai iniciar o Estadual com um time repleto de reservas.

Tite está à par de tudo isso mesmo sem ter renovado contrato – o vínculo se encerra no final do ano. Mas é questão de tempo para que ele acerte sua permanência por mais uma temporada.

Ele já pediu à diretoria um outro lateral-esquerdo. Poderia ser a volta de Ramon ou contratar um novo jogador. A posição continua problemática porque não há reserva para Fábio Santos.

A situação piorou com a nova contusão do garoto Denner, de 18 anos, no jogo contra o Bahia. O lateral-esquerdo formado nas categorias de base torceu o joelho direito, deve ser operado e comprometeu o início de 2013.

Tite e a diretoria também disseram internamente que gostariam que Paulinho permanecesse no Corinthians até a Copa de 2014. Embora ele tenha contrato até 2015, já dão como certo que o meia receberá nova proposta do futebol europeu.

Mesmo com o elenco cheio de atacantes, a diretoria estuda trazer mais um camisa nove, já que Guerrero é nome certo nas convocações da seleção do Peru e desfalca o time com frequência.

Acabaram as folgas. Os titulares que descansaram nas últimas rodadas voltam a atuar na próxima rodada, sábado, contra o Vasco. Fazem parte desse grupo Alessandro, Fábio Santos, Paulo André e Ralf. Dois atletas que estão machucados, quem tem mais chance de atuar já no próximo jogo é o meia Danilo. Já o atacante Emerson Sheik deve ficar fora por mais uma rodada porque ele machucou o joelho.

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Resultados, gols, classificação e artilharia

Fonte: futebolinterior

Num jogaço, Galo vence Flu e diminui a diferença

Flamengo parou o São Paulo e Lusa empatou com o Náutico

Campinas, SP, 21 (AFI) – No duelo dos dois primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, não faltaram emoções, neste domingo à tarde pela 32.ª rodada. Mas venceu o Atlético Mineiro, por 3 a 2, sobre o Fluminense, neste domingo à tarde, na Arena Independência. A vitória foi justa, porque o Galo sempre buscou os gols, diante de um líder preocupado com a marcação. O resultado diminuiu a diferença entre ambos. Agora são seis pontos – 69 a 63 – faltando seis rodadas para o término da temporada.

No Rio de Janeiro, o Flamengo interrompeu a boa fase do São Paulo, vencendo por 1 a 0, enquanto em Recife o empate sem gols entre Náutico e Portuguesa agradou os dois na luta contra o descenso. Mais dois jogos fecham a rodada agora à noite.

Um jogaço no Independência

Como já fez em outras rodadas, o Fluminense jogou conforme necessitava. Priorizou a marcação e aproveitou apenas os contra-ataques para dar sustos no Atlético. As maiores emoções saíram no segundo tempo. O Flusão saiu na frente com Wellington Nem, mas depois o Atlético foi para cima, acertou três bolas na trave, antes da virada. Foram dois gols de Jô, o herói da tarde. São 10 gols pelo Galo.

Como em outros jogos o time carioca foi “cirúrgico” e buscou a igualdade. Após cruzamento de Carlinhos, o artilheiro Fred apareceu na pequena área para esticar a perna antes da marcação e deixar tudo igual: 2 a 2, aos 38 minutos. Nos acréscimos, porém, Ronaldinho Gaúcho fez um levamtamento perfeito para Leornardo Silva cabecear e carimbar a vitória do Galo.
Na pressão, deu Mengão
O Flamengo respirou na sua campanha de recuperação ao vencer o São Paulo, no Engenhão, por 1 a 0. Chegou aos 40 pontos, aparecendo agora em 14.º lugar, quase fora do descenso. Pior para o São Paulo, que viu interrompida a sua grande arrancada. Mesmo assim continua em quarto lugar, com 55 pontos.

Nos Aflitos, em Recife, o zero a zero era o resultado que valia para Náutico e Portuguesa. Este pontinho, nessa altura do campeonato, vale ouro para ambos. O Timbu já é o 12.º colocado, com 41 pontos. A Lusa, com 39 pontos, está na confortável 14.ª posição.
Vitórias importantes
À noite aconteceram dois jogos. Em Campinas, a Ponte Preta teve uma atuação de gala no primeiro tempo e venceu o Santos, por 1 a 0. Mas poderia ser por mais gols. A justa vitória deixou a Macaca com 40 pontos, em 13.º lugar. O Santos, que não aspira mais nada na competição, continua com 42 pontos, em 11.º lugar.
Em Goiânia, o Sport conseguiu uma importante vitória ao bater o Atlético-GO, por 1 a 0. O rubro-negro chegou aos 33 pontos, em 17.º lugar, ainda na zona de rebaixamento. Mas voltou a trocar de posição com o Palmeiras, que voltou para a 18.º posição. O time goiano continua na laterna e virtualmente rebaixado com 23 pontos.
Outros dois jogos acontecem agora às 18h30 e mais dois fecham a rodada na quarta-feira à noite, atendendo pedido da televisão para cumprir as transmissões ao vivo.

Confira os resultados e jogos da 32ª rodada:

Sábado

Palmeiras 2 x 0 Cruzeiro
Corinthians 1 x 1 Bahia
Grêmio 0 x 0 Coritiba

Domingo

Flamengo 1 x 0 São Paulo
Atlético-MG 3 x 2 Fluminense
Náutico 0 x 0 Portuguesa
Ponte Preta 1 x 0 Santos
Atlético-GO 0 x 1 Sport

Quarta-feira

20h30
Vasco x Internacional
22 horas

Figueirense x Botafogo

Gols

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Classificação

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Fluminense-RJ 69 32 20 9 3 53 24 29 71.9
2  Atlético-MG 63 32 18 9 5 54 28 26 65.6
3  Grêmio-RS 59 32 17 8 7 46 27 19 61.5
4  São Paulo-SP 55 32 17 4 11 48 30 18 57.3
5  Vasco da Gama-RJ 50 31 14 8 9 38 34 4 53.8
6  Internacional-RS 45 31 11 12 8 40 30 10 48.4
7  Botafogo-RJ 44 31 12 8 11 45 41 4 47.3
8  Corinthians-SP 44 32 11 11 10 39 34 5 45.8
9  Cruzeiro-MG 43 32 12 7 13 38 41 -3 44.8
10  Coritiba-PR 42 32 12 6 14 45 49 -4 43.8
11  Santos-SP 42 32 10 12 10 39 40 -1 43.8
12  Náutico-PE 41 32 12 5 15 38 47 -9 42.7
13  Ponte Preta-SP 40 32 10 10 12 35 42 -7 41.7
14  Flamengo-RJ 40 32 10 10 12 32 41 -9 41.7
15  Portuguesa-SP 39 32 9 12 11 35 35 0 40.6
16  Bahia-BA 36 32 8 12 12 31 36 -5 37.5
17  Sport-PE 33 32 8 9 15 30 49 -19 34.4
18  Palmeiras-SP 32 32 9 5 18 31 41 -10 33.3
19  Figueirense-SC 28 31 7 7 17 36 59 -23 30.1
20  Atlético-GO 23 32 5 8 19 31 56 -25 24.0
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados à Taça Libertadores.
 
 
Classificados à Sul-americana
 
 
Rebaixados à Serie B
 
 
Classficados à Libertadores

 

Artilharia

Atualizado em 21/10 às 20h42

16 GOLS
Fluminense – Fred

15 GOLS
São Paulo – Luis Fabiano

14 GOLS
Portuguesa – Bruno Mineiro

ICFUT – Sport vence Atlético-GO fora de casa e fica perto de sair da zona de rebaixamento.

Fonte: UOL Esporte

Em uma partida de nível técnico baixo, o Sport foi mais competente para vencer o Atlético-GO por 1 a 0 neste domingo, no Serra Dourada, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, e começa a vislumbrar sua saída da zona de rebaixamento. Com um gol do meia Hugo, o time pernambucano se manteve em 17º lugar, mas viu a distância para o Bahia diminuir para três pontos. Por outro lado, a equipe goiana, que perdeu um pênalti cobrado por Patric quando o jogo estava empatado, demonstra estar atuando apenas para cumprir tabela mesmo com as remotas chances de evitar a “degola.”

Mesmo precisando do resultado, o Sport iniciou a parte de forma retraída na esperança de tentar surpreender em um erro do Atlético-GO. Com apenas 19 minutos, Sérgio Guedes precisou mexer na equipe porque Diego Ivo e Renan Teixeira, lesionados, deram lugar para Moacir e Bruno Aguiar, respectivamente.

Os goianos tiveram uma boa chance para sair na frente, quando Gilsinho derrubou Mahatma dentro da área e o árbitro Péricles Bassols marcou a penalidade. Entretanto, Patric cobrou, aos 20, e o goleiro Saulo salvou o Sport sem dar rebote.

A equipe pernambucana melhorou e com um time mais bem entrosado passou a incomodar a defesa atleticana. Mesmo assim, o time da casa se defendia com qualidade e via o adversário com dificuldade para conseguir finalizar. O time goiano cresceu nos minutos finais e criou duas boas chances para abrir o placar em lances dentro da área, mas o primeiro tempo acabou empatado sem gols.

O Atlético-GO iniciou o segundo tempo com Danilinho no lugar de Luciano. Entretanto, quem iniciou melhor a etapa foi o Sport. Com apenas três minutos, Gilsinho fez boa jogada individual, tocou para Felipe Azevedo cruzar e Hugo abrir o placar, de cabeça.

Com a vantagem no placar, o Sport passou a jogar com mais tranquilidade e voltou a apostar nos contra-ataques. A equipe nordestina estava bem postada em seu campo e aproveitava a desarrumação do Atlético-GO para controlar o jogo.

Muito recuado em seu campo, o Sport dava campo para a equipe goiana tentar buscar o empate. Mesmo assim, os donos da casa só chegaram a assustar em uma cobrança de falta, aos 36.  Desta maneira, o time pernambucano tocou a bola nos minutos finais para assegurar a vitória e manter vivo o sonho de se manter na Série A.

O Atlético-GO surpreendeu na escalação ao entrar em campo com cinco substituições em relação ao time que vinha jogando pelo Brasileiro. Pensando no jogo de volta das oitavas de final da Sul-Americana, contra o Universidad Católica-CHI, o técnico Artur Neto optou por poupar alguns atletas. No clube, já se fala abertamente sobre o time jogar a Série B em 2012, mesmo com poucas chances do plantel evitar a queda.

ICFUT – Em jogo apagado de Neymar, Santos é derrotado pela Ponte Preta em Campinas.

Fonte: UOL Esportes

Apatia. Esta palavra ilustra o que foi a postura dos jogadores do Santos na noite deste domingo no Moises Lucarelli. Com o atacante Neymar em noite apagada, o Peixe foi dominado pela Ponte Preta e perdeu por 1 a 0 em Campinas.

A vitória deixou a Ponte Preta mais longe da zona de rebaixamento. Com 40 pontos, o time campineiro está dois atrás dos santistas e sete acima do primeiro da turma da degola, o Sport.

O Santos se movimentou nos bastidores e conseguiu um efeito suspensivo para permitir que Neymar, suspenso por duas partidas pelo STJD devido a um lance violento com o gremista Pará, atuasse em Campinas. Mas a estratégia não surtiu efeito, pois o camisa 11 nada fez.

O Santos praticamente não existiu no primeiro tempo. O técnico Muricy Ramalho decidiu manter Miralles como titular mesmo após a volta de André, que começou a partida no banco.

Quem dominou foi a Ponte Preta, que não deixou Neymar jogar e fez por merecer o gol de Luan, que completou para as redes um passe de Cicinho e fez justiça no placar do Moisés Lucarelli.

“As coisas estão muito difíceis para nós. Temos que corrigir. Da maneira que está, não dá para ficar”, admitiu o volante Arouca na ida para o intervalo.

Irritado com a postura do Santos no primeiro tempo, Muricy fez duas mudanças no intervalo ao promover as entradas de André e Bernardo nas vagas de Miralles e Henrique, respectivamente.

Mas o Santos só conseguiu fazer a sua primeira finalização a gol aos 28min da segunda etapa, quando André subiu sozinho de cabeça e por pouco não marcou o gol de empate. Pouco antes, Luan – o melhor do jogo – havia carimbado a trave peixeira.

Muricy ainda tentou colocar Patito Rodriguez em campo como a última cartada para buscar ao menos um empate contra a Ponte Preta. Mas o Santos seguiu inoperante no ataque, e saiu merecidamente de Campinas com a derrota.

 

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE B: Atlético-PR no G4, Braga perde e Guarani está em crise

Fonte: futebolinterior

Bugre apanhou em casa do América-MG e se complicou de vez

Campinas, SP, 20 (AFI) – O Atlético Paranaense foi o grande vitorioso neste sábado à tarde, quando foram disputados cinco jogos pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Furacão foi até Salvador, derrubou o Vitória, por 2 a 0, e entrou no G4, zona de classificação, com 58 pontos. Tirou o São Caetano, que caiu para quinto lugar, com 57 pontos.

Na briga pelas primeiras posições, o Criciúma se manteve na liderança, com 65 pontos, ao empatar com o Paraná, por 1 a 1, em Curitiba.
O vice-líder é o Goiás, com 64 pontos, enquanto o Vitória caiu para terceiro lugar, com 63 pontos.
Os três primeiros colocados estão bem perto do acesso. A quarta vaga deve ser brigada entre Furacão e Azulão.

ABC respira e Guarani em crise
Lutando contra o descenso, o melhor resultado foi do ABC, que venceu o Bragantino por 1 a 0 e chegou aos 36 pontos, em 15.º lugar. O Bragantino não saiu do lugar: 17.º lugar, com 28 pontos. Mas ainda persegue o CRB, com os mesmos 30 pontos, depois de perder, de virada, para o Joinville, por 3 a 1, em Santa Catarina.
Mas agora ouro time ganhou força: o Guaratinguetá. O time do Vale do Paraíba venceu o Boa Esporte, por 1 a 0, em Varginha (MG) no jogo da noite, fechando a rodada, e também chegou aos 28 pontos, agora em 17.º lugar, deixando o Bragantino em 18.º, com os mesmos 28 pontos. O Boa Esporte está ainda precisando de alguns pontos para dar adeus à ameça de queda. Tem 38 pontos, em 13.º lugar.

Guarani se complica sozinho
Q
uem está se complicando sozinho é o Guarani, que permanece com 37 pontos, em 14.º lugar. O problema é que sofreu a sua terceira derrota consecutiva e sete jogos sem vencer, ao cair diante do América Mineiro, por 3 a 0, em Campinas. Há sete jogos sem vencer, o time paulista está em crise, que pode até colocá-lo na zona de perigo nas próximas rodadas.
O técnico Vadão pediu demissão após o novo tropeço vergonhoso. Só nesta semana o time sofreu nove gols – 5 a 0 do Goiás e três do América-MG. O Coelho, com 46 pontos, fica em sétimo, mas longe da briga pelo acesso.

A rodada será fechada nesta noite com o jogo entre Boa Esporte e Guartinguetá.

Na sexta-feira
A rodada começou na sexta-feira à noite com quatro jogos. O Goiás praticamente confirmou o aceso ao golear o Avaí, por 4 a 1. Quem vacilou foi o São Caetano que empatou com o Grêmio Barueri e, neste sábado, perdeu sua vaga no G4. O ASA respirou na sua luta pra fugir do descenso ao golear o Ceará, por 3 a 0. Enquanto isso, de forma atípica, o Ipatinga goleou o América-RN, mas continua ainda na penúltima posição.

Confira os resultados da 31.ª rodada:


Sexta-feira

Ipatinga-MG 4 x 0 América-RN
ASA-AL 3 x 0 Ceará-CE

Grêmio Barueri-SP 2 x 2 São Caetano-SP
Avaí-SC 1 x 4 Goiás-GO

Sábado

Joinville-SC 3 x 1 CRB-AL

ABC-RN 1 x 0 Bragantino-SP

Vitória-BA 0 x 2 Atlético-PR

Paraná-PR 1 x 1 Criciúma-SC

Guarani-SP 0 x 3 América-MG

Boa Esporte-MG 0 x 1 Guaratinguetá-SP

Classificação

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Criciúma-SC 65 31 20 5 6 66 45 21 69.9
2  Goiás-GO 64 31 19 7 5 57 30 27 68.8
3  Vitória-BA 63 31 19 6 6 51 33 18 67.7
4  Atlético-PR 58 31 18 4 9 53 31 22 62.4
5  São Caetano-SP 57 31 16 9 6 46 30 16 61.3
6  Joinville-SC 52 31 15 7 9 48 28 20 55.9
7  América-MG 46 31 14 4 13 48 43 5 49.5
8  Avaí-SC 46 31 14 4 13 36 36 0 49.5
9  Ceará-CE 45 31 12 9 10 48 44 4 48.4
10  América-RN 44 31 12 8 11 45 46 -1 47.3
11  ASA-AL 40 31 12 4 15 41 40 1 43.0
12  Paraná-PR 39 31 10 9 12 40 41 -1 41.9
13  Boa Esporte-MG 38 31 10 8 13 40 47 -7 40.9
14  Guarani-SP 37 31 9 10 12 29 36 -7 39.8
15  ABC-RN 36 31 9 9 13 38 40 -2 38.7
16  CRB-AL 30 31 8 6 17 35 56 -21 32.3
17  Guaratinguetá-SP 28 31 8 4 19 30 53 -23 30.1
18  Bragantino-SP 28 31 7 7 17 33 49 -16 30.1
19  Ipatinga-MG 24 31 6 6 19 29 57 -28 25.8
20  Grêmio Barueri-SP 23 31 5 8 18 28 56 -28 24.7
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Acesso à Série A.
 
 
Rebaixados à Série C

 

Artilharia

Atualizado em 20/10 às 23h45

24 GOLS
Criciúma –
Zé Carlos

15 GOLS
ASA – Lúcio Maranhão

14 GOLS
Joinville – Lima

ICFUT – Náutico e Portugesa ficam empatam nos Aflitos.

Fonte: UOL Esportes

Em uma partida equilibrada, o Náutico não conseguiu superar o bloqueio da Portuguesa e empatou em 0 a 0 neste domingo, nos Aflitos, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. O goleiro Dida foi um dos principais destaques da partida e ajudou a manter as duas equipes em posições intermediárias da tabela.

Assim como acontece nas partidas disputas em casa, o Náutico iniciou a partida pressionando e atrapalhava a saída de bola da Portuguesa. Os paulistas apostavam principalmente nos contra-ataques e exploravam principalmente o lado esquerdo. Patric subia muito para auxiliar a equipe pernambucana e Marcelo Cordeiro tentava aproveitar o espaço.

O time alvirrubro seguia com maior posse de bola e tentava aumentar a velocidade para tentar assustar Dida. Em uma das primeiras jogadas perigosas, Kieza recebeu de Araújo, mas finalizou fraco de facilitou a defesa do goleiro, aos 14.

A Portuguesa começou a equilibrar as ações porque passou a se aproximar do gol quando jogava pelos lados do campo. Boquita teve a chance mais clara, aos 24, quando recebeu de Marcelo Cordeiro e finalizou com perigo. Rhayner salvou em cima da linha.

Após muita correria durante boa parte do primeiro tempo, o jogo caiu de produção nos quinze minutos finais, exatamente quando a chuva começou a cair em Recife. Os dois times passaram a sentir dificuldade para trocar passes e os lances de bola parada seriam as principais alternativas.

Em um lance isolado, Kieza desviou após um chute longo de Souza, mas Dida estava atento e fez a defesa, aos 41. Desta maneira, o primeiro tempo acabou empatado sem gols.

O Náutico iniciou melhor a segunda etapa tentando colocar logo seu ritmo habitual. Acuado em seu campo, a Portuguesa tinha dificuldade para avançar e ainda via no goleiro Dida seu melhor jogador. Em um contra-ataque, a equipe paulista perdeu um gol incrível, aos 20, quando Moisés finalizou para fora quando estava de frente para Felipe.

Mesmo com uma postura mais defensiva, a Portuguesa era mais perigosa porque era mais precisa nas finalizações. Os donos da casa tentaram se superar na base da raça, mas não tiveram competência para marcar e o jogo terminou empatado. No fim, os jogadores ainda reclamaram de um pênalti de Valdomiro em Kieza, porém, o jogo terminou sem gols.

 

ICFUT – Em jogo emocionante Atlético Mineiro vence o Fluminense nos acréscimos e manté disputa pelo título do Brasileirão.

Fonte: UOL Esportes

Em jogo em que a torcida da casa trouxe para o Independência, na forma de protesto, a suspeita de benefícios da arbitragem ao adversário, o Atlético-MG venceu o Fluminense, de virada, por 3 a 2, na tarde deste domingo. Um gol marcado por Ronaldinho Gaúcho, anulado ainda no primeiro tempo, em cobrança de falta, manteve a questão no centro da partida, encarada como espécie de ‘final antecipada’. O dramático triunfo atleticano, obtido gol gol de Leonardo Silva, aos 46 min da segunda etapa, reduziu para seis pontos a vantagem em favor do Tricolor, esquentando o Brasileiro.

Em um Independência lotado, o jogo foi caracterizado pela forte pressão do Atlético-MG, que, além do gol anulado e que gerou muita polêmica, mandou três bolas na trave, duas no primeiro tempo, e teve em Diego Cavalieri um obstáculo. Coerente com sua campanha, o Fluminense, dominado em boa parte do jogo, foi ‘mortal’ no contra-ataque e abriu o marcador, com Wellington Nem, aos 10 min. O empate saiu com Jô, aos 23 min, completando bela jogando individual de Ronaldinho Gaúcho.

Antes do início do jogo, os protestos de torcedores atleticanos contra o que consideram benefício das arbitragens ao Fluminense tomaram conta. Foram faixas, mosaico e narizes de palhaço. Já com a bola rolando, alguns torcedores voltaram a exibir faixas com dizeres “CBF, vergonha” e outras contra o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Essas faixas já tinham aparecido antes dos 20 min, quando o árbitro Jaílson Macedo Freitas anulou o gol de Ronaldinho Gaúcho, em cobrança de falta, sob a alegação de falta cometida pelo zagueiro Leonardo Silva na barreira do Fluminense. Os torcedores intensificaram o protesto e durante muitos minutos o coro de “vergonha” tomou conta do Independência. Em campo, os jogadores atleticanos reclamaram muito, especialmente Ronaldinho.

O primeiro tempo foi marcado pela intensa pressão atleticana contra o Fluminense, que, cumprindo o que havia afirmado o técnico Abel Braga, não faria nada diferente para esse jogo. O time carioca atuou fechado, contou com defesas importantes do goleiro Diego Cavalieri e com uma dose de sorte, além da intervenção polêmica do árbitro, que anulou gol de Ronaldinho Gaúcho. A única chance da equipe visitante foi aos 31 min, em contra-ataque puxado por Wellington Nem, que conseguiu passar por Victor, mas se enrolou e não conseguiu finalizar.

A primeira oportunidade atleticana foi aos 5 min, em chegada surpresa do volante Leandro Donizete, que errou o alvo. Três minutos depois, Bernard cruzou e Jô, de primeira, obrigou Cavalieri a defender. Já aos 15 min, Marcos Rocha enfiou para Guilherme, que bateu por cima do travessão. Aos 27 min, Bernard e Jô tiveram chances seguidas e, aos 36 min, o goleiro tricolor pegou chute forte de Marcos Rocha.

Quando não foi o goleiro tricolor, ou a falta de pontaria dos atleticanos, a trave salvou duas vezes o Fluminense de sair em desvantagem na etapa inicial. E foram dois lances seguidos, aos 44 min e 45 min, com Bernard e Jô, respectivamente. Na primeira bola na trave, Diego Cavalieri ainda tocou levemente na bola, o suficiente para desviá-la.

“Estamos suportando bem a pressão, mas estamos errando passes. O importante é manter essa calma, mas temos de tentar jogar e criar um pouco mais, para equilibrar e agredir um pouco mais”, comentou o camisa 1 tricolor, após o término do primeiro tempo, enquanto o torcedor atleticano gritava e vaiava a arbitragem, personagem central dos 45 minutos iniciais.

O atacante Bernard lamentou a anulação do gol e estranhou o fato. “Eles fizeram um gol na mesma situação contra o Vasco. Chegou o momento que eles anularam, mas paciência, o goleiro deles está num dia muito feliz, mas temos de continuar tentando fazer a nossa parte”, destacou o jovem atleticano.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. Logo aos 5 min, mais uma vez a arbitragem no centro das atenções. Carlinhos com as mãos evitou que Marcos Rocha seguisse em um lance. A falta foi marcada, mais os atleticanos cercaram o árbitro, cobrando o amarelo, que acabou saindo para o lateral esquerdo. O nervosismo era a tônica do jogo, assim como a pressão atleticana.

Mas, aos 10 min, a história do Fluminense ao longo do Brasileirão se repetiu e saiu o gol do líder da competição. Foi em um contra-ataque, em que a bola chegou a Fred, que serviu a Wellington Nem e que colocou a bola nas redes. Cinco minutos depois, Leandro Donizete acertou a trave do time carioca.

O Atlético continuou pressionando, consciente que jogava as últimas fichas na briga pelo título nacional e empatou, com Jô, aos 23 min, e passou à frente aos 36 min levando a torcida à loucura. Fred empatou aos 36 e quando parecia que ficaria tudo igual, Leonaro Silva fez o gol do triunfo., aproveitando cruzamento de Ronaldinho. Depois disso, houve ainda um tumulto envolvendo atletas dos dois times. Júnior César foi advertido com o terceiro amarelo.

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE C: Resultados, classificação e artilharia

Fonte: futebolinterior

Fortaleza garante o 1.º lugar e Guarany está rebaixado

As definições finais vão acontecer na 18.ª rodada

Campinas, SP, 21 (AFI) – Confirmando a sua grande fase, o Fortaleza venceu o Icasa, por 1 a 0, neste domingo à tarde, pelo duelo cearense da 17.ª rodada, a penúltima da primeira fase, do Campeonato Brasileiro da Série C. A vitória deixou o tricolor cearense com a primeira posição do Grupo A, independente da última rodada. O Fortaleza atingiu os 38 pontos, contra 34 do Luverdense, vice-líder. Ambos estão classificados.

No mesmo grupo saiu o primeiro rebaixado. É o Guarany, de Sobral (CE), que ficou com 13 pontos, na lanterna, após perder para o Cuiabá, por 2 a 1, no Mato Grosso. O Fortaleza está invicto há 15 jogos, com 11 vitórias e quatro empates. Não perde desde que o técnico Vica assumiu o comando do time.
Mais duas vagas
Restam ainda duas vagas na segunda fase. O Paysandu ficou bem perto da vaga ao golear o Salgueiro, por 4 a 0, e chegar aos 24 pontos, em terceiro lugar. O Santa Cruz, que sábado fez 2 a 1 sobre o Luverdense, é o quarto colocado, com 22 pontos. Em Campina Grande, o Treze goleou o Águia, por 4 a 0.
Em quinto lugar, e brigando por vaga, aparece o Icasa, com 21 pontos. Depois, com menos chances estão quatro times com 19 pontos, que têm remotas chances de classificação e um deles será rebaixado: Treze, Cuiabá, Salgueiro e Águia.
Situação do Grupo B
No Grupo B, dois clubes estão garantidos: o lide Macaé, com 29 pontos, e o vice-líder Oeste, com 28 pontos. O Caxias assumiu a terceira posição, com 27 pontos, ao golear o Brasiliense, por 3 a 0, em Caxias do Sul (RS). Em quarto lugar está o Duque de Caxias, com 26 pontos, que sábado venceu o Santo André, por 1 a 0. Mas um deles pode ficar fora da segunda fase, porque vão fazer o confronto direto na Baixada Fluminense: Duque contra o Caxias.
O beneficiado desta disputa pode ser a Chapecoense, quinto colocada, com 26 pontos, mas que na última rodada vai jogar em casa e diante do rebaixado Tupi. Se o time catarinense vencer, vai ficar com uma das vagas independente do confronto direto no Rio de Janeiro.
Dois sem chances
Vila Nova-GO, com 23, e Madureira, com 22 pontos, vão apenas cumprir tabela na última rodada. A briga para evitar a segunda vaga de rebaixamento está restrita a dois times: o vice-lanterna Santo André, com 18 pontos, e o Brasiliense, oitavo colocado, com 20. Na última rodada, o Brasiliense recebe o Vila Nova, enquanto o Santo André sai diante do Macaé, que vai tentar manter a liderança.
As definições ficaram mesmo para a última rodada, que será disputada no próximo domingo, dia 27. Os quatro melhores times de cada grupo vão passar à segunda fase, num total de oito, enquanto os dois piores de cada grupo serão rebaixados para a Série D, em 2013.

Confira os resultados da 17.ª rodada:

SÁBADO

Madureira-RJ 2 x 1 Chapecoense-SC

Santo André-SP 0 x 1 Duque de Caxias-RJ

Tupi-MG 0 x 1 Oeste-SP

Vila Nova-GO 1 x 0 Macaé-RJ

Santa Cruz-PE 2 x 1 Luverdense-MT

DOMINGO

Caxias-RS 3 x 0 Brasiliense-DF

Fortaleza-CE 1 x 0 Icasa-CE

Paysandu-PA 4 x 0 Salgueiro-PE

Cuiabá-MT 2 x 1 Guarany-CE

Treze-PB 4 x 0 Águia-PA

Classificação

Grupo A
Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Fortaleza-CE 38 17 11 5 1 27 10 17 74.5
2  Luverdense-MT 34 17 10 4 3 32 24 8 66.7
3  Paysandu-PA 24 17 5 9 3 26 18 8 47.1
4  Santa Cruz-PE 22 17 5 7 5 26 21 5 43.1
5  Icasa-CE 21 17 6 3 8 17 19 -2 41.2
6  Treze-PB 19 17 6 1 10 22 33 -11 37.3
7  Cuiabá-MT 19 17 4 7 6 18 19 -1 37.3
8  Salgueiro-PE 19 17 4 7 6 23 27 -4 37.3
9  Águia-PA 19 17 4 7 6 21 32 -11 37.3
10  Guarany-CE 13 17 3 4 10 20 29 -9 25.5
 
Grupo B
Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Macaé-RJ 29 17 8 5 4 30 16 14 56.9
2  Oeste-SP 28 17 8 4 5 22 19 3 54.9
3  Caxias-RS 27 17 8 3 6 22 24 -2 52.9
4  Duque de Caxias-RJ 26 17 8 2 7 20 22 -2 51.0
5  Chapecoense-SC 26 17 7 5 5 19 12 7 51.0
6  Vila Nova-GO 23 17 6 5 6 25 22 3 45.1
7  Madureira-RJ 22 17 6 4 7 17 21 -4 43.1
8  Brasiliense-DF 20 17 6 2 9 21 27 -6 39.2
9  Santo André-SP 18 17 3 9 5 13 19 -6 35.3
10  Tupi-MG 14 17 3 5 9 13 20 -7 27.5
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados para segunda fase
 
 
Rebaixados à Serie D

 

Artilharia

Atualizado em 21/10 às 19h48

11 GOLS
Santa Cruz-PE – Dênis Marques

9 GOLS
Luverdense-MT – Rubinho
Vila Nova-GO– Pedro Júnior

8 GOLS
Duque de Caxias -RJ – Bruno Veiga
Macaé-RJ – Zambi

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE D: Sampaio Corrêa 2 x 0 Crac – Melhor do Brasil, Sampaio é campeão da Série D!

Fonte: futebolinterior

Sampaio Corrêa coroou a incrível campanha na Série D com o título

São Luís, MA, 21 (AFI) – Com o melhor aproveitamento de todos os clubes que disputam o Campeonato Brasileiro – seja Série A, B, C e D -, o Sampaio Corrêa venceu o Crac, por 2 a 0, na noite deste domingo, no Estádio Castelão, em São Luís, e sagrou-se campeão da Quarta Divisão Nacional. O Placar Ao Vivo doFutebol Interior acompanhou o confronto.

Os números comprovam o feito histórico do time maranhense na temporada. Com 79,1% de aproveitamento, está a frente de Fluminense (71,9%), Criciúma (69,9%) e Fortaleza (74,5%), ambos líderes das Séries A, B e C, respectivamente. O Sampaio Corrêa conquistou 38 dos 48 pontos possíveis dentro da Série D de 2012. Retrospecto garantiu ao clube o acesso a Série C do ano que vem.

Outro número que surpreendeu por se tratar de Série D foi o público presente no recém-inaugurado Castelão: Compareceram à decisão 40.243 pessoas, sendo que 37.383 pagaram para entrar. A renda chegou a casa de R$ 707.175,00, uma das maiores da história do futebol maranhense.

Alguém viu o Crac?
Como esperado, o Sampaio Corrêa tomou a iniciativa e criou a primeira chance de gol no Castelão. Aos seis minutos, Cleiton cruzou na área e Mimica cabeceou; bola foi para fora e animou a torcida na arquibancada. O time maranhense continuou pressionando e voltou a assustar em chute à longa distância de Roniery.

Disposto em abrir o placar, o Sampaio tocava bem a bola e se aproximava do gol. Depois que Robinho perdeu chance de cabeça, quem marcou foi Eloir. Aos 17 minutos, ele recebeu cruzamento e colocou a bola no fundo das redes. Animado, Wescley quase ampliou em seguida, mas chutou sobre o gol de Dudu.

Na volta do intervalo a Bolívia Querida continuou melhor e não dava espaço para o Crac. O primeiro lance de perigo veio antes dos dez minutos, quando Wescley, de cabeça, obrigou Dudu a fazer boa defesa. Não demorou e foi a vez de Pimentinha ter chance, só que o atacante falhou ao tocar na saída do goleiro.

O Crac conseguiu equilibrar o jogo e até tocou melhor a bola por algum tempo, só que aos 30 minutos o Sampaio fez o segundo e ficou próximo do título. Em contra-ataque, Pimentinha partiu para cima do zagueiro e chutou forte, no canto esquerdo: 2 a 0. O confronto ficou ruim tecnicamente e a partir dos últimos dez minutos a torcida passou a ser o destaque no estádio.

Espírito campeão
Fundado há 89 anos, o Sampaio já conquistou o título do Brasileiro da Série B, em 1972, e do Brasileiro da Série C, em 97, invicto, repetindo o feito deste ano. Depois de passar 100% pela primeira fase, o time eliminou o Vilhena-RO, Mixto-MT e Baraúnas-RN sem ao menos uma derrota e, por isso, chegou à final com status de favorito.

ICFUT–COPA PAULISTA: Grêmio Osasco e XV de Piracicaba ficam perto da semifinal

Fonte: futebolinterior

Times jogam por simples empate para se garantir na semifinal

Campinas, SP, 21 (AFI) – XV de Piracicaba e Grêmio Osasco deram um passo importante para chegarem à semifinal da Copa Paulista. Na manhã deste domingo, o Nhô Quim venceu o Audax, por 2 a 1, fora de casa, enquanto, o GEO fez valer o fator casa e venceu a Ferroviária, por 1 a 0.

Nos jogos do sábado, Capivariano e Noroeste ficaram no empate por 2 a 2, em Capivari, enquanto, Velo Clube e Penapolense, também ficaram no empate por 0 a 0. Se repetir o placar, Norusca e o CAP conquistam a vaga na próxima fase, já que jogam por dois resultados iguais.

Que vitória!
Com o incrível público de 223 torcedores, o XV de Piracicaba deu um passo importante para chegar até a vaga. No Estádio Alfredo Chiavegato, em Jaguariúna, venceu o Audax, mandante da partida, por 2 a 1. Como joga por dois resultados iguais, agora, o XV pode perder o jogo por um gol de diferença, que se garante na semifinal.

Os gols foram marcados pelo atacante Paulinho, que matou o jogo no primeiro tempo. Com isso, ele se isolou na artilharia da competição com 11 gols. Por outro lado, o Audax precisa se acertar e ter um controle emocional, já que os jogadores estavam nervosos e ainda no primeiro tempo, o técnico Antônio Carlos Zago acabou sendo expulso, de tanto reclamar. Mas a arbitragem foi muito ruim mesmo e prejudicou o Audax..

Gol e mais nada!
O Grêmio Osasco precisa de um simples empate para chegar a semifinal da competição, já que venceu a Ferroviária por 1 a 0. O gol foi marcado pelo atacante Dedé, aos 34 minutos do primeiro tempo. Agora, no jogo de volta, a Ferrinha precisa de uma vitória simples, que se garante na próxima fase.

Como teve melhor campanha, dois resultados iguais garantem o time na próxima fase. No panorama, a partida foi toda dominada pela Ferrinha, que não conseguiu fazer o seu gol, parando no goleiro Yamada e nas péssimas finalizações dos seus atacantes, que não estavam numa manhã inspirada.

Confira os resultados dos jogos de ida das quartas:


Sábado

Velo Clube 0 x 0 Penapolense
Capivariano 2 x 2 Noroeste

Domingo

Audax 1 x 2 XV de Piracicaba
Grêmio Osasco 1 x 0 Ferroviária