ICFUT – Barcelona 2×2 Chelsea – Barcelona eliminado !!!

Fonte: Globo.com

Após eliminação, Guardiola admite: ‘Não sei o que dizer ao grupo’

Treinador elogia desempenho do Barcelona nos dois jogos contra o Chelsea e agradece aplausos da torcida no Camp Nou ao fim da partida

Para um treinador que se acostumou a não ser derrotado, é normal que Pep Guardiola não tenha palavras após uma semana muito ruim para o Barcelona. Eliminado da Liga dos Campeões dias depois de ser derrotado pelo Real Madrid dentro do Camp Nou, o treinador do time catalão admitiu que não sabe o que dizer ao grupo após a queda diante do Chelsea nesta terça-feira.

– Não sei se é a noite mais triste. Não sei o que sinto. Não sei o que dizer ao grupo. Fizemos tudo para voltar a ganhar, mas não foi possível. Nunca em nenhuma semifinal fizemos tanto como nesta. O importante é ter chegado muito perto, mas não pudemos conseguir. O que sei é que tenho claro que a alegria pelo gol de Iniesta há três anos (contra o Chelsea, na semifinal da Champions) foi muito maior que a dor que tenho hoje – disse o técnico.

Guardiola comentou o fato do time ter perdido duas e empatado uma vez nos últimos três jogos disputados, analisando que a equipe jogou muito bem em todas as partidas.

– Fizemos 180 minutos excepcionais. Fizemos tudo para estar na final. E nos momentos chaves não marcamos. Trabalhamos muito para chegar aqui. Penso que essa semana fizemos três bons jogos, mas não foi suficiente. Fizemos tudo e mais para classificarmos, mas não pôde ser. Tenho muitas emoções e pouca claridade para analisar algumas coisas.

Pep também comentou o apoio da torcida catalã durante a partida, na qual o Barça teve chances de classificação até os 46 minutos do segundo tempo. E agradeceu os aplausos mesmo após a eliminação.

– O público foi espetacular. Mudamos sua maneira de pensar, mas temos que voltar a ganhar porque senão se cansarão de nos aplaudir. Eles nos levaram durante todo o jogo. Eu os agradeço muito. Os jogadores estão abatidos e espero que as pessoas entendam que isso é parte do jogo – revelou o acontecido após o empate em 2 a 2 no Camp Nou.

Quando perguntado o que teria a dizer para uma criança que chorou pela primeira vez na vida com uma derrota do Barcelona, Pep foi direto:

– Imagino que vai chorar em mais ocasiões. Bem-vindo ao clube. Isso é parte do esporte. Não se pode ganhar sempre.

Presidente minimiza eliminação do Barça e quer renovação de Guardiola

Sandro Rosell espera que o treinador reflita sobre novo acordo, acredita que o Barcelona tenha sido superior ao Chelsea e não culpa Messi

Sandro Rosell, presidente do Barcelona (Foto: Thiago Dias / Globoesporte.com)Rosell, presidente do Barça(Foto: Thiago Dias)

O presidente do Barcelona, Sandro Rosell, reafirmou seu desejo pela permanência de Josep Guardiola no comando da equipe e aproveitou para elogiar os jogadores após a eliminação diante do Chelsea, nesta terça-feira, após empate por 2 a 2 no Camp Nou – os ingleses haviam vencido a ida em casa por 1 a 0.

O treinador, que assumiu a equipe em 2008, ainda não confirmou se seguirá no comando do Barça na próxima temporada.

– Espero e desejo que (o treinador do ano que vem) seja Pep. Suponho que tenha mais tempo para refletir nas próximas semanas. Confiamos nele, é fundamental em nosso estilo e em nossa aposta pelo jogo bonito. Esperamos que todo o grupo siga unido – disse Rosell, em declarações a emissora “TV3”.

O dirigente catalão qualificou a eliminação do Barcelona como injusta.

– Cada vez que tivemos um tropeço podemos dizer que foi injusto, porque o Barcelona tem sempre mais posse e chances de gol. Mas é preciso aceitar. É como jogam nossos rivais. Às vezes funciona, e para o Chelsea funcionou. Não mudaremos, é nossa forma de ser. Estou feliz e orgulhoso porque sabemos ganhar e também perder como demonstrou nossa torcida – garantiu Rosell.

O presidente diminuiu a importância do pênalti perdido por Messi.

– Teria sido fantástico que Messi marcasse o gol, mas não atribuo a isso a eliminação. Tivemos inúmeras oportunidades e eles três. Não se deve insistir nisso. É o jogo – sentenciou.

Ramires rouba protagonismo de Messi e celebra: ‘Fizemos história’

Com um gol e uma assistência, brasileiro é destaque do confronto com o Barcelona, mas está suspenso para a final contra Real ou Bayern, no dia 19

Por Cahê MotaDireto de Barcelona, Espanha

Diante de toda expectativa antes do confronto, podemos dizer que Ramires foi o Messi da semifinal da Liga dos Campeões entre Barcelona e Chelsea. Enquanto o mundo esperava momentos brilhantes do argentino, que falhou em cobrança de pênalti e teve atuação abaixo da (sua) média no jogo decisivo, foi o brasileiro, discreto e eficiente, quem resolveu a favor dos ingleses. No Stamford Bridge, uma arrancada que resultou na assistência para o gol de Drogba. Já no empate em 2 a 2 desta terça, no Camp Nou, um golaço de cobertura vital para um time que se viu quase na lona diante de um 2 a 0 contra e com um homem a menos.

ramires chelsea x barcelona (Foto: AP)Ramires fez o Chelsea acordar quanto tudo parecia perdido (Foto: AP)

De passos lentos e sorriso tímido na passagem pela zona mista, Ramires em nada parecia com superastros do confronto, como Xavi, Iniesta, Drogba, Torres ou o próprio Messi. Mas foi o brasileiro quem mais brilhou. O inglês ainda pouco afiado não permitiu que o volante matasse a sede de respostas da imprensa londrina, mas para o GLOBOESPORTE.COM ele expressou seus sentimentos após a noite inesquecível.

– Fizemos história. Hoje, fizemos história. Jogando com dez, tivemos todo empenho, dedicação, corremos, buscamos, e isso ficará por toda a história. São lances que vão olhar daqui a um, dois, três anos, e vão falar: “O Chelsea eliminou o Barcelona na casa deles”.

Com frieza impressionante, Ramires teve calma para tocar por cima de Victor Valdés no momento mais complicado para o Chelsea na partida. Gol que o camisa 7 e os próprios companheiros analisaram como fundamental para que os Blues respirassem no confronto.

– Foi muito importante para equipe aquele gol no finzinho, e é importante para a continuidade do trabalho. Nossa temporada não foi muito boa, mas hoje provamos que poderíamos chegar nas finais. Estamos aí, correndo atrás e fazendo o melhor. Foi o que aconteceu mais uma vez. Já tínhamos feito um grande jogo em Londres, e eu disse que merecíamos respeito, o que não vinha acontecendo muito. Provamos nosso valor. Daqui para frente, quem vier, virá com mais respeito.

ramires chelsea x barcelona (Foto: Getty Images)Victor Valdés não acredita no que vê, enquanto o brasuca corre para a galera (Foto: Getty Images)

Momento mais marcante da carreira

Campeão da Copa das Confederações e com participação em uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, Ramires não teve dúvidas em apontar a noite desta terça, em Barcelona, como a mais importante de sua carreira profissional. E a tratou como coroação de um bom momento.

– Foi minha primeira vez no Camp Nou, ainda mais fazendo um gol desses… Certamente é um momento muito especial para minha carreira, para minha vida. Só vem confirmar a grande temporada que venho fazendo.

O brasileiro fugiu ainda do rótulo de herói e preferiu dividir o mérito da classificação com uma equipe que fez da dedicação a principal virtude no confronto.

– Não digo herói. Em campo, procuro o melhor para ajudar minha equipe. Graças a Deus, em casa pude dar o passe para o gol do Drogba, e agora fiz um gol que nos colocou de novo na briga. Deus sabe o que faz, e preciso ter humildade. Meus companheiros me ajudaram muito.

ramires mascherano chelsea x barcelona (Foto: EFE)Ramires tenta superar a marcação do argentino Mascherano (Foto: EFE)

Entretanto, nem tudo foi alegria para o volante. Minutos antes do gol, Ramires foi advertido com o cartão amarelo e está suspenso para a final do dia 19 de maio, em Munique.

– Fiquei chateado. Estava reclamando com o juiz na hora do segundo gol deles, falei da expulsão do Terry, que ele nem viu. Enfim, ele não aceitou a reclamação. Faz parte. São coisas do futebol. Ali dentro, ficamos nervosos. Ainda mais num jogo como esse. De qualquer maneira, vou estar em Munique torcendo para os companheiros.

Por fim, o jogador ainda evitou escolher um adversário preferido para a final, mas lembrou que o Bayern de Munique não pode ser apontado como azarão.

– Não vou dizer que o Bayern é zebra. Já tinha dito que nós merecíamos respeito. Fizemos o nosso papel e agora vamos assistir (ao duelo Real Madrid x Bayern de Munique) relaxados.

Além da final da Champions, o Chelsea está na decisão da Copa da Inglaterra, que acontece no próximo dia 5, em Wembley, contra o Liverpool. E Ramires estará em campo.

Chelsea já tem quatro desfalques certos para a final em Munique

Além de John Terry, expulso contra o Barcelona, Ramires, Ivanovic e Raul Meireles estão suspensos para decisão por conta de cartões amarelos

Com a missão de passar pelo Barcelona e chegar à final da Liga dos Campeões já cumprida, o Chelsea ainda nem conhece seu adversário na decisão. Porém, já tem quatro desfalques a lamentar para o jogo que acontece no dia 19 de maio, em Munique.

Um dos heróis da classificação para a final, o brasileiro Ramires estava pendurado e acabou levando um cartão amarelo no jogo desta terça-feira, ficando impedido de atuar na decisão. Na mesma situação estão Raul Meireles e Ivanovic. Já o zagueiro John Terry foi expulso ao dar uma joelhada em Alexis Sánchez e também não poderá atuar em Munique.

– Eu estava tentando me proteger, mas olhando no replay, isso pareceu ruim. Eu sinto que deixei os jogadores para baixo. Quero me desculpar com os torcedores – afirmou o capitão do Chelsea a “Sky Sports”.

Esta será a segunda decisão de Liga dos Campeões que o Chelsea disputará. A primeira aconteceu em 2008, diante do Manchester United, quando o time londrino acabou derrotado nos pênaltis, após um empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação.

Agora, os Blues aguardam o vencedor do duelo entre Real Madrid e Bayern de Munique, que se enfrentam nesta quarta-feira, às 15h45m (de Brasília), no Santiago Bernabéu.

Torres: ‘Jogamos assim porque era a única maneira de nos classificarmos’

Autor do segundo gol do Chelsea no empate por 2 a 2 com o Barcelona no Camp Nou, centroavante espanhol exalta a força do ‘melhor time do mundo’

Fernando Torres entrou em campo com a missão única de ajudar o Chelsea a suportar a pressão do Barcelona. Até que um chutão de Bosingwa, aos 47 minutos do segundo tempo, o deixou livre para marcar. Foi o gol do empate por 2 a 2, que deixou o atacante espanhol também com o gostinho de herói ao ter avançado à decisão da Liga dos Campeões, nesta terça-feira, no Camp Nou (veja os melhores momentos ao lado).

“Carrasco” do Barça desde os tempos de Atlético de Madri, Torres desfrutou do seu oitavo gol em 11 jogos diante do que considera o “melhor time do mundo”. E não culpou os Blues pela retranca na imensa maioria dos 180 minutos do confronto.

– O Barça é o melhor. Jogamos assim porque era a única maneira de nos classificarmos. A vaga para esta final é uma grande alegria depois de uma temporada que não tão boa para nós – disse Torres, em entrevista à “Televisión Española”.

Sobre o adversário na finalíssima do dia 19 de maio, em Munique, “El Niño” preferiu não opinar.

– Quando quer ganhar um torneio como a Champions, tem que estar preparado para bater qualquer rival. O Bayern e o Real são grandes times e teremos muitas dificuldades – afirmou.

Fernando Torres Chelsea x Barcelona (Foto: Getty Images)Fernando Torres dribla Valdés para marcar o segundo gol do Chelsea contra o Barcelona (Foto: Getty Images)
FICHA TÉCNICA
BARCELONA 2X2 CHELSEA
Local: Estádio Camp Nou, em Barcelona (Espanha)
Data: 24 de abril de 2012, terça-feira
Horário: 15h45(de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çaki (Turquia)
Assistentes: Hüseyin Göçek e Bülent Yildirim (Turquia)
Gol: Busquets aos 34 min, Iniesta aos 43 min, Ramires aos 45 min do 1T. Fernando Torres aos 45 min do 2T.
Cartão Amarelo: Ramires, Mikel, Ivanovic, Lampard, Raúl Meireles (CHE), Iniesta (BAR)
Cartão Vermelho: John Terry (CHE)

BARCELONA: Valdés; Puyol, Pique(Dani Alves),Mascherano, e Busquets; Xavi, Fábregas(Keita) e Iniesta; Messi; Alexis Sánchez e Cuenca(Tello)
Técnico: Josep Guardiola

CHELSEA: Cech; Ivanovic, Cahill(Bosingwa), Terry e Ashley Cole; Mikel, Raul Meireles, Ramires e Lampard; Mata(Kalou) e Drogba(Fernando Torres)
Técnico: Roberto di Matteo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s