Por Cleber Aguiar – Vasco deve anunciar saída de Diego Souza nesta sexta-feira

Fonte: Globo.com

Al Ittihad aumenta proposta, e meia tem passagem marcada para segunda-feira rumo à Arábia Saudita. Tendência é que não enfrente Santos

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro

diego souza vasco são paulo (Foto: Marcelo Sadio / Site Oficial do Vasco)Diego Souza deve deixar o Vasco
(Foto: Marcelo Sadio / Site Oficial do Vasco)

O alívio de manter seu camisa 10, ao que parece, foi passageiro. Nesta sexta-feira deve ser finalmente selada a transferência de Diego Souza para o Al Ittihad. Embora o jogador tenha decretado na semana passada o encerramento das negociações, o clube saudita voltou à carga com uma proposta financeiramente superior para o jogador. Diego Souza já tem passagem marcada para segunda-feira rumo à Arábia.

Já existe um acordo entre os agentes do jogador e a Traffic, dona da maior parte dos direitos econômicos, para dar uma resposta positiva à oferta. Falta apenas a aceitação do Vasco.

Uma reunião em São Januário entre representantes da Traffic e dirigentes cruz-maltinos, que começou no início da tarde desta sexta-feira, deve decretar a transferência. Assim, a tendência é que Diego Souza sequer enfrente o Santos neste sábado, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O presidente Roberto Dinamite atualmente se encontra em Brasília e tem volta prevista ao Rio de Janeiro ainda para esta sexta-feira. Por isso, pode ser que a decisão sobre o futuro de Diego Souza seja anunciada ao longo da tarde ou à noite. Em entrevista coletiva no dia 11 de julho, Dinamite afirmou que a primeira proposta do Al Ittihad não era vantajosa para o Vasco. No entanto, a negociação a ser concretizada nesta sexta será nas mesmas bases financeiras para o clube e para a Traffic.

O Vasco terá direito a 33% do valor da negociação de Diego Souza com o Al Ittihad, proporcional à fatia dos direitos econômicos que detém, o que deverá render quase R$ 5 milhões ao clube. Caso o jogador permaneça em São Januário, o clube terá de pagar em setembro R$ 2,5 milhões, referentes a 20% dos direitos do atleta.

Diego Souza participou de nove dos dez jogos do Vasco neste Campeonato Brasileiro. Marcou três gols e deu uma assistência.

ICFUT – BRASILEIRÃO 2012 – SÉRIE A – JOGOS,CLASSIFICAÇÃO,GOLS,ARTILHARIA E LINK AO VIVO.

LINK AO VIVO PARA OS JOGOS DO BRASILEIRÃO – SÉRIE A – 2012

Santos 0 x 0 Botafogo Brasileirão 18/07/2012
Grêmio 3 x 1 Sport – Gols e Lances – Brasileirão 2012
Portuguesa 0 x 2 Cruzeiro | 18/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012
Náutico 3 x 0 Ponte Preta | 18/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012
Atlético-MG 3 x 1 Internacional | 18/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012
Flamengo 0 x 3 Corinthians | 18/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012
São Paulo 0 x 1 Vasco | 18/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012
Fluminense 4 x 0 Bahia – Melhores Momentos – Brasileirão 2012
Coritiba 1 x 1 Palmeiras | 19/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012
Atlético-GO 3 x 2 Figueirense | 19/07/2012 | 10ª Rodada Brasileirão 2012

6 GOLS
Cruzeiro – Wellington Paulista
Ponte Preta – Roger
Vasco – Alecsandro

5 GOLS
São Paulo – Luis Fabiano
Náutico – Araújo

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Atlético-MG 25 10 8 1 1 19 7 12 83.3
2  Vasco da Gama-RJ 23 10 7 2 1 17 11 6 76.7
3  Fluminense-RJ 22 10 6 4 0 20 6 14 73.3
4  Grêmio-RS 18 10 6 0 4 15 10 5 60.0
5  Botafogo-RJ 17 10 5 2 3 21 15 6 56.7
6  Cruzeiro-MG 17 10 5 2 3 14 11 3 56.7
7  São Paulo-SP 16 10 5 1 4 12 11 1 53.3
8  Internacional-RS 16 10 4 4 2 13 10 3 53.3
9  Ponte Preta-SP 15 10 4 3 3 13 12 1 50.0
10  Flamengo-RJ 15 10 4 3 3 15 16 -1 50.0
11  Náutico-PE 13 10 4 1 5 13 17 -4 43.3
12  Sport-PE 12 10 3 3 4 11 14 -3 40.0
13  Corinthians-SP 11 10 3 2 5 10 12 -2 36.7
14  Santos-SP 10 10 1 7 2 7 7 0 33.3
15  Coritiba-PR 8 10 2 2 6 15 21 -6 26.7
16  Portuguesa-SP 8 10 2 2 6 6 14 -8 26.7
17  Figueirense-SC 8 10 1 5 4 13 17 -4 26.7
18  Palmeiras-SP 7 10 1 4 5 9 12 -3 23.3
19  Bahia-BA 7 10 1 4 5 7 16 -9 23.3
20  Atlético-GO 5 10 1 2 7 7 18 -11 16.7
10ª RODADA
18/07 – 19h30 Grêmio-RS 3 x 1 Sport-PE
18/07 – 19h30 Santos-SP 0 x 0 Botafogo-RJ
18/07 – 20h30 Portuguesa-SP 0 x 2 Cruzeiro-MG
18/07 – 20h30 Náutico-PE 3 x 0 Ponte Preta-SP
18/07 – 21h50 Flamengo-RJ 0 x 3 Corinthians-SP
18/07 – 21h50 São Paulo-SP 0 x 1 Vasco da Gama-RJ
18/07 – 21h50 Atlético-MG 3 x 1 Internacional-RS
19/07 – 21h00 Fluminense-RJ 4 x 0 Bahia-BA
19/07 – 21h00 Coritiba-PR 1 x 1 Palmeiras-SP
19/07 – 21h00 Atlético-GO 3 x 2 Figueirense-SC
11ª RODADA
21/07 – 18h30 Sport-PE x Atlético-MG
21/07 – 18h30 Vasco da Gama-RJ x Santos-SP
21/07 – 21h00 Corinthians-SP x Portuguesa-SP
22/07 – 16h00 Figueirense-SC x São Paulo-SP
22/07 – 16h00 Palmeiras-SP x Náutico-PE
22/07 – 16h00 Internacional-RS x Atlético-GO
22/07 – 16h00 Cruzeiro-MG x Flamengo-RJ
22/07 – 18h30 Ponte Preta-SP x Fluminense-RJ
22/07 – 18h30 Bahia-BA x Coritiba-PR
22/07 – 18h30 Botafogo-RJ x Grêmio-RS

Por Cleber Aguiar – Fluminense goleia o Bahia e Fred bate recorde de gols no Brasileiro

Fonte: Gazetaesportiva.net

O Fluminense não encontrou muita dificuldade para golear o Bahia por 4 a 0 em partida disputada na noite desta quinta-feira, no Engenhão. Fred marcou dois gols, chegou aos 44 com a camisa do Fluminense na competição nacional, e se tornou o maior artilheiro do clube no torneio, superando Magno Alves que havia marcado 43 gols pela equipe tricolor.

O resultado fez o Tricolor das Laranjeiras seguir na terceira posição do Campeonato Brasileiro com 22 pontos ganhos. Já o Bahia segue em situação difícil, já que soma apenas sete pontos ganhos e está na penúltima colocação na tabela de classificação.

Foi um resultado justo pelo que os dois times apresentaram durante a partida. O Fluminense, que é a única equipe invicta do campeonato, buscou o gol desde o primeiro minuto e acabou premiado pela persistência em buscar jogadas ofensivas. O Bahia, muito desfalcado, entrou com um esquema cauteloso, mas não teve competência para segurar o adversário.

Na próxima rodada o Fluminense enfrentará a Ponte Preta, em Campinas, enquanto o Bahia terá pela frente o Coritiba, em Salvador.

O Fluminense começou a partida no ataque mas foi o Bahia o primeiro a chegar ao gol aos dois minutos em chute longo de Hélder, que encobriu o travessão defendido por Diego Cavalieri. O Tricolor das Laranjeiras que contava com a volta do meia Deco para organizar a equipe tentava trocar passes com mas velocidade para chegar à área baiana. O time dirigido por Falcão tinha uma postura mais defensiva e tentava prender a bola para quebrar o ritmo do adversário.

Dhavid Normando/Photocamera

Com os dois gols marcados, Fred se tornou o maior artilheiro da história do Fluminense no Campeonato Brasileiro

Mesmo ficando mais tempo com a bola, o Fluminense encontrava dificuldades para ultrapassar a defesa baiana. Aos nove minutos, Deco arrancou desde o meio campo e bateu rasteiro de fora da área mas o goleiro Marcelo Lomba fez uma defesa segura.O time dirigido por Abel Braga aumentou a pressão e aos 14 minutos, Thiago Neves bateu cruzado e Marcelo Lomba fez boa defesa. No lance seguinte, Deco tabelou com Fred mas na hora da conclusão a defesa baiana aliviou o perigo. Aos 16 minutos, foi a vez de Bruno bater cruzado e a bola desviar na zaga e sair com grande perigo. O Fluminense continuou pressionando em busca do primeiro gol e aos 20 minutos, Wellington Nem foi lançado pela esquerda e bateu para o gol, mas Danny Moraes desviou o chute para escanteio.

O Bahia encontrava muita dificuldade para incomodar a defesa carioca principalmente porque o atacante Souza estava isolado na frente e era obrigado a recuar para poder tocar na bola. Aos 23 minutos, o lateral Carlinhos recebeu no lado esquerdo, derivou para o meio e mandou a bomba, mas Marcelo Lomba defendeu, espalmando a bola para sempre.

A equipe dirigida por Abel Braga aumentou a pressão utilizando principalmente os laterais Bruno e Carlinhos que buscavam incessantemente o ataque. Só aos 31 minutos é que o Bahia voltou a incomodar com Kléberson, que chutou por cima do travessão sem levar grande perigo para a defesa carioca.

O Fluminense continuava com o controle absoluto da partida e o time baiano continuava mais preocupado em não dar espaços ao adversário. Aos 40 minutos, o Tricolor teve a melhor chance para abrir o marcador quando Jean tabelou com Deco, cruzou para a área e o volante Diones se atrapalhou e quase marcou contra, mas o goleiro Marcelo Lomba salvou com os pés. Aos 45 minutos, o Bahia desperdiçou a sua maior chance no primeiro tempo. Kléberson arrancou do meio campo, tabelou com Mancini e recebeu livre na área, mas adiantou a bola e acabou desarmado pelo zagueiro Gum.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo e com o mesmo panorama da etapa inicial com o Fluminense pressionando em busca do gol e o Bahia se defendendo e tentando explorar os espaços deixados pela zaga tricolor.

Aos três minutos, Wellington Nem penetrou pelo meio da área e se chocou com o goleiro Marcelo Lomba. O árbitro marcou pênalti que Fred converteu sem chances para o goleiro do Bahia. A vantagem animou o time da casa que continuou pressionando em busca do segundo gol enquanto o Bahia se mostrava desnorteado em campo.

Aos sete minutos, Jean arrancou da intermediária e, quando os zagueiros baianos correram para marcar os atacantes, ,chutou forte de esquerda, mas a bola saiu. O Bahia fez uma boa jogada aos 11 minutos quando Vander arrancou pela esquerda, ganhou de Bruno e de Jean, mas errou ao tentar passar a bola para Mancini que entrava pelo meio.

Aos 16 minutos, novamente Mancini apareceu com perigo para a defesa tricolor com chute de fora da área defendido por Diego Cavalieri. Aos 18 minutos, Hélder mandou uma bomba de fora área e Diego Cavalieri espalmou. Logo depois, o técnico Falcão trocou o lateral esquerdo Gerley pelo meia Zé Roberto.

Aos 20 minutos, o Fluminense ampliou quando Fred recebeu na área e deu passe perfeito para Thiago Neves que entrava pelo meio e cabeceou sem dar qualquer chance ao goleiro Marcelo Lomba.

O lance desanimou a equipe visitante que sofreu o terceiro gol aos 29 minutos, novamente através de Fred cobrando outro pênalti. O artilheiro foi derrubado por Danny Morais quando tentava girar dentro da área para concluir.

O Bahia desanimou e o técnico Abel Braga aproveitou para poupar alguns jogadores, mas mesmo com os reservas em campo, os tricolores cariocas estiveram perto de marcar o quarto gol em conclusão de Wellington Nem que foi defendida por Marcelo Lomba. O Bahia ainda acertou a trave de Diego Cavalieri com um chute de Vander, mas o Fluminense chegou ao quarto gol aos 42 minutos em chute cruzado de Wallace, definindo o resultado da partida.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 4 X 0 BAHIA

Local:Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data:19 de julho de 2012 (Quinta-feira)

Horário:21 horas (de Brasília)

Árbitro:Fabrício Neves Correa (RS)

Assistentes:José Eduardo Calza (RS) e Fábio Pereira (TO)

Cartões amarelos: Marcelo Lomba e Danny Morais (Bahia)

Gols:

FLUMINENSE: Fred aos três e 29 minutos e Thiago Neves aos 20 e Wallace aos 42 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE:Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos (Wallace); Edinho (Leandro Euzébio), Jean (Fábio Braga), Deco e Thiago Neves; Wellington Nem e Fred

Técnico: Abel Braga

BAHIA:Marcelo Lomba; Fabinho, Danny Morais, Titi e Gerley (Zé Roberto); Hélder, Diones, Mancini, Kléberson (Júnior) e Vander; Souza

Técnico:Paulo Roberto Falcão

Por Cleber Aguiar – Joel sobre Riquelme: ‘Não merece vestir o manto sagrado’

Fonte: O Dia Online

Rio –  Um dia após Riquelme ter recusado a proposta do Flamengo, o argentino recebeu muitas críticas do treinador rubro-negro, Joel Santana. O comandante ironizou a declaração de que o meia teria recusado a proposta por conta da atual pressão da torcida do Fla.

Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia

Joel fez críticas a Riquelme | Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia

”Ele não deve ter falado que o time é ruim, até porque ele não pode tecer algum tipo de comentário sem ter passado por aqui. Quantos torcedores tem o Boca? São 10 milhões ou 15 milhões? Aqui são 40 milhões de rubro-negros. Agora, a torcida vaiou o futebol, isso é normal. Qualquer jogador que diz que não pode jogar por uma torcida igual a essa não merece vestir o manto sagrado”, disparou Joel.

Além de Riquelme, Joel ainda falou sobre mais uma frustação do Fla, a negativa do zagueiro Juan. Para o treinador, apesar das dificuldades nas contratações, o Flamengo não perdeu sua credibilidade no mercado.

”Nosso clube continua com credibilidade. Houve um esforço para trazer esses jogadores. No caso do Juan eu acho que o Inter deve ter chegado primeiro. Acho que se não fosse por isso teria vindo para cá. Mas é um jogador que nós vimos começar aqui, deu os primeiros passos no futebol aqui, tiramos ele do berço”, concluiu.

Por Cleber Aguiar – Remendado, Palmeiras empata fora

Fonte: Estadao.com.br

Com 11 desfalques e orientado por Murtosa, time abriu o placar, mas não resistiu à pressão na segunda etapa

DANIEL BATISTA – O Estado de S.Paulo

De volta ao estádio onde resgatou sua moral e sagrou-se campeão da Copa do Brasil na quarta-feira passada, um remendado Palmeiras, com 11 desfalques, manteve seu estilo de jogo e com um futebol de muita marcação e pouca criatividade ficou em um equilibrado 1 a 1 com o Coritiba no Couto Pereira. O time mostrou a mesma postura dos últimos jogos. A diferença é que ontem a defesa falhou quando não podia e o adversário aproveitou.

O mesmo Palmeiras fechado, apostando nos contra-ataques pelas pontas, esteve em Curitiba. O problema, porém, é que o Coritiba resolveu marcar sob pressão e a falta de técnica dos reservas pesou. Daniel Carvalho, que deveria segurar a bola no ataque, teve uma péssima atuação e mais atrapalhou do que ajudou.

Mas o time de Felipão foi campeão da Copa do Brasil assim e ontem abriu o placar na superação. Aos 5 minutos do primeiro tempo, Juninho cruzou rasteiro para a área, Betinho ajeitou quase caindo e Patrik, de primeira, bateu de direita para abrir o placar. Uma festa completa para o meia que ontem celebrou 22 anos de idade.

No segundo tempo, o técnico Marcelo Oliveira colocou o time no ataque e o Palmeiras se assustou. Os contra-ataques deixaram de existir e coube à defesa evitar o pior. Como esperado, Leandro Amaro e Wellington bateram cabeça algumas vezes, por culpa da falta de entrosamento.

A diferença se chamava Bruno. O goleiro, que recebeu o troféu de melhor da posição na Copa do Brasil ontem, parece iluminado ao jogar em Curitiba. Fez pelo menos três defesas de causar inveja em seu antecessor, Marcos.

Mas chegou um momento que a pressão era tão grande que nem Bruno pôde evitar. Aos 22, Thiago Primão, na meia esquerda, cruzou na pequena área e Anderson Aquino desviou de cabeça, aproveitando a distração de Márcio Araújo que, em vez de acompanhá-lo, ficou mais preocupado em olhar para o assistente esperando a marcação de um suposto pênalti em Lincoln.

O jogo estava tão parecido com os outros que até a falha mais comum da defesa palmeirense, que é a bola parada, aconteceu ontem.

Muita dedicação. O gol esquentou a partida. Felipe, que havia entrado aos 18 minutos no lugar de Daniel Carvalho, conseguiu dar a movimentação ao meio de campo, que faltou durante toda a partida. Mas aquele jogo de muito carrinho, correria e trombada se manteve presente. O Coritiba partiu para cima no desespero e facilitou a vida da desentrosada e muitas vezes assustada defesa palmeirense. E pelas circunstâncias, o empate acabou sendo justo.

Ficha técnica: Coritiba 1 x 1 Palmeiras

Local:Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Data:19 de julho de 2012, quinta-feira

Horário:21 horas (de Brasília)

Árbitro:Ricardo Marques Ribeiro

Assistentes:Thiago Gomes Brigido e Celso Luiz da Silva

Cartões amarelos:Lucas Mendes, Éverton Ribeiro e Lincoln (Coritiba); Wellington, Juninho e Mazinho (Palmeiras)

Cartão vermelho:Pereira (Coritiba)

Gols:CORITIBA: Anderson Aquino, aos 22 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Patrik, aos 5 minutos do primeiro tempo

CORITIBA:Vanderlei; Ayrton, Pereira, Emerson e Lucas Mendes (Lincoln); Willian (Anderson Aquino), Junior Urso, Everton Ribeiro e Rafinha; Robinho e Everton Costa (Thiago Primão)

Técnico: Marcelo Oliveira

PALMEIRAS:Bruno; Artur, Leandro Amaro, Wellington e Juninho; Márcio Araújo, Fernandinho, Patrik e Daniel Carvalho (Felipe); Mazinho (João Denoni) e Betinho (Obina)

Técnico:Flávio Murtosa

Por Cleber Aguiar – Eldorado

Fonte: Folha de São Paulo

Crise mundial e mercado nacional aquecido fazem do Brasil paraíso para veteranos estrangeiros e atraem interesse de empresários internacionais

BERNARDO ITRI
DO PAINEL FC
RAFAEL REIS
DE SÃO PAULO

“O mercado do futebol é parecido com o de investidores e corre atrás de quem está pagando ‘crazy money’.”

A declaração do advogado Marcos Motta, especialista em transferências internacionais, explica como o Brasil se transformou no eldorado para sul-americanos em ascensão e, agora, em um rico refúgio para os últimos chutes de estrangeiros consagrados.

A janela para contratações de atletas vindos de outros países, que termina hoje, trouxe ao país jogadores que até pouco tempo atrás os torcedores nem imaginavam poder ver sem ser pela televisão.

O Botafogo fechou com o holandês Seedorf, 36, vencedor da Copa dos Campeões por Ajax, Real Madrid e Milan. O Inter trouxe o uruguaio Forlán, 33, eleito o craque da Copa do Mundo-2010. E o Corinthians buscou o peruano Guerrero, 28, artilheiro da última Copa América e de carreira sólida na Alemanha.

A combinação crise econômica na Europa, mercado aquecido no Brasil e possibilidade de exposição recorde por ser sede do Mundial de 2014 chamou a atenção de empresários que trabalham no mercado internacional.

O francês Malouda, 32, campeão europeu com o Chelsea, foi oferecido por seu agente, o ex-zagueiro Cláudio Caçapa, ao Santos. Já o Flamengo foi procurado por intermediários ligados ao italiano Del Piero, 37, ídolo da Juventus, e ao marfinense Drogba, 34, que acabou se transferindo para a China.

Seedorf e Forlán, antes de acertarem as vindas ao Brasil, eram nomes que já circulavam pelo mercado nacional. O holandês havia sido indicado ao Corinthians. E o uruguaio esboçou iniciar negociações até com o Grêmio.

“O fluxo se inverteu. As coisas estão funcionando assim. Nos ofereceram cinco estrangeiros de times grandes da Europa. São jogadores de seleção, que todos conhecem”, afirma o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio.

Em média, atletas desse calibre pedem salários na casa de € 2 milhões por ano, ou cerca de R$ 400 mil mensais.

O valor passa longe de ser proibitivo para o mercado brasileiro, que desembolsa até mais para ter Neymar, Deivid, Fred, Deco, Thiago Neves e os técnicos Luiz Felipe Scolari e Muricy Ramalho.

“Os salários que pagamos hoje são quase iguais aos da Europa”, falou o presidente do Cruzeiro, Gilvan Tavares.

Mas há quem, aproveitando a euforia do mercado brasileiro, exagere. O Santos desistiu de negociar a liberação de Malouda com o Chelsea ao saber que o meia desejava receber R$ 900 mil por mês.

“Vivemos uma bolha por causa da Copa-2014. Ela vai estourar”, alerta o mandatário do Grêmio, Paulo Odone.