Por Cleber Aguiar – Federação Paulista proíbe uniformizadas em estádios

Fonte: Rac.com.br

Duas torcidas de Ponte e duas do Guarani estão impossibilitadas de entrar em qualquer estádio, informa entidade

Torcidas da Ponte Preta e Guarani
(Foto: Editoria de Arte)

A Federação Paulista de Futebol resolveu, na tarde desta quinta-feira (22), proibir acessos a qualquer estádio de São Paulo de integrantes das torcidas da Ponte Preta G.R. Torcida Jovem Amor Maior e G.R. Uniformizada Ser Ponte, além das do Guarani G.R. Guerreiros da Tribo e G.E. Cultural Torcida Fúria Independente.

A decisão foi tomada em virtude da violência ocorrida nos arredores dos estádios Brinco de Ouro da Princesa e Moisés Lucarelli, na cidade de Campinas, na última quinta-feira (15 de março) entre os torcedores de Guarani e Ponte Preta, que ocasionou no assassinato de Anderson Ferreira, integrante de uma das torcidas bugrinas. A  Federação Paulista de Futebol resolveu impedir a entrada das facções envolvidas na confusão em qualquer estádio paulista. 

A resolução também veio após o Ministério Público (MP) expedir, na manhã desta quinta-feira (22), recomendação à Federação Paulista de Futebol para que a entidade adote todas as medidas cabíveis para garantir a segurança dos torcedores durante o jogo Ponte Preta x Guarani, que está marcado para o próximo sábado (24), às 18h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pelo Campeonato Paulista de Futebol da Série A-1. No documento, o MP recomenda especialmente que seja proibido o acesso ao estádio de membros de torcidas organizadas.

A recomendação, assinada pelo promotor de Justiça do Consumidor Valcir Paulo Kobori e pelo promotor do Júri Fernando Pereira Vianna Neto, destaca que a “a realização do jogo, na data prevista, nas atuais condições, representará séria ameaça à segurança pública”. O dérbi é a mais tradicional partida de futebol de Campinas.

De acordo com a recomendação, ‘a proximidade entre este jogo e a morte de um torcedor, “em razão da exacerbada rivalidade, poderá provocar o confronto de grandes contingentes de torcedores dos times adversários, com embates físicos e desordens, com prejuízos e riscos aos torcedores e demais munícipes”.

O documento refere-se à morte de Anderson Ferreira, integrante da torcida Fúria Independente, do Guarani, dias depois de ser ferido gravemente durante confronto com torcedores rivais, em 15 deste mês, na rua, após um jogo entre as divisões de base dos dois clubes.

A medida do MP também é baseada em ação preventiva realizada na quarta-feira (21) pela Polícia Militar (PM), que surpreendeu 35 torcedores do Guarani, na sede da Torcida Fúria Independente, com 34 bastões de madeira e 17 barras de ferro, que poderiam ser utilizadas para atacar torcedores da Ponte Preta no jogo do próximo sábado.

O documento recomenda ao presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, que “sejam adotadas as medidas cabíveis para que o evento se realize com segurança, recomendando, em especial, sejam utilizados os instrumentos previstos no Estatuto do Torcedor, como a limitação de acesso ao jogo de associados e membros de torcidas organizadas, nos termos do artigo 39-A e B, e tão logo haja eventual decisão neste sentido, incumba-se a FPF de realizar ampla divulgação da decisão”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s