Por Cleber Aguiar – ‘Fifa’ está mais perto da perfeição do que ‘Pro Evolution Soccer’; leia análise comparativa

Fonte: Folha Online

EMERSON KIMURA

A competição entre Electronic Arts e Konami está mais disputada do que nunca. “Fifa 13” e “Pro Evolution Soccer 2013” são dois ótimos jogos.

Seus estilos são diferentes. Basicamente, deve escolher “Fifa” quem prioriza realismo e um jogo mais automatizado, e “PES” deve ser a opção de quem prefere ter maior controle sobre os atletas e o time.

Nenhum deles é perfeito. Um jogo com esse adjetivo reuniria elementos das duas séries –e alguns ausentes de ambas. Quais? Veja abaixo.

1) O controle individual de “PES” sobre os jogadores de “Fifa”. O jogo da Konami oferece maior domínio sobre os atletas, com maior variedade de comandos e mais precisão. Mas, com isso, os jogadores funcionam de maneira muito mecânica e previsível.

Em “Fifa” os atletas parecem mais “humanos” –são mais imprevisíveis e realistas, com variação maior de erros e acertos. Às vezes, eles parecem automatizados demais, fora do seu comando. Mas essa falta de controle é, talvez, o elemento mais importante para o realismo de “Fifa”.

2) O controle coletivo e a inteligência artificial de “PES”. O jogo da Konami mantém a tradição de oferecer mais opções táticas e inteligência artificial mais aprimorada –que se nota na movimentação eficiente dos jogadores controlados pelo computador.

Em “Fifa”, o computador tem um peso maior sobre o desempenho geral da sua equipe, e a inteligência artificial desequilibrada deixa os jogadores controlados pela máquina eficientes no ataque, mas deficientes na defesa.

3) Times e campeonatos dos dois games. A Konami melhorou nesse quesito, e “PES 2013” tem até algumas vantagens sobre “Fifa”, como os 20 clubes brasileiros da Série A, a Libertadores da América e a Liga dos Campeões, mas continua atrás da EA, que tem mais licenças oficiais.

4) Os gráficos dos games de basquete e futebol americano. Os gráficos de “Fifa” e “PES” são bons. O primeiro tem visual mais espetacular e animações mais fluidas do que o segundo, que apresenta movimentos menos naturais. Em “PES”, o visual é mais sóbrio, e os rostos dos jogadores são mais realistas. Os dois, porém, ainda perdem de séries como “NBA 2K” e “Madden NFL”, que apresentam visuais mais detalhados e realistas.

5) Trilha sonora variada e narração sofisticada. “Fifa” tem uma seleção de 50 canções, mas a maioria é de artistas moderninhos. Em “PES”, há apenas oito músicas (incluindo uma de Michel Teló). Nos dois casos, falta variedade. A narração e os comentários dos dois são genéricos e repetitivos, mas “PES” leva a vantagem de ter Silvio Luiz e Mauro Beting, que divertem mais do que Tiago Leifert e Caio Ribeiro em “Fifa”.

6) As variadas opções de jogo de “Fifa”. O game da EA inclui partidas com 22 jogadores on-line (um para cada atleta em campo) e permite atualizar os dados de acordo com o desempenho dos times na vida real. Em “PES”, o modo on-line é limitado a oito jogadores.

Nos anos de glória da Konami, seus games eram melhores mesmo com menos licenças oficiais e opções de jogo. Hoje, “Fifa” continua a levar vantagem nesses quesitos e ainda oferece uma experiência mais realista. Está mais próximo da perfeição.

Os jogos foram testados no PlayStation 3

TECPÉDIA

CONSOLE
No mundo dos games, é o dispositivo que roda os jogos eletrônicos. No Brasil, também é chamado simplesmente de videogame.

XBOX 360
Console lançado pela Microsoft em 2005. Utiliza DVD convencional e é fabricado no Brasil desde 2011.

KINECT
Sensor de movimento lançado para Xbox 360 em 2010 que funciona como controle.

PLAYSTATION 3
Console lançado pela Sony em 2006. Utiliza disco de Blu-ray e é sucessor do PlayStation 2, ainda hoje o console mais popular no Brasil.

WII
Console lançado pela Nintendo em 2006. Utiliza drive de DVD e popularizou no mercado um controle que funciona por movimentos.

WII U
Sucessor do Wii que será lançado em novembro. Tem um controle em forma de tablet.

INDIE
Abreviação de independente. No mundo dos games, refere-se a jogos construídos com pouco investimento e por pequenas equipes.

EMULADOR
Software que simula as funções e características de um videogame no computador.

8 BITS/16 BITS
Termos usados em referência a consoles de videogame antigos, que tinham processadores de 8 bits (como Sega Master System e Nintendo) e de 16 bits (como Sega Mega Drive e Super Nintendo).

PIXEL
Menor ponto que forma um tipo de imagem digital. O conjunto de vários de pixels forma uma imagem inteira.

JOGO CASUAL
Game simples, geralmente com enredo superficial e gráficos leves. Permite a realização de partidas rápidas e costuma utilizar pouca memória.

JOGO HARDCORE
Game complexo, com enredo elaborado, mecânica complicada e gráficos pesados. As partidas são mais longas e exigem mais dedicação.

MULTIPLAYER
Significa “múltiplos jogadores”. O modo “multiplayer” ou “multijogador” suporta vários participantes simultaneamente.

MMRPG
“Massively Multiplayer Role-playing Game”, jogo que reúne milhares de jogadores em um mesmo mundo virtual.

ICFUT – Lesionado, Daniel Alves para por três semanas e desfalca a Seleção

Fonte: gazetaesportiva

O lateral direito do Barcelona, Daniel Alves, teve lesão constatada em sua coxa esquerda e deverá ficar três semanas fora dos gramados, de acordo com comunicado do clube catalão. Com isso, o atleta desfalcará a Seleção Brasileira nos amistosos contra Iraque e Japão, que acontecem nos dias 11 e 16 de outubro.

Titular no empate por 2 a 2 com o Real Madrid, Daniel Alves foi substituído aos 27 minutos da partida, por conta da contusão. Em seu lugar, Montoya foi o escolhido pelo técnico Tito Vilanova para atuar no setor.

Diante da lesão do camisa 2, o técnico Mano Menezes deverá improvisar na escalação do time para os jogos desta semana. Isto porque o treinador convocou, até o momento, apenas ele de lateral direito para esta partida. Para o lado esquerdo, Adriano, companheiro de Daniel Alves no Barcelona, Alex Sandro e Marcelo, que jogou El Clasico pelo Real Madrid, foram os escolhidos para estas partidas.

ICFUT – Ameaçado pela degola, Sport anuncia Sérgio Guedes como novo treinador

Fonte: lancenet

Técnico já deve dirigir o treino desta segunda e estrear na quinta contra o Grêmio

Ceará x São Caetano - Campeonato Brasileiro - Sérgio Guedes (Foto: LC Moreira)
Sérgio Guedes tem a missão de livrar o Sport da degola (Foto: LC Moreira)

O Sport anunciou neste domingo o técnico Sérgio Guedes como novo comandante da equipe até o restante do Campeonato Brasileiro. O treinador de 49 anos vem para substituir o demitido Waldemar Lemos. Junto com ele, chega também o auxiliar-técnico Kleiton Lima.

Sérgio Guedes, que estava dirigindo o XV de Piracicaba, deve começar a preparar a equipe já nesta segunda-feira, e estreia no comando do Rubro-Negro contra o Grêmio, na Ilha do Retiro, na próxima quinta. Ameaçado pelo rebaixamento, o time pernambucano ocupa a 17ª posição, com 27 pontos ganhos em 28 jogos.

ICFUT – Washington, Tupãzinho, Paulo Rink e João Derly são eleitos vereadores

Fonte: lancenet

Ex-atacante foi o mais votado em Caxias do Sul. Marcelinho Carioca, Velloso, Marcelo de Lima Henrique, Andrade, Carlos Germano e Cícero Ramalho não foram eleitos

Washington (Foto: Wallace Teixeira/Photocamera)
Artilheiro do Brasileirão duas vezes, Washington se aposentou em janeiro de 2011 (Foto: Wallace Teixeira/Photocamera)

O domingo não teve futebol no Brasil, mas muitos esportistas ficaram apreensivos durante as eleições municipais. O ex-atacante Washington, que passou por Fluminense, São Paulo e Atlético-PR, entre outros, por exemplo, foi eleito o vereador mais votado em Caxias do Sul (RS). Candidato pela primeira vez, pelo PDT, o ex-jogador recebeu 8.005 votos.

Outros esportistas também foram eleitos. Entre eles, o talismã da Fiel, o ex-jogador Tupãzinho, eleito em Tupã (SP) com 908 votos. Em Curitiba, o ex-jogador Aladim (PV) vai para seu terceiro mandato como vereador, e o ex-atacante Paulo Rink (PPS) também foi eleito, com 5.625 votos.

Ex-dirigente do São Paulo, Marco Aurélio Cunha (PSD) foi reeleito com 40.130 votos para vereador na capital paulista. Marcelinho Carioca (PSB), com 19.729 votos; Ademir da Guia (PR), com 14.345 votos; e Dinei (PDT), com 9.243, ficaram fora.

Quem também vai ocupar uma vaga na Câmara dos Vereadores será o ex-judoca João Derly (PC do B). Ele foi eleito vereador em Porto Alegre com 14.038 votos. No norte do país, Vandick (PP), ex-jogador do Paysandu, foi o quarto vereador mais votado em Belém com 9.742 votos. Seu ex-companheiro de clube, Zé Augusto (PMDB), ficou fora.

Andrade, Marcelinho Carioca, Gonçalves e o árbitro Marcelo de Lima Henrique não foram eleitos

No Rio de Janeiro, o ex-jogador Andrade (PSDB) teve uma votação expressiva, mas ficou fora na eleição para vereador por causa do coeficiente eleitoral. Ele foi o 29º mais votado, com 16.609 votos, mas ficou sem lugar na Câmara. Ex-zagueiro, Gonçalves (DEM) também ficou fora, com 4.842 votos.

O árbitro Marcelo de Lima Henrique (PV) se candidatou a vereador por Itabraí (RJ), mas recebeu apenas 226 votos e ficou fora. O ex-goleiro Roger (PC do B), que passou por Flamengo e São Paulo, ficou em segundo na eleição para prefeito em Cantagalo, no interior do Rio.

CASO BRUNO

Delegado que investigou o caso do goleiro Bruno e a morte de Eliza Samudio, Édson Moreira foi eleito vereador em Belo Horizonte com a terceira maior votação (10.532), pelo PTN. Ex-advogado do goleiro, Ércio Quaresma (PV) ficou longe de ser eleito vereador na capital mineira, com apenas 346 votos.

Veja outros esportistas que não conseguiram se eleger:

Carlos Germano (PMDB), preparador de goleiros do Vasco – 194 votos para vereador em Cachoeiras de Macacu (RJ)

Robert (PSB), ex-jogador de Santos e Grêmio – 440 votos para vereador em Santos
Ricardo Pinto (PSC), ex-goleiro de Fluminense e Atlético-PR – 1.303 votos para vereador em Curitiba
Velloso (PDT), ex-goleiro do Palmeiras – 211 votos para vereador em Araras (SP)
Adãozinho (PT do B), ex-volante do Palmeiras – 361 votos para vereador em Bragança Paulista (SP)
Mazaropi (PMDB), ex-goleiro de Grêmio e Vasco – 994 votos para vereador em Sapucaia do Sul (RS)
Carlos Miguel (PMN), ex-meia de Grêmio e São Paulo – 350 votos para vereador em Cachoeirinha (RS)
Ademilson (PRB), atacante do Tupi – 127 votos para vereador em Juiz de Fora (MG)
Cícero Ramalho (PV), ex-jogador do Baraúnas – 453 votos para vereador em Mossoró (RN)

Reginaldo Hollyfield (PDT), ex-boxeador – 5.611 votos para vereador em Salvador

ICFUT – Ainda ‘de gelo’, Dida completa 39 anos jogando ‘como um garoto’

Fonte: gazetaesportiva

Nem adianta pedir. Totalmente avesso a entrevistas, o goleiro Dida, que completa 39 anos neste domingo – dia sem rodada do Campeonato Brasileiro – só conversa com a imprensa durante os jogos da Portuguesa, clube que escolheu para dar sequência à carreira após dois anos parado. O ‘homem de gelo’ dos tempos de Corinthians aos poucos se torna ídolo de um novo clube, mas sem deixar de lado o jeitão reservado.

Além da rejeição à mídia, Dida difere dos craques atuais pelo comportamento dentro e fora de campo. No dia em que um dos jogadores mais importantes do País faz aniversário, a GazetaEsportiva.net procurou desvendar os mistérios do arqueiro com quem o conhece, trabalha e vive dia a dia ao seu lado, auxiliando e aprendendo na nova fase de um atleta que poderia simplesmente não querer mais jogar futebol.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Uma das raras entrevistas de Dida foi justamente na apresentação à Lusa, em maio

Campeão mundial pelo Corinthians e pelo Milan, campeão brasileiro e italiano, campeão daLibertadores, bicampeão da Champions League, bicampeão da Copa América pela Seleção Brasileira e pentacampeão do mundo em 2002, além de participações em três edições diferentes da Copa do Mundo. Mesmo com o currículo recheado de conquistas, o baiano simples é o primeiro a chegar e último a sair dos treinos da Lusa.

“Na realidade, o Dida não precisaria estar aqui, porque ele é rico, pentacampeão mundial, vencedor em tudo na vida e o cacete. Mas ele treina como um garoto, sua como um desgraçado, está provando para ele mesmo que pode dar sequência a uma carreira que se perdeu por dois anos”, explica Geninho, seu atual treinador e ex-goleiro profissional.

A já citada trajetória vencedora não impediu que o Milan recusasse a renovação de seu contrato em julho de 2010, após oito temporadas de conquistas. Disposto a seguir na Europa, Dida não aceitou as boas propostas que recebeu de locais periféricos do futebol mundial, como Uzbequistão, Japão, Catar e até mesmo do Brasil. Foram necessários dois anos e uma negociação intermediada por um amigo pessoal para que o goleiro aceitasse o retorno.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Dida estreou diante do São Paulo, com menos de um mês de preparação. A expectativa era de que o retorno levasse mais tempo

“Ele vinha recuperando a forma em uma academia, chegou também a disputar um torneio de futebol de areia e, por isso, decidimos avaliar com seriedade a contratação dele. Tivemos duas ou três reuniões, no máximo, para bater o martelo em uma conversa que chegamos até a dar por encerrada. Poucos jogadores mobilizariam o tanto de mídia, de atenção mundial como ele fez”, relatou o gerente de futebol do clube rubro-verde, Candinho, responsável pela intermediação do negócio e satisfeito pela visibilidade internacional que o clube passou a ter pela contratação.

Apresentado oficialmente no dia 25 de maio, Dida passou aos cuidados do preparador de goleiros da Portuguesa, Alex Gregório, que, no início, não foi tão otimista quanto a sua preparação. “Dois anos parado era uma coisa grande, significativa, tínhamos que tratar da parte física, fisiológica e técnica para não causar nenhum tipo de lesão ou estresse muscular. Era preciso tomar cuidado”, disse, à revista da Lusa. Após 29 dias de preparação, o goleiro novamente sentia o calor de um jogo de futebol.

Divulgação/Portuguesa

Nos treinos e jogos, Dida dá sinais de que os 39 anos não atrapalham o rendimento

Capitão da Lusa, Dida foi escolhido para estrear logo em clássico contra o São Paulo, um de seus rivais preferidos. Em 1999, o então goleiro do Corinthians foi responsável por defender duas cobranças de pênalti de Raí para colocar o Timão nas semifinais do Campeonato Brasileiro. Depois de 13 anos, teve atuação segura e participou da vitória lusitana por 1 a 0 sobre o Tricolor, que até demitiu o técnico Emerson Leão após o confronto.

“Ele realmente teve uma estreia muito positiva, soube falar com os jogadores de defesa e isso é incrível. Além da qualidade técnica indiscutível, do preparo para entrar em campo, ele teve personalidade forte o suficiente para dar conta do recado. E está dando. Ele é parte importante da campanha saudável que a Portuguesa tem feito nesse Campeonato Brasileiro”, reflete novamente Geninho, feliz com a possibilidade de não brigar contra o rebaixamento.

Outro fator indiscutível na conduta de Dida é a timidez. “Não posso falar não, cara”, foram as palavras do goleiro, agora com 39 anos, sobre a possibilidade de uma entrevista. O atual treinador resume seu jeito: “Ele é um lobão solitário no dia a dia, temos que espremer para conseguir um bom dia”. Apesar disso, Gregório pensa o contrário: “O Dida não tem problemas de relacionamento. É só entender o lado dele e pronto”.

Divulgação/Portuguesa

Dida voltou à ativa após uma aposentadoria forçada de dois anos: ele estava tentando um novo clube grande na Europa

Durante os treinamentos da Portuguesa, Dida pouco olha para os lados. Concentrado nas atividades programadas pela comissão técnica, ele só brinca com Gledson, Tom e Rodrigo Calaça, companheiros de posição, além de Bruno Mineiro e Diego Viana, seu colega de quarto nas concentrações. Esforçado, cumpre à risca todo o planejamento necessário para que um jogador não sinta o peso dos 39 anos de idade e siga encantando, senão um País, uma legião de fãs.

Futuro no Canindé? Os próximos passos da carreira de Dida ainda não foram decididos. O contrato com a Portuguesa é válido até dezembro deste ano e o clube tem interesse na renovação por mais uma temporada. Apesar disso, o goleiro só quer tocar no assunto após o encerramento da Série A. A possível aproximação de outros clubes – até o Palmeiras foi citado – e a obrigação da Lusa em disputar a Série A2 do Paulistão em 2013, seriam responsáveis pelo indireto afastamento do camisa 1 do Canindé.

Reprodução/Site Oficial

Nascido em Irará, Bahia, em 1973, o reservado e multicampeão Dida completa 39 anos neste domingo

ICFUT – Brasil vence Argentina por 3 a 1 e conquista Circuito Sul-americano

Fonte: gazetaesportiva

A Seleção Brasileira de Futsal venceu o confronto diante da Argentina por 3 a1, pelo Circuito Sul-Americano de Futsal, neste domingo. A partida foi disputada no Ginásio do Sesc, em Ceilândia, no Distrito Federal, e garantiu o título da competição aos brasileiros.

Foi o último duelo do Brasil antes da disputa da Copa do Mundo Fifa, na Tailândia, principal objetivo da Seleção na temporada, marcada para o próximo mês de novembro. Antes do embate com os rivais, os brasileiros passaram pelo Uruguai por 6 a 2 e o Chile por 7 a 1.

“Foi uma partida muito difícil, mas tivemos a tranquilidade e aproveitamos três chances para vencer a Argentina e conquistar esse título importante que dará moral para o Mundial” analisou Dieguinho.

Divulgação/CBFS

Dieguinho marcou três gols na competição e sonha em jogar o Mundial com a Seleção Brasileira

O atleta autor de três gols no torneio já acertou para atuar no Dínamo de Moscou na próxima temporada, mas quer seguir nos planos da Seleção Brasileira. “Fiquei muito feliz de ter feito parte dessa equipe e poder colaborar. Agora, é ficar na expectativa para a convocação final e ainda tenho o sonho de disputar o Mundial”, comentou.

O Brasil conseguiu abrir o placar logo aos dez minutos de partida, com Vinícius, porém, a Argentina empatou na sequência com Amas. O terceiro gol do jogo não demorou e saiu dos pés de Simi, que colocou o Brasil novamente em vantagem, ele também foi o responsável por fechar o placar em 3 a 1.

ICFUT – Valdivia tem lesão no joelho confirmada e deve ficar dois meses sem jogar

Fonte: lancenet

Mago se machucou no Choque-Rei de sábado e não deve mais atuar no Campeonato Brasileiro 2012

São Paulo x Palmeiras - Campeonato Brasileiro - Valdívia (Foto: Eduardo Viana)
Valdivia é atendido no banco de reservas após deixar o campo no sábado (Foto: Eduardo Viana)

Além da má fase vivida pelo Palmeiras, o que faz o time amargar a zona de rebaixamento do Brasileirão, outra má notícia esquenta ainda mais a cabeça do torcedor palmeirense. Neste domingo, o departamento médico do clube confirmou que o meia sofreu uma lesão no ligamento colateral medial do joelho esquerdo. A estimativa de recuperação é de dois meses. Assim, ele não deve jogar mais neste ano.

O Mago sofreu a lesão após uma dividida com o zagueiro são-paulino Paulo Miranda, aos 20 minutos do segundo tempo do Choque-Rei deste sábado, perdido pelo Alviverde por 3 a 0. Quando foi chutar a bola dentro da área do Tricolor, o zagueiro prensou a bola e Valdivia voou, caindo de joelho no chão.

Mesmo com dores, ele ainda ficou em campo até os 36 minutos, quando o técnico Gilson Kleina o autorizou a sair do gramado, deixando o time com dois jogadores a menos, já que Artur há havia sido expulso.