ICFUT – Garoto em estado terminal tem melhora após visita de palmeirenses

Fonte: globo

Menino de 13 anos ouviu dos médicos que tinha só mais um dia de vida. Foi quando jogadores o visitaram. Hoje, pode até receber alta

Wesley Marcos Assunção Maurício Ramos (Foto: Daniel Romeu / Globoesporte.com)Wesley, Assunção e Maurício Ramos visitaram José
Erasmo (Foto: Daniel Romeu / Globoesporte.com)

A história da fantástica recuperação de um menino de 13 anos que está internado no Hospital Infantil Darcy Vargas, no Morumbi, com câncer, comoveu torcedores do Palmeiras ao ser revelada pelo assessor do clube, Fábio Finelli, em seu Facebook, na tarde desta segunda-feira.

Em estado terminal, o garoto José Erasmo ouviu dos médicos que tinha apenas mais um dia de vida. Como seu grande sonho era conhecer os jogadores do Palmeiras, seus pais entraram em contato com o clube, que rapidamente se mobilizou. Finelli explica em seu relato que nem todos os atletas puderam ir ao hospital, já que a visita foi na véspera (dia 7 de setembro) de uma viagem para enfrentar o Atlético-MG em Belo Horizonte (o jogo acabou 3 a 0 para o Galo).

– Maurício Ramos acompanhado da esposa, Marcos Assunção, Wesley e César Sampaio foram ao Hospital na sexta-feira. O garoto, debilitado, apenas gesticulava nos poucos momentos em que conseguia abrir os olhos – relata Finelli.

– A visita foi cercada de emoção, principalmente por parte dos pais do José Erasmo. Maurício Ramos entregou sua camisa. O garoto já estava com um pôster do Palmeiras campeão da Copa do Brasil, que foi assinado pelos atletas que ali estavam – emenda o assessor.

A previsão pessimista não se confirmou. Nesta segunda, dia 1º de outubro, Maurício Ramos recebeu uma ligação dos médicos do Hospital. Ele foi informado de que José Erasmo não só abriu os olhos como está se alimentando regularmente. O garoto já gesticula e também voltou a falar.

– Por um milagre Divino, está prestes a receber alta e voltar para casa – diz Finelli, em seu texto.

O maior sonho de José Erasmo, agora, é ir à Academia de Futebol, segundo o assessor.

– Só não foi ainda porque, obviamente, continua com certas limitações. Não pode pegar friagem, por exemplo. Ninguém sabe o que vai acontecer. São muitos obstáculos ainda a serem superados. Mas fica aqui uma prova do quanto um simples gesto pode mudar a vida de uma pessoa. Através desta história, podemos tirar diversas conclusões – conclui Finelli, no relato que emocionou diversos palmeirenses nesta segunda-feira.

Veja abaixo o texto de Finelli, na íntegra:

Aconteceu na semana passada. O nome do garoto é José Erasmo, de 13 anos. Palmeirense doente, está internado no Hospital Infantil Darcy Vargas, no Morumbi, com câncer.

De acordo com os médicos, ele tinha APENAS MAIS UM DIA DE VIDA. O último sonho da vida dele, ou primeiro, porque não dizer, era conhecer o Palmeiras. Conhecer os jogadores do Palmeiras. Ganhar uma camisa autografada do Palmeiras.

Por uma questão de tempo, nem todos os jogadores puderam ir ao Hospital. A visita foi feita às pressas no dia 07 de setembro; a viagem do Palmeiras para BH (jogo contra o Atlético-MG) aconteceria no sábado (08), data limite em que os médicos davam de vida para este ilustre palmeirense.

Maurício Ramos acompanhado da esposa, Marcos Assunção, Wesley e César Sampaio foram ao Hospital na sexta-feira. O garoto, debilitado, apenas gesticulava nos poucos momentos em que conseguia abrir os olhos.

A visita foi cercada de emoção, principalmente por parte dos pais do José Erasmo. Maurício Ramos entregou sua camisa. O garoto já estava com um pôster do Palmeiras campeão da Copa do Brasil, que foi assinado pelos atletas que ali estavam.

Nesta terça-feira, dia 1o. de outubro, Maurício Ramos recebeu uma ligação dos médicos do Hospital. O pequeno José Erasmo não só abriu os olhos como está se alimentando regularmente. Não só gesticula como também voltou a falar. Por um milagre Divino, está prestes a receber alta e voltar para casa.

Hoje, o maior sonho do José Erasmo é ir à Academia de Futebol. Só não foi ainda porque, obviamente, continua com certas limitações. Não pode pegar friagem, por exemplo.

Ninguém sabe o que vai acontecer. São muitos obstáculos ainda a serem superados. Mas fica aqui uma prova do quanto um simples gesto pode mudar a vida de uma pessoa. Através desta história, podemos tirar diversas conclusões. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s