ICFUT – Libertadores 2012 – 11/04/2012

Unión Española 2 – 1 Bolívar Copa Libertadores 2012

Zamora 0 x 1 Arsenal de Sarandí Copa Libetadores 2012

Atletico Nacional 3 Peñarol 0 Copa Libertadores 2012

Fonte: Folha Online

Corinthians busca empate no Paraguai para manter média de Tite

LUCAS REIS
DE SÃO PAULO

SPFW 2012 O Corinthians de Tite é como uma equação matemática: segue à risca a conta de dois pontos por jogo –na prática, vencer em casa e empatar fora– que, teoricamente, resulta na campanha ideal. Um empate em Ciudad Del Este, nesta quarta, contra o Nacional, é tudo que o Corinthians precisa para se garantir definitivamente nas oitavas de final da Libertadores.

É o quinto jogo do time no torneio; nos outro quatro, venceu os dois de casa e empatou os dois de fora. Considerando toda a temporada, ainda curta e pouco exigente, o time conseguiu, em média, 2,3 pontos por jogo.

Levando em conta esta segunda passagem de Tite, que começou em outubro de 2010, o time ganhou 2,03 pontos por partida. Desempenho superior ao de Adilson Batista (1,4 ponto) e Mano Menezes (1,91 ponto), campeão paulista e da Copa do Brasil, seus dois antecessores no cargo.

  Léo Pinheiro – 8.mar.12/Folhapress  
Tite espera por maturidade do Corinthians contra um adversário que não será ofensivo nem defensivo
Tite espera por maturidade do Corinthians contra um adversário que “não será ofensivo nem defensivo”

Nessa sua volta, Tite conquistou o Brasileiro do ano passado –em pontos corridos. Dizem os matemáticos e o retrospecto do Nacional, aproximar-se da média de dois pontos por jogo é uma fórmula quase invencível.

Mas ele sabe que fazer dois pontos por jogo em torneios mata-mata não é garantia de sucesso. O próprio Corinthians, com Mano Menezes, na Libertadores de 2010, conquistou 19 pontos em oito partidas –média de 2,3. E, após boa campanha na primeira fase, acabou eliminado pelo Flamengo nas oitavas após perder fora e ganhar em casa– o gol fora pesou.

“Precisamos ter maturidade para jogar dentro e fora de casa. Buscaremos a classificação com um time que não será ofensivo nem defensivo. Haverá um equilíbrio”, declarou o treinador corintiano.

O equilíbrio, que ele adora citar, além do título nacional em 2011, levou o time para, no mínimo, o segundo lugar na primeira fase do Estadual e pode sacramentar o avanço de fase na Libertadores. Por enquanto, ainda sem jogos de mata-mata, essa matemática tem dado certo.

Tite, porém, desdenha de números. “Futebol é uma coisa diferente, não é uma ciência exata. Claro que nós temos percentuais em que jogamos. Mas o que determina o desempenho é a qualidade técnica. É importante manter o desempenho”, declarou.

Os números da campanha corintiana na temporada mostram por que o time é tão equilibrado. Em 22 jogos oficiais, só levou 11 gols. Ao lado do Fluminense, tem a melhor zaga da Libertadores, só vazada uma vez. Isso compensa o ataque fraco, que só fez 30 gols na temporada. “Futebol é assim. Vamos respeitar o Nacional e atuar como estamos fazendo”, disse o meia Danilo.

NACIONAL
Ignacio Don; Mazacotte, Herminio Miranda, Denis Caniza e Miers; Orué, Marcos Riveros, Javier Villarreal e Torales; Rodrigo Teixeira e Germán Cano.
T.: Javier Torrente

CORINTHIANS
Júlio César; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Willian (Jorge Henrique), Emerson e Liedson.
T.: Tite

Estádio: 3 de Febrero, em Ciudad Del Este, Paraguai
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)

NA TV
Nacional x Corinthians
22h Globo e FX

Já classificados, Vasco e Flu miram liderança na Libertadores

Já classificados para as oitavas de final, Vasco e Fluminense entram em campo nesta quarta-feira de olho na liderança de seus grupos da Taça Libertadores da América.

O Fluminense, líder com 12 pontos e 100% de aproveitamento, encara o Boca Juniors, vice-líder com sete pontos, às 22h, no Engenhão. O Vasco, por sua vez, encerrará sua participação na primeira fase contra o Nacional, às 21h50, em Montevidéu.

O Vasco, que não terá Juninho, machucado, tem dez pontos e campanha idêntica à do Libertad, com o mesmo número de vitórias, gols feitos e sofridos.

O clube paraguaio enfrenta o Alianza Lima, do Peru, no mesmo horário.

  Daniel Garcia-7.mar.2012/France Presse  
Fred comemora seu gol contra o Boca
Fred comemora seu gol contra o Boca, na partida de ida, na Argentina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s