Por Cezar Alvarenga – Ex jogador do Corinthians, Fabinho Fontes, é preso por estrupo de menor.

Fonte: Yahoo! Esportes

O ex-jogador de futebol Fabinho Fontes, destacado em sua carreira pela passagem no Corinthians, foi preso na madrugada desta segunda-feira (5) acusado de abusar sexualmente de uma menina de apenas 5 anos no automóvel dos pais da criança. O ex-atleta defende atualmente o Masters do Timão, mas não tem nenhum vínculo profissional com o alvinegro paulista.

Segundo relatos do delegado Armando Robelio Berto, titular do 27º DP de São Paulo, o ex-jogador pegava uma carona com os pais da vítima e vinha no banco de trás do carro, ao lado da vítima. A confusão começou quando os pais da criança, desconfiados com o fato de a menina estar no colo de Fabinho, pediram para que ela passasse para o colo da mãe. Ao pegar sua filha, o pai da vítima viu que o ex-atleta estava com seu órgão genital para fora da calça.

A partir daí o pai e Fabinho começaram a discutir e, antes da polícia chegar ao local, o ex-jogador foi agredido pelo adulto, que só foi contido com a chegada dos oficiais. Levado pela polícia, o ex-atleta foi submetido a exames no Hospital Vergueiro, assim como a menina, e posteriormente foi preso em flagrante, acusado de estupro vulnerável.

A passagem de Fabinho pelo Corinthians começou ainda nas categorias de base, quando o atleta foi eleito o melhor jogador da Copa São Paulo de Juniores em 1993, quando atuava pelo clube alvinegro. Ainda pelo Timão, foi artilheiro da Copinha em 1995, ano no qual fez parte do elenco profissional que foi campeão paulista. Fabinho, porém, nunca se destacou no profissional como esperado e acabou fazendo carreira por pequenos clubes brasileiros.

Por Rogerinho – Teve isso! Tiririca artilheiro, tatuagem falsa e chuva de cuspe pelo Brasil

Ingresso a R$ 95 em jogo e públicos pífios também chamam a atenção no fim de semana de muita bola na rede e inúmeras histórias para recordar

 

Fonte – GLOBOESPORTE.COM  

Perdeu alguma coisa no fim de semana? O ICFUT resgata o que aconteceu de mais curioso na rodada dos estaduais e apresenta num pacote que tem de tudo: desde o artilheiro Tiririca até o salgadíssimo preço de ingresso de um jogo no Campeonato Paranaense: R$ 95. Confira!

Cristiano Tiririca comemora gol do Confiança contra o Itabaiana (Foto: Reprodução / Site Oficial do Confiança)Cristiano
Tiririca comemora gol do Confiança contra o Itabaiana Tiririca artilheiro

O dono da bola no Campeonato Sergipano é o atacante Cristiano Tiririca. No domingo, ele marcou duas vezes na derrota para o Itabaiana e chegou a oito gols no Estadual, dono absoluto da artilharia. Paraense de Benevides, Tiririca ganhou esse apelido quando ainda era juvenil, e tinha o cabelo parecido com o do humorista, que hoje é deputado federal.

Tatuagem falsa

 

Outro artilheiro que chamou a atenção no fim de semana foi Wellington Paulista. Ele marcou dois gols na vitória do Cruzeiro sobre o América TO e comemorou apontando para uma tatuagem no braço. Mas o que foi descoberto logo depois é que a tatuagem era falsa.Trata-se de uma espécie de tecido com estampa que cobriu todo o braço direito do atacante.

– É para que o torcedor possa comprar. Garanto que todo mundo tomou um susto. É um lance do marketing do Cruzeiro. Ela veste até em cima, é quase uma segunda pele. Deu sorte. Vou continuar com ela.

Públicos bizarros

Vários estádios pelo Brasil estiveram às moscas neste fim de semana. No Espírito Santo, somente 73 pessoas pagaram ingresso para ver o empate do ES de Anchieta contra o São Matheus. A renda foi de apenas R$ 525,00. Enquanto isso, no Campeonato Cearense, só 26 testemunhas apareceram para conferir Tiradentes 0 x 0 Crato, no estádio Domingão, em Horizonte.

Ingressos de jogo do Paranaense a R$ 95

Gil Coritiba x Corinthians-PR (Foto: Divulgação / Coritiba)
Ingresso caro para Corinthians-PR x Coritiba
.
A diretoria do Corinthians-PR determinou o incrível preço de R$ 95 para os ingressos da partida contra o Coritiba, disputada neste domingo, no Janguito Malucelli. Apenas 800 entradas foram colocados à venda. A liberação de apenas 20% da capacidade foi uma determinação do Ministério Público e da Polícia Rodoviária Federal para diminuir o fluxo de pessoas nas imediações do estádio, que fica às margens da BR 277. O mesmo ocorreu com o Atlético-PR, que havia definido o estádio como a sua casa, mas já no primeiro jogo um torcedor foi atropelado e morreu. Em campo, o Coritiba venceu por 2 a 1.

Paredão do Paulistão

 

 Defender dois pênaltis num mesmo jogo é para poucos. Alex, do Comercial, pode se orgulhar. A vitória magra da Ponte Preta por 1 a 0 poderia se tornar goleada se não fosse o goleiro. Aos 34 minutos do segundo tempo, Cajá foi derrubado por Jordã e Roger teve a chance de fazer o primeiro gol no seu retorno. Mas bateu mal, no canto direito do goleiro comercialino, e facilitou a defesa. Aos 40, o árbitro marcou nova penalidade, desta vez cometida por Fabão. Cajá foi para a cobrança, mudou o canto e mandou um canudo. Alex foi no cantinho e a bola ainda bateu na trave.

Artilheiros inspiradíssimos

 

O atacante Lê deu show de inspiração ao fazer quatro gols na goleada do Veranópolis sobre o Pelotas, por 5 a 1, neste domingo, pelo segundo turno do Campeonato Gaúcho. Atrás dele ficou Neto Baiano, que balançou as redes três vezes na goleada do Vitória de 5 a 0 sobre o Atlético-BA. Nem para a mãe, nem para a mulher. O jogador preferiu dedicar o gol a Durval Lélys, vocalista da banda de axé Asa de Águia. No Sul-Mato-Grossense também teve três gols de um jogador. O Comercial fez 7 a 0 no Maracaju com grande colaboração do atacante Edvaldo.

Guarda-chuva ou guarda-cuspe?

Tite, do Corinthians, contra o Santos (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Técnico Tite durante o jogo contra o Santos
.
Após o apito final na Vila Belmiro, Tite virou para a arquibancada, bateu no peito e esbravejou contra alguns torcedores do Santos. O motivo? O técnico alega ter sido atingido por cusparadas durante todo o clássico, vencido pelo Peixe por 1 a 0 na tarde deste domingo, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista.

– Eu estava p… da vida. Passei o jogo todo tomando cusparada nas costas. Estou fedendo a catarro. É a terceira vez que isso me acontece aqui. Tenho relatado isso ao árbitro, porque não tem como trabalhar assim. Eu só quero que me respeitem como profissional – declarou.

Por Cleber Aguiar – Veja a 1º rodada da 4º Divisão do Futebol Paulista 2012

Fonte: Futebolinterior.com.br

OFICIAL! FPF define clubes, fórmula de disputa e tabela da Segundona 2012
Campeonato começa no dia 6 de maio com 42 clubes buscando o acesso à A3

 A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou na manhã desta segunda-feira em seu site oficial a tabela do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2012. Quarenta e dois clubes participarão do torneio, que começará no dia 6 de maio. Os clubes foram separados em sete grupos de seis e os confrontos já foram agendados.

Os principais destaques ficam por conta dos times tradicionais que retornam à disputa do torneio como é o caso da Portuguesa Santista, Jabaquara, Radium, de Mococa, Araçatuba, Nacional e o retorno do Novohorizontino. No entanto, o Tigre do Vale vai disputar a competição com um novo nome: Grêmio Novorizontino. O antigo Grêmio Esportivo Novorizontino, vice-campeão paulista de 1990, fechou suas portas em 1999 afundado em dívidas.Apesar da mudança de nome, pode-se dizer que o clube será praticamente o mesmo. O “antigo” Novorizontino, que teve importantes conquistas sob o comando da tradicional família De Biasi, não pôde ser reativado por conta de suas dívidas. No entanto, o “novo” Novorizontino possui as mesmas cores, o mesmo distintivo, o mesmo mascote (tigre) e até o mesmo hino.

[videolog 760452]

Diferente da última reunião, quando foi cogitada a não participação de clubes tradicionais no interior paulista, o Primavera está na lista e brigará pelo acesso. Por outro lado, Bandeirante, de Birigui; e Palmeirinha, de São Bernardo do Campo, estão de fora. Em compensação, que faz história por jogar o campeonato pela primeira vez é o Itapevi e Grêmio Prudente.

Sobre a disputa, os clubes foram separados em sete grupos de seis, onde na primeira fase avançam os três primeiros colocados de cada, mais outros três por melhor índice técnico. Todos foram separados de forma regionalizada.

Migalhas aos clubes
O ponto polêmico do encontro mais uma vez foi o fator financeiro. Diferentemente das cotas distribuídas aos quatro grandes clubes do Estado, os participantes da Segundona terão de se virar com “esmolas”. Isso porque cada clube irá receber apenas R$ 13 mil para, no mínimo, quase três meses de disputa.

Nem mesmo os valores somados de todos times da Segundona – tendo como base 46 integrantes o total é de R$ 598 mil – chegam a 10% do que foi pago a Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Cada um dos quatro recebeu R$ 10 milhões para disputar o Paulistão. Os demais clubes da elite paulista R$ 1,92 milhão cada um.

Tabela da 4º Divisão de São Paulo 2012

Confira a 1.ª rodada da Segundona: Domingo (6 de maio)

Fernandópolis x CAV
Tanabi x Araçatuba
Tupã x Grêmio Prudente
Olímpia x Taquaritinga
José Bonifácio x Grêmio Novorizontino
Jaboticabal x Matonense
Guariba x Lemense
Américo x Pirassununguense
Olé Brasil x Radium
Cotia x Porto Feliz
Primavera x Itapevi
Sumaré x Elosport
Guarulhos x Barueri
Atibaia x Nacional
Osasco x União Suzano
União x Jacareí
Joseense x Atlético Mogi
Ecus x Manthiqueira
São Vicente x Portuguesa Santista
Guarujá x Jabaquara
São Bernardo x Mauaense

Por cleber Aguiar – Torcidas marcam briga no próximo clássico

Fonte: O Estado de São Paulo

Depois da emboscada sofrida por facções de santistas, organizadas do Corinthians prometem revide na capital

FÁBIO HECICO, SANCHES FILHO – O Estado de S.Paulo

Corinthians na liderança e Santos em segundo na tabela indicam que as equipes só poderão se enfrentar numa possível decisão do Campeonato Paulista caso os números sigam até o fim da primeira fase. E a Polícia Militar que já vá se preparando para o possível encontro das equipes, pois há um juramento da torcida corintiana de revide, na capital, após uma briga generalizada ontem, entre as avenidas Tiradentes e Bernardino de Campos, no Canal 2, em Santos.

Na confusão, ou emboscada, entre cerca de 70 corintianos e bem mais de 100 santistas, os torcedores da capital acabaram levando a pior, com alguns feridos sem tanta gravidade apesar de ficarem com o rosto sangrando.

A chegada rápida da Polícia Militar evitou uma tragédia e conseguiu acabar com a confusão. Foi cada um para o seu lado, sem ninguém preso.

Diferentemente do prometido entre os chefes de torcidas organizadas, de que as brigas não farão mais parte do futebol, o que se viu na Vila Belmiro foi justamente o contrário.

Clima hostil e provocação de ambos os lados. Muito graças aos dirigentes dos clubes que, no intuito de “promover” o espetáculo, acabam exagerando. Na final do Estadual no ano passado, um diretor do Santos entrou com faixa “Centernada” para provocar a ausência de títulos do rival no ano de seu Centenário. O troco veio com lançamento de camiseta “Eterno 7 a 1”, alusão à goleada no Brasileiro de 2005.

Ontem, para evitar abusos entre os torcedores – inevitáveis na Vila – , dois corintianos foram impedidos de entrar no estádio com a camisa dos “7 a 1”. As faixas com os dizeres também foram vetadas.

Por outro lado, um pôde entrar com a camisa do Barcelona, que ganhou do Santos na final do Mundial do Japão.

O assunto, por sinal, foi o preferido dos corintianos para retrucar os gritos de “Tolima, Tolima, Tolima”, de quem perderam na Libertadores de 2011.

Ouviam o nome do algoz e retrucavam com “Barcelona, Barcelona” e cutucavam com a goleada dos catalães por “4 a 0” e o seu “7 a 1”.

Provocar, sem chegar às vias de fato, tudo bem, faz parte do espetáculo. As bexigas com uma faixa “gambá” foi uma boa sacada. Mas alguns exageraram. Um torcedor até tentou atirar um objeto em direção onde estavam os corintianos. Acabou preso.

E um pequeno grupo de corintianos – foram apenas 724 ingressos para os visitantes – conseguiu o mais incrível: brigar entre si durante o intervalo. A turma do “deixa disso” sofreu para conter os ânimos mais acirrados, enquanto os santistas tripudiavam com a situação.

Dentro de campo, no final do jogo, ainda houve uma provocação de jogadores do Santos com os do Corinthians. Mas o perdedor preferiu abafar para não dizer que estava “chorando”. “Faz parte da rivalidade. Foi uma coisa simples, nada de anormal e vamos deixar para lá”, pediu o meia Alex, evitando tumultuar.

Fotos da Internet

Por Cleber Aguiar – Entrevista com Wellington, volante do São Paulo FC.

Fonte: O Estado de São Paulo

Vai ser doloroso, mas eu vou voltar’, diz Wellington

Em recuperação de sua segunda cirurgia no joelho esquerdo, jogador promete superar drama

BRUNO DEIRO – O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO – Abatido, Wellington anda lentamente com as muletas. Não que elas sejam novidades para o garoto. Aos 21 anos, o volante são-paulino lida pela segunda vez com uma lesão que, há duas décadas, decretaria o fim da carreira de um atleta. A nova operação no joelho esquerdo, no momento de maior ascensão de sua precoce carreira, é um duro teste para o mais sorridente jogador do elenco tricolor.

Volante são-paulino quer voltar a jogar bem e sorrir após se recuperar da operação - Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE
Volante são-paulino quer voltar a jogar bem e sorrir após se recuperar da operação

Segundo os médicos que o acompanham, a ficha ainda não caiu. Nas próximas semanas, ele terá de aceitar o fato de que a lesão, a exemplo da primeira vez, não tem culpados: num treino, o passo em falso e o inconfundível estalo no joelho levaram o garoto ao desespero.

Em entrevista ao Estado, Wellington admite que a lesão deu adeus ao sonho de ir aos Jogos de Londres e conta como tem se preparado para a cansativa rotina de exercícios que terá de seguir por até sete meses.

Estado: No que a primeira lesão tem ajudado você a lidar com a atual?

Wellington: A lesão passa devagar. Na primeira, aprendi que tenho de ter a cabeça preparada para não ter uma depressão. Naquela época, quem me ajudou muito foi o Ricardo Oliveira (ex-atacante do clube), que também estava se tratando e já havia passado por diversas lesões. Ele me deu tranquilidade, pois tem dia em que você acorda e não ri, não quer comer e nem quer fazer nada.

Estado: Diria que está mais preparado?

Wellington: Agora é um pouco diferente, já sei como é. Hoje, todos me conhecem, sabem do meu valor e tem sido mais tranquilo para superar por isso. Da outra vez, tinha dúvidas se poderia voltar a jogar, mas hoje tenho a certeza que vou voltar melhor. Então, tenho de preparar a cabeça para o que vem pela frente.

Estado: Como explica esta nova lesão?

Wellington: Foi o lance mais simples do mundo. No coletivo, toquei a bola de primeira, fui sair para receber e senti o estalo. Os fisioterapeutas analisaram as imagens e viram que eu tinha colocado todo o peso do corpo no joelho.

Estado: O que passou na sua cabeça?

Wellington: É difícil falar, são muitas coisas. Uma delas é saber que eu estava no meu melhor momento, que tinha dado a volta por cima depois de ter feito uma cirurgia complicada e estava bem. Saber que não vou poder jogar de novo por um bom tempo, depois de tudo o que passou. Aquele momento, sem dúvida, foi o mais difícil.

Estado: Teve exata noção da gravidade?

Wellington: Na hora eu já sabia. Jogador sente, sabe quando é sério. Como foi no joelho que já tinha operado, senti o estalo e a dor forte, entrei em desespero e comecei a chorar pela dor e por tudo o que mencionei antes.

Estado: Como serão os próximos meses?

Wellington: Tenho que me readaptar, todo movimento é novo. Você volta a ser criança, tem de reaprender a dar o primeiro passo. Mas tenho que ir devagar, sem pressa. Só quem já teve uma lesão séria como a minha sabe pelo que a pessoa passa. Estou me preparando, mas a alegria vai voltar. Sou um cara feliz e tenho muitas pessoas torcendo por mim. Mas a alegria vai voltar, só quando eu jogar.

Estado: O que te preocupa mais?

Wellington: Na hora é meio complicado de aceitar, mas agora estou totalmente focado na recuperação, Vai ser doloroso, mas eu sei que vou voltar. Ninguém sabe o que a gente passa, até para pôr uma cueca eu preciso de ajuda. Para quem gosta de ser independente, isso é muito ruim. Mas não vou me abater, sei que preciso de ajuda e vou deixar as pessoas me ajudarem.

Estado: Sonhava em defender a seleção nos Jogos de Londres?

Wellington: Com certeza era um objetivo, um sonho a alcançar. Queria estar neste grupo para fazer história. Mas agora não penso em seleção, penso apenas na minha lesão. Vou trabalhar o dia a dia para depois voltar a pensar em títulos e seleção. Não adianta olhar o que passou, tenho de olhar para a frente. E, para mim, o dia a dia será no Reffis, trabalhando dois períodos.

Estado: Como foram os dias seguintes à operação (no último dia 23)?

Wellington: O tratamento começou logo após a cirurgia. Operei, fui para o quarto, e quando passou a anestesia já estava tratando. Saí do hospital na sexta e na segunda estava no Reffis. Com exercícios que na outra lesão nem pensava em fazer, está surpreendendo a mim e a todos. Da outra vez, sentia tanta dor que só consegui fazer exercícios duas ou três semanas depois da cirurgia.

Estado: Como será sua rotina no Reffis?

Wellington: Começo às 9h e vou embora as 17h. É o mesmo trabalho repetitivo e a cada semana aumenta um pouco o trabalho. Não vejo a hora de voltar a poder pisar no chão, começar a dirigir e ser independente de novo. Mas vai passar, este é mais um obstáculo que eu vou superar.

ICFUT – Gols pelos Estaduais 05/03/2012

 Botafogo 3 X 1 Volta Redonda – Taça Rio 2012

Duque De Caxias 1 X 2 Flamengo – Taça Rio 2012

Vila Nova 3 X 2 Itumbiara – Goianão 2012

Vitória 5 X 0 Atlético-BA Pela 13ª Rodada Do Campeonato Baiano 2012

 Grêmio 2×1 Cerâmica – Gauchão 2012

 Santos 1 X 0 Corinthians Pelo Campeonato Paulista 2012

 América-MG 1 X 2 Atlético-MG Pelo Campeonato Mineiro 2012

Cuiabá x Luverdense 2012

 Boa Esporte Em Cima Do Uberaba Por 4 A 0 – Mineiro 2012

Atlético-Go 2 X 0 Aparecidense, Pela 11ª Rodada Do Goianão 2012

Corinthians-PR 1 X 2 Coritiba – Campeonato Paranaense 2012

XV De Piracicaba 0 X 1 São Paulo Pelo Campeonato Paulista 2012

CRB 2 (4) x (2) 2 ASA, gols pela Final do 1° turno do Campeonato Alagoano de Futebol 2012

Ponte Preta 1 x 0 Comercial, gol pelo Campeonato Paulista de Futebol 2012

 

Por Cleber Aguiar – Agenda de Neymar desafia o Santos

Fonte: O Estado de São Paulo

WAGNER VILARON – O Estado de S.Paulo

No quesito desafio, o técnico Muricy Ramalho e o departamento de marketing do Santos estão empatados tecnicamente. Enquanto o primeiro tem a árdua missão de montar o time que disputa o Campeonato Paulista e a Taça Libertadores simultaneamente, o segundo não fica atrás e precisa elaborar a agenda de compromissos de Neymar.

A estrela santista fatura hoje R$ 1,3 milhão por mês. Aproximadamente 70% deste valor está relacionado a ações de marketing. De acordo com o contrato assinado no ano passado, o clube reduziu de 30% para apenas 10% sua participação nos acertos comerciais do jogador. “São poucos atletas que realmente podem se pagar com direito de imagem. E o Neymar é um deles”, explicou o diretor de marketing do Santos, Armênio Neto.

Apesar da apertada agenda de compromissos, que fica ainda mais comprometida com as convocações para a seleção brasileira, como foi o caso da última semana, quando Neymar esteve na Suíça (vitória por 2 a 1 sobre a Bósnia), os responsáveis pela condução da carreira do atleta dizem acreditar que o craque tem espaço para mais dois patrocínios. “No momento vemos boa possibilidade de aumentar a carteira de clientes com uma montadora de carros e uma empresa aérea”, afirmou o dirigente. Ou seja, a tendência é de que a correria aumente em 2012.

Veja a página ICFUT – Craque Neymar

https://icfut.wordpress.com/icfut-girls/

A princípio, encaixar horários e montar este quebra-cabeça pode parecer tarefa simples. No entanto, a demanda pela presença da jovem estrela santista em atividades fora do universo futebolístico tem sido tão intensa que o clube montou estrutura especial para atendê-la. Secretária, carros, seguranças e, não raro, um helicóptero é utilizado para agilizar o deslocamento de Neymar entre um compromisso e outro.

De acordo com a diretoria alvinegra, à primeira vista pode parecer exagero. Porém, o dia a dia mostra que tudo é feito de acordo com a necessidade.

“É evidente que esses compromissos comerciais são importantíssimos para o jogador e para o clube, pois é neste ponto que está estruturado o plano de carreira que nos possibilitou mantê-lo na Vila Belmiro”, explicou Neto. “Por outro lado, não podemos esquecer que a prioridade é a agenda do departamento de futebol.”

Um pé lá, outro cá. É neste ponto que está o grande desafio. Ao mesmo tempo em que precisa viabilizar a presença de Neymar em eventos, o departamento de marketing não pode comprometer o trabalho de Muricy Ramalho. “Temos consciência de que qualquer falta ou atraso em treinos, por exemplo, pode ter um reflexo negativo entre os atletas. Por isso, algumas vezes utiliza-se o expediente do helicóptero”, explicou o diretor santista.

Além da estrutura montada para agilizar o deslocamento do craque, a diretoria conta também com a boa vontade de Neymar. “Ele tem 20 anos e está curtindo tudo isso. É impressionante a disposição e energia que ele demonstra para dar conta de tudo isso”, analisou o presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro. “Mas sabemos que com o passar do tempo a tendência é de que essa disposição diminua e ele (Neymar) fique mais seletivo. Vamos trabalhar uma etapa de cada vez.”