ICFUT – Timão terá rival africano, japonês ou neozelandês na semifinal do Mundial

Fonte: lancenet

Adversário corintiano será decidido na eliminatória entre o Auckland City, representante da Oceania, e o campeão japonês. Em seguida, vencedor pega o campeão africano

Final da Libertadores 2012 - Corinthians x Boca - Tite (Foto: Ari Ferreira)
Corinthians está no Mundial graças a triunfo na Libertadores (Foto: Ari Ferreira)

O Corinthians conheceu, na manhã desta segunda-feira, seus possíveis adversários na semifinal do Mundial de Clubes do Japão. Para chegar à final do torneio, o Timão terá que passar pelo vencedor do confronto entre o campeão africano e Auckland City ou campeão japonês.

Nas oitavas de final do torneio, o representante da Oceania, o Auckland, enfrentará o campeão japonês, cujo campeonato terá sua última rodada no primeiro dia de dezembro. Quem triunfar nesse jogo enfrenta o campeão africano. Daí sai o adversário do Corinthians, que estreia dia 12 de dezembro. A final será jogada no dia 16.

Na luta pelo título continental africano, está a surpresa de 2010, o Mazembe. Os congoleses pegam o Espérance Túnis, da Tunísia na semifinal. Na outra chave, Al-Ahly do Egito enfrenta o Sunshine Stars, da Nigéria. O jogo final será no dia 11 de novembro.

Enquanto isso, o Chelsea pegou uma chave um pouco mais complicada. O campeão europeu terá de passar pelo vencedor do confronto entre o perigoso Monterrey do México e o campeão asiático para chegar à final.

A Liga dos Campeões da Ásia está nas quartas de final. Os times ainda na briga pelo título são: Al-Ahli, Al-Hilal e Al-Ittihad da Arábia Saudita; Adelaide United, da Austrália; os indianos do Sepahan; os sul-coreanos do Ulsan Hyundai; o Guanghou Evergrande, da China (time de Darío Conca) e, finalmente, o Bunyodkor, do Uzbequistão.

ICFUT – Juninho detona arbitragem brasileira e cita pênalti não marcado contra Flu

Fonte: globo

Meia vascaíno diz que juízes vivem um ‘momento de cinema’ e que auxiliar em Campinas ‘passou mal e não tomou remédio’ ao ignorar uma falta

O empate sem gols com a Ponte Preta no Moisés Lucarelli em Campinas (SP), incomodou Juninho Pernambucano. Mas a partida em si, com poucos lances polêmicos, não foi o motivo da revolta do meia. O Reizinho, que em agosto já havia demonstrado irritação com a atual fase da arbitragem brasileira, voltou a ficar na bronca com os juízes do país pela sequência de pequenos erros cometidos.

– Esse é o Campeonato Brasileiro. Enquanto os árbitros entenderem e pensarem que são mais importantes que o futebol em si, vai continuar assim. Não é que os árbitros são ruins, é que é um momento de cinema para eles. É a hora de aparecer, um momento de mostrar autoridade. Nenhum é profissional na arbitragem, todos têm emprego, então na segunda-feira é o momento da alegria, talvez seja isso. Até a bola é mais importante que o árbitro, porque sem a bola a gente não joga, sem o árbitro, sim – criticou, em entrevista à Rádio Globo.

O Fluminense foi ajudado ontem com um pênalti não marcado. Vai ser assim até o fim, aqueles que tiverem a felicidade de não errarem contra ele, talvez cheguem"

Juninho, ao criticar a arbitragem nacional

Juninho admite que a pressão dos jogadores sobre os árbitros colabora para os erros, mas vê a situação como inevitável. Ele lembrou o pênalti não marcado contra o Fluminense, na vitória por 2 a 1 sobre o Náutico, para dizer que os times menos prejudicados vão brigar pelo título.

– Acho que falta um pouquinho de humildade para todos, acaba todo mundo reclamando muito. Eu reconheço que a gente faz muita pressão, mas se você não faz de um lado, o adversário também faz. O Fluminense foi ajudado ontem com um pênalti não marcado. Vai ser assim até o fim, aqueles que tiverem a felicidade de não errarem contra ele, talvez cheguem – opinou.

Reclamação sobre auxiliar é irônica

No 0 a 0 em Campinas, a Ponte Preta é quem reclamou de um pênalti não marcado de Renato Silva sobre Rildo, aos 21 do segundo tempo. Já Juninho ficou na bronca com um dos assistentes, que não indicou falta para o juiz num lance no fim da partida.

– O pior é o bandeirinha. Ele teve um ataque ali, acho que passou mal e não tomou remédio. Deve ter sido alguma coisa assim, aí ele se arrependeu de marcar a falta.

O técnico Marcelo Oliveira seguiu a mesma linha.

– É um assunto sempre debatido, precisa de profissionalização. Hoje, o árbitro foi confuso, apesar de não ter influenciado diretamente no resultado. Deu cartões desnecessários no início, era um jogo morno que ele acabou incomodando os jogadores. Acho que se perdeu.

Com o empate, o Vasco foi a 44 pontos, segue firme no G-4, mas vê a distância para o líder Fluminense aumentar, agora para 12 pontos. Na próxima rodada, o time recebe o Figueirense no sábado, em São Januário.

Juninho pernambucano vasco ponte preta (Foto: Gustavo Magnusson / Agência Estado)Juninho cita erro a favor do Flu para criticar arbitragem nacional (Foto: Gustavo Magnusson / Agência Estado)

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Resultados, gols, classificação e artilharia

Fonte: futebolinterior

São Paulo, Botafogo e Inter apertam o Vasco no G4

Fluminense lidera sozinho e briga agora é pela quarta vaga

Campinas, SP, 23 (AFI) – No dia histórico em que apresentou Paulo Henrique Ganso à sua torcida, o São Paulo deu um passo importante dentro do Campeonato Brasileiro ao vencer o Cruzeiro, por 1 a 0, neste domingo à tarde, no Morumbi, pela 26.ª rodada.

Com 42 pontos, ficou em quinto lugar, só dois atrás do Vasco da Gama (44) , quarto, que só empatou sem gols com a Ponte Preta, em Campinas. No Rio de Janeiro, Botafogo e Corinthians empataram, por 2 a 2. O Botafogo também aspira uma vaga no G4 – zona de classificação – porque aparece em sexto lugar, com 40 pontos. O Internacional também entrou na briga, porque chegou aos 40 pontos, em sétimo, ao vencer o Bahia, por 3 a 1, no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre.
G4 confirmado
O Fluminense viu de camarote o término da rodada no domingo, depois de ter vencido o Náutico, por 2 a 1, sábado, e chegar aos 56 pontos. E abriu quatro pontos de vantagem sobre o Atlético MIneiro, com 52 pontos, após o emapte sem gols, em casa, no Independência, com o Grêmio, terceiro, com 49 pontos. Junto com o Vasco, eles forma o G4, zona de classificação à Copa Libertadores.
O detalhe é que o Atlético perdeu a chance de se igualar ao Fluminense, porque tinha um jogo a menos a disputar. Será contra o Flamengo, nesta quarta-feira, ainda válido pelo primeiro turno. Mesmo se vencer, o Galo ficará com 55 pontos, deixando o Fluminense na frente e pronto para disparar na ponta.
Mengo respira
Enquanto isso, o Flamengo venceu o Atlético-GO, por 2 a 1, de virada, em Goiânia, em ganhou fôlego na sua campanha de recuperação. O Flamenfo aparece com 31 pontos, em 14.º lugar. De outro lado, o Atlético-GO é ainda o lanterna, com 20 pontos, deixando para trás a vitória impressioannte sobre o líder Fluminense, por 2 a 1, no meio de semana.
A Ponte Preta se mantém na "zona de conforto", com 34 pontos, em 10.º lugar. O irregular Cruzeiro é o nono, com 35 pontos, e parece lutar apenas por uma boa campanha e uma vaga na Copa Sul-Americana. O Bahia, com 31 pontos, é o 15.º colocado.
Os ameaçados no Z4
Ameaçados pelo rebaixamento, o Sport venceu o Coritiba, por 1 a 0, na Ilha do Retiro, em Recife. O gol saiu no finalzinho, de pênalti cobrado por Gilberto.
O Coxa ainda está na linha do desespero, em 16.º lugar, com 28 pontos. O Leão da Ilha aparece como primeiro na zona de rebaixamento, com 27 pontos, em 17.º lugar. Completam a zona de rebaixamento: Palmeiras, 23, Figueirense, 22, e Atlético-GO, 20.
Exceto o jogo atrasado entre Flamengo x Atlético-GO, quarta-feira, com ingressos promocionais a R$ 5 reais, a 27.ª rodada será realizada no próximofinal de semana. Confira !

Confira os resultados da 26ª rodada:

Sábado

Fluminense 2 x 1 Náutico
Figueirense 1 x 3 Palmeiras
Santos 1 x 3 Portuguesa

Domingo

Botafogo 2 x 2 Corinthians

São Paulo 1 x 0 Cruzeiro

Ponte Preta 0 x 0 Vasco da Gama

Atlético-GO 1 x 2 Flamengo

Internacional 3 x 1 Bahia
Atlético-MG 0 x 0 Grêmio
Sport 1 x 0 Coritiba

Gols

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Classificação

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Fluminense-RJ 56 26 16 8 2 43 18 25 71.8
2  Atlético-MG 52 25 15 7 3 39 17 22 69.3
3  Grêmio-RS 49 26 15 4 7 37 21 16 62.8
4  Vasco da Gama-RJ 44 26 12 8 6 32 26 6 56.4
5  São Paulo-SP 42 26 13 3 10 38 28 10 53.8
6  Botafogo-RJ 40 26 11 7 8 41 33 8 51.3
7  Internacional-RS 40 26 10 10 6 33 23 10 51.3
8  Corinthians-SP 36 26 9 9 8 30 26 4 46.2
9  Cruzeiro-MG 35 26 10 5 11 32 36 -4 44.9
10  Ponte Preta-SP 34 26 8 10 8 30 32 -2 43.6
11  Santos-SP 33 26 8 9 9 31 35 -4 42.3
12  Portuguesa-SP 32 26 8 8 10 28 30 -2 41.0
13  Náutico-PE 31 26 9 4 13 31 42 -11 39.7
14  Flamengo-RJ 31 25 8 7 10 26 35 -9 41.3
15  Bahia-BA 31 26 7 10 9 27 30 -3 39.7
16  Coritiba-PR 28 26 8 4 14 38 46 -8 35.9
17  Sport-PE 27 26 6 9 11 23 35 -12 34.6
18  Palmeiras-SP 23 26 6 5 15 25 36 -11 29.5
19  Figueirense-SC 22 26 5 7 14 29 45 -16 28.2
20  Atlético-GO 20 26 4 8 14 27 46 -19 25.6
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados à Taça Libertadores.
 
 
Classificados à Sul-americana
 
 
Rebaixados à Serie B
 
 
Classficados à Libertadores

Artilharia

Atualizado em 23/09 às 23h00

12 GOLS
Fluminense – Fred

11 GOLS
São Paulo – Luis Fabiano
Portuguesa – Bruno Mineiro

10 GOLS
Flamengo – Vágner Love

9 GOLS
Cruzeiro – Wellington Paulista
Figueirense – Aloísio
Vasco – Alecsandro