Por Cleber Aguiar – Cruzeiro vira sobre Vôlei Futuro, pinta a Superliga de azul e festeja o título

Fonte: Globo.com

Equipe mineira perde primeiro set tenso, mas busca reação, aproveita lesão de Lorena e, com atuação brilhante de William, faz a festa em São Bernardo

Por João Gabriel RodriguesDireto de São Bernardo do Campo, SP

 

Os números sempre estiveram ao lado do Cruzeiro. Deixando de lado todas as polêmicas, brigas e confusões, os mineiros tinham no histórico do confronto a sua maior vantagem na final da Superliga, contra o Vôlei Futuro. Neste sábado, como se ainda fosse preciso, a equipe de Belo Horizonte recebeu uma ajuda extra da sorte. Depois de perder um primeiro set tenso, foi buscar a reação, e a virada veio quando Lorena, principal arma dos paulistas, saiu de quadra às lágrimas, reclamando de cãibras na panturrilha direita. Os mineiros não tinham nada com isso. Com atuação brilhante de William, derrotaram os rivais por 3 sets a 1 (24/26, 25/18, 25/13 e 25/19) e conquistaram no ginásio de São Bernardo do Campo seu primeiro título nacional (veja os melhores momentos no vídeo).

Vice-campeão no ano passado, o Cruzeiro dominou a fase classificatória deste ano e, no confronto com o Vôlei Futuro, chegou à 16ª vitória em 18 jogos. Ao ignorar o barulho da torcida de Araçatuba, que tomava mais da metade do ginásio, impôs sua força e fez a festa azul dentro de quadra.

vôlei Cruzeiro (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)Festa azul em São Bernardo: Cruzeiro campeão da Superliga  (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)

– Tudo é demais, a torcida, o time. São dois anos que eu estou aqui, o time tem seis anos de história. Não tem segredo. Quando você trabalha, o resultado pode demorar um pouquinho, mas aparece – afirmou o capitão William, emocionado ao se lembrar do pai logo após a partida, em entrevista ao SporTV.

Enquanto isso, Lorena, destaque do time vice-campeão, corria para dar um beijo na namorada à beira da quadra. Ele sentiu cãibras no terceiro set, deixou a quadra carregado e só voltou na metade da quarta parcial, quando o Cruzeiro já caminhava para o título.

A festa mineira continuou na cerimônia de premiação, quando o time faturou quatro dos seis troféus individuais da temporada: atacante (Wallace), recepção (Filipe), defesa (Serginho) e levantador (William, que também foi eleito o melhor da final). O melhor saque foi de Vini, do Vôlei Futuro, e Gustavão, do Campinas, foi eleito o melhor bloqueador.

 

Tensão e tumulto no primeiro set

Se a torcida do Vôlei Futuro fazia mais barulho, o Cruzeiro respondia em quadra, abrindo 3/0 logo no início. O time de Araçatuba foi buscar, diminuiu a diferença para um ponto (4/3), e o tempo fechou. Em bola pela ponta, Camejo soltou o braço, explorando o bloqueio. Os mineiros negaram o desvio, reclamaram, e o cubano provocou. Puxou a rede com raiva, iniciando a confusão. Lorena entrou no meio, e Douglas afastou a mão do oposto, que invadiu a quadra dos rivais (veja no vídeo). O clima ficou quente, e o árbitro teve de distribuir cartões: dois para o Vôlei Futuro (Camejo e Lorena) e um para o Cruzeiro (Douglas).

O tumulto incendiou o time de Belo Horizonte, que abriu quatro pontos: 10/6. Na base da vibração, Ricardinho trouxe o Vôlei Futuro de volta ao jogo. Em belo bloqueio, Camejo deixou o time de Araçatuba ainda mais perto do empate (13/12), mas o Cruzeiro voltou a crescer. Apesar das reclamações dos paulistas, o árbitro não viu condução em bola de Acácio, e os mineiros foram para o segundo tempo técnico com 16/12, depois de toque na rede dos rivais.

Vôlei Futuro x Cruzeiro (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)Confusão no primeiro set: jogo tenso do início ao fim neste sábado (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)

Lorena iniciou a reação na volta à quadra, com dois bloqueios seguidos e uma pancada pela ponta, sem defesa de Serginho. Em um ataque para fora de Wallace, a equipe de Araçatuba empatou e, logo depois, ficou pela primeira vez à frente no placar: 18/17. O Cruzeiro buscou o empate, mas, endiabrado, Lorena tomou o jogo para si. Fuzilou pela ponta, chegou ao set point e, com os dedos, imitou o disparo de armas, animando a torcida. Os mineiros ainda tentaram salvar a parcial, mas o oposto resolveu: Vôlei Futuro 26/24, em 39 minutos.

Equipe mineira se impõe no segundo set

O início do segundo set repetiu o roteiro do anterior. Guiado por William e explorando os erros dos rivais, o Cruzeiro abriu 3/0. Os paulistas foram buscar duas vezes, mas os mineiros também contavam com a sorte. Depois de desviar na rede, a bola caiu devagar na quadra do Vôlei Futuro, sem chances para Vini, e a equipe de Belo Horizonte já tinha 11/7 no placar. O técnico Cézar Douglas tentou acordar seu time, mas, mesmo assim, viu os rivais abrirem 14/8, depois de ace de Maurício.

O Vôlei Futuro tentava reagir, mas esbarrava em erros e no bom bloqueio dos mineiros. Em saque para fora de Ricardinho, o Cruzeiro chegou ao set point e levantou sua torcida na arquibancada. Camejo ainda salvou o primeiro, mas Acácio aproveitou bom levantamento de William e empatou o jogo: 25/18.

 

Lorena sai com cãibras

Depois de erros de recepção dos dois times, Maurício abriu a contagem para os mineiros. Só que, ao contrário das parciais anteriores, o Vôlei Futuro impedia que os rivais abrissem vantagem no placar. Foi quando o time de Araçatuba perdeu a sua principal arma. Depois de uma tentativa de ataque pela ponta, Lorena caiu no chão, chorando por conta de fortes cãibras na panturrilha direita (confira o lance no vídeo). O oposto saiu de quadra carregado, com uma toalha tampando o rosto, e, apesar do esforço dos massagistas, não voltou mais à quadra na parcial.

Preocupada com o companheiro, equipe de Araçatuba se abateu. E o Cruzeiro não quis saber. Com extrema tranquilidade, aproveitou-se do momento ruim dos rivais e disparou no placar: 16/7, sem qualquer reação do outro lado. Ricardinho, com uma largada genial, ainda tentou mudar o jogo, mas não foi suficiente. Vini mandou seu saque na rede, e os mineiros fecharam em 25/13. Àquela altura, era a torcida do Vôlei Futuro que estava calada.

vôlei Lorena Machucado (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)Com fortes cãibras, Lorena foi ao chão, e o Vôlei Futuro sentiu (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)

Cruzeiro segura pressão e levanta taça

Ainda sem Lorena, o time mostrou estar recuperado na volta à quadra. Com Michael no saque, os paulistas abriram 2/0. Os ânimos, porém, ainda estavam exaltados. Vini discutiu com Maurício e Douglas na rede, e o árbitro precisou interferir. Apesar do esforço dos mineiros, o time de Araçatuba foi para o primeiro tempo técnico à frente: 8/6.

À beira da quadra, Lorena ensaiava pulos e fazia um aquecimento tímido. E a equipe continuava sentindo sua falta. Com ataque de Wallace pela ponta, o Cruzeiro ficou pela primeira vez à frente no placar (10/9). Quando Camejo mandou um ataque para fora, Lorena viu que era hora de voltar. A torcida do Vôlei Futuro se empolgou, mas, apesar do esforço do oposto, os mineiros seguraram a vantagem.

O jogo começou quente e terminou quente, com Lorena reclamando dos adversários. Mas não adiantou. A festa era azul em São Bernardo. Antes do último ponto, a torcida já tinha acendido sinalizadores na arquibancada. E a alegria explodiu no saque de Filipe, que Camejo não conseguiu segurar. A bomba selou o placar de 25/19 e o título do Cruzeiro.

vôlei William Cruzeiro (Foto: Cinara Piccolo / VIPCOMM)William brilhou na final e conduziu o Cruzeiro ao título da Superliga (Foto: Cinara Piccolo / VIPCOMM)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s