Por Cleber Aguiar – André de volta ao Peixe !!!

Bem-vindo de volta André!

Fonte:Santosfc.com.br

Menino da Vila André é o mais novo reforço santista para as disputas do Brasileirão e da Recopa

André está de volta à Vila Belmiro. Revelado em 2010 pelo Peixe ao lado da geração Neymar e PH Ganso, o atacante de 21 anos é o mais novo reforço do Santos FC para o Brasileirão e para a Recopa Sul-Americana.

O Menino da Vila foi contratado junto ao Atlético MG por empréstimo até o final de 2013. O Santos pagou 2 milhões de euros pela negociação, adquirindo em definitivo 25% dos direitos econômicos do atleta.

Com faro de gol, André caiu nas graças do torcedor santista logo que começou a figurar entre os titulares do Peixe, nas campanhas que resultaram no título Paulista e da Copa do Brasil de 2010. Matador, anotou 28 gols em 54 partidas no time profissional.

As grandes atuações ao lado de Neymar, PH Ganso e Robinho renderam convocação para a Seleção Brasileira no início da Era Mano Menezes. Assim, o futebol do Menino da Vila despertou o interesse dos europeus. Em 2010, André foi negociado com o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, por 8 milhões de euros. Em 2011, passou pelo Bordeaux, da França.

Na mesma temporada, retornou ao Brasil para defender o Atlético-MG. No time mineiro, foi campeão estadual em 2012, sendo vice-artilheiro da competição, com 10 gols.

Ficha técnica

Nome completo: André Felipe Ribeiro de Souza

Jogos pelo Santos FC: 54

Gols pelo Santos FC: 28

Data e local de nascimento: 27/09/1990, em Cabo Frio (RJ)

Altura: 1,84 m

Peso: 77 Kg

Títulos: Campeonato Pauli sta Sub-20 2008 (Júnior Santos FC); Campeonato Paulista 2010 (Santos FC); Copa do Brasil 2010 (Santos FC)

Ex-clubes: Santos FC Júnior (2008-2009); Santos FC (2010); Dínamo de Kiev-Ucrânia (2010); Bordeaux-França (2011) e Atlético-MG (2011-2012)

Acompanhe o Santos FC nas mídias sociais:
Orkut: www.orkut.com.br/santosfc
Facebook: www.facebook.com/santosfc
Youtube: www.youtube.com/santostvoficial
Flickr: www.flickr.com/santosfc
Twitter: @santosfc | @santosfcaovivo | @multiplicacao

ICFUT – Vasco perto de recordes por estar sem sofrer gols

Fonte: lancenet

Time está a dois jogos de bater sua meta em Campeonatos Brasileiros e igualar São Paulo, que detém marca na era dos pontos corridos

Fernando Prass - Vasco (Foto: Cléber Mendes) Fernando Prass está a 677 minutos sem sofrer gols (Foto: Cléber Mendes)

Diz a velha máxima que a melhor defesa é o ataque. Mas os números recentes do Vasco no Campeonato Brasileiro podem colocar por terra tal teoria. Afinal, a equipe já soma sete partidas sem sofrer gols, o que contribuiu para chegar aos 34 pontos e disputar a liderança com o Atlético-MG.

Tal sequência invicta já faz o Gigante da Colina se aproximar de recordes na competição. Faltam dois jogos para quebrar a melhor marca de todos os tempos, alcançada pelo próprio Vasco em 1988 e, ao mesmo tempo, igualar a da era de pontos corridos, do São Paulo de 2007.

Fernando Prass já soma 677 minutos sem ver a rede balançar. O último gol foi há um mês, diante do Figueirense, no empate em 1 a 1.

Um dos grandes responsáveis por esta situação, o técnico Cristovão Borges resumiu bem os motivos pelos quais o Vasco vem alcançando estes resultados expressivos.

– Tudo faz parte do trabalho. É uma equipe aplicada, que se posiciona bem, luta e tem um estilo de jogo solidário. Por isso é uma equipe forte – resumiu o treinador.

Até chegar a tal estágio, foi necessária a conscientização de todos os jogadores em relação à disciplina tática. Um dos que mais levou a sério esta questão foi o apoiador Carlos Alberto, que atua quase como um ponta-esquerda e tem ajudado bastante na marcação.

O camisa 84 fez questão de enaltecer esta qualidade da equipe.

– O Vasco está com um comprometimento tático muito grande. A marcação começa lá na frente e isso ajuda muito a defesa. Esperamos que isso seja mantido, pois não sofrer gols já ajuda muito para uma equipe que quer ser regular dentro da competição – disse o jogador, novamente titular.

Além dos sete jogos sem sofrer gols, o Vasco já está há nove sem perder e é o único no Campeonato Brasileiro que ainda não foi derrotado atuando fora de casa.

Sequência culmina com Douglas no time

Pouco aproveitado até o primeiro semestre deste ano, o jovem zagueiro Douglas vê seu ingresso ao time titular caminhando em paralelo à sequência invicta de sete jogos sem sofrer gols.

O jogador entrou na equipe no empate em 1 a 1 com o Figueirense, em Florianópolis, no dia 8 de julho. Logo na rodada seguinte, iniciou-se a invencibilidade e ele participou de todas as partidas.

Das sete, em apenas uma não formou dupla com Dedé. Foi contra o Corinthians, quando o Mito cumpriu suspensão.

Douglas vem sendo muito elogiado pelos companheiros e o próprio Dedé já admitiu que vê semelhanças com seu estilo de jogo.
O curioso é que a entrada de Douglas e as sete partidas sem sofrer gols vieram num período justamente de dificuldade para o sistema defensivo. Isso porque o time perdeu o zagueiro Rodolfo, que teve de passar por uma cirurgia no joelho esquerdo, e também Renato Silva, que ainda não regularizou sua situação depois que rescindiu com o Shandong Luneng, da China, e assinou novo contrato com o Vasco.

Outro que acabou recebendo oportunidade foi Fabrício, que atuou como titular diante do Corinthians suprindo Dedé.

Com a palavra
Acácio
Goleiro do Vasco em 1988

Eles têm tudo para ultrapassar o recorde

"Este time do Vasco tem tudo para bater o recorde, é uma equipe muito solidária, todo mundo se ajuda muito. Nesse aspecto, se parece com a de 1988.

Acho que Dedé e Douglas estão formando a melhor dupla de zaga do Brasil. E, para mim, que trabalhei no Vasco em 2010, não é surpresa a boa fase do Prass.
Não tenho dúvida de que, com a forma com que o Vasco joga, conseguirá essa marca. Como vascaíno, torço que ultrapasse o recorde e alcance a liderança."

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Resultados, gols, classificação e artilharia

Fonte: futebolinterior

Atlético-MG retoma a ponta e Flu fica perto

Ponte somou um ponto diante do Grêmio, quarto colocado

Campinas, SP, 9 (AFI) – Não foi fácil, mas o Atlético Mineiro manteve a liderança isolada do Campeonato Brasileiro ao vencer o Coritiba, por 1 a 0, nesta quinta-feira à noite, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela 15.ª rodada. Outros dois jogos foram disputados à noite. No rio, o Fluminense venceu o São Paulo, por 2 a 1, no duelo dos tricolores, enquanto em Campinas, Ponte Preta e Grêmio ficaram no zero a zero.

Com estes resultados, o Atlético lidera com 35 pontos, reassumindo a posição conquistada pelo Vasco da Gama, quarta-feira, com 34 pontos. O Galo Mineiro ainda tem uma vantagem sobre seus concorrentes diretors: tem um jogo a menos, devido ao adiamento do confronto contra o Flamengo.
O terceiro colocado é o Fluminense, com 32 pontos. E o empate do Grêmio em São Paulo lhe garantiu a quarta posição, com 28 pontos, portanto, fechando o G4 – Grupo da Copa Libertadores.

Outras posições
Mesmo perdendo o São Paulo se manteve em sexto lugar, com 25 pontos, mas perdeu a chance de conseguir a sua terceira vitória consecutiva. A Ponte Preta somou mais um ponto, atingindo 20 pontos, em nono lugar. Pior mesmo para o Coritiba, que continua com 15 pontos, em 15.º lugar.

Confira todos os resultados da 15.ª rodada:


Quarta-feira

Sport-PE 0 x 2 Vasco da Gama-RJ
Internacional-RS 0 x 0 Náutico-PE
Bahia-BA 0 x 0 Portuguesa-SP
Corinthians-SP 1 x 1 Atlético-GO
Botafogo-RJ 1 x 2 Palmeiras-SP
Santos-SP 4 x 2 Cruzeiro-MG
Figueirense-SC 0 x 2 Flamengo-RJ

Quinta-feira

Atlético-MG 1 x 0 Coritiba-PR

Fluminense-RJ 2 x 1 São Paulo-SP

Ponte Preta-SP 0 x 0 Grêmio-RS

GOLS

 

 

CLASSIFICAÇÃO

 
Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Atlético-MG 35 14 11 2 1 26 8 18 83.3
2  Vasco da Gama-RJ 34 15 10 4 1 22 11 11 75.6
3  Fluminense-RJ 32 15 9 5 1 26 9 17 71.1
4  Grêmio-RS 28 15 9 1 5 21 13 8 62.2
5  Internacional-RS 27 15 7 6 2 19 11 8 60.0
6  São Paulo-SP 25 15 8 1 6 23 18 5 55.6
7  Botafogo-RJ 23 15 7 2 6 25 20 5 51.1
8  Cruzeiro-MG 23 15 7 2 6 20 20 0 51.1
9  Ponte Preta-SP 20 15 5 5 5 18 18 0 44.4
10  Flamengo-RJ 19 14 5 4 5 18 21 -3 45.2
11  Corinthians-SP 18 15 4 6 5 14 14 0 40.0
12  Náutico-PE 17 15 5 2 8 20 27 -7 37.8
13  Portuguesa-SP 17 15 4 5 6 12 16 -4 37.8
14  Santos-SP 16 15 3 7 5 13 17 -4 35.6
15  Coritiba-PR 15 15 4 3 8 23 30 -7 33.3
16  Sport-PE 14 15 3 5 7 13 22 -9 31.1
17  Palmeiras-SP 13 15 3 4 8 15 18 -3 28.9
18  Bahia-BA 13 15 2 7 6 12 21 -9 28.9
19  Atlético-GO 10 15 2 4 9 14 28 -14 22.2
20  Figueirense-SC 8 15 1 5 9 13 25 -12 17.8
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados à Taça Libertadores.
 
 
Classificados à Sul-americana
 
 
Rebaixados à Serie B
 
 
Palmeiras e Corinthians já estão na Libertadores 2013 porque foram campeões da Copa do Brasil e da Libertadores em 2012

 

ARTILHARIA

Atualizado em 10/08 às 23h50

8 GOLS
Fluminense – Fred
Vasco – Alecsandro

7 GOLS
Ponte Preta – Roger
São Paulo – Luis Fabiano

ICFUT – Integrantes de uma torcida organizada do Ceará invadem o treino para agredir jogadores

Por www.torcidas24h.blogspot.com

O Ceará está em crise e sua torcida já demonstrou a impaciência com o time.

Ano passado o Ceará foi rebaixado para a segunda divisão, e agora está correndo o risco de cair para a terceira divisão, beirando a zona de rebaixamento.

Durante o treino da equipe, um grupo impaciente de cerca de 50 torcedores, integrantes da Torcida Organizada Cearamor (Principal Torcida Organizada do Clube Ceará), resolveram invadir o campo e agredir os jogadores, entre eles o meia de campo Rogerinho , o mais visado pela torcida. No início do treino não havia nenhum principio de confusão, apenas o grupo de torcedores nas arquibancadas com faixas, bandeiras e os instrumentos da organizada.

Durante o coletivo comandado pelo treinador PC Gusmão, vaias começaram a surgir das arquibancadas. Logo após houve a invasão de campo, e o treinador do Ceará PC Gusmão precisou interferir, pois o principal alvo da torcida foi o meia de campo Rogerinho.

Um dia depois do ataque a Rogerinho, o jogador se pronunciou com frases no seu Twitter e em seu blog:

“- O cara vem falar que o problema é a minha renovação. Isso nunca foi problema pra mim. nunca botei a grana a frente dos objetivos” – escreveu o jogador.

ICFUT–LONDRES: EUA vencem o Japão e conquistam o tetra olímpico

Fonte: globo

Ameaçadas de desemprego, Solo & cia. derrotam as atuais campeãs mundias por 2 a 1 em Wembley e levam, mais uma vez, a medalha de ouro

Os Estados Unidos provaram nesta quinta-feira que, pelo menos quando são as mulheres em campo, eles são o país do futebol. Em um Wembley abarrotado com mais de 83 mil pagantes e quase 90 mil presentes, as americanas venceram o Japão por 2 a 1 e conquistaram sua quarta medalha de ouro olímpica – a terceira seguida.

Na revanche contra o Japão, que venceu os EUA na final da Copa do Mundo no ano passado, as musas Hope Solo e Alex Morgan foram muito bem, mas quem brilhou foi a camisa 10 Lloyd. Com dois gols, ela comandou a vitória americana em Wembley. Ogimi descontou para as japonesas.

Carli Lloyd, EUA x Japão, Futebol Masculino (Foto: Agência Reuters)Carli Lloyd comemora o primeiro gol das americanas (Foto: Agência Reuters)

O título olímpico talvez ajude a mudar o destino da categoria nos EUA. O fim da liga profissional (WPS) em janeiro deste ano abalou o futebol feminino no país. Marta, por exemplo, voltou para a Suécia. Na seleção americana, só seguem empregadas as sete jogadoras de clubes que passaram a disputar ligas semiprofissionais: Hope Solo, Alex Morgan, Sydney Leroux e Megan Rapinoe (Seattle Sounders), Tobin Heath (New York Fury), Becky Sauerbrunn (DC United) e Heather O’Reilly ( Boston Breakers). A atacante Abby Wambach, eleita a terceira melhor do mundo em 2011, e a meia Lloyd, destaque da decisão olímpica, estão sem time, por exemplo.

Gol-relâmpago

Com Wembley lotado e a medalha de ouro em jogo, a partida começou em um ritmo alucinante. Mais agressivas, as americanas tomaram a iniciativa, partiram para cima e foram recompensadas logo aos sete minutos. Após boa jogada pela esquerda, Alex Morgan cruzou na medida e Lloyd cabeceou com força: 1 a 0.

O gol americano, porém, não desanimou as japonesas, que passaram a ter o controle do jogo. Sawa e Ogimi entraram em ação e, juntas, criaram as melhores chances do Japão, mas esbarraram na “muralha” Hope Sole. Em grande noite, a goleira-musa foi a principal responsável pelos EUA irem para o intervalo com a vantagem no placar.

Musa salva

Primeiro, Sawa descolou lindo passe em profundidade para Kawasumi, que bateu na saída de Solo. Rampone salvou quase em cima da linha. Na sobra, Ogimi chutou à queima-roupa, mas Solo se jogou e fiz linda defesa.

Hope Solo, EUA x Japão, Futebol Masculino (Foto: Agência Reuters)Hope Solo fez três grandes defesas e conquistou sua terceira medalha de ouro (Foto: Agência Reuters)

Mal deu tempo de as americanas respirarem, e a dupla japonesa voltou a aprontar. Desta vez, Sawa cruzou para Ogimi livre na área. A atacante cabeceou forte, mas Solo se esticou toda e conseguiu espalmar. A bola explodiu no travessão, e Ogimi chutou o rebote para fora. O Japão voltou a esbarrar na trave logo em seguida. Aos 33, Miyama chutou de primeira da entrada da área e carimbou o poste.

Apesar do claro domínio japonês, os EUA quase ampliaram, por acaso. Após cruzamento, Iwashimizu tentou cortar de cabeça, mas mandou na própria trave e, por pouco, não marcou contra.

Lloyd amplia, e Solo brilha

Um golpe rápido e preciso. Com a mesma estratégia da primeira etapa, os EUA chegaram rapidamente ao gol no início do segundo tempo. Logo aos oito, Lloyd arrancou um pouco depois do meio de campo, deixou para trás duas japonesas e bateu da entrada da área: 2 a 0 e ouro bem encaminhado.

Se não se abateu com o primeiro gol americano, o Japão sentiu o golpe no segundo. Visivelmente nervosas, as japonesas passaram a errar passes fáceis, ao mesmo tempo em que ficaram bastante vulneráveis na defesa, cedendo espaços para os contra-ataques americanos.

Um lance confuso, no entanto, deu novo ânimo às atuais campeãs mundiais. Após bate-rebate na área, a bola sobrou limpa para Ogimi, que mandou para o fundo da rede. O gol animou o Japão, mas não o suficiente para superar Hope Solo. Naquele que pode ter sido o lance de ouro, a goleira voou, a sete minutos do apito final, para defender um chute de Tanaka e garantir seu terceiro título olímpico e o quarto dos EUA.