ICFUT – LINK AO VIVO PARA DINAMARCA X PORTUGAL & HOLANDA X ALEMANHA – EUROCOPA 2012

DINAMARCA X PORTUGAL – 13:00 HS

HOLANDA X ALEMANHA – 15:45 HS

LINK AO VIVO PARA EUROCOPA 2012 – CLIQUE AQUI

Poland Vs Russia 1-1 All Goals And Highlights (EURO 2012) [Jun.12 2012]
Grécia 1 x 2 República Tcheca – Classico – EuroCopa 12/06/2012
Grupo A
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Rússia 4 2 1 1 0 5 2 3 66.7
2  República Tcheca 3 2 1 0 1 3 5 -2 50.0
3  Polônia 2 2 0 2 0 2 2 0 33.3
4  Grécia 1 2 0 1 1 2 3 -1 16.7
Grupo B
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Dinamarca 3 1 1 0 0 1 0 1 100.0
2  Alemanha 3 1 1 0 0 1 0 1 100.0
3  Portugal 0 1 0 0 1 0 1 -1 0.0
4  Holanda 0 1 0 0 1 0 1 -1 0.0
Grupo C
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Croácia 3 1 1 0 0 3 1 2 100.0
2  Espanha 1 1 0 1 0 1 1 0 33.3
3  Itália 1 1 0 1 0 1 1 0 33.3
4  Irlanda 0 1 0 0 1 1 3 -2 0.0
Grupo D
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Ucrânia 3 1 1 0 0 2 1 1 100.0
2  Inglaterra 1 1 0 1 0 1 1 0 33.3
3  França 1 1 0 1 0 1 1 0 33.3
4  Suécia 0 1 0 0 1 1 2 -1 0.0
2ª RODADA
12/06 – 13h00 Grécia 1 x 2 República Tcheca
12/06 – 15h45 Polônia 1 x 1 Rússia
13/06 – 13h00 Dinamarca x Portugal
13/06 – 15h45 Holanda x Alemanha
14/06 – 13h00 Itália x Croácia
14/06 – 15h45 Espanha x Irlanda
15/06 – 13h00 Suécia x Inglaterra
15/06 – 15h45 Ucrânia x França

ICFUT – Torcedores santistas soltam fogos na região do hotel do Corinthians

Fonte: globo

Disparos começaram à 0h32m e aumentaram às 2h15m. Polícia foi chamada

 

O sono dos jogadores do Corinthians não foi dos mais tranquilos na última noite antes da partida contra o Santos, nesta quarta-feira, às 21h50m, na Vila Belmiro, pelas semifinais da Taça Libertadores. Como esperado, torcedores do Peixe soltaram fogos nas proximidades do hotel em que a delegação do Timão está concentrada, no litoral.

Foguetório em São Paulo, Santos x Corinthians (Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)O previsível foguetório atormetou o sono dos jogadores corintianos na madrugada desta quarta
(Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)

O barulho começou ainda cedo, com o movimento relativamente grande nas imediações. À 0h32m, a primeira bomba foi atirada da avenida que passa ao lado do hotel, no bairro do Gonzaga, em Santos. O mesmo aconteceu à 0h44m. Mais tarde, à 1h42m e 1h55m, os fogos partiram da rua de trás.

Foguetório em São Paulo, Santos x Corinthians (Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)Polícia chega ao hotel do Timão após foguetório
(Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)

O foguetório aumentou às 2h15m. Duas sequências de rojões foram disparadas na rua de trás, causando muito barulho na região. Sem nenhuma proteção em frente ao hotel, a Polícia Militar foi chamada pela gerência. Ninguém foi detido, mas os disparos cessaram por um período.

Os fogos, porém, reapareceram depois que a viatura foi embora. A partir das 2h35m, eles foram disparados com intervalos de praticamente uma hora até as 4h33m. Desta vez, utilizando rojões com uma grande quantidade de tiros para perturbar ainda mais o sono dos jogadores corintianos.

A cúpula do futebol do Corinthians já esperava por muito barulho antes da partida. Os santistas já haviam soltado fogos em frente ao hotel do Bolívar, adversário nas oitavas de final da Libertadores.

Mesmo assim, diretoria e comissão técnica decidiram dormir em Santos a última noite para ambientar os jogadores ao clima do duelo. Durante o reconhecimento do gramado da Vila Belmiro, mais fogos foram atirados para dentro do estádio, mas ninguém ficou ferido.

Sheik ironiza fogueteiros
Incomodado com o foguetório, o atacante Emerson não deixou barato, ironizando, via Twitter, a inconveniente atitude de alguns torcedores do Santos.
– O Réveillon chegou mais cedo aqui. Nesse frio, tantas mulheres querendo tomar um bom vinho, tem gente que prefere ser idiota! Voltar a dormir – registrou o Sheik.

Foguetório em São Paulo, Santos x Corinthians (Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)Não foram só os jogadores do Timão que sofreram com o foguetório promovido por torcedores santistas
(Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)

ICFUT – Palmeiras oferece segurança, psicólogo e regalias para Valdivia ficar

Fonte: terra

César Sampaio tenta demover Valdivia da ideia de deixar o Palmeiras. Foto: Léo Pinheiro/Terra

César Sampaio tenta demover Valdivia da ideia de deixar o Palmeiras
Foto: Léo Pinheiro/Terra

JOÃO HENRIQUE MARQUES

Direto de São Paulo

Valdivia demonstrou, em reunião na Academia de Futebol, na manhã desta terça-feira, estar inclinado a deixar o Palmeiras. E para convencer o chileno a ficar, o clube alviverde já ofereceu cuidados diferenciados com o acompanhamento de um segurança, tratamento psicológico e até mesmo regalias para que realize constantes viagens ao Chile.

"Precisamos estar solidários e ajudar o Valdivia em todos os aspectos. Nós disponibilizamos um segurança da nossa equipe, que fica com ele nos próximos dias. Ele não fez nenhum pedido além deste. O que tem programada também é a assistência com um psicólogo, para entendermos como devemos agir, porque ele está abalado e chorando muito", disse o gerente de futebol do clube, César Sampaio.

"Ele sabe que pode contar com a gente. Se ficar, também vamos elaborar um calendário para que possa visitar os familiares no Chile com frequência", complementou o dirigente.

Valdivia já foi liberado pelo Palmeiras dos treinamentos da semana. O clube espera resolver o caso até sexta-feira. "Demos esse período até sexta para uma reflexão da situação. Queremos contar com ele, mas precisamos ver o lado humano da coisa. Tudo que for do alcance do Palmeiras vamos fazer", avisou Sampaio.

Entenda o caso:
Valdivia foi vítima de um sequestro relâmpago na noite da quinta-feira, dia 7 de junho, na Avenida Sumaré, na zona Oeste de São Paulo. O jogador foi rendido por dois homens armados e ficou durante quase três horas como refém até ser libertado na frente da Academia de Futebol, na Avenida Marquês de São Vicente. O chileno não sofreu ferimentos e teve R$ 1 mil roubados (máximo permitido para saques em caixas eletrônicos no horário).

No momento do sequestro, Valdivia estava acompanhado da mulher, Daniela Aránguiz, que ficou impressionada com o acontecimento e pediu para retornar ao Chile. O camisa 10 foi dispensado da partida de sábado (dia 9) contra o Atlético-MG, no Estádio do Pacaembu, e autorizado a viajar a Santiago na manhã da sexta. O meio-campista havia dito que se reapresentaria na segunda (11).

Em entrevista à emissora chilena TVN, porém, Daniela disse que havia sofrido uma tentativa de agressão sexual dos sequestradores e frisou que não regressaria a São Paulo. "Quando ficamos sozinhos, ele (sequestrador) tentou me tocar. Eu não posso voltar ao Brasil. Tínhamos uma vida, compramos um apartamento, mas eu e meus filhos não vamos voltar", assegurou.

Ciente dos problemas, o Palmeiras admitiu alongar o prazo para que Valdivia se reapresentasse. Gerente de futebol da equipe alviverde, César Sampaio declarou que o meia estava "bem abalado" com o ocorrido e que era necessário "respeitar o lado humano e dar o apoio necessário". O dirigente afirmou que o camisa 10 deveria retornar "quando estivesse bem" e "com a cabeça no clube".

Valdivia, aliás, não se reapresentou na data inicialmente marcada e faltou ao treinamento realizado na manhã de 11 de junho. O meia, porém, embarcou na companhia do pai (e sem a mulher) em Santiago a caminho do Brasil para se reapresentar ao Palmeiras. Contudo, o volante Claudio Valdivia, irmão mais novo do palmeirense, informou que o atleta está disposto a deixar o Palestra Itália.

"A ideia é voltar ao Brasil para conversar com os dirigentes e chegar a um acordo. O Jorge não está bem e viajará nosso pai com ele, para que veja o assunto do contrato. Talvez seja possível ver uma cláusula para deixar (o Palmeiras) e jogar em outro país. Ele quer estar com a família e não conseguirá isso lá (no Brasil)", disse Claudio Valdivia, que chegou a defender o Palmeiras B durante a primeira passagem do meia chileno pelo clube.

ICFUT – Cassano aquece a polêmica sobre jogadores gays na seleção italiana

Fonte: globo

Atacante usa termo vulgar para descrever homossexuais e tem de pedir
desculpas em comunicado. Jornalista afirma que há dois gays no grupo

 

Antonio Cassano durante coletiva da Itália (Foto: AP)Antonio Cassano durante coletiva da Itália nesta
terça-feira: polêmica sobre gays da seleção (AP)

O sorriso de diversos jornalistas ao verem Antonio Cassano chegar para a coletiva já era um indício de polêmica. O atacante do Milan e da seleção italiana fugiu de todo o protocolo e concedeu uma entrevista nada convencional. Em vez da tradicional frase “buscar os três pontos” contra a Croácia, próxima adversária pelo Grupo C da Eurocopa 2012, o jogador de 29 anos aqueceu o assunto sobre gays na seleção. Falou abertamente sobre o caso na Casa Azzurri, em Cracóvia, o que lhe rendeu uma pequena dor de cabeça.
Quando perguntado sobre a existência de metrossexuais e homossexuais entre os 23 atletas concentrados, o companheiro de Alexandre Pato, Robinho e Thiago Silva no clube rossonero sorriu ironicamente. Ele já sabia que deveria ter cuidado com a resposta depois de o técnico Cesare Prandelli o ter avisado da possibilidade de o tema voltar à tona.
– O que é um metrossexual? Seja simples – indagou, antes de disparar a falar.

Se eles são gays o problema é deles"

Cassano

– Se eles são “frocio” (termo vulgar em italiano para se referir a gays), o problema é deles. Eu espero que não exista qualquer “frocio” na seleção. Mas se eles são isso, é com eles. Não sei se existe alguém. Deixo assim, caso contrário, já sabem, virão os ataques de todas as partes – despistou, antes de emendar para o tradutor ao lado. – Você não vai traduzir isso para a imprensa polonesa, né?

Cesare Prandelli, que havia escrito em abril um prólogo sobre a homossexualidade no mundo do esporte, acabou surpreendido com as reações públicas. Na época, o treinador reforçou que considera a homofobia uma forma de racismo.

– No futebol e no esporte ainda existe um tabu sobre a homossexualidade, quando as pessoas deveriam viver livres de acordo com seus próprios desejos e sentimentos. Quando falamos de amor e sentimentos, o povo deveria poder amar quem quisesse – afirmou.

cassano itália (Foto: AFP)Cassano se diz contra homossexuais na seleção da Itália (Foto: AFP)

Para jornalista, dois dos 23 jogadores são gays
O assunto, obviamente, não é uma novidade na Azzurra. O jornalista e apresentador Alessandro Cecchi Paone, da Sky Italia e homossexual assumido, declarou recentemente em uma entrevista que há dois gays na seleção.

– Eu tive um relacionamento com um dos jogadores, e ele me disse quem era o outro gay, o que explica por que eu sei que são dois. Prandelli sabe quem são os homossexuais. Sobre quando eu disse que há três metrossexuais, foi um elogio a Sebastian Giovinco, Ignazio Abate e Riccardo Montolivo – revelou à “Radio 24”.

Especula-se, no entanto, que o último seja um dos homossexuais. Montolivo, de 27 anos, defendeu a Fiorentina entre 2005 e 2012 e será reforço do Milan de Cassano para a próxima temporada.

O atacante Antonio Di Natale e o presidente da Associação Italiana de Jogadores, Damiano Tommasi, também se pronunciaram pedindo para que os gays mantenham o anúncio escondido ao menos até o fim de suas carreiras, temendo uma “represália”.
Polêmica rende um comunicado

Riccardo Montolivo, da Fiorentina, ri durante minuto de silêncio na itália (Foto: Reprodução)Riccardo Montolivo seria um dos homossexuais
do elenco da Azzurra (Foto: Reprodução)

Com as declarações já na boca do povo, Cassano teve de emitir um comunicado para acalmar o furor diante das críticas recebidas através da mídia e redes sociais.
– Quero pedir sinceras desculpas se os meus comentários provocaram polêmica e protestos entre as associações dos direitos homossexuais. A homofobia não é algo que faz parte da minha natureza. Não quis ofender ninguém e absolutamente não quero colocar nenhuma opção sexual sob coação. Eu apenas disse que é um problema que nada tem a ver comigo. Não julguei as escolhas dos outros, que devem ser respeitadas – encerrou.
A Itália volta a campo na próxima quinta-feira, quando enfrentará a Croácia, às 13h (de Brasília), em Poznan. Depois, a Espanha encara a Irlanda novamente na Arena Gdansk, às 15h45m. A última rodada será realizada na outra segunda-feira, dia 18.