ICFUT – Falcão interessa ao Palmeiras e Frizzo pede para ficar em silêncio

Fonte: gazetaesportiva

As seguidas especulações sobre quem será responsável por assumir a bomba deixada por Luiz Felipe Scolari no Palestra Itália continua sendo o principal assunto tratado nos bastidores do Palmeiras. Nesta segunda-feira, o clube já recebeu uma negativa da Ponte Preta pelo técnico Gilson Kleina e passou a cogitar a vinda de Paulo Roberto Falcão. Contudo, o treinador sumiu até mesmo para a sua assessoria e não retorna qualquer ligação.

Falcão entrou em pauta após a diretoria do Palmeiras confirmar que trabalha com poucos nomes empregados para assumir o comando dotime no Campeonato Brasileiro. Sem um aval da Macaca para negociar com Gilson Kleina, a diretoria se viu pressionada em agir com rapidez e virou as suas atenções para o ex-comandante de Internacional e Bahia.

Em meio às informações de que o gaúcho poderia ter desembarcado em São Paulo nesta segunda-feira, a reportagem da GE.net tentou entrar em contato com Falcão, mas não obteve sucesso. Já a assessoria do técnico confirmou que o comandante não vem respondendo às chamadas em seu telefone e admitiu que não consegue obter contato com o seu cliente desde sexta-feira.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Falcão fez seu último trabalho no Bahia e passou a ser especulado para assumir o comando do Palmeiras

Enquanto não acham um substituto para Scolari, os dirigentes do Palmeiras enfrentam o temor provocado pelas cenas de vandalismo que foram protagonizadas pela torcida alviverde após a derrota por 2 a 0 para o Corinthians, no último domingo. Torcedores invadiram um restaurante do vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, e depredaram a propriedade enquanto o próprio dirigente jantava no local. Ao ser procurado pela reportagem nesta segunda-feira, Frizzo se negou a falar e pediu respeito para permanecer em silêncio.

“Eu peço para que respeitem o momento que eu estou vivendo. Não quero falar sobre os episódios de ontem (domingo) e nem sobre os assuntos ligados ao Palmeiras, ao futebol e a nada”, respondeu Frizzo, antes de desligar o seu celular.

O presidente Arnaldo Tirone, por sua vez, era aguardado para dar início a um seminário na Arena Palestra Itália e se ausentou do evento sem qualquer explicação. Diferente de Frizzo, o mandatário nem sequer atendeu as ligações da GE.net e segue sem fazer aparições públicas.

ICFUT – Torcida do Palmeiras faz ameaça e picha loja oficial do clube

Fonte: lancenet

Com frase ‘Acabou a paz, vagabundos’, palmeirenses fazem mais pressão por situação delicada vivida no Campeonato Brasileiro

Pichação da torcida do Palmeiras na loja oficial (Foto: Rafael Bullara)
Pichação da torcida do Palmeiras na loja oficial (Foto: Rafael Bullara)

A torcida do Palmeiras, revoltada com a derrota para o rival Corinthians no Pacaembu e a situação complicada no Campeonato Brasileiro, ameaçou os jogadores, na noite deste domingo, com a pichação "Acabou a paz, vagabundos" na porta da loja oficial do clube, localizada na Rua Turiassu, em São Paulo.

Esta é só mais uma das ameaças feita pela torcida, já que ainda no Pacaembu alguns palmeirenses tentaram invadir o setor das tribunas nas quais se encontravam alguns dirigentes. Os principais alvos eram o presidente Arnaldo Tirone e o vice Roberto Frizzo.

Por volta das 19h, os dois foram novamente vítimas da ira de alguns torcedores. Dois veículos, com cerca de oito palmeirenses, tentaram agredi-los com pedradas no restaurante Frevo, cujo dono é Roberto Frizzo, na Rua Oscar Freire, Zona Sul da capital paulista. Os dirigentes não se feriram, mas o local onde estavam acabou depredado e os clientes ameaçados após invasão.

ICFUT – Santos trava a venda de Ganso e nova reunião fica para terça-feira

Fonte: lancenet

São Paulo continua otimista com o desfecho da contratação, emperrada pelo Alvinegro, que tem colocado dificuldades para definir a transação

HOME - Ganso (Foto: Miguel Schincariol)
Ganso segue no departamento médico do Santos, com lesão na coxa esquerda (Foto: Miguel Schincariol)

A expectativa de o São Paulo anunciar a contratação de Paulo Henrique Ganso nesta segunda-feira foi frustrada pelo Santos. Dono dos 45% dos direitos econômicos do meia, o Peixe tem colocado barreiras e travado a negociação. O Tricolor já se acertou com a DIS, dona dos outros 55% dos direitos econômicos e parceira na compra da nova parte, e também com o jogador.

Depois de uma reunião entre os dirigentes do Santos nesta segunda-feira, São Paulo e DIS foram avisados que a transação ainda não será concretizada. Uma nova conversa, desta vez envolvendo representantes das quatro partes, está marcada para terça-feira.

Apesar dos empecilhos colocados pelo Santos, o São Paulo continua otimista de que tudo vai se encaminhar para que Ganso chegue ao Morumbi esta semana.

O principal problema é o pagamento da multa rescisória. O valor total é de R$ 53 milhões, mas serão depositados R$ 23,8 milhões. Por isso, como envolve quatro partes, pendências contratuais ainda precisam ser resolvidas. O Tricolor faz questão de não entrar em atrito com o Peixe e quer manter a boa relação. Enquanto isso, o Alvinegro faz de tudo para atrasar o futuro de Ganso.

O Santos divulgou uma nota oficial sobre a negociação. Nela, disse que negou a proposta do Sampa: "O Santos FC informa que recebeu, na manhã desta segunda-feira, nova proposta do São Paulo FC pelo atleta Paulo Henrique Ganso. Como o documento não atendeu os interesses do Clube, a proposta foi novamente recusada pelo Comitê de Gestão."