Por Cleber Aguiar – Há 70 anos, uma estreia histórica e gloriosa

Fonte: O Estado de São Paulo

RAPHAEL RAMOS

Em seu primeiro jogo com o nome de Palmeiras, a vitória por 3 a 1 sobre o São Paulo garantiu o título paulista de 1942

Há exatos 70 anos, o Palmeiras fazia o seu primeiro jogo com o novo nome depois de ser obrigado a abandonar o termo Palestra. E foi justamente nessa partida histórica que o Alviverde garantiu o título do Campeonato Paulista de 1942, após vitória por 3 a 1 sobre São Paulo, no Estádio do Pacaembu.

Até por causa da atual fase do time, que luta contra o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, a data não será comemorada hoje pela diretoria. Apenas no dia 29, durante o tradicional churrasco anual dos ex-jogadores, na Academia de Futebol, é que Oberdan Cattani, único atleta vivo que participou daquele jogo, será homenageado.

Aquela vitória sobre o São Paulo é considerada uma das mais importantes da história do clube não só porque marcou o início de uma nova fase. A continuidade, ou não, das atividades do Alviverde dependia de um bom resultado. “Ser campeão, ainda mais da maneira como foi, acabou sendo determinante para que o clube não fechasse. A pressão era enorme e as coisas só melhoraram depois daquele jogo”, conta Fernando Galuppo, historiador e autor do livro Morre líder, nasce campeão, que chega às livrarias em outubro e reconstrói a mudança de nome do clube.

Em 1942, em plena 2.ª Guerra Mundial, o presidente Getúlio Vargas baixou um decreto que proibia qualquer entidade de usar nomes relacionados aos países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão), já que o Brasil estava do lado dos Aliados (Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e União Soviética).

Em março, então, o Palestra Itália passou a se chamar Palestra de São Paulo. A alteração, porém, não foi suficiente. O clube continuou sob constante ameaça. Diretores italianos tiveram de deixar seus cargos – apenas brasileiros natos poderiam fazer parte da administração. Para piorar, havia ainda o risco de perda de patrimônio (leia-se o Estádio Parque Antártica).

A acusação era que o São Paulo era quem estava por trás de toda aquela operação do governo contra o clube porque, na verdade, o que o Tricolor queria mesmo era tomar o estádio para ele. Na defensiva, a diretoria alviverde resolveu mudar o nome de Palestra de São Paulo para Palmeiras em homenagem à Associação Atlética das Palmeiras. Foi o último e decisivo ato para que o clube se enquadrasse totalmente ao regime de Vargas.

O clima para partida era quente. A Secretaria de Segurança Pública chegou a emitir um comunicado dizendo que o policiamento seria reforçado no Pacaembu e nos arredores, como noticiou o Estado em 20 de setembro de 1942. “A Secretaria de Segurança previne que está aparelhada para manter a ordem e que reprimirá qualquer tentativa em contrário.” Foram destacados 70 policiais. Para esquentar ainda mais a partida, no dia anterior ao jogo torcedores são-paulinos foram acusados de espalharem panfletos pela cidade tratando o rival como inimigo da pátria.

Um time brasileiro. Foi nesse clima bélico com o São Paulo que o novo Palmeiras foi ao Pacaembu naquele 20 de setembro. Acusados de estarem do lado da Itália na guerra, os jogadores resolveram entrar em campo segurando a bandeira brasileira. A diretoria também fez a sua parte para tentar ganhar a simpatia dos torcedores dos outros clubes e anunciou que doaria a parte da renda que lhe coubesse para famílias das vítimas dos navios brasileiros atacados por submarinos nazi-fascistas.

Com a bola rolando, o Palmeiras foi melhor. Virou o primeiro tempo vencendo por 2 a 1 e logo no começo da segunda etapa ampliou a vantagem. A vitória poderia se transformar em goleada quando o árbitro marcou pênalti de Virgilio em Og Moreira aos 19 minutos do segundo tempo.

Revoltados, os são-paulinos impediram a cobrança e, em protesto, resolveram deixar o campo. Nascia ali um novo Palmeiras campeão. Ao Tricolor sobrou somente a pecha de “fujão”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s