ICFUT – Internacional x Santos – 1º grande jogo do ano no Brasil !

Fonte: Folha de São Paulo

Único

Talento de Neymar e Damião valoriza jogo decisivo entre Inter e Santos pela Libertadores

ADRIANO WILKSON
ENVIADO ESPECIAL A SANTOS
MARTÍN FERNANDEZ
DE SÃO PAULO

Eles marcaram quase um terço dos gols de seus times no ano e são os atacantes titulares da seleção brasileira.

São frequentemente assediados por europeus, mas fazem girar uma engrenagem milionária que os mantêm no Brasil, perto de sua torcida.

Juntos, vão tentar o inédito ouro olímpico em Londres a partir de julho. Separados, farão hoje uma das partidas mais esperadas do ano.

O Internacional, de Leandro Damião, e o Santos, de Neymar, foram os dois últimos campeões da Libertadores e são considerados dois dos melhores times do Brasil.

Eles se encontrarão às 21h50 em Porto Alegre. E vão despertar a atenção não apenas de santistas e colorados.

O jogo é fundamental para o futuro imediato dos dois times na Libertadores. Uma vitória santista, por exemplo, garante a classificação do time ao mata-mata do torneio.

Um revés, ao contrário, pode transformar em drama a última partida da fase de grupos, contra o Strongest, no dia 19, cinco dias depois dos festejos de seu centenário.

Pontuar também é fundamental para o Inter, que vê de perto a ameaça dos bolivianos por uma das duas vagas na próxima fase. O Strongest joga amanhã contra o já eliminado Juan Aurich no Peru.

Todos os 36 mil ingressos para o jogo decisivo em Porto Alegre já haviam sido vendidos dois dias antes do apito inicial. E os santistas que não puderem ir ao Sul poderão acompanhar o jogo através da TV aberta pela primeira vez na atual Libertadores.

Mas a qualidade dos dois protagonistas atrairá a atenção não apenas da torcida de cada time. Quem viu o último Santos x Inter, no mês passado, na Vila Belmiro, testemunhou uma das maiores atuações da carreira de Neymar.

Ele fez os três gols da vitória, dois de placa após enfileirar toda a defesa colorada. E não deu chance aos rivais.

O gol de honra dos gaúchos foi do próprio Damião. O camisa 9 marcou 13 tentos no ano, cinco na Libertadores. O camisa 11 anotou 14.

“Espero que ele pise um pouco no freio para gente não ter muito trabalho”, brincou Neymar ontem, antes de embarcar rumo a Porto Alegre.

A fase dos atacantes promete muitos gols. Santos e Inter estão entre os melhores ataques da Libertadores. A equipe paulista tem nove gols, os gaúchos já fizeram 11.

Fora de campo, o duelo também é um marco simbólico para os dois treinadores.

Dorival Júnior, hoje no Inter, era o técnico santista no começo da arrancada rumo à hegemonia no continente. E Muricy Ramalho iniciou a reconstrução do Inter, com o vice do Brasileiro em 2005.

NA TV
Internacional x Santos
21h50 Globo (para SP) e Fox Sports

Santistas temem ímpeto ofensivo de rivais

DO ENVIADO A SANTOS
DE SÃO PAULO

O técnico Muricy Ramalho está preocupado com o ímpeto ofensivo do Internacional no começo do jogo de hoje.

Durante as últimas movimentações antes da partida, treinou bastante sua defesa para bolas alçadas na área.

“Acredito que eles vão querer fazer um gol logo no início para ter uma tranquilidade maior na partida”, declarou o zagueiro Edu Dracena. “Por isso, treinamos nosso posicionamento. Estaremos seguros. Será uma batalha.”

O clima durante o embarque da delegação alvinegra rumo a Porto Alegre, ontem, fazia parecer que o jogadores realmente encaravam o duelo no Sul como uma batalha.

Depois de se despedir com vários beijos de seu filho, o pequeno Davi Lucca, Neymar guardou sob a camisa uma medalha que homenageia a criança. Mas descartou dedicar-lhe golaços como os da última partida contra o Inter.

“Não jogo para fazer golaços. Não quero golaços, quero vencer. Depois da vitória, a gente vê se tem gol bonito ou não”, disse o camisa 11.

Paulo Henrique Ganso também espera pressão colorada no Beira-Rio, mas prevê se aproveitar de espaços deixados na defesa rival. “Vão tentar se impor, mas temos que aproveitar isso.” (AW E MF)

Time de Muricy esconde voos e hotel para tentar evitar tumulto

DO ENVIADO A SANTOS
DE SÃO PAULO

O Santos vai jogar em Porto Alegre, contra o Inter, um adversário que já enfrentou dezenas de vezes, por várias competições. Mas se preparou como se estivesse indo a Assunção, Montevidéu, ou Buenos Aires, participar de uma dessas batalhas típicas da Taça Libertadores.

Primeiro, segurou o quanto pôde a informação sobre horário do vôo entre São Paulo e Porto Alegre, sob a alegação de “preocupação com a segurança” da delegação.

A assessoria do clube pediu à imprensa que não divulgasse o horário dos voos, por “questões de segurança”.

O time desembarcou ontem às 16h50 em Porto Alegre, e foi recebido por seus próprios torcedores. Neymar e Ganso sorriram e acenaram para garotas santistas.

O Santos também não divulgou em que hotel se hospedaria em Porto Alegre.

A intenção era evitar que torcedores do Inter fizessem barulho nas imediações, na noite anterior à partida.

O excesso de precauções tomadas pelo Santos contrariou dirigentes do Inter.

Na véspera, cartolas já haviam criticado Muricy Ramalho, que reclamou da escalação do árbitro da partida.

Também não caíram bem no Beira-Rio as declarações de jogadores do Santos -sobretudo do meia Ganso e do goleiro Rafael -de que pretendiam usar a partida de hoje à noite para eliminar o Inter já na primeira fase da Taça Libertadores. (AW E MF)

Fonte: Site Oficial do Clube

Parabéns, campeão! Inter completa 103 anos de história

O Sport Club Internacional chega ao seu 103º aniversário – comemorado no dia 4 de abril – com uma vasta história de sucesso. Nenhuma alcunha poderia resumir melhor a vocação do Colorado em ganhar títulos importantes do que a de ‘Campeão de Tudo’. É fato: o Inter conquistou absolutamente todos os títulos que disputou. Não falta nenhum troféu no Museu. Desde os Metropolitanos, conquistados nos primeiros anos do Clube, até o expressivo Mundial FIFA foram alcançados nesta jornada vitoriosa que iniciou em 1909. E muitas destas taças foram erguidas por mais de uma vez, ratificando a grandeza do Colorado.

A torcida pode se orgulhar de amar um clube que está no seleto hall dos mais vitoriosos do mundo. Muitos times tradicionais do planeta não possuem um cartel de títulos tão consistente quanto o do Inter. Na década passada, por exemplo, o Campeão de Tudo foi o maior campeão do Brasil, sendo inclusive apontado pela Folha de São Paulo como o melhor time do início do novo século. Nos últimos seis anos, os colorados puderam gritar “É campeão!” em onze oportunidades, sendo que em oito delas o título foi de expressão internacional. Mas esta história de conquistas se renova a cada temporada, como novos feitos relevantes protagonizados por quem nasceu para ser vencedor.

Linha do tempo
Alguns momentos marcantes dos 103 anos do Internacional:

1909 – Fundação
Irmãos Henrique Poppe Leão, José Eduardo Poppe e Luiz Madeira Poppe fundam o Sport Club Internacional no dia 4 de abril de 1909.

Os irmãos fundadores do Sport Club Internacional

1913 – Primeiro título
Quatro anos depois de fundado, Inter conquista o seu primeiro título, o Campeonato Metropolitano. Foi pentacampeão na sequência (1913, 1914, 1915, 1916 e 1917).

1927 – Campeão gaúcho pela primeira vez
Inter vence o Grêmio Bagé no dia 7 de setembro e sagra-se campeão gaúcho. Foi o primeiro dos 40 títulos estaduais conquistados até hoje.

1931 – Inauguração dos Eucaliptos
No dia 15 de março de 1931, Inter inaugura a sua nova casa, o Estádio dos Eucaliptos, no qual permaneceria até o final da década de 1960. No primeiro jogo no novo campo, vence o Grêmio por 3 a 0.

Torcida em momento de vibração nos Eucaliptos

1940 – Rolo Compressor
Década do lendário ‘Rolo Compressor’, um time extremamente ofensivo que durou de 1940 a 1948, conquistado oito títulos estaduais em nove anos. Em 18 de novembro de 1945, o Rolo do Inter ganhou o inédito título de hexacampeão gaúcho, na Timbaúva, estádio do Força e Luz, jogando contra o Pelotas.

O antológico Rolo Compressor, da década de 40

1945 – Superioridade no clássico
Inter assume neste ano a vantagem no número de vitórias no clássico Gre-Nal. Esta superioridade é mantida de forma ininterrupta até os dias de hoje.

1954 – Estragou a festa do rival
No dia 26 de setembro de 1945, Inter goleia o Grêmio por 6 a 2 na inauguração do Estádio Olímpico.

1956 – Força colorada no Panamericano
Com sete jogadores do Inter, Seleção Brasileira, treinada pelo colorado Teté, vence de forma invicta o Panamericano do México.

Da esq. para dir.: Luizinho. Bodinho. Larry, Ênio Andrade e Chinezinho, atacantes da seleção gaucha que representou o Brasil no Pan-Americano de 1956, no México

1957 – Celeiro de Ases
O músico carioca Nélson Silva compõe o hino do Inter.

1967 – Mostrando a cara para o Brasil
Inter é vice-campeão na sua primeira disputa de campeonato nacional, sendo o primeiro time gaúcho a vencer em São Paulo.

1969 – Nasce o Gigante
Construído com a colaboração dos torcedores, o Estádio Beira-Rio é inaugurado no dia 6 de abril de 1969 com o jogo Inter x Benfica. O time colorado vence por 2 a 1, com gols de Claudiomiro e Gilson Porto. Uma nova era abria-se para o Inter.

Estádio Beira-Rio foi concluído em 1969

1975 – Primeiro título nacional
Inter vence o Cruzeiro por 1 a 0 no dia 14 de dezembro de 1975, no Beira-Rio, e conquista o inédito título brasileiro. Figueroa marcou o que ficou conhecido como o ‘Gol Iuminado’

1976 – Bicampeão!
Com vitória de 2 a 0 sobre o Corinthians no dia 12 de dezembro de 1976, em um Beira-Rio completamente lotado, Inter sagra-se bicampeão brasileiro. Dario e Valdomiro marcara os gols que garantiram a segunda estrela ao Colorado.

1976 – Hegemonia gaúcha
Ano da conquista do oitavo título consecutivo do Campeonato Gaúcho. O Octacampenato (1969 a 1976) segue sendo a maioria sequência de títulos no Estado.

1979 – Tricampeão invicto
Finalizando uma década de ouro, Inter supera o Vasco da Gama por 2 a 1, gols de Jair e Falcão, no dia 23 de dezembro de 1979, no Beira-Rio, e ergue pela terceira vez a taça de campeão brasileiro. A campanha colorada foi invicta, com 16 vitórias e 7 empates.

Década de 1970 foi repleta de glórias

1982 – Juan Gamper, em Barcelona
Inter conquista o tradicional torneio espanhol no dia 24 de agosto de 1982 depois de eliminar o Barcelona, de Maradona, e o Manchester City. Nenhum outro time da América Latina repetiu este feito.

1984 – Copa Kirin, no Oriente
Com vitória de 2 a 1 sobre a seleção da Irlanda no dia 5 de junho de 1984, Colorado vence competição disputada no Japão.

1984 – Sele/Inter é prata em Los Angeles
Com os onze jogadores do Inter, Seleção Brasileira conquista a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles.

1989 – Gre-Nal do Século
Na quente tarde do dia 12 de fevereiro de 1989, Inter vence o Grêmio, de virada, por 2 a 1, no Beira-Rio, com dois gols de Nilson. O clássico ficou conhecido como o ‘Gre-Nal do Século’ por valer vaga na final do Campeonato Brasileiro.

Nilson foi o grande personagem do clássico que mexeu com a rivalidade em 1989

1992 – Campeão da Copa do Brasil
Com um gol de pênalti do zagueiro Célio Silva, Inter bate o Fluminense no Beira-Rio no dia 13 de dezembro de 1992 e conquista a Copa do Brasil.

Célio Silva está marcando o gol de pênalti que rendeu o título ao Inter

1997 – Gre-Nal do 5 a 2
Colorado atropela o Grêmio com uma goleada de 5 a 2 em pleno Olímpico, no dia 24 de agosto de 1997, pelo Campeonato Brasileiro. O atacante Fabiano marcou dois gols e eternizou o seu nome na história do clássico.

2004 – Retorno aos confrontos sul-americanos
Time treinado por Muricy Ramalho disputa a Copa Sul-Americana e chega até a semifinal contra o tradicional Boca Juniors. Era um prelúdio do sucesso que seria experimentado na Libertadores de 2006.

2005 – Tetragaúcho
Inter recupera hegemonia estadual com a conquista de quatro títulos consecutivos (2002, 2003, 2004 e 2005).

2006 – Glórias máximas
O ano de 2006 é repleto de conquistas de grande expressão. No dia 16 de agosto o Inter coroa uma campanha vitoriosa na Libertadores, ao superar o São Paulo na inédita decisão do título. Campeão da América, o time treinando por Abel Braga se credencia para a disputa do Mundial FIFA, no Japão. Foi então que o dia 17 de dezembro também entrou para a história colorada, com a inesquecível vitória sobre o Barcelona que deu ao Inter o título de melhor time do mundo. O gol marcado por Adriano Gabiru em Yokohama é um dos momentos mais marcantes dos 103 anos do Clube.


Fernandão (E) ergue a taça mais cobiçada do mundo (Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

2007 – Tríplice Coroa
Poucos conseguiram este feito: conquistar de forma seguida a Libertadores, o Mundial e a Recopa. No dia 7 de junho, o Inter vence o Pachuca do México por 4 a 0, no Beira-Rio, com gols de Alex, Pinga, Alexandre Pato e Mosquera (contra), e ergue pela primeira vez a taça da Recopa Sul-Americana. A sequência de títulos fica conhecida como a ‘Tríplice Coroa’.

2008 – Só faltava a Copa Sul-Americana
Ao vencer o Estudiantes de La Plata por 1 a 0, com gol de Nilmar, na prorrogação da final da Copa Sul-Americana realizada no dia 3 de dezembro de 2008 no Beira-Rio, o Inter atinge o status que poucos podem ostentar: o de ‘Campeão de Tudo’. Este era o único título que faltava para completar a farta coleção colorada. Todos os troféus possíveis de serem conquistados estão no Museu do Inter, para orgulho da nação vermelha e branco.


Grupo comemora a conquista inédita da Sul-Americana (Marcelo Campos)

2009 – Centenário de todo mundo
O Inter celebra os seus 100 anos de vida com eventos durante toda a temporada: grande festa no Gigantinho, interatividade com os sócios em diversas ações e show da Ivete Sangalo no Beira-Rio. Em campo, no dia 5 de agosto, o time vence o Oita Trinita por 2 a 1, no Japão, com gols de Alecsandro e Andrezinho, e fatura o título da Copa Suruga Bank, torneio organizado  pela Conmebol que reuniu o campeão da Sul-Americana e da Copa do Japão.

2010 – Bi da América
No primeiro ano pós-Centenário, Inter torna-se bicampeão da Libertadores ao vencer o Chivas Guadalajara, do México, por 3 a 2, com gols de Rafael Sobis, Leandro Damião e Giuliano, no dia 18 de agosto. Assim como foi em 2006, o Colorado teve o privilégio de levantar a taça em pleno Beira-Rio, para deleite da torcida colorada.


Bicampeão da América: Inter ergueu pela segunda vez a taça mais cobiçada do continente

2011 – Bi da Recopa e 40º Gauchão
Campeão de Tudo mantém a rotina de ganhar títulos e conquista o bicampeonato da Recopa Sul-Americana. Vence o Estudiantes por 3 a 1, no Beira-Rio, no dia 24 de agosto, com gols de Leandro Damião (2) e Kleber. Em maio, Inter venceu o Grêmio nos pênaltis, no Olímpico, e garantiu o 40º título estadual.

A história ao alcance dos colorados

O Museu Sport Club Internacional – Ruy Tedesco é um moderno espaço localizado no Beira-Rio (ao lado da loja) onde os colorados podem encontrar centenas de documentos históricos da gloriosa trajetória do Inter de 1909 para cá. São troféus, atas, flâmulas, fotos, vídeos, entrevistas, em um dos mais modernos museus de um clube de futebol da América Latina.

Mais de 100 mil visitantes passaram pelo local desde a sua inauguração, em abril de 2010. A ‘Arquibancada Virtual’, na qual é possível comemorar os principais gols da história do Inter, e o módulo ‘Campanhas’, onde se encontram as principais taças, são os lugares preferidos dos frequentadores do Museu.


Museu do Inter expõe diversos artigos marcantes da história colorada

Saiba mais: (51) 3230-4669 e www.internacional.com.br/museudointer

INTERNACIONAL X SANTOS AO VIVO ICFUT – LIBERTADORES 2012 – CLIQUE AQUI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s