Por Rogerinho – Caso Oscar: Inter se reunirá com São Paulo para buscar acerto financeiro

Clube gaúcho terá encontro com cúpula do Tricolor do Morumbi e representantes do meia nesta quinta na capital paulista

Fonte – GLOBOESPORTE.COM 

 

A quinta-feira pode marcar o fim da novela entre Oscar, Inter e o São Paulo. O clube gaúcho irá até a capital paulista para um encontro com a cúpula do Tricolor do Morumbi. Os colorados estão dispostos, inclusive, a pagar uma quantia aos são paulinos para ficar com o meia.

– Amanhã terá uma reunião em São Paulo entre os dois clubes para se chegar a um acordo sobre a questão financeira – afirmou o advogado colorado Daniel Cravo de Souza.

Como o São Paulo recuperou os direitos federativos sobre o atleta, caso o clube paulista vença a ação, teria direito a ganhar uma “cláusula penal”, conforme o advogado. Cravo revelou que os representantes de Oscar também estarão presentes na reunião.
 

Caso o desfecho da conversa seja positiva e o São Paulo aceite os valores, o imbróglio será finalizado. O advogado do Inter mantém a cautela sobre o possível término da disputa judicial, mas torce pelo acerto:

– Se houver acordo, acaba imediatamente. Vamos trabalhar para isso.

O Inter já cogitava realizar a reunião. Horas antes, o vice de futebol Luís Anápio Gomes, revelou que existia a possibilidade do encontro, mas que ainda não estava confirmado:

– Pode vir a se concretizar.

Entenda o caso

Depois de uma longa batalha jurídica, o São Paulo recuperou os direitos federativos do meia Oscar. Os desembargadores da 16ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo deram, por unanimidade – três votos a zero – provimento ao recurso do Tricolor.

Aos 18 anos, Oscar entrou na Justiça contra o São Paulo, no dia 18 de dezembro de 2009. Ele alegou que, quando tinha 16 anos, foi coagido pela diretoria tricolor a assinar um contrato com validade de três anos, o que é proibido pela Fifa. O atleta ainda reclamou de estar com os salários e FGTS atrasados desde setembro de 2008.

Em primeira instância, Oscar foi vitorioso e conquistou a liminar que o tornava dono dos próprios direitos federativos. Menos de uma semana após, o São Paulo conseguiu cassar essa liminar, o que fez com o que contrato do atleta, que acaba em dezembro de 2012, voltasse a ter validade.
Oscar e o São Paulo passaram cerca de seis meses entre tentativas de acordo e disputas judiciais. Em junho de 2010, o meia conseguiu a liberação de seu vínculo e assinou com o Internacional.

Por Cleber Aguiar – Neymar mais que dobra gols pelo Santos de 2011 para 2012

Fonte: Globo.com

Com as mesmas 16 partidas na última temporada, craque tinha mandado seis bolas para a rede. Neste ano, já deixou a sua marca 15 vezes

Por Marcelo Hazan Santos, SP

 
Neymar gol Santos (Foto: Ricardo Saibun / Ag. Estado)Neymar comemora um dos 15 gols marcados nesta
temporada (Foto: Ricardo Saibun / Ag. Estado)

Tricampeão da Libertadores depois de 48 anos e bicampeão paulista. Os feitos alcançados pelo Santos em 2011 demonstram um desempenho quase perfeito do time –  abriu mão do Brasileiro em nome do Mundial de Clubes, perdendo para o Barcelona na decisão. Os títulos e as marcas alcançadas são difíceis de serem batidos até mesmo com Neymar, importante nestas conquistas. Mas os números mostram que há esperança de um 2012 ainda melhor. A julgar pelo início de ano do craque, seu protagonismo no centenário deve ser superior ao da última temporada.

No dourado 2011 do Peixe, Neymar começou tímido. Em 16 partidas e com o Santos já nas fases decisivas do Campeonato Paulista e da Libertadores, o atacante tinha anotado seis gols (média de 0,37). Agora, o desempenho evoluiu de forma assustadora. São 15 gols nos mesmos 16 jogos. Mais do que o dobro de bolas na rede, número que lhe rende a média de 0,93 gols por partida, antes dos mata-matas das duas competições.

O resultado disso é um craque ainda mais fundamental para o time. O atacante é responsável por 29% dos gols do Peixe na temporada (15 dos 51 até o momento), mesmo tendo ficado fora de sete das 23 partidas da equipe. Em 2011, no mesmo período de 23 jogos do Santos, o atacante havia feito quatro dos 45 gols do time – ou seja, autor de 8% das bolas na rede, mas participando de menos jogos: 11. A diferença de partidas pelo Peixe se dá pela disputa do Sul-Americano Sub-20, com a Seleção Brasileira – foi artilheiro e campeão do torneio.

A evolução de Neymar tem compensado o rendimento de Borges. De artilheiro absoluto do Brasileirão de 2011, com 23 gols, ele passou a quarto no ranking dos goleadores do Alvinegro na temporada, ao lado de Ibson, com quatro (Edu Dracena, com cinco, Alan Kardec, com seis, estão à frente, além de Neymar).

Neymar Borges gol Santos (Foto: Ag. Estado)Enquanto Neymar está em alta, Borges anda ‘economizando’ nos gols (Foto: Ag. Estado)

No último jogo, no entanto, nem mesmo mais um dos gols de Neymar, o 96º pelo Alvinegro, evitou a derrota por 2 a 1 diante do São Caetano.

Em outras partidas, por outro lado, o camisa 11 marcou mais de um gol e comandou as vitórias do Peixe diante de Ponte Preta (6 a 1, com dois dele), Botafogo (4 a 1, com três dele), Internacional (3 a 0, com todos dele) e Guaratinguetá (5 a 0, com três dele).

Mantendo o ritmo atual, além de virar o maior artilheiro do Peixe após a era Pelé (está a nove gols do feito, atrás de Serginho Chulapa e João Paulo, com 104 cada), Neymar pode tornar o centenário alvinegro ainda mais inesquecível para o torcedor.

ICFUT – Ex-BBB está de olho em jogadores do São Paulo: “são gatos”

Fonte: Futebolinterior.com.br

Cacau já foi musa da escola de samba da torcida do clube

 Líder do Campeonato paulista Chevrolet e em alta também com as mulheres. Esse é o time do São Paulo. Titular do gol, Denis é apontado como um dos mais lindos do elenco Tricolor, bem como o volante Fabrício, que convive com inúmeras lesões e tem feito

poucos jogos pelo time desde que chegou. Quem apontou os dois como os mais gatos? Ninguém menos que a ex-BBB Claudia Colucci, mais conhecida como Cacau.

Musa da escola de samba Dragões da Real, da torcida do clube, a beldade se diz identificada com o Tricolor. Cacau foi estrela de um ensaio sensual no estádio do Morumbi para a revista oficial do clube no ano passado e arrancou suspiros dos jogadores do Tricolor.Resta saber se a beldade daria chance a algum dos jogadores citados por ela ou se é somente admiração. O goleiro Denis e o volante Fabrício podem erguer as mãos para o céu, pois não é sempre que alguém como Cacau está dando mole por aí.

 

Por Cleber Aguiar – Estaduais têm públicos de campeonatos obscuros da Europa

Fonte: Portal IG

Considerado o mais forte do país, Paulistão atrai menos gente que a 3ª divisão da Inglaterra

Francisco De Laurentiis

Foto: Gazeta Press

Arquibancadas vazias são “paisagem” comum nos campeonatos estaduais por todo o Brasil

Se alguém te dissesse que o Campeonato Paulista leva menos pessoas aos estádios do que a 3ª divisão da Inglaterra, você acreditaria? E se completasse dizendo que o torneio nacional do Cazaquistão atrai mais público do que o tradicional Campeonato Carioca? Pois esta é a dura realidade. O iG levantou os públicos dos principais Estaduais do Brasil* e constatou que as médias lembram as de certames inexpressivos do futebol europeu**, como o da Albânia, o de Belarus e o da Finlândia, só para citar alguns.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

 

Foto: Gazeta Press Ampliar

Torcedor assiste jogo do Botafogo pelo Carioca, um dos Estaduais de pior público

A média do Paulistão é de cerca de 5,6 mil torcedores por duelo, insuficiente para bater a 2ª e a 3ª divisões da Inglaterra (17.386 e 7.519 torcedores/jogo, respectivamente), e as 2ª divisões de Alemanha (16.656), França (6.841), e Espanha (8.550). Até o Campeonato Sueco (6.547) e o Norueguês (8.117) levam mais torcedores aos estádios do que o Estadual protagonizado por Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos. Ao menos, o Paulista venceu – ainda que por pouco – a 2ª divisão da Itália, com seus 5.241 aficcionados por partida.

O Carioca vai bem pior. Os cerca de 3,2 mil torcedores que encaram as emocionantes partidas do torneio não conseguem nem bater as médias de campeonatos obscuros da Europa. Com 4.137 expectadores por jogo, até o campeonato nacional do Cazaquistão tem maior participação de público, assim como o de Israel (4.522) e o do Chipre (3.215). As 2ª divisões da Rússia (4.423) e Holanda (3.796), e até mesmo a 4ª divisão da Inglaterra (4.175) também superam o Estadual do Rio de Janeiro em média de público.

Confira tudo sobre seu time no iG Esporte

Os Estaduais têm que acabar?
Sim, são inúteis e só atrapalham o calendárioSim, e os Regionais deveriam voltarNão, são competições tradicionais e importantesNão, mas deveriam ser disputado só pelos pequenosTanto faz, não gosto do futebol brasileiro
 

Outros certames tradicionais também mostram números decepcionantes ao se fazer uma comparação com torneios inexpressivos da Europa. O Mineiro, por exemplo, leva aproximadamente 2,5 mil torcedores aos estádios a cada jogo, enquanto o Gaúcho é acompanhado por cerca de 2,4 mil por partida – número semelhante aos apresentados nos torneios nacionais de Albânia (2.349), Azerbaijão (2.299), Belarus (2.301), Hungria (2.568), Eslováquia (2.251) e Finlândia (2.225). No Baianão, os cerca de 2,3 mil torcedores que agitam as arquibancadas se assemelham aos 2.404 da 3ª divisão italiana e aos 2.516 e 2.572 das 2ª divisões de Escócia e Suécia, respectivamente.

Os únicos Estaduais que mostram números melhores são o Pernambucano, com seus aproximados 8 mil torcedores por jogo (número próximo aos 8.550 da 2ª divisão da Espanha), e o Goiano, com cerca de 9,8 mil expectadores por duelo. Esses campeonatos, no entanto, têm suas médias expandidas devido à participação maciça de apenas quatro equipes. Em Pernambuco, os bons números de Santa Cruz, Náutico e Sport contrastam com os pequenos públicos no interior. Já em Goiás, o Itumbiara, que tem seus ingressos subsidiados pela prefeitura, leva quase 22 mil torcedores ao estádio a cada partida, enquanto a equipe que vem em 2° no ranking de público local (Anapolina), não chega nem a 6 mil. Veja um compartivo dos principais Estaduais com campeonatos menores da Europa:

 

TORNEIO PÚBLICO POR JOGO
1) Campeonato Inglês – 2ª divisão 17.386
2) Campeonato Alemão – 2ª divisão 16.656
3) Campeonato Goiano  cerca de 9,8 mil
4) Campeonato Espanhol – 2ª divisão 8.550
5) Campeonato Norueguês 8.117
6) Campeonato Pernambucano cerca de 8 mil
7) Campeonato Inglês – 3ª divisão 7.519 
8) Campeonato Francês – 2ª divisão 6.841 
9) Campeonato Sueco 6.547 
10) Campeonato Paulista cerca de 5,6 mil
11) Campeonato Italiano – 2ª divisão 5.241
12) Campeonato Israelense 4.522 
13) Campeonato Alemão – 3ª divisão 4.461
14) Campeonato Russo – 2ª divisão 4.423
15) Campeonato Inglês – 3ª divisão  4.175 
16) Campeonato Cazaque   4.137  
17) Campeonato Holandês – 2ª divisão 3.796
18) Campeonato Catarinense cerca de 3,3 mil
19) Campeonato Cipriota 3.215
20) Campeonato Carioca cerca de 3,2 mil
21) Campeonato Cearense cerca de 3 mil
22) Campeonato Sueco – 2ª divisão 2.572 
23) Campeonato Húngaro 2.568 
24) Campeonato Escocês – 2ª divisão 2.516
25) Campeonato Mineiro cerca de 2,5 mil
26) Campeonato Italiano – 3ª divisão 2.404 
27) Campeonato Gaúcho cerca de 2,4 mil
28) Campeonato Albanês 2.349
29) Campeonato Belaruso 2.301
30) Campeonato Baiano cerca de 2,3 mil
31) Campeonato Azerbaijanês 2.299 
32) Campeonato Eslovaco 2.251
33) Campeonato Finlandês 2.225 
34) Campeonato Paranaense cerca de 2,2 mil
35) Campeonato Francês – 3ª divisão 2.187

 

*N. da R.: Os números são aproximados, já que algumas Federações não fazem distinção entre público pagante e presente

**N. da R. 2: Dados da temporada 2010/11. A Uefa só divulgará os números 2011/12 ao final da temporada

 

ICFUT – Copa do Brasil 2012 – 11/04/2012

11/04 – 19h30 Coritiba-PR x ASA-AL
11/04 – 19h30 Grêmio-RS x Ipatinga-MG
11/04 – 21h50 Sport-PE x Paysandu-PA
11/04 – 21h50 Goiás-GO x América-MG
11/04 – 20h30 Penarol-AM x Atlético-MG
11/04 – 20h30 ABC-RN x Vitória-BA
11/04 – 21h50 Chapecoense-SC x Cruzeiro-MG
11/04 – 21h50 Remo-PA x Bahia-BA
11/04 – 21h50 Bahia de Feira-BA x São Paulo-SP
11/04 – 21h50 Ceará-CE x Paraná-PR
12/04 – 20h30 Fortaleza-CE x Náutico-PE

Por Cleber Aguiar – Faltam 3 dias para o centenário do Santos FC.

Fonte: O Estado de São Paulo

Presença de Neymar agita a Câmara

Craque vai à Casa para homenagem aos 100 anos do Santos e causa o maior frisson em funcionários e deputados

JOÃO DOMINGOS / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

A Câmara dos Deputados viveu momentos de agitação ontem, mas não foi por conta da discussão de algum projeto polêmico e sim pela presença de um ídolo: Neymar. O craque esteve na Casa para uma homenagem aos 100 anos do Santos e roubou a cena. Além dele, Ganso, Rafael, Edu Dracena e Arouca representaram o time atual. E o Santos foi aplaudido como se tivesse acabado de conquistar mais um campeonato mundial.

Para tanto, o time não precisou pisar o tapete verde da Câmara, caminho diário de todos os deputados que vão para o trabalho legislativo. Os cinco craques do Santos que apareceram na sessão de homenagem tiveram à sua disposição o tapete vermelho, privilégio dado aos chefes de Estado e de governo que visitam o Congresso em suas passagens por Brasília.

Eles levaram ao delírio cerca de 600 pessoas que foram à Câmara ver a homenagem. Havia no meio dessa torcida centenas de garotos com o cabelo cortado ao estilo moicano, o modelo adotado por Neymar. Havia também carecas com perucas de estilo moicano. E deputados torcedores do Santos com seus ternos e gravatas sóbrios. Mas quase todos babando pelos ídolos, como todo mundo. Pelé deveria ter ido à homenagem, mas não pôde viajar.

Foi um momento de grande confraternização. O veterano Pepe arrancou aplausos, embora nenhum dos garotos presentes saiba quem ele é, a não ser pelos documentários dos anos 50 e 60. Até os cartolas receberam aplausos. O presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, afirmou que o time tem uma torcida de 13 milhões de pessoas em todo o País. E que, em sua opinião, a decisão de manter Neymar e Ganso no Brasil foi a mais acertada. “O Brasil não é mais só exportador de mão de obra”, disse.

Poucos, no entanto, ouviram o presidente do Santos ou o que disseram os deputados que fizeram discursos para enaltecer o time, fossem ou não santistas. Queriam mesmo era um autógrafo de Neymar. Enquanto os oradores gastavam o tempo, camisetas do Santos eram atiradas em direção ao craque. De tanto dar autógrafos, o craque não pôde nem sequer escutar o que diziam os políticos e os cartolas.

Mas isso não importava. O ídolo agiu naturalmente até quando o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse que ele será o maior jogador de futebol de todos os tempos, capaz de superar Pelé. E que, de passagem pela Espanha, quando foi perguntado sobre o que acha de Lionel Messi, o argentino do Barcelona, respondeu: “O maior jogador da atualidade é Neymar, do Santos”.

Indagado pelos repórteres se daqui a vinte anos poderá se candidatar a uma vaga no Congresso, como aconteceu com outros jogadores – casos de Romário (PSB-RJ), Danrley (PSD-RS) e Deley (PSC-RJ) – Neymar respondeu: “Até lá ainda há muito tempo”. Foi o pouco que falou. Espremido pelos torcedores, protegido por seguranças, esgueirou-se por entre uns e outros, enquanto distribuía sorrisos e levava meninos e meninas ao delírio.

Tietagem. A tietagem foi geral. Marco Maia se disse gremista, mas um admirador do Santos, e chegou a dar umas cabeçadas numa bola. Santista, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes foi à Câmara paparicar os jogadores e, em especial, Neymar.

Ao sair, sorria de satisfação. Comentou que o goleiro Rafael é menor do que ele pensava. “Quando a gente vê na televisão, acha que ele é grande. E não é.”

Depois, a contragosto, foi chamado a falar sobre o escândalo do Mensalão.

ICFUT – Libertadores 2012 – 11/04/2012

Unión Española 2 – 1 Bolívar Copa Libertadores 2012

Zamora 0 x 1 Arsenal de Sarandí Copa Libetadores 2012

Atletico Nacional 3 Peñarol 0 Copa Libertadores 2012

Fonte: Folha Online

Corinthians busca empate no Paraguai para manter média de Tite

LUCAS REIS
DE SÃO PAULO

SPFW 2012 O Corinthians de Tite é como uma equação matemática: segue à risca a conta de dois pontos por jogo –na prática, vencer em casa e empatar fora– que, teoricamente, resulta na campanha ideal. Um empate em Ciudad Del Este, nesta quarta, contra o Nacional, é tudo que o Corinthians precisa para se garantir definitivamente nas oitavas de final da Libertadores.

É o quinto jogo do time no torneio; nos outro quatro, venceu os dois de casa e empatou os dois de fora. Considerando toda a temporada, ainda curta e pouco exigente, o time conseguiu, em média, 2,3 pontos por jogo.

Levando em conta esta segunda passagem de Tite, que começou em outubro de 2010, o time ganhou 2,03 pontos por partida. Desempenho superior ao de Adilson Batista (1,4 ponto) e Mano Menezes (1,91 ponto), campeão paulista e da Copa do Brasil, seus dois antecessores no cargo.

  Léo Pinheiro – 8.mar.12/Folhapress  
Tite espera por maturidade do Corinthians contra um adversário que não será ofensivo nem defensivo
Tite espera por maturidade do Corinthians contra um adversário que “não será ofensivo nem defensivo”

Nessa sua volta, Tite conquistou o Brasileiro do ano passado –em pontos corridos. Dizem os matemáticos e o retrospecto do Nacional, aproximar-se da média de dois pontos por jogo é uma fórmula quase invencível.

Mas ele sabe que fazer dois pontos por jogo em torneios mata-mata não é garantia de sucesso. O próprio Corinthians, com Mano Menezes, na Libertadores de 2010, conquistou 19 pontos em oito partidas –média de 2,3. E, após boa campanha na primeira fase, acabou eliminado pelo Flamengo nas oitavas após perder fora e ganhar em casa– o gol fora pesou.

“Precisamos ter maturidade para jogar dentro e fora de casa. Buscaremos a classificação com um time que não será ofensivo nem defensivo. Haverá um equilíbrio”, declarou o treinador corintiano.

O equilíbrio, que ele adora citar, além do título nacional em 2011, levou o time para, no mínimo, o segundo lugar na primeira fase do Estadual e pode sacramentar o avanço de fase na Libertadores. Por enquanto, ainda sem jogos de mata-mata, essa matemática tem dado certo.

Tite, porém, desdenha de números. “Futebol é uma coisa diferente, não é uma ciência exata. Claro que nós temos percentuais em que jogamos. Mas o que determina o desempenho é a qualidade técnica. É importante manter o desempenho”, declarou.

Os números da campanha corintiana na temporada mostram por que o time é tão equilibrado. Em 22 jogos oficiais, só levou 11 gols. Ao lado do Fluminense, tem a melhor zaga da Libertadores, só vazada uma vez. Isso compensa o ataque fraco, que só fez 30 gols na temporada. “Futebol é assim. Vamos respeitar o Nacional e atuar como estamos fazendo”, disse o meia Danilo.

NACIONAL
Ignacio Don; Mazacotte, Herminio Miranda, Denis Caniza e Miers; Orué, Marcos Riveros, Javier Villarreal e Torales; Rodrigo Teixeira e Germán Cano.
T.: Javier Torrente

CORINTHIANS
Júlio César; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Willian (Jorge Henrique), Emerson e Liedson.
T.: Tite

Estádio: 3 de Febrero, em Ciudad Del Este, Paraguai
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)

NA TV
Nacional x Corinthians
22h Globo e FX

Já classificados, Vasco e Flu miram liderança na Libertadores

Já classificados para as oitavas de final, Vasco e Fluminense entram em campo nesta quarta-feira de olho na liderança de seus grupos da Taça Libertadores da América.

O Fluminense, líder com 12 pontos e 100% de aproveitamento, encara o Boca Juniors, vice-líder com sete pontos, às 22h, no Engenhão. O Vasco, por sua vez, encerrará sua participação na primeira fase contra o Nacional, às 21h50, em Montevidéu.

O Vasco, que não terá Juninho, machucado, tem dez pontos e campanha idêntica à do Libertad, com o mesmo número de vitórias, gols feitos e sofridos.

O clube paraguaio enfrenta o Alianza Lima, do Peru, no mesmo horário.

  Daniel Garcia-7.mar.2012/France Presse  
Fred comemora seu gol contra o Boca
Fred comemora seu gol contra o Boca, na partida de ida, na Argentina