Por Cleber Aguiar – Em ‘caldeirão de Varsóvia’, Polônia e Grécia empatam em jogo agitado

Fonte: Globo.com

Com forte apoio da torcida que lotou o estádio Nacional, donos da casa saem na frente, mas entregam empate após falha de goleiro do Arsenal

Grupo A
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Polônia 1 1 0 1 0 1 1 0 33.3
2  Grécia 1 1 0 1 0 1 1 0 33.3
3  República Tcheca 0 0 0 0 0 0 0 0
4  Rússia 0 0 0 0 0 0 0 0

Por Marcos Felipe Direto de Varsóvia, Polônia

 

Polônia e Grécia não são seleções famosas por um futebol de alto nível. No entanto, fizeram na abertura da edição 2012 da competição uma partida digna de gigantes e com emoção de sobra. No moderno e lotado Estádio Nacional de Varsóvia, os donos da casa contaram com forte apoio da torcida, saíram na frente, mas acabaram permitindo o empate helênico no segundo tempo: 1 a 1.

Foram dois gols parecidos, com falhas dos goleiros. O da polônia teve Lewandowski, principal destaque do time, eleito craque da partida, como autor. O da Grécia foi feito por Salpingids. Os helênicos ainda perderam um pênalti.

O resultado, válido pela primeira rodada do Grupo A, manteve o incômodo tabu para os anfitriões da Euro. Nas duas últimas edições, em 2004 e 2008, Portugal e Suíça, assim como a Polônia agora, saíram sem sentir o gostinho da vitória em seus domínios.

Torcida da Polônia (Foto: Agência Reuters)Torcida da Polônia faz festa impressionante no estádio, mas sai sem vitória (Foto: Agência Reuters)

Caldeirão polonês

Szczesny polonia x grecia eurocopa (Foto: AFP)Goleiro Szczesny afasta uma das raras chances da
Grécia no primeiro tempo (Foto: AFP)

Depois do show da cerimônia de abertura, que encantou a todos no estádio, um outro show – este nas arquibancadas. Mostrando um patriotismo impressionante, torcedores poloneses cantaram o hino de pé e segurando seus cachecóis alvirrubros.

Para ajudar ainda mais, o estádio, com a cobertura fechada, parecia, de fato, uma panela de pressão. E nesse clima, sob um barulho ensurdecedor dos fãs que não paravam de gritar “Polska, Polska, Polska”, a seleção da Polônia começou o jogo de forma intensa, encurralando os gregos e criando oportunidades atrás de oportunidades.

A mais clara delas veio logo aos quatro minutos. O meia Murawski pegou rebote na entrada da área e obrigou o goleiro grego Kostas Chalkias a se esticar todo e espalmar para escanteio.

Gol do Borussia Dortmund

Essa blitz polonesa acabou dando resultado aos 18 minutos. E numa jogada que ajudou o Borussia Dortmund a ganhar os dois últimos títulos do Campeonato Alemão: cruzamento do meia Kuba e cabeçada mortal do atacante Lewandowski.

A dupla da equipe germânica contou também com a colaboração de Chalkias, que saiu mal do gol, permitindo que o camisa 9 polonês levasse o estádio Nacional de Varsóvia ao delírio.

“Jeszcze jeden!”

O gol não diminuiu o ritmo dos donos da casa, que, sob os gritos de “Jeszcze jeden!” (uma espécie de “mais um”, em polonês), seguiram criando chances.

E se a vida da Grécia já estava difícil – acuado, o time do técnico português Fernando Santos até conseguia ter mais posse de bola, mas só conseguia ameaçar a meta rival em esporádicas jogadas aéreas -, o árbitro Carlos Velasco Carballo complicou ainda mais no fim do primeiro tempo.

Após contra-ataque, Murawski se jogou na frente do zagueiro Sokratis Papastathopoulos aos 44. O juizão espanhol enxergou falta na jogada e mostrou o segundo amarelo ao defensor grego que, assim como toda a equipe, saiu de campo reclamando efusivamente da arbitragem. Os helênicos ainda pediram um pênalti aos 46, alegando mão de Perquis – que não houve.


Polônia volta devagar, e Grécia empata

Na volta para o segundo tempo, mesmo com um homem a mais, a Polônia entrou num ritmo mais cadenciado. E acabou pagando caro por isso logo aos seis minutos, curiosamente, numa jogada muito parecida com a do gol marcado na etapa inicial.

O lateral-direito Torossidis cruzou para o centroavante Gekas. Ao tentar cortar o lance, o goleiro Szczesny, do Arsenal, se atrapalhou com o zagueiro Wasilewski e a bola sobrou para Salpingids. O atacante do PAOK, que havia entrado no intervalo na vaga de Ninis, de carrinho, empurrou para o gol vazio.

Festa dos poucos gregos que, por instantes, calaram os barulhentos poloneses no abarrotado Estádio Nacional de Varsóvia.

O tento sofrido deu uma leve desanimada nos anfitriões que, embora seguissem donos do jogo, viam os gregos chegarem com mais perigo do que no primeiro tempo.

Goleiro reserva salva a Polônia

E, aos 24, o lado vermelho e branco ficou mudo. Após lançamento despretensioso, Salpingidis entrou como um raio na área e acabou derrubado por Szczesny. Pênalti tão claro que o arqueiro do Arsenal nem reclamou quando recebeu o vermelho.

No entanto, os deuses gregos pareciam estar do lado polonês. O goleiro reserva Tyton, que entrou na vaga do meia Rybus, defendeu o pênalti cobrado pelo experiente capitão Karagounis. Delírio alvirrubro.

Em igualdade de condições, poloneses e helênicos se lançaram ao ataque em busca do gol da vitória, que acabou não saindo. Mas, mesmo sem um vencedor, a primeira partida da Eurocopa deixou a impressão de que o torneio promete, no mínimo, muita emoção. Não por acaso, as duas equipes saíram de campo aplaudidas.

polônia 1 x 1 grécia
Szczęsny, Piszczek, Wasilewski, Perquis e Boenisch; Polanski, Murawski, Rybus (Tytoń), Obraniak e Kuba; Lewandowski. Chalkias, Torossidis, Papastathopoulos, A. Papadopoulos (K. Papadopoulos) e Holebas; Maniatis, Karagounis e Katsouranis; Ninis (Salpingidis), Samaras e Gekas (Fortounis).
T: Franciszek Smuda T: Fernando Santos
Gols: Lewandowski, aos 17 minutos do primeiro tempo; Salpingidis, aos seis minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Papastathopoulos, Holebas, Karagounis (Grécia). Cartões vermelho: Papastathopoulos (Grécia); Szczęsny (Polônia).
Estádio: Nacional de Varsóvia (Polônia). Árbitro: Carlos Velasco Carballo (Espanha). Público: 56.070.

Por Cleber Aguiar – Luz de estádio e CDs vão a leilão para pagar dívidas.

Fonte: Valor Online

O Clube Náutico Capibaribe fechou um acordo trabalhista com um ex-jogador e conseguiu impedir o leilão do Estádio dos Aflitos, em Recife, marcado para a próxima sexta-feira, dia 15.
 
Os dirigentes do clube procuraram o atleta depois de descobrirem que o estádio estava listado entre os inúmeros bens que serão colocados à venda na 2ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).
 
O objetivo da iniciativa é reduzir nas estatísticas o número de trabalhadores que ganham ações judiciais, mas não conseguem receber o que lhes é devido.
 
Um outro time de Pernambuco, porém, continua com bens penhorados para venda na Semana Nacional da Execução Trabalhista, que será realizada entre segunda e sexta-feira da próxima semana.
 
Cinco torres de iluminação do Estádio do Arruda, do Santa Cruz Futebol Clube, poderão ser leiloadas para pagar os ex-jogadores Anderson Leal de Amorim e Valdir Souza Adolfo Júnior. Segundo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Estado, o clube deve R$ 144,5 mil e R$ 584,4 mil, respectivamente, aos atletas.
 
No caso do Náutico, o vice-presidente do clube, Toninho Monteiro, afirma que fechou um acordo com o ex-jogador Josenildo Caetano da Silva para pagar em dez vezes a dívida de aproximadamente R$ 270 mil, referente a verbas trabalhistas como férias e 13º salário. O estádio iria a leilão valendo R$ 60 milhões.
 
Este ano, de acordo com o secretário-geral da presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Rubens Curado, a meta é ultrapassar os resultados da primeira edição da Semana Nacional da Execução Trabalhista, realizada em 2011. Na época, foram arrecadados R$ 550 milhões.
 
Hoje, segundo Curado, de cada dez trabalhadores que obtêm decisões favoráveis na Justiça, só três recebem seus créditos. “A execução [momento em que a parte deve receber o que ganhou no Judiciário] é o principal problema da Justiça do Trabalho, e nada gera mais descrédito ao Judiciário do que esse fato” diz ele, acrescentando que aproximadamente três milhões de processos estão hoje em fase de execução.
 
A iniciativa abrangerá toda a Justiça do Trabalho, que realizará pesquisas para a busca de bens de devedores, conciliações para a tentativa de acordos e leilões, a maioria on-line, para tentar levantar valores para os pagamentos.
 
Os bens listados pela Justiça para os leilões vão desde animais, como ovelhas, a imóveis de alto padrão e automóveis. Em Pernambuco, por exemplo, foram incluídos bens como uma fazenda, imóveis, mil CDs da Banda Calypso e 600 CDs da Banda da Loirinha, além de 600 DVDs da banda Limão com Mel.
 
O advogado Marcel Cordeiro, do Salusse Marangoni Advogados, considera a fase de execução o “calcanhar de Aquiles” do processo trabalhista, e vê com bons olhos a Semana Nacional da Execução. Ele, entretanto, não sentiu que o evento realizado no ano passado solucionou uma grande quantidade de ações.
 
A advogada Glória Brasil, do Castro, Barros, Sobral, Gomes Advogados, também não notou os impactos da primeira semana, mas diz que hoje é mais difícil deixar de pagar uma dívida trabalhista. “Antes, não existiam o Banco Nacional de Devedores e a penhora on-line. Então, os empresários sumiam e abriam empresas com outros nomes” afirma.
 
Segundo Curado, a Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT) tem ajudado a acelerar o pagamento desses débitos. O documento comprova que o empresário não possui pendências com trabalhadores. Sua apresentação é necessária para a participação em licitações públicas.
 
Desde janeiro, quando a certidão foi implementada, 40 mil devedores pagaram o que deviam e saíram do Banco Nacional de Devedores, conforme o TST. Outros devedores obtiveram uma certidão positiva com efeitos de negativa, pois provaram perante a Justiça que pagarão futuramente o que devem.
 
Mais de um milhão de devedores estão cadastrados atualmente no banco, e os dados servirão de base para a realização de uma lista com os cem maiores inadimplentes do país, que será divulgada no início da Semana Nacional da Execução Trabalhista.
 
Os esforços da Justiça do Trabalho, considerada a mais célere do país, entretanto, não foram suficientes para diminuir o estoque de ações. De acordo com Curado, apesar de em 2011 terem sido finalizados cerca de um milhão de processos em fase de execução, outros um milhão e duzentos foram iniciados.

Por Cleber Aguiar – Palmeirense Valdivia é vítima de sequestro-relâmpago em São Paulo

Fonte: Globo.com

Chileno foi deixado pelos bandidos por volta das 23h, próximo ao centro de treinamentos do Verdão, na Zona Oeste da capital paulista

Valdivia Palmeiras (Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)Valdivia foi deixado em frente ao CT do Palmeiras
(Foto: Gustavo Serbonchini / Globoesporte.com)

O meia chileno Valdivia passou por um grande susto na noite desta quinta-feira. O jogador do Palmeiras foi vítima de um sequestro-relâmpago em São Paulo. Depois de ser abordado pelos bandidos, o atleta foi deixado em uma loja de peças automotivas, na Avenida Marquês de São Vicente, próxima ao centro de treinamento do clube paulista, por volta das 23h, quando o camisa 10 do Verdão telefonou para a Polícia Militar.

Atendendo a pedido do chileno, a PM não divulgou mais informações sobre o caso. Não se sabe o que foi levado do atleta.

Outros casos de sequestros envolvendo jogadores de futebol já ganharam os noticiários, principalmente entre os anos de 2004 e 2006. Na ocasião, nomes como Grafite, Rogério, Marinho, Michael, Kleber, Ricardo Oliveira, Robinho e Luis Fabiano tiveram familiares sequestrados no estado de São Paulo. Em todos os casos, as vítimas foram liberadas.

Em 1994, o ex-jogador e atualmente deputado federal Romário viveu drama semelhante. Seu Edevair de Souza Faria, pai do craque, ficou onze dias em cativeiro no Rio de Janeiro, mas acabou libertador pela polícia antes da disputa da Copa do Mundo, nos Estados Unidos.

Valdivia desembarcou na capital paulista com a delegação alviverde na madrugada desta quinta-feira. À tarde, o meia, juntamente com os jogadores que atuaram na partida desta quarta, contra o Sport, em Recife, fez trabalho regenerativo na Academia de Futebol.

No próximo sábado, Valdivia não deve ser problema para o técnico Luiz Felipe Scolari e deve voltar a campo para enfrentar o Atlético-MG, às 21h, no Pacaembu, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

ICFUT – GOLS,CLASSIFICAÇÃO,TABELA,ARTILHARIA & LINK AO VIVO – BRASILEIRÃO 2012 – SÉRIE A

LINK AO VIVO DOS JOGOS DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO 2012 – CLIQUE AQUI

Corinthians 1×1 Figueirense,pela 3ª rodada-Brasileirão 2012- Série A
Botafogo2x3Cruzeiro,pela 3ª rodada-Brasileirão 2012- Série A

4 GOLS
Vasco – Alecsandro
Botafogo – Herrera

3 GOLS
Flamengo – Vágner Love

2 GOLS
Botafogo –
Lucas e Vitor Júnior

Figueirense – Caio
Internacional – Leandro Damião
Náutico – Araújo
São Paulo – Luis Fabiano

 

 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Vasco da Gama-RJ 9 3 3 0 0 7 3 4 100.0
2  Internacional-RS 7 3 2 1 0 6 3 3 77.8
3  Atlético-MG 7 3 2 1 0 3 1 2 77.8
4  Botafogo-RJ 6 3 2 0 1 9 7 2 66.7
5  Grêmio-RS 6 3 2 0 1 3 2 1 66.7
6  Figueirense-SC 5 3 1 2 0 5 4 1 55.6
7  Fluminense-RJ 5 3 1 2 0 4 3 1 55.6
8  Sport-PE 5 3 1 2 0 3 2 1 55.6
9  Cruzeiro-MG 5 3 1 2 0 3 2 1 55.6
10  Coritiba-PR 3 3 1 0 2 4 5 -1 33.3
11  São Paulo-SP 3 3 1 0 2 3 5 -2 33.3
12  Flamengo-RJ 3 3 0 3 0 6 6 0 33.3
13  Santos-SP 3 3 0 3 0 1 1 0 33.3
14  Ponte Preta-SP 2 3 0 2 1 3 4 -1 22.2
15  Bahia-BA 2 3 0 2 1 1 2 -1 22.2
16  Atlético-GO 2 3 0 2 1 1 2 -1 22.2
17  Palmeiras-SP 1 3 0 1 2 2 4 -2 11.1
18  Corinthians-SP 1 3 0 1 2 1 3 -2 11.1
19  Náutico-PE 1 3 0 1 2 3 6 -3 11.1
20  Portuguesa-SP 1 3 0 1 2 1 4 -3 11.1
3ª RODADA
6/06 – 19h30 Sport-PE 2 x 1 Palmeiras-SP
6/06 – 19h30 Atlético-GO 0 x 1 Grêmio-RS
6/06 – 20h30 Coritiba-PR 2 x 0 Portuguesa-SP
6/06 – 20h30 Vasco da Gama-RJ 4 x 2 Náutico-PE
6/06 – 20h30 Atlético-MG 1 x 1 Bahia-BA
6/06 – 21h50 Ponte Preta-SP 2 x 2 Flamengo-RJ
6/06 – 21h50 Internacional-RS 1 x 0 São Paulo-SP
6/06 – 21h50 Santos-SP 1 x 1 Fluminense-RJ
7/06 – 21h00 Corinthians-SP 1 x 1 Figueirense-SC
7/06 – 21h00 Botafogo-RJ 2 x 3 Cruzeiro-MG
4ª RODADA
9/06 – 18h30 Flamengo-RJ x Coritiba-PR
9/06 – 21h00 Palmeiras-SP x Atlético-MG
10/06 – 16h00 Portuguesa-SP x Atlético-GO
10/06 – 17h00 Fluminense-RJ x Internacional-RS
10/06 – 17h00 Bahia-BA x Vasco da Gama-RJ
10/06 – 17h00 Grêmio-RS x Corinthians-SP
10/06 – 18h30 Cruzeiro-MG x Sport-PE
10/06 – 18h30 Náutico-PE x Botafogo-RJ
10/06 – 18h30 São Paulo-SP x Santos-SP
10/06 – 18h30 Figueirense-SC x Ponte Preta-SP