Por Cleber Aguiar – Zagallo avisa: ‘Vão ter que me engolir de novo’

Fonte: Lancenet.com.br

Ex-técnico garante que segue como candidato a vice da CBF e dispara contra paulistas: ‘Roeram a corda’

  • Zagallo (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)
 Zagallo usou velho bordão para falar sobre eleição na CBF (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)

LANCEPRESS!
Publicada em 18/04/2012 às 15:15
Rio de Janeiro (RJ)

Zagallo utilizou um velho jargão seu para garantir que segue na disputa pela vice-presidência da CBF. Indicado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) para ocupar o cargo da Região Centro-Sul, o ex-técnico da Seleção Brasileira terá de enfrentar o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), o favorito Marco Polo del Nero.

– Vocês vão ter que me engolir mais uma vez – disse o Velho Lobo nesta terça-feira, em entrevista coletiva na sede da Ferj.

Em tese, Zagallo deveria ser candidato único. Há um acordo de cavalheiros entre cariocas e paulistas para que haja revazamento na indicação para a vice-presidência da Região Centro-Sul (apenas as duas federações votam). Segundo Rubens Lopes, presidente da Ferj, o acerto vigora desde 1989.

Nas últimas eleições da CBF, em 2007, o Rio deveria escolher o vice. No entanto, cedeu a vez para que São Paulo indicasse José Maria Marin. Os cariocas alegam ser novamente seu o direito da indicação. Como os paulistas não cedem, a decisão será das federações e dos 20 clubes da Série A, em Assembleia Geral Extraordinária.

– Eles roeram a corda – criticou Zagallo.

Rubens Lopes teme que a resistência seja parte de um plano para que Marco Polo del Nero assuma a presidência da CBF. Se eleito, o dirigente paulista se tornaria o vice mais velho da entidade e, consequentemente, o primeiro na linha de sucessão. Bastaria Marin renunciar para que ele tomasse a frente da entidade.

– O Marin tem de interferir nesse processo – pediu Lopes.

Campanha

Disposto a ficar com a vice-presidência, Zagallo apresentou argumentos para ser eleito. Nenhum deles, no entanto, relacionados à função que teria, de ordem administrativa.

– Quero ter a chance de ser hexa no Brasil. Encerrar minha carreira na Copa. Fui jogador, técnico, coordenador técnico da Seleção. Posso ajudar com minha experiência – afirmou.

Por Cleber Aguiar – Em busca do tempo perdido: Souza planeja recomeço com a camisa do Grêmio

Fonte: O Dia Online

Depois de passagem discreta pelo Porto, volante ex-Vasco, tenta retomar boas atuações e sonha com oportunidade na seleção brasileira

POR AIGOR OJÊDA

Rio Grande do Sul –  Pode-se dizer que a necessidade de atuar com mais frequência aproximou Souza do Grêmio. Depois de um período infrutífero na Europa, o volante escolheu o Sul do país para recuperar o tempo perdido. Regressou ao Brasil para jogar e mostrar que ainda pode ser importante na engrenagem de uma equipe de futebol.

Depois de se solidificar com boas atuações no Vasco, em 2009, o atleta não teve a sequência que imaginava atuando em Portugal. A confirmação não aconteceu com a camisa do Porto. Sem a titularidade, o volante percebeu o tempo se esvair no exterior. Foram dois anos nos Dragões. 

Agora, o recomeço se apresenta com a camisa 5 do Imortal. No Olímpico, Souza planeja dar uma guinada na carreira. Pretende colocar o ponteiro do relógio a seu favor.      

“Acho que faltou oportunidade para me firmar. Quando cheguei em Portugal, o jogador da minha posição era titular há anos, tinha muita moral com a torcida e com o grupo. Grandes clubes europeus como o Porto investem em contratações para formação de um grupo  que vai dar resultado a longo prazo. É o que eles chamam de planejamento. Eles contratam atletas afirmados ou jovens que ainda estão despontando, mas não têm preocupação em relação à titularidade. Não são todos que chegam e já saem jogando. Tem jogador que só vai ser titular depois de um ou dois anos. O revezamento é muito grande. Mas eu tinha pressa, queria jogar e buscar meu espaço. Por isso decidi voltar ao Brasil”, disse o jogador em entrevista ao MARCA BRASIL.

Souza comemora gol com a camisa do Imortal | Foto: Divulgação

Depois de período sem atuar, Souza reencontrou a alegria no Grêmio | Foto: Divulgação

O aprendizado fez parte da partida precoce à Europa. Aos 23 anos, Souza não se arrepende. Acredita que a experiência lhe proporcionou muitos benefícios. Cita a parte econômica como uma delas.

“Não me arrependo. Foi uma situação boa para mim, para a minha família e para o clube. Seria impossível recusar a oferta. Tenho muitas pessoas que dependem de mim e essa transferência significou uma segurança maior para todos. Dentro de campo, conquistei títulos importantes, tive experiências ótimas em uma escola diferente de futebol. Eu avalio como positiva, porque amadureci como atleta e como pessoa”, garante.

Souza também enxerga que ganhou uma nova leitura tática com a saída do país. No período em que esteve no Velho Continente percebeu que tal item é um componente necessário.

“Maior entendimento de esquemas diferentes. Lá o futebol é mais mecânico, o improviso é menor. Não estou dizendo que é pior, mas é diferente. Aqui eu sempre tive mais liberdade para combinar jogadas com os companheiros, desde que não prejudicasse a equipe. O futebol europeu é bem rígido taticamente. Quem não se adapta, dança”, analisa.

O primeiro Gre-Nal

A readaptação ao futebol brasileiro ainda tem ocorrido de forma gradativa. Apresentado pelo Grêmio no dia 14 de fevereiro, Souza afirma que vencer o primeiro Gre-Nal foi importante para facilitar este início de jornada com as novas cores.

Souza no primeiro Gre-Nal da carreira | Foto: Divulgação

Souza sentiu o gosto da rivalidade que existe no Rio Grande do Sul | Foto: Divulgação

“Cheguei ao Grêmio no início do ano e me sinto como se estivesse aqui há tempo. É ótimo. Nosso grupo é muito bom, isso ajuda bastante. Na minha segunda partida, vencemos o Inter fora de casa com grande atuação coletiva. Vencer umclássico é sempre um empurrão em qualquer início de trajetória”, explica.

A rivalidade no Rio Grande do Sul já pôde ser experimentada pelo volante. Notou uma mudança plena no ambiente do Estado na semana que antecedeu o clássico.

“É um jogo diferente. Onde eu ia, o pessoal comentava que tinha que ganhar, que não podia deixar o Inter tomar conta do jogo, que era um clássico muito importante para todos. E foi assim mesmo. A repercussão da nossa vitória foi muito boa, até porque realmente jogamos bem, fizemos nossa melhor apresentação na temporada. Foi uma sensação maravilhosa”, conta.

Investimentos e recuperação

O Grêmio decidiu abrir os cofres na atual temporada. Sem conquistar um título de expressão nacional desde 2001 – quando conquistou a Copa do Brasil –, a cúpula gremista não mediu esforços na montagem do elenco.

Além de repatriar Souza, o clube ainda fez aquisições importantes. Contratou uma badalada dupla de ataque formada por Kleber e Marcelo Moreno, em negociações que somadas estão em torno dos R$ 15 milhões. Não parou por aí. O Tricolor ainda realizou contratações pontuais para outros setores. Foram mais de 10 novos nomes para 2012.

Souza em ação com a camisa do Grêmio | Foto: Divulgação

Titular, Souza elogia trabalho de Vanderlei Luxemburgo | Foto: Divulgação

Mesmo com a busca desenfreada por reforços, os resultados inicialmente não aconteceram. Caio Júnior deixou o clube após oito jogos no comando técnico.

Para seu lugar foi escolhido Vanderlei Luxemburgo. Que corresponde. Com Luxa à frente da equipe, em 12 jogos, foram 10 vitórias, um empate e apenas uma derrota.

“Acho que é um conjunto de fatores. Eu cheguei em meio ao Estadual e não posso falar sobre o que estava acontecendo no início de temporada. Desde que estou aqui, vi muita mobilização de todos: atletas, comissão técnica, funcionários. Todos querem dar títulos ao Grêmio. Espero que esse desempenho seja mantido”, ressalta o volante, que qualifica como positivo o projeto implantado por Luxemburgo.

“Ele é um treinador experiente, vitorioso, que sabe o que quer e sabe como tirar isso do grupo. A cada semana, o time tem mais a cara dele. Está nos ajudando muito. É peça fundamental no processo”, elogia.

Souza alimenta otimismo em relação à temporada do Grêmio. Avisa ao torcedor gremista que o grupo está convicto das tradições do clube.

“Podem esperar aplicação, determinação, garra, vontade de vencer. Assim que estou sentindo nosso vestiário. As vitórias serão consequência disso”, completa.

Copa do Mundo é o sonho

Decepção e esperança. As duas palavras fazem parte da rotina de Souza desde o regresso ao solo brasileiro. A primeira frustração reside na exclusão da lista prévia de Mano Menezes para as Olimpíadas de Londres. Era uma das metas na temporada.

“Na hora que fiquei sabendo da lista, lamentei sim. Quando voltei ao Brasil, esse era um dos meus objetivos, ter uma sequência maior para mostrar ao Mano que tinha condições de brigar por uma das vagas. Mas, infelizmente, não deu. Agora quero buscar a convocação para a Seleção principal. Tenho tudo para fazer uma grande temporada no Grêmio e conquistar minhas metas”, lamenta.

Souza sonha com vaga na seleção brasileira | Foto: Divulgação

Souza espera sequência positiva para disputar Copa do Mundo de 2014 | Foto: Divulgação

Vestir as cores da seleção brasileira sempre foi algo habitual na vida do volante. Souza frequentou as divisões de base. No entanto, ele projeta voos mais altos. O novo objetivo aponta para a Copa de 2014. Carrega consigo a esperança.

“Esse é o sonho de todo jogador que consegue vestir a camiseta da Seleção Brasileira. Eu senti o gostinho de disputar o Mundial Sub-20, uma sensação maravilhosa. Tenho tempo para tentar mostrar qualidade e regularidade. A concorrência é enorme, nosso país tem ótimos volantes, mas vou fazer de tudo merecer uma oportunidade”, planeja.

O futuro é agora

Apesar de satisfeito com o retorno ao país, Souza prefere não pensar na extensão do vínculo com o Grêmio. Pelo menos por ora. O seu contrato com o Imortal se encerra no fim do ano.

Entende que as boas atuações lhe servirão de cartão de visita para uma análise futura sobre a permanência em Porto Alegre.

“Confesso que estou pensando só no presente, deixando o futuro para o final do ano mesmo. Quero fazer bem o meu trabalho, mostrar minhas qualidades, recuperar uma boa sequência de jogos e aí sim, pensar no que vai acontecer lá na frente. Tenho que fazer por merecer que o Grêmio queira a minha permanência”, finaliza.

Por Cleber Aguiar – Beckham lidera lista de jogadores mais bem pagos; Kaká é o 5º

Fonte: Folha Online

Aos 36 anos e exilado em uma liga de menor escalão, o meia David Beckham, do Los Angeles Galaxy, continua imbatível no posto de jogador que mais ganha dinheiro no mundo.

O inglês aparece no topo da lista de faturamento com futebol divulgada nesta quarta-feira pela revista “Forbes”.

Entre salários e ganhos com publicidade, Beckham arrecadou US$ 46 milhões (cerca de R$ 86 milhões) em um ano.

Eleito por três vezes consecutivas o melhor jogador do mundo, o argentino Lionel Messi, do Barcelona, aparece apenas em terceiro no ranking dos mais ricos: US$ 39 milhões (R$ 73,1 milhões).

Entre Beckham e Messi ainda há Cristiano Ronaldo. O português do Real Madrid faturou US$ 42 milhões nos últimos 12 meses (R$ 78,7 milhões).

Dois brasileiros aparecem entre os 20 primeiros da lista. Kaká é o quinto colocado, e Daniel Alves, o 15º.

Confira os 20 jogadores mais ricos do mundo

Philippos Christou/Associated Press
O meia-atacante brasileiro Kaká
O meia-atacante brasileiro Kaká

1 – David Bekcham (ING/Los Angeles Galaxy) – R$ 86,3 milhões

2 – Cristiano Ronaldo (POR/Real Madrid) – R$ 78,7 milhões

3 – Lionel Messi (ARG/Barcelona) – R$ 73,1 milhões

4 – Wayne Rooney (ING/Manchester United) – R$ 45 milhões

5 – Kaká (BRA/Real Madrid) – R$ 39,3 milhões

6 – John Terry (ING/Chelsea) – R$ 33,7 milhões
Yaya Touré (CMF/Manchester City) – R$ 33,7 milhões

8 – Fernando Torres (ESP/Chelsea) – R$ 31,8 milhões

9 – Frank Lampard (ING/Chelsea) – R$ 30 milhões
Steven Gerrard (ING/Liverpool) – R$ 30 milhões

11 – Samuel Eto’o (CAM/Anzhi) – R$ 29,4 milhões

12 – Emmanuel Adebayor (TOG/Tottenham) – R$ 28,8 milhões

13 – Franck Ribéry (FRA/Bayern de Munique) – R$ 28,7 milhões
Sergio Agüero (ARG/Manchester City) – R$ 28,7 milhões

15 – Daniel Alves (BRA/Barcelona) – R$ 28,1 milhões

16 – Carlos Tevez (ARG/Manchester City) – R$ 27,9 milhões

17 – Thierry Henry (FRA/New York Red Bulls) – R$ 27,3 milhões

18 – Zlatan Ibrahimovic (SUE/Milan) – R$ 27,2 milhões

19 – Karim Benzema (FRA/Real Madrid) – R$ 26,8 milhões

20 – Didier Drogba (CMF/Chelsea) – R$ 26,6 milhões

Por Cleber Aguiar – Palmeiras contrata lateral e atacante do Oeste

Fonte: O Estado de São Paulo

Fernandinho e Mazinho são os primeiros reforços para o Campeonato Brasileiro

DANIEL AKSTEIN BATISTA – Agência Estado
O Palmeiras acertou nesta quarta-feira a contratação de seus dois primeiros reforços para o Campeonato Brasileiro: o lateral-esquerdo Fernandinho e o atacante Mazinho, que disputaram o Paulistão pelo Oeste. Eles realizaram exames médicos pela manhã e assinaram contrato de empréstimo até o final do ano.

 

Fernandinho chega para a reserva de Juninho - Divulgação
Divulgação
Fernandinho chega para a reserva de Juninho

 O vice-presidente de futebol Roberto Frizzo confirmou que Luiz Felipe Scolari aprovou a contratação dos reforços, após ser consultado pela diretoria sobre a chance de trazê-los ao clube. “Temos um bom relacionamento com o Oeste. O Cidão (diretor de futebol do Oeste) já tinha me falado deles, falamos para o Felipão, ele gostou e disse que podia trazer. Emprestamos Gerley para o Bahia e precisávamos de outro lateral-esquerdo”, declarou o dirigente.

Fernandinho chega justamente para substituir Gerley, como reserva de Juninho na lateral esquerda. Revelado pelo Cianorte, ele foi contratado pelo Marília e chegou a atuar pelo Vasco, por empréstimo, em 2009, mas não teve muitas chances. Depois, rodou pelo interior de São Paulo até chegar ao Oeste no início deste ano.

Já Mazinho foi contratado para brigar por uma vaga na frente. O técnico Felipão já havia pedido um reforço para o ataque, mas, de acordo com Frizzo, o clube ainda pode ir atrás de outro jogador para o setor. “Se vai precisar de outro atacante depois a gente vê”, comentou. 

 

Por Cleber Aguiar – Liga dos Campeões: Chelsea bate Barcelona em Londres e fica em vantagem

Fonte: Futebolinterior.com.br

Drogba foi o autor do gol que garantiu a vantagem dos Blues

Campinas, SP, 18 (AFI) – O Barcelona fez o de costume: controlou a bola em 72% do tempo e finalizou 23 vezes contra a meta do Chelsea. Ficou faltando só o mais importante: o gol. O time inglês, porém, também sabia o que devia fazer. Fechou-se atrás e conseguiu um gol de contra-ataque aproveitando o buraco deixado pelas subidas de Daniel Alves. Com isso, o Chelsea venceu o Barcelona por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Londres, e ficou na frente na luta pela classificação à final da Liga dos Campeões.

Bem marcado, Messi não foi brilhante. Mesmo assim criou ótimas chances para Fàbregas e Alexis Sánchez marcarem. Seus dois companheiros de ataque, porém, falharam na cara do gol, passaram em branco, e permitiram que o Chelsea arrancasse do Barcelona a sua primeira terceira derrota na temporada, apenas, a primeira na Liga dos Campeões.

Nos próximos seis dias, o Barcelona decide sua temporada. No sábado, recebe o Real Madrid precisando vencer para continuar sonhando com o título espanhol. Na terça, também precisa de uma vitória, no Camp Nou, sobre o Chelsea, para avançar à decisão da Liga dos Campeões. Na outra chave, Bayern de Munique e Real Madrid jogam pela classificação.

O Chelsea só foi superior ao Barcelona no começo do jogo. E mesmo nestes 15 minutos o time visitante foi mais perigoso, chegando perto de marcar quando Alexis Sánchez foi lançado por Messi, tentou o toque por cobertura, mas acertou o travessão.

O chileno e Fàbregas não estavam mesmo numa noite inspirada. Tanto que aos 17 minutos Messi fez boa jogada pela esquerda, Iniesta chutou, Cech deu rebote, mas Fàbregas pegou torto na bola e desperdiçou a sobra. A bola ainda passou por Sanchéz, que não conseguiu completar no segundo pau.

Já dominando completamente o jogo, o Barcelona criava chances para golear. Aos 26, Fàbregas recebeu na área, bateu forte e Cech espalmou. No minuto seguinte, Messi tentou de cabeça e o goleiro pegou. Aos 42, o argentino deu lindo passe para Fàbregas, que saiu na cara de Cech e tocou tirando do goleiro. A sorte do Chelsea é que Ashley Cole apareceu para tirar em cima da linha.

Não estar atrás do placar já parecia um prêmio para o Chelsea, mas o time inglês ainda conseguiu um gol nos acréscimos do primeiro tempo. Lampard lançou Ramires na esquerda, o brasileiro avançou e rolou para o meio da área, onde Drogba estava livre para fazer 1 a 0.

Na volta do intervalo o panorama não mudou: Barcelona com a posse da bola, chutando bastante a gol, mas falhando nas conclusões. Aos 10, Alexis Sanchéz perdeu ótima chance de marcar ao receber passe de Fàbregas no segundo pau e chutar rente à trave.

A cada minuto que passava, o Chelsea se fechava mais na sua área, restando ao Barcelona tocar a bola na intermediária buscando um jeito de chegar ao gol. Aos 41, ótima chance. Messi cobrou falta na área, Puyol cabeceou, Thiago quase desviou, e Cech fez ótima defesa.

Mas foi no último minuto de partida que aconteceu o lance mais emocionante. Messi tocou para Busquets, que devolveu de calcanhar. A zaga cortou e a bola sobrou para Pedro, que bateu cruzado e acertou o pé da trave. A bola voltou para o meio da área, mas exatamente nos pés de Busquets, que chutou para longe.

Por Rogerinho – FPF determina preço mínimo para arquibancadas na fase final: R$ 40

Segundo a Federação, decisão foi tomada em acordo com os clubes

 

FONTE –  GLOBOESPORTE.COM São Paulo

Presidente da FPF Marco Polo del Nero (Foto: Marcos Guerra/Globoesporte.com)
Marco Polo del Nero, presidente da FPF
.

Quem quiser acompanhar ao vivo as quartas de final do Campeonato Paulista vai ter de pagar um pouco mais caro. Em reunião realizada nesta terça-feira, na Federação Paulista de Futebol, que também serviu para determinar a tabela da fase final do estadual, a maioria dos representantes dos oito classificados decidiu aumentar o valor dos ingressos.

Para os jogos deste fim de semana, ficou estabelecido que os clubes mandantes terão de cobrar um preço mínimo nas entradas para o setor de arquibancada: R$ 40. Os novos valores serão mantidos até a decisão do Paulistão.

Além da tabela e da mudança no preço dos ingressos, a distribuição da renda também provocou discussão entre os classificados. De acordo com o presidente do Corinthians, Mario Gobbi, o Palmeiras não acompanhou o voto dos demais grandes na questão, fato que acabou determinando uma mudança no sistema de arrecadação.

Agora, a renda será dividida de forma idêntica entre as duas equipes nas quartas de final do Paulistão. Até o ano passado, os valores arrecadados eram distribuídos em 60% para o vencedor do duelo, e 40% para a equipe eliminada.

Opinião Pessoal – ICFUTISTAS, é um abuso e um absurdo isso, por isso cada vez mais os estádios estão vazios, semi final e sfinal vai ter casa cheia sim, mais agora nessa fase nenhum estádio estará lotado, são muito burros.