ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE C: Luverdense 1 x 1 Paysandu

Fonte: futebolinterior

Luverdense e Paysandu se enfrentaram no início desta noite e saíram de campo com um empate suado por 1 a 1. O jogo aconteceu no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, Grupo E. Cléber Carioca abriu o placar para o Luverdense, com Fábio Gaúcho empatando, ainda no primeiro tempo, de pênalti. O LEC jogou com um a menos desde o fim do primeiro tempo, com a expulsão do goleiro Tiago Volpi, e superou as dificuldades para quase vencer a partida no segundo tempo, demonstrando muita garra.

Com o resultado, o Luverdense empatou com o América-RN e os dois times dividem a terceira posição, com um ponto somado em duas partidas. Já o Paysandu manteve sua segunda posição, agora com quatro pontos, mas também com quatro jogos disputados. Com isso, a disputa pelo acesso embolou, com só o CRB comemorando, já que tem dez pontos na primeira posição e só precisa de um empate para coroar o acesso.

Lance polêmico!
O jogo começou com os dois times se estudando. O Luverdense parecia mais cauteloso, mesmo jogando em casa, sabendo que ainda está no início de sua campanha, enquanto o Paysandu que precisava urgentemente da vitória. A primeira chance surgiu apenas aos 10 minutos. Robinho fez boa jogada e Héliton chutou forte, mas a bola desviou no zagueiro Lacerda e foi para escanteio.

A chance do Papão assustou o Luverdense que recuou. Foi a deixa para o Paysandu ir à frente. Aos 18 minutos, Luciano Henrique invadiu a área, mas chutou de qualquer jeito, sendo que Lacerda já estava vendido no lance e poderia ser fintado. Dois minutos depois, Robinho foi à linha de fundo e cruzou para Héliton bater de primeira, mas sem muita força.

Aos 23, Héliton conseguiu um cruzamento e Rafael Oliveira subiu bem, mas cabeceou fraco para a fácil defesa de Tiago Volpi. O Luverdense respondeu. Charley recebeu bola e ficou sozinho na área, mas demorou para chutar e foi desarmado pelo goleiro. Cinco minutos depois, o gol. Robinho, agora o lateral-esquerdo do Paysandu, fez o cruzamento e, aproveitando o vacilo da zaga, Cleber Carioca se antecipou e testou para o fundo das redes.

Aos 34, quase o Luverdense aumenta. Gabriel Davis chutou forte, mas Alexandre Fávaro segurou firme no meio do gol. O jogo ficou complicado para o LEC ainda mais no final do primeiro tempo. Tiago Volpi derrubou o atacante do Paysandu na área e o árbitro marcou pênalti, além de expulsar o goleiro. Laênio, goleiro reserva, entrou no lugar do atacante Charley, mas Fábio Gaúcho bateu com categoria e empatou a partida.

Ao final do primeiro tempo, muita confusão. Jogadores e membros da comissão técnica do Luverdense foram em direção ao árbitro da partida reclamando da marcação do pênalti e da expulsão. Houve empurra empurra e o árbitro teria sido agredido por um membro da comissão técnica do LEC.

Time de guerreiro!
O segundo tempo começou eletrizante. Aproveitando a vantagem de jogar com um a mais, o Paysandu foi com tudo para cima. Logo nos primeiros 30 segundos, cruzamento na área e Héliton cabeceou, mas Laênio deu um tapinha e jogou a bola para escanteio. Menos de um minuto depois e foi a vez de Márcio Santos subir mais que todo mundo e meter a bola de cabeça no travessão.

A partir daí, o Luverdense se rearrumou em campo e passou a equilibrar a partida, demonstrando muita raça. Entretanto, a chance mais clara de gol foi do Papão. Aos 20 minutos, Rafael Oliveira ficou cara a cara com o goleiro após passe de Robinho, mas chutou em cima do goleiro e desperdiçou uma boa oportunidade.

Aos 32, foi a vez do LEC perder um gol incrível. Jô entrou na área e tinha tudo para fazer o gol, mas não conseguiu, para a sorte do Paysandu e para o azar da torcida que já ameaça gritar gol. Seis minutos depois, Leandro Camilo vacilou e quase o Luverdense fez o segundo, mas Alexandre Fávaro salvou o Papão.

As chances do Luverdense fizeram o Paysandu recuar assustado. Aos 41 minutos, Raul Prata bateu falta perigosa na área obrigando Alexandre Fávaro a dar um tapinha e mandar para o escanteio. No final da partida, o torcedor do Luverdense ainda segurou a respiração depois que Juliano arriscou um chute de fora da área, mas a bola passou à direita do gol de Laênio no último lance da partida.

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE D: Tupi 3 x 1 Oeste

Fonte: futebolinterior

O Galo está na final após mais uma vitória tranquila!

Juiz de Fora, MG, 06 (AFI) – Tranquilo depois de vencer o primeiro jogo da semifinal por 3 a 0, o Tupi recebeu o Oeste e venceu novamente com tranquilidade, dessa vez por 3 a 1, pelo Campeonato Brasileiro da Série D. O jogo, que aconteceu na tarde deste domingo, no estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, coroou a passagem do Galo para a final, onde vai enfrentar o Santa Cruz.

Os gols foram marcados por Vitor Hugo – duas vezes em uma bela exibição – e Ademilson. Já o gol de honra do Oeste foi anotado por Thiago Azulão. Os dois times já estão garantidos na Série C de 2012, mas o Galo Carijó agora tem a chance de vencer a quarta divisão, tendo um confronto duríssimo pela frente, contra o Santa Cruz. Apesar da derrota, o Rubrão fez também uma boa campanha com muitos destaques individuais, como o atacante Marcinho ‘Beija-Flor’.

Três gols e a vaga
O Oeste entrou em campo precisando ganhar por três gols de diferença para levar a partida para os pênaltis ou para se classificar, caso marcasse pelo menos quatro gols na casa do adversário. Os jogadores do Rubrão fizeram uma corrente no início da partida e parecia que entrariam motivados.

A primeira chance real de gol, foi convertida. Ademilson ganhou no corpo do zagueiro e rolou para Vitor Hugo, que chegou batendo de esquerda fazendo o primeiro gol do Tupi. Balde de água fria nas pretensões do Oeste. Cinco minutos depois, Vitor Hugo retribiu o passe de Ademilson e cruzou para o atacante cabecear. A bola bateu no travessão e no chão, mas não entrou.

A primeira chance do Oeste veio com Marcinho ‘Beija-Flor’. Lançado, o atacante bateu perigosamente, mas o goleiro Rodrigo cresceu e impediu o gol. No contra-ataque, Ademilson entrou livre na grande área, foi em direção ao goleiro que ficou parado e bateu no canto esquerdo para a defesa do inteligente Paulo Musse. Aos 31, o Tupi colocou um ponto final nas esperanças do Rubrão. Vitor Hugo fez boa tabela com Luciano Ratinho, entrou na área e bateu no canto para fazer o segundo gol.

A partir daí, massacre do Galo. Seginho e Tatuí, em bela troca de passes, criaram mais uma oportunidade, com um chute para fora de Tatuí. Aos 43, Marquinhos invadiu a área pela ponta direita e chutou forte, com a bola passando por cima da meta de Paulo Musse. Dois minutos depois, entretanto, a pontaria funcionou. Marquinhos, de novo, avançou pela ponta direita, entrou na área e cruzou forte para Ademilson apenas tocar para o fundo das redes.

Oeste diminui, mas não adianta
Com a classificação assegurada, o segundo tempo foi um jogo fraco tecnicamente e sem grandes emoções. O Tupi apenas toca a bola e se preservava, mas também perdeu algumas boas chances de fazer o gol. O Oeste, rendido em campo, até tentava atacar, mas sempre errava o último passe e os jogadores pareciam abatidos.

Vitor Hugo quase fez seu terceiro gol na partida aos 10 minutos. Depois de fazer boa jogada, Vitor resolveu arriscar para o gol, ao invés de passar para Ademilson que estava em melhores condições, mas mesmo assim o chute levou perigo e quase que o meia fez seu ‘hat-trick’. Aos 22, Allan, sumido no jogo, quase deixou o dele. O atacante recebeu a bola sozinho na área e tentou dominar com o peito, mas perdeu o domínio e desperdiçou uma grande chance.

Aos 29 minutos, o Oeste chegou ao seu gol. Jorge Luiz, cansado, mas sempre lutador, cruzou e Marcinho ‘Beija-Flor’ tentou o cabeceio, mas falhou e Thiago Azulão estava lá para cabecear no canto direito de Rodrigo e diminuir o placar. Mesmo diminuindo o placar, o Rubrão precisava de mais seis gols para se classificar, algo praticamente impossível. O Tupi, com mais posse de bola, apenas tocava e fazia rodar, gastando o tempo e abdicou de tentar fazer mais gols. Resultado final, 4 a 1 para o Tupi e a classificação para a final.

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIES A, B, C e D: Jogos 06/11/2011

SÉRIE A

06/11/2011 17:00 (Dom) Santos x Vasco Vila Belmiro
06/11/2011 17:00 (Dom) Flamengo x Cruzeiro Engenhão
06/11/2011 17:00 (Dom) Avaí x Ceará Ressacada
06/11/2011 17:00 (Dom) América-MG x Corinthians Parque do Sabiá
06/11/2011 19:00 (Dom) Atlético-PR x Atlético-GO Arena da Baixada
06/11/2011 19:00 (Dom) Internacional-RS x Fluminense Beira Rio
06/11/2011 19:00 (Dom) Palmeiras x Coritiba Arena Barueri

 

SÉRIE B

Não haverá jogos

SÉRIE C

06/11/2011 19:00 (Dom) Luverdense x Paysandu Passos da Ema

 

SÉRIE D

06/11/2011 17:00 (Dom) Tupi x Oeste Mário Helênio

ICFUT – Com pequena lesão, Kaká não jogará amistosos pelo Brasil, diz Mourinho

Fonte: gazetaesportiva

O técnico do Real Madrid, José Mourinho, revelou neste sábado que o meia Kaká não poderá atuar pelo time merengue diante do Osasuna, domingo, assim como nos amistosos da Seleção Brasileira com Gabão, dia 10 de novembro e Egito, quatro dias depois. Segundo o comandante, Kaká deverá seguir em Madri para tratar-se de uma pequena lesão, adquirida no duelo com a Real Sociedad, válido pelo Campeonato Espanhol.

"O Kaká não poderá jogar amanhã [domingo], nem irá com o Brasil [para disputar os amistosos], pois não terá tempo para se recuperar. Ele tem uma lesão pequena, como acontece com muitos jogadores durante a temporada. Ele terá que se recuperar nestes 15 dias e fará trabalhos específicos. Não tenho medo [de que o brasileiro volte a sofrer com várias lesões], pois é um problema leve", disse o português em sua coletiva de imprensa.

ICFUT–Entrevista com Andrés Sanchez

Fonte: globo

Andrés Sanchez, o polêmico presidente do Corinthians Foto: Michel Filho

Andrés Sanchez atende o telefone e emenda: "Beleza? Tudo bem? Fala logo! Estou ouvindo". O presidente do Corinthians, de 47 anos, não tem tempo a perder. Do anonimato de conselheiro às cavalgadas nos departamentos do Parque São Jorge, ele está na cúpula do Brasil, que se prepara para a Copa do Mundo. Andrés deixará a cadeira elétrica do Timão após a eleição, em dezembro próximo. Por ora, fuma um cigarro atrás do outro em seu gabinete, toma seu café com leite e administra "problemas" — assim como contabiliza vitórias pessoais e administrativas. O sonhador que vendia limão depois de frustrar-se como lateral-direito aos 14 anos, viveu no Rio e flertou com o Partido Comunista do Brasil nos anos 80.

Advogado em defesa própria, quer deixar o cargo como o presidente que fez o centro de treinamento de R$ 45 milhões, a Arena do Corinthians para sediar a estreia do Mundial-2014 — "Itaquerão é o cacete", diz —, e luta pela estrela que falta na gestão: campeão brasileiro. Mas o dirigente que convive com insinuações de favorecimento por sua amizade com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, rebate o que vai de encontro ao que pensa e toca em assuntos delicados em quase uma hora de bate-papo.

JE: Como vê o Campeonato Brasileiro? O Corinthians, líder, vai ser o campeão?

AS: Quando ganhei a eleição, não prometi títulos, mas reestruturação, valorização da marca. Hoje, o Corinthians é uma das maiores marcas da América Latina. Se ganhar títulos, melhor. Faltam seis jogos e há vários times na briga.

Então, qual o melhor time do Brasileiro?

Completinho, o Santos. É estruturadinho. E seria um dos favoritos, caso não estivesse pensando na decisão do Mundial. O Campeonato Brasileiro é duro, começa com 12 na briga. E agora tem quatro, cinco.

Como é ser o time paulista entre os cariocas?

Não tem isso de São Paulo contra o Rio. Os cariocas têm que projetar receber mais turistas do que São Paulo porque a cidade é mais bonita? Se poder econômico fosse sinônimo de vitória, os times de São Paulo estariam entre os cinco maiores do mundo. Futebol não é só poder econômico. O time tem que encaixar, não pode ter lesão. O Flamengo investiu bem. O Fluminense também… Tem que encaixar. É importante Rio e São Paulo como favoritos porque são quatro times do Rio e outros quatro de São Paulo. São quase 50% dos participantes do Brasileiro na Série A. Em Minas são dois; no Rio Grande do Sul são dois.

Esse Brasileiro tem um craque?

Porra, o Neymar!

Andrés Sanchez trouxe Ronaldo e Adriano para o TimãoAndrés Sanchez trouxe Ronaldo e Adriano para o Timão Foto: Marcos Alves

Mas ele não conta. Está muito acima dos outros…

Vejo o Ralf e o Marquinho (Fluminense) fazendo belo campeonato. O Leandro Damião vinha muito bem, mas se machucou. O Montillo também.

Assistir às quedas do Palmeiras e São Paulo é gostoso pela rivalidade?

Amigo, já tenho problemas demais no Corinthians para falar dos outros.

A tabela está mais fácil para o Corinthians?

Ganhar o Campeonato Brasileiro é muito difícil. É gostoso. Tem quatro, cinco, com chances para ser campeão. O Corinthians, dizem aí, tem a tabela mais fácil. Mas o América-MG deu problema para o Flamengo. O Fluminense sofreu para ganhar outro time que está embaixo. Nós (Corinthians) passamos dificuldades para ganhar do Avaí. Se ficar com essa mentalidade, dança.

Como você lida com as insinuações de que o Corinthians é beneficiado pelas arbitragens, já que tem ótima relação com o presidente da CBF?

Quem fala isso não entende nada de futebol. Nos últimos quatro jogos, o Corinthians foi muito prejudicado. Já esqueceram o pênalti contra o Cruzeiro? E contra o Avaí, o gol impedido? E o jogador expulso.. Ah… Para com isso. Mas por ser o maior do Brasil tem ônus e bônus.

Falando nisso, você acha que o Corinthians tem torcida maior que a do Flamengo? Ou você tem projeto de crescimento para se tornar a maior em breve?

O Flamengo tem quatro ou cinco torcedores a mais do que o Corinthians. Se não tiver um "baby boom" nos próximos meses, em um ano e meio, dois anos, o Corinthians terá a maior torcida do Brasil. Mas que fique registrado: são duas nações.

Itaquerão, estádio do Corinthians e da abertura da Copa do MundoItaquerão, estádio do Corinthians e da abertura da Copa do Mundo Foto: Marcos Alves

Financeiramente, concluo, o Corinthians é o maior?

Vou fechar o ano com dívidas de R$ 170 milhões aproximadamente. Mas arrecado R$ 300 milhões. Dívida toda empresa tem. Mas o Corinthians tem fluxo de caixa. Tenho a maior arrecadação da América Latina e estou entre as 15 maiores do mundo. Estamos fazendo um CT de R$ 45 milhões.

É loucura sonhar com o Tevez em 2012?

Ele é um dos maiores ídolos do Corinthians. Tentamos no meio do ano e vamos atrás de novo. Só de camisas e ações de marketing eu pago o Tevez. Além de ser um craque.

E o Adriano? Se arrepende de ter contratado ele?

E eu vou contratar alguém achando que vai ter lesão séria? Ele está treinando e vai retornar. Está faltando confiança só, e ele vai readquirir.

Conseguiu enquadrar ele aí?

Eu não sou babá de ninguém. Ele tem contrato. Fez merda vai ser multado como qualquer outro. Ele é mais um jogador do Corinthians.

Fora do campo e bola. Ao deixar o Corinthians, vai fazer a sucessão do Ricardo Teixeira na CBF?

Não, estou fora.

Vai largar o futebol?

Saio no final do ano do Corinthians e vou tocar a minha vida. Sou conselheiro do Corinthians. Mas voltarei à vida normal, na empresa da minha família. Eu me dediquei 24 horas ao clube nos últimos anos, não ganhei porra nenhuma e sou chamado de ladrão.

Você se sente responsável por levar a abertura da Copa para São Paulo?

Óbvio que a abertura da Copa em São Paulo é uma vitória minha. É no estádio do Corinthians.

No Rio, dizem que tem o seu dedo a festa do final do Brasileiro acontecer este ano em São Paulo…

Quantos edições de Brasileiro tiveram desde 1971?

Com o atual, 41.

Qual estado ostenta o maior número de títulos? São Paulo, né? E a festa nunca foi em São Paulo. Quando foi campeão, teve que ir ao Rio. Se um carioca for campeão terá que viajar a São Paulo para a festa. Independentemente de quem ganhar… Aí, já inventaram que foi o Corinthians que trocou o local. Brincadeira.

Mas você é amigão do Teixeira…

Só depois de ser presidente do Corinthians que o conheci. Sou amigo dele, como ele é da Patricia Amorim, ou do presidente do Santos… O (Roberto) Horcades (ex-presidente do Fluminense) era cardiologista dele.. Era mais amigo do que eu, né? Ou eu sou mais amigo dele? (risos). Mas eu já discuti com ele, defendendo os interesses do Corinthians.

Qual é sua análise sobre a organização da Copa?

Estamos atrasados em relação a aeroportos. Mas tudo vai se resolver. E faremos a maior Copa de todos os tempos.

O final é aquele: liberação de recursos às pressas, orçamento estourado…

Com recursos ou não em cima da hora, cabe aos órgãos fiscalizadores. O Brasil precisa pensar na Copa, no legado. Respeitar os turistas para que voltem. Não pode o Uruguai receber mais turistas do que a gente. Tem algo errado ou não?

Em outros países-sede, por exemplo, estádios viraram elefantes brancos.

Olha, tem que falar com os os governadores dos estados que decidiram fazer obras, reformar, construir e, agora, buscar utilização para os estádios.

E o Maracanã? O que acha da obra (R$ 1 bilhão)?

Colocaria abaixo. Seria mais barato, mais moderno e mais útil. Tinha que derrubar e fazer um novo. mas isso é de responsabilidade do Estado do Rio.

O Itaquerão é uma vitória pessoal?

Itaquerão é o cacete. É o Estádio do Corinthians. É a Arena do Corinthians até que eu venda o "naming right" (direitos do nome). A imprensa inventou o apelido de Itaquerão. Em fevereiro ou março, anunciamos o nome da arena. Vamos vender por 20, 25 anos. Mas, se pagar, leva até por cem anos. O estádio é uma vitória dos corintianos. E minha também.

E o escândalo no Ministério dos Esportes, que acarretou a troca de ministros?

Fico muito triste. Não posso acusar ninguém, não é meu papel. Mas obviamente que é ruim mudar tudo às vésperas da Copa. O Aldo (Rebelo) vai ter que correr atrás do prejuízo.

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Resultados 05/11/2011

Resultados

05/11/2011 19:00 (Saba) Atlético-MG 2 x 0 Grêmio Arena do Jacaré
05/11/2011 19:00 (Saba) Bahia 4 x 3 São Paulo Pituaçu
05/11/2011 19:00 (Saba) Botafogo-RJ 0 x 1 Figueirense Engenhão

 

Gols

 

 

 

Classificação

  Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Corinthians-SP 58 32 17 7 8 46 32 14 60.4
2  Vasco da Gama-RJ 58 32 16 10 6 49 35 14 60.4
3  Botafogo-RJ 55 33 16 7 10 49 38 11 55.6
4  Fluminense-RJ 53 32 17 2 13 46 41 5 55.2
5  Figueirense-SC 53 33 14 11 8 43 38 5 53.5
6  Flamengo-RJ 52 32 13 13 6 52 43 9 54.2
7  Internacional-RS 51 32 13 12 7 52 38 14 53.1
8  São Paulo-SP 50 33 13 11 9 48 42 6 50.5
9  Grêmio-RS 46 33 13 7 13 40 44 -4 46.5
10  Santos-SP 45 32 13 6 13 47 46 1 46.9
11  Coritiba-PR 45 32 12 9 11 50 38 12 46.9
12  Atlético-GO 42 32 11 9 12 41 38 3 43.8
13  Palmeiras-SP 41 32 9 14 9 37 34 3 42.7
14  Atlético-MG 39 33 11 6 16 41 49 -8 39.4
15  Bahia-BA 39 33 9 12 12 39 44 -5 39.4
16  Cruzeiro-MG 34 32 9 7 16 37 42 -5 35.4
17  Ceará-CE 32 32 8 8 16 37 54 -17 33.3
18  Atlético-PR 31 32 7 10 15 31 49 -18 32.3
19  Avaí-SC 29 32 7 8 17 43 67 -24 30.2
20  América-MG 25 32 4 13 15 41 57 -16 26.0
Santos e Vasco foram campeões respectivamente da libertadores 2011 e da Copa Brasil
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Classificados à Libertadores
 
 
Classificado à Pré-Libertadores
 
 
Classificados à Sul-Americana
 
 
Rebaixados à Série B
 
 
Campeões da Libertadores 2011 e Copa Brasil

ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE B: Resultados 05/11/2011

Resultados

05/11/2011 16:20 (Saba) Ponte Preta 0 x 0 Americana Moisés Lucarelli
05/11/2011 17:00 (Saba) Grêmio-SP 1 x 0 Paraná Arena Barueri
05/11/2011 17:00 (Saba) ASA-AL 1 x 2 Náutico Coaracy Fonseca
05/11/2011 17:00 (Saba) Icasa 1 x 3 ABC-RN Mauro Sampaio

 

Resumo da rodada

Fonte: futebolinterior

Náutico é vice-líder, Ponte 3.º e Americana está fora do G4

Destaques foram as vitórias fora de casa de Náutico e ABC

Campinas, SP, 4 (AFI) – Ainda não foi desta vez que a Portuguesa pode comemorar o título antecipada do Campeonato Brasileiro da série B. Mas continua bem perto. E nos quatro jogos disputados neste sábado à tarde, quem se deu melhor foi o Náutico, que venceu o Asa, por 2 a 1, em Arapiraca, e assumiu a vice-liderança isolada, com 59 pontos, ultrapassando a Ponte Preta que empatou sem gols com o Americana, em Campinas.

A vitória do time pernambucano o deixou bem mais perto do acesso. Mesmo porque pode praticamente carimbar a sua vaga em casa, na terça-feira, quando vai receber o Barueri, no Estádio dos Aflitos. Pode, portanto, chegar aos 62 pontos. NO momento são necessários 63 pontos para satisfazer a matemática de classificação.

Ponte e Americana caíram
E a Ponte Preta voltou a ficar em terceiro lugar, com 58 pontos, porque não confirmou o favoritismo diante do Americana. Mas o time campineiro continua bem perto do acesso, agora postulante à terceira vaga.

Por outro lado, o Americana, há sete jogos sem vencer, também continua na briga. Mas esta rodada, enfim, ele perdeu uma posição no G4. Com 52 pontos, caiu para sexto lugar, sendo ultrapassado pelo Vitória, com 53, e pelo Bragantino, com 52 pontos, porém, com melhor saldo de gols: 9 a 0.

Quase fora

Na luta para fugir do rebaixamento, o “vencedor” da rodada foi o ABC que venceu fora o Icasa, por 3 a 1. É bem verdade que contou com a sorte, porque conseguiu os dois gols da vitórias nos acréscimos, aos 46 e aos 48 minutos. Agora o time potiguar soma 46 pontos, em 13.º lugar. Situação complicada é mesmo do Icasa, enterrado nos 40 pontos, em 17.º lugar, portanto, na zona de rebaixamento.

E quem se complicou de vez foi o ASA, que perdeu em Arapiraca para o eficiente Náutico, por 2 a 1. O ASA tem 42 pontos e ocupa a perigosa 16.ª posição.

O Grêmio Barueri fugiu um pouco e quase está livre de queda ao vencer o Paraná, por 1 a 0, e atingir os 47 pontos, em 11.º lugar. A derrota deixou o Paraná ainda em 14.º lugar, com 45 pontos, ou seja, ainda ameaçado de queda.
O G4 e o Z4
Mas a rodada deixou dois times rebaixados – Duque de Caixas e Salgueiro – e mais um quase dentro da Série C: o Vila Nova, que perdeu o clássico para o Goiás, por 3 a 2, na sexta-feira. A quarta vaga está mesmo com Icasa (40), ASA (42), São Cateano (44) e Paraná (45).

Por outro lado, além do título virtual da Portuguesa, Náutico e Ponte Preta devem confirmar o acesso nas próximas rodadas. A quarta vaga promete ser disputada até o final. Hoje quem leva vantagem é mo Vitória, seguido por Bragantino e Americana. Mas ainda podem sonhar com o acesso, o Sport e o Criciúma.

Classificação

  Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Portuguesa-SP 71 34 20 11 3 71 35 36 69.6
2  Náutico-PE 59 34 16 11 7 46 36 10 57.8
3  Ponte Preta-SP 58 34 16 10 8 55 39 16 56.9
4  Vitória-BA 53 34 15 8 11 55 44 11 52.0
5  Bragantino-SP 52 34 14 10 10 60 51 9 51.0
6  Americana-SP 52 34 14 10 10 37 37 0 51.0
7  Sport-PE 51 34 14 9 11 52 42 10 50.0
8  Criciúma-SC 50 34 13 11 10 40 36 4 49.0
9  Goiás-GO 48 34 15 3 16 50 51 -1 47.1
10  Boa Esporte-MG 47 34 13 8 13 36 35 1 46.1
11  Grêmio Barueri-SP 47 34 13 8 13 42 46 -4 46.1
12  Guarani-SP 46 34 13 7 14 45 43 2 45.1
13  ABC-RN 46 34 11 13 10 44 46 -2 45.1
14  Paraná-PR 45 34 12 9 13 43 40 3 44.1
15  São Caetano-SP 44 34 10 14 10 54 49 5 43.1
16  ASA-AL 42 34 11 9 14 39 50 -11 41.2
17  Icasa-CE 40 34 9 13 12 50 53 -3 39.2
18  Vila Nova-GO 31 34 7 10 17 31 46 -15 30.4
19  Salgueiro-PE 26 34 8 5 21 30 55 -25 25.5
20  Duque de Caxias-RJ 15 34 2 9 23 29 75 -46 14.7
OBS: O Salgueiro perdeu 3 pontos no STJD por escalar jogador irregular
LegendaPG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos


 
 
Acesso à Série A de 2012
 
 
Rebaixados à Série C de 2012