ICFUT – Washington, Tupãzinho, Paulo Rink e João Derly são eleitos vereadores

Fonte: lancenet

Ex-atacante foi o mais votado em Caxias do Sul. Marcelinho Carioca, Velloso, Marcelo de Lima Henrique, Andrade, Carlos Germano e Cícero Ramalho não foram eleitos

Washington (Foto: Wallace Teixeira/Photocamera)
Artilheiro do Brasileirão duas vezes, Washington se aposentou em janeiro de 2011 (Foto: Wallace Teixeira/Photocamera)

O domingo não teve futebol no Brasil, mas muitos esportistas ficaram apreensivos durante as eleições municipais. O ex-atacante Washington, que passou por Fluminense, São Paulo e Atlético-PR, entre outros, por exemplo, foi eleito o vereador mais votado em Caxias do Sul (RS). Candidato pela primeira vez, pelo PDT, o ex-jogador recebeu 8.005 votos.

Outros esportistas também foram eleitos. Entre eles, o talismã da Fiel, o ex-jogador Tupãzinho, eleito em Tupã (SP) com 908 votos. Em Curitiba, o ex-jogador Aladim (PV) vai para seu terceiro mandato como vereador, e o ex-atacante Paulo Rink (PPS) também foi eleito, com 5.625 votos.

Ex-dirigente do São Paulo, Marco Aurélio Cunha (PSD) foi reeleito com 40.130 votos para vereador na capital paulista. Marcelinho Carioca (PSB), com 19.729 votos; Ademir da Guia (PR), com 14.345 votos; e Dinei (PDT), com 9.243, ficaram fora.

Quem também vai ocupar uma vaga na Câmara dos Vereadores será o ex-judoca João Derly (PC do B). Ele foi eleito vereador em Porto Alegre com 14.038 votos. No norte do país, Vandick (PP), ex-jogador do Paysandu, foi o quarto vereador mais votado em Belém com 9.742 votos. Seu ex-companheiro de clube, Zé Augusto (PMDB), ficou fora.

Andrade, Marcelinho Carioca, Gonçalves e o árbitro Marcelo de Lima Henrique não foram eleitos

No Rio de Janeiro, o ex-jogador Andrade (PSDB) teve uma votação expressiva, mas ficou fora na eleição para vereador por causa do coeficiente eleitoral. Ele foi o 29º mais votado, com 16.609 votos, mas ficou sem lugar na Câmara. Ex-zagueiro, Gonçalves (DEM) também ficou fora, com 4.842 votos.

O árbitro Marcelo de Lima Henrique (PV) se candidatou a vereador por Itabraí (RJ), mas recebeu apenas 226 votos e ficou fora. O ex-goleiro Roger (PC do B), que passou por Flamengo e São Paulo, ficou em segundo na eleição para prefeito em Cantagalo, no interior do Rio.

CASO BRUNO

Delegado que investigou o caso do goleiro Bruno e a morte de Eliza Samudio, Édson Moreira foi eleito vereador em Belo Horizonte com a terceira maior votação (10.532), pelo PTN. Ex-advogado do goleiro, Ércio Quaresma (PV) ficou longe de ser eleito vereador na capital mineira, com apenas 346 votos.

Veja outros esportistas que não conseguiram se eleger:

Carlos Germano (PMDB), preparador de goleiros do Vasco – 194 votos para vereador em Cachoeiras de Macacu (RJ)

Robert (PSB), ex-jogador de Santos e Grêmio – 440 votos para vereador em Santos
Ricardo Pinto (PSC), ex-goleiro de Fluminense e Atlético-PR – 1.303 votos para vereador em Curitiba
Velloso (PDT), ex-goleiro do Palmeiras – 211 votos para vereador em Araras (SP)
Adãozinho (PT do B), ex-volante do Palmeiras – 361 votos para vereador em Bragança Paulista (SP)
Mazaropi (PMDB), ex-goleiro de Grêmio e Vasco – 994 votos para vereador em Sapucaia do Sul (RS)
Carlos Miguel (PMN), ex-meia de Grêmio e São Paulo – 350 votos para vereador em Cachoeirinha (RS)
Ademilson (PRB), atacante do Tupi – 127 votos para vereador em Juiz de Fora (MG)
Cícero Ramalho (PV), ex-jogador do Baraúnas – 453 votos para vereador em Mossoró (RN)

Reginaldo Hollyfield (PDT), ex-boxeador – 5.611 votos para vereador em Salvador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s