Por Cleber Aguiar – Grêmio vence Canoas e chega à final da Taça Farroupilha

Fonte: Gazetaesportiva.net

Do correspondente Vicente FonsecaPorto Alegre (RS)

O Grêmio está na final da Taça Farroupilha. A equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo não fez uma grande exibição neste sábado, mas dominou o jogo, correu poucos riscos e venceu o Canoas por 1 a 0, no Olímpico, gol do centroavante André Lima no começo da partida. O resultado garante o time na decisão do segundo turno do Campeonato Gaúcho.

O Tricolor agora aguarda o confronto deste domingo, entre Internacional e Veranópolis, no Beira-Rio, para conhecer seu adversário na final. Se der Inter no tempo normal, o Gre-Nal será na casa colorada. Se o time de Dorival Júnior vencer nos pênaltis ou der Veranópolis, a decisão será no Olímpico. O campeão do segundo turno enfrentará o Caxias na decisão do estadual.

Neste sábado, o Grêmio impôs uma forte pressão nos minutos iniciais, encurralando o Canoas e criando várias oportunidades, até marcar seu gol, logo aos sete minutos de jogo. No entanto, a equipe baixou o ritmo, mantendo a vantagem mínima por todo o primeiro tempo. Na etapa final, o Tricolor voltou a pressionar, mas pecou nas conclusões. Mesmo assim, quase não sofreu com investidas adversárias e segurou a vitória com tranquilidade.

jogo – O Grêmio começou a partida disposto a defini-la cedo. Logo em seu primeiro ataque, na saída de bola, o Tricolor já levou perigo. O zagueiro Renato Martins afastou o perigo quando a bola já estava na área, aos 13 segundos de jogo. O Canoas praticamente não teve posse de bola nos primeiros minutos. A equipe se limitava a se defender das investidas gremistas.

Aos sete minutos, Souza foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. André Lima concluiu de calcanhar e a bola foi tirada em cima da linha pela zaga. Na jogada seguinte, foi impossível segurar: em lançamento para a área canoense, o goleiro Vaná se atrapalhou com um zagueiro e a bola sobrou para Gabriel. A zaga cortou parcialmente, Souza levantou e André Lima concluiu duas vezes: na primeira, Vaná espalmou sua cabeçada; no rebote, com o goleiro caído, o artilheiro chutou e estufou as redes: 1 a 0.

O Grêmio continuou em cima. Aos 14, Bertoglio fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. Marco Antônio chutou rasteiro, de primeira, e a bola raspou o poste. O Canoas só chegou com razoável perigo aos 20 minutos: Jé pegou sobra de primeira e mandou longe, por cima. Aos 26, o mesmo jogador cobrou falta com perigo, quase empatando o jogo.

O Grêmio diminuiu o ritmo, mas continuou controlando o jogo. Aos 33, Léo Gago quase surpreendeu Vaná cobrando direto uma falta lateral. Foi a última oportunidade do Tricolor. Devido à queda de produção, o técnico Vanderlei Luxemburgo orientou os jogadores no intervalo a recuperarem a volúpia dos minutos iniciais de partida no segundo tempo.

A bronca deu resultado. Em seis minutos, o Tricolor criou quatro chances. Na primeira, Bertoglio cruzou, Marco Antônio deixou passar e Souza bateu de primeira, mas Vaná buscou no ângulo, mandando para escanteio. Na cobrança, Marco Antônio levantou na cabeça de Werley, mas Vaná salvou com nova grande defesa. A seguir, Fernando cobrou falta que passou perto. Aos seis minutos, Marco Antônio chutou de fora da área e a bola raspou o travessão.

Luxemburgo tirou Léo Gago e colocou Miralles, buscando definir a vitória. O argentino entrou bem. No entanto, o Canoas começou a aparecer mais no ataque, cavando faltas próximas à área. Mesmo assim, faltava qualidade na definição. O Grêmio ameaçou aos 17: após jogada pela esquerda, Miralles pegou sobra dentro da área e chutou em direção ao gol, mas Vaná salvou. Aos 21, Marco Antônio levantou bola na área e Souza cabeceou por cima.

O Grêmio continuou melhor: aos 23, Miralles tentou encobrir Vaná, mas a bola subiu demais. A equipe de Luxemburgo pecava por afobação na hora de criar e concluir, mas seguia com o controle da partida. Aos 30, Renato Martins acertou o rosto de Miralles com o braço, levou o segundo amarelo e acabou expulso. Quatro minutos depois, grande jogada: Gabriel passou, André Lima fez o corta-luz para receber de Miralles na cara do gol, mas a bola saiu rente à trave.

O Canoas chegou com perigo aos 44, mas Victor impediu o gol de Maxwell. Na sequência, Werley deu grande arrancada e serviu Miralles, que chutou para fora. Na jogada seguinte, o argentino fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Felipe Nunes, que arrematou por cima. Miralles marcou um gol aos 47, mas a arbitragem marcou impedimento no lance.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s