Por Cleber Aguiar – Andrezinho é o novo reforço do Papão

Fonte: Diário do Pará

Andrezinho é o novo reforço do Papão (Foto: Mário Quadros)

(Foto: Mário Quadros)

O meio-campista Andrezinho, 25 anos, revelado pelo Clube do Remo, é o quarto jogador contratado pelo Papão para compor o meio-campo. Com a chegada do atleta, a direção alviceleste deve encerrar o ciclo de negociações neste início de temporada, uma vez que o grupo bicolor possui mais de trinta atletas, embora a maioria seja oriunda das divisões de base.

Andrezinho já participou de uma atividade física acompanhado do fisiologista José Carlos Amaral e do preparador físico Antonio Pompeu. No entanto, como só vai ser apresentado oficialmente hoje, ele não foi relacionado para conceder entrevistas. Antes de ser negociado com o Paysandu, o meia estava no futebol da Hungria, jogando pelo Ferencváros.

Andrezinho atuou por três anos no Leão. Acabou transferido para o Corinthians. Depois, vestiu a camisa do Guarani e Paulista, antes de iniciar a carreira no exterior. Além do futebol húngaro, Andrezinho teve passagens pela China, defendendo as cores do
Greentown.

TEM HISTÓRIA! O meia Leandrinho já marcou gols importantes contra o Clube do Remo
O primeiro gol do clássico foi marcado pelo meia Leandrinho, o mesmo que ajudou o Cametá a brigar ponto a ponto com o Clube do Remo no Campeonato Paraense do ano passado por uma vaga à série D. Mas, a fama de carrasco dos remistas começou há 12 anos.

Leandrinho já aprontou para cima do Leão no Parazão 2000, quando marcou dois golaços na partida em que ele apareceu para o futebol, aos 17 anos. O meia defendia as cores do Tiradentes, que surpreendeu os azulinos em pleno Magueirão. A vitória poderia até rebaixar o Remo para a segunda divisão do certamente estadual, mas um problema envolvendo a documentação de Leandrinho garantiu o Leão na disputa.

Inspirado no passado e no retrospecto diante dos remistas, o jogador foi a campo confiante. “Até na concentração, eu falei aos meus companheiros que ia fazer dois gols para lembrar aquele dia que comecei a minha carreira, quando fiz dois gols em cima do Remo, pelo Tiradentes. Eu brinquei com eles, graças a Deus fiz um, infelizmente saí machucado. Para não agravar mais eu pedi para sair, mas se ficasse até o fim eu faria mais um”, provoca Leandrinho. “Muitas pessoas falaram que o nosso time era só de moleque, que não ia chegar. Respeitamos as palavras dessas pessoas e demonstramos dentro de campo, com humildade e pés no chão, mas sem temer jamais”, completa.

Ao final do clássico, o meia se ajoelhou no centro do campo e seguiu até a trave em que ele marcou o primeiro gol do Re-Pa. “Foi uma promessa”, disse, explicando. “Na minha oração, depois, sozinho, em cima da Bíblia, eu falei que se a vitória viesse eu ia do meio de campo até a trave. A outra promessa vem depois”, despista. (Diário do Pará)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s