Por Cleber Aguiar – Estações Morumbi e Itaquera fecharão após jogos e shows

Fonte: Folha de São Paulo

Diretor de planejamento do Metrô afirma que Polícia Militar fez a recomendação por questões de segurança

Audiência pública sobre monotrilho na Assembleia Legislativa opõe moradores de favela e de condomínios

EDUARDO GERAQUE
DE SÃO PAULO

A futura estação Morumbi do monotrilho, acesso para o estádio homônino, não vai abrir no final de jogos nem em grandes eventos musicais. O mesmo vale para o metrô Corinthians-Itaquera, quando o Itaquerão estiver pronto.

“É uma recomendação da Polícia Militar, por questões de segurança, que será respeitada”, disse Mauro Biazotti, diretor de planejamento do Metrô de São Paulo.

O estádio do Morumbi comporta cerca de 62 mil pessoas. O Itaquerão, sede da abertura da Copa, 68 mil.

O executivo esteve ontem na Assembleia Legislativa para uma audiência pública sobre a linha 17-ouro.

“Antes do jogo, como o fluxo é mais diluído, elas vão estar abertas. Depois, as pessoas vão ter que andar para uma estação antes ou uma depois”, afirmou Biazotti.

Ele respondia a uma pergunta feita pelo deputado federal Ricardo Izar (PSD): “É verdade ou é brincadeira que as estações não vão funcionar nos dias de jogos?”

A abertura das estações próximas a estádios é apenas um dos pontos polêmicos da linha 17 do monotrilho.

Durante a audiência, o clima esteve quente. Mais de 200 pessoas compareceram.

A comunidade de Paraisópolis, a favor do monotrilho, vaiava e criticava a posição das associações de bairro das áreas nobres da região. Documento elaborado por elas diz que “é melhor investir em áreas degradadas do que degradar áreas nobres”.

Apesar de muitas reclamações, e até de os moradores do Morumbi apresentarem novos trajetos para o monotrilho, Biazotti descartou alterações no projeto.

“Não podemos mudar nada, caso contrário nós perdemos a licença da instalação, já obtida para o trecho.”

Todas as críticas dos moradores, que preferem um metrô convencional ao monotrilho, foram rebatidas pelas autoridades.

Segundo Biazotti, não é verdade que o monotrilho não vai dar conta da demanda. “Em 2030, a linha terá um público de 15 mil pessoas por dia para uma capacidade de 30 mil”, afirmou.

O monotrilho da linha 17 está sendo projetado em três fases. A primeira vai do aeroporto de Congonhas à região da marginal Pinheiros e ficará pronto até 2014.

A segunda etapa sai da região do shopping Morumbi, passa pelo estádio do São Paulo e chega à linha 4-amarela, na Francisco Morato.

A terceira fase liga o fim da Roberto Marinho à estação Jabaquara. Apenas parte do primeiro trecho tem licença ambiental de construção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s