Por Cleber Aguiar – Entrevista com Bruno Cortês !

Fonte: O Estado de São Paulo

Nas pegadas dos craques de antigamente

Simplório, tranquilo e calejado pela vida difícil na infância, jogador não pensa em ser uma celebridade do futebol

DANIEL BATISTA – O Estado de S.Paulo

RIO – Bruno Cortês começou o ano jogando pelo modesto Nova Iguaçu, após brilhar pelo Quissamã, na segunda divisão do Campeonato Carioca. Em abril, chegou ao Botafogo sem muitos holofotes, apenas para compor o elenco e tendo como objetivo nada mais do que tentar jogar um pouco na Série A do Brasileiro, algo que para alguém que atuou até na várzea, já seria demais.

Bruno Cortês no superclássico com a Argentina - Rafael Ribeiro/Divulgação
Rafael Ribeiro/Divulgação
Bruno Cortês no superclássico com a Argentina

Antes mesmo de enfrentar dificuldades para conseguir vingar na carreira de jogador de futebol, ele sofreu diversos tombos, como a morte de sua mãe durante o trabalho de parto de seu irmão, que também acabou falecendo durante o ato. Na época, Bruno tinha apenas 11 anos de idade e sem pai, que também faleceu quando ele era criança, foi criado pelos tios e vizinhos.

Mas nada disso fez ele desistir do sonho de ser jogador. E bastaram apenas seis meses com a camisa do Botafogo para se tornar titular absoluto do time carioca, chegar à seleção brasileira e se tornar alvo de cobiça de vários clubes, como Lyon da França, Napoli da Itália e Getafe da Espanha. Em entrevista exclusiva ao Estado, o lateral contou como lida com este sucesso tão repentino, explicou a polêmica festa de casamento no Habib´s e falou sobre sua reação ao saber que foi convocado para a seleção, o sentimento de enfrentar a Argentina e, melhor, conquistar um título pela contra o maior rival.

Hoje você aparece como um dos melhores jogadores do futebol brasileiro. Esperava ter uma ascensão tão rápida na carreira?

Sempre trabalhei muito, mas é lógico que não esperava que isso acontecesse tão rápido assim. Estou muito feliz e sei que o grande responsável por tudo isso é Deus. Entrego minha vida nas mãos dele e ele tem me guiado pelos caminhos certos. Sem ele eu não conseguiria conquistar nada disso. 

Conte um pouco de sua carreira. É verdade que você chegou a atuar até na várzea no Rio?

É verdade e tenho orgulho disso. Cheguei a jogar no futebol amador em Campo Grande. Depois disso fui levado para o Al-Shahaniya, do Catar, e depois voltei para o Quissamã. Fui eleito o melhor lateral da segunda divisão do Campeonato Carioca e depois disputei a primeira divisão pelo Nova Iguaçu. Fui novamente escolhido o melhor jogador da competição, e por causa disso, o Botafogo se interessou pelo meu futebol e hoje estou aqui, muito feliz por tudo o que tem acontecido, mas esperando conquistar ainda mais.  

E a família. O que está achando de tudo isso? Estão mais assustados ou contentes com essa popularidade tão rápida?

Está todo mundo muito feliz pelo meu sucesso. Sou cercado de pessoas que querem o meu bem e isso não tem preço.

Você ficou ainda mais conhecido em todo o Brasil por ter realizado sua festa de casamento no Habib´s. Quem teve a ideia, como foi preparada a festa e por que você decidiu fazer isso?

Tinha casado rapidamente no civil e não ia fazer nenhuma festa. Aí,  me ofereceram para fazer uma ‘comemoraçãozinha’ de graça no Habib’s e eu aceitei. Foi tudo muito bom. Inclusive, gostaria de pedir desculpas para quem esqueci de chamar para a festa. Espero que o pessoal não tenha ficado chateado. Do Botafogo mesmo, só deu para ir o Lucas Zen.

Se considera um romântico do futebol? É daqueles jogadores à moda antiga, que não gostam de lugares luxuosos, festas caras e muita badalação?

Eu sou muito tranquilo mesmo. Gosto de ficar com a minha família, amigos e ir à igreja. É isso que me faz e que continuará me fazendo feliz, independente do que aconteça na minha vida.

Muita gente diz que existe uma carência na seleção pelo lado esquerdo. Você concorda que hoje não existem tantos jogadores que possam disputar uma vaga na seleção com você?

É complicado ficar analisando este tipo de coisa, porque eu faço parte dessas opções para a lateral. O que eu posso falar é que eu quero muito continuar servindo a seleção. Foi um a experiência maravilhosa. Vou fazer o que estiver ao meu alcance para estar nas próximas convocações e o Mano Menezes não esquecer de mim e do meu trabalho.

Acha que voltará a ter uma oportunidade na seleção ou foi chamado apenas porque o Mano não podia convocar atletas do exterior?

Não sei. O que posso dizer é que eu tentei fazer o meu melhor. O Mano foi muito legal comigo, e me deu alguns conselhos. Gostei muito dele e de todos do grupo. Espero que o pessoal tenha gostado de mim também, como pessoa e pelo que eu fiz em campo.

Como você ficou sabendo da sua convocação para a seleção e qual foi a reação?

Foi engraçado. Eu estava em casa, sem tevê na hora porque o técnico estava instalando a tevê a cabo. De repente, o Jorge Moraes (amigo dos tempos de Nova Iguaçu) me falou da convocação. Claro que nem acreditei, mas depois que vi que era verdade, nem sabia como comemorar. Me joguei no chão e comecei a chorar. Lembrei de tudo que passei na minha vida.

Você conversou com o Mano sobre sua participação no time? Se conversou, o que ele falou para você?

Conversamos sim. Ele procurou me orientar sobre a forma que ele gostaria que eu jogasse. Eu procurei fazer tudo o que ele pediu. Foi uma experiência legal ter sido comandado por ele. Espero que aconteça mais vezes.

O que passou na sua cabeça quando entrou em campo com a camisa amarela para enfrentar logo a Argentina?

Passou tudo o que eu vivi para chegar até ali. Nunca consegui as coisas fáceis na vida. Eu sempre parava para ver os jogos da seleção e ficava admirando os jogadores, sonhando um dia estar lá, jogando pelo meu País. Foi demais estar lá. Acabou sendo a realização de um sonho de infância.

O seu corte de cabelo, a festa no Habib´s e seu jeito de ser faz com que você se torne um jogador ainda mais popular e com pouca rejeição até mesmo perante os rivais. Você sente isso e como reage com essas coisas?

Fico feliz de ter o carinho de todos. Meu cabelo fez muito sucesso na seleção. (risos). Mas falando sério, sempre fui um cara atencioso com quem gosta de mim, e simples no meu jeito de ser. Se eu mudar, não vou mais ser o Cortês que todos gostam. Vou me manter dessa forma para sempre.

É difícil não se deslumbrar com tudo isso. Como faz para continuar a ser esse Cortês que está conquistando a torcida do Botafogo?

Eu não corro esse risco. Sei de onde eu vim e para onde quero ir. Vou ser sempre desse jeito. É lógico que a minha vida está mudando e algumas coisas irão mudar com ela. Não tem como fugir disso, mas o jeito de ser depende do caráter e isso nada nem ninguém pode mudar.

Qual seu maior objetivo neste momento: buscar um título pelo Botafogo ou se firmar na seleção brasileira?

Não dá para escolher. Os dois seriam muito importantes para a minha carreira. Um faz parte do outro. Se eu conseguir tudo que quero com o Botafogo a seleção virá por consequência.

E qual seu sonho na carreira?

Sinceramente, eu não tenho mais nada para pedir. Neste momento, só agradeço a Deus todos os dias por tudo o que está acontecendo na minha vida.

Por Cleber Aguiar – Palmeiras vai leiloar relíquias de sua história

Fonte: O Estado de São Paulo

Peças históricas, recuperadas durante a demolição do Palestra Itália, podem dar um bom lucro ao clube

DANIEL AKSTEIN BATISTA – O Estado de S.Paulo

No canteiro das obras da Nova Arena, o Palmeiras guarda em uma sala um pouco de sua história. São objetos como traves, redes e placas do velho Palestra Itália, que hoje está quase no chão.

O torcedor mais fanático já se perguntou faz tempo aonde foram parar alguns dos itens do antigo estádio, e por que o clube nunca os colocou à venda. E a conclusão parece óbvia: o Palmeiras podia ter faturado muito dinheiro com suas relíquias.

A crise política, a troca de diretoria no começo do ano e a constante má fase da equipe são algumas das explicações dadas pelo pessoal do departamento de marketing. Mas nada disso convence conselheiros e torcedores, que reclamam da falta de atitude da atual administração.

Acácio Miranda nem palmeirense é, mas soube ganhar dinheiro com o clube. Ele, que trabalha com madeiras, encontrou várias cadeiras num ferro velho, no ano passado. Não teve dúvidas: comprou as peças e sabia do bom negócio que iria fazer.

“Quando vi, já reconheci que as cadeiras eram do Palmeiras”, conta. “Comprei umas 400 e vendi umas 300. Dei também de presente para muitos amigos”, diz, garantindo não ter mais nenhum item para vender.

Acácio vendeu as cadeiras em dois lotes. No primeiro, o preço foi de R$ 50. Depois, passou para R$ 100. “Se tivesse mais, eu comprava. E guardei uma cadeira para mim, uma pro meu neto. Tive um lucro médio, podia ter sido melhor. Mas foi um negócio legal, muita gente me procurou.”

O Palmeiras diz que as cadeiras que foram para a sucata não davam para ser comercializadas. “Temos outras também”, garante Francisco Gallucci Neto, gerente de marketing do clube.

Além de cadeiras das numeradas, o Palmeiras espera vender as cadeiras do banco de reservas, placas de indicação e escudos do clube, por exemplo. “Tem até uma tampa de bueiro forjada especificamente para a gente, com as iniciais dos nomes do clube e da Indústria Francisco Matarazzo”, explica Rogério Dezembro, que fazia parte do marketing alviverde até o fim de 2010 e agora trabalha na WTorre, empresa responsável pelas obras no estádio. “No ano passado fizemos um levantamento fotográfico e catalogamos todos os itens.”

A ideia do Palmeiras é colocar toda essa memorabilia em leilão. Afinal, são menos de 100 itens e seria difícil comercializá-los em lojas. “Acho que dá para arrecadar R$ 500 mil”, imagina Gallucci. “Só estamos esperando o momento certo para isso. Esperar o time melhorar e aguardar o prédio administrativo da Arena ficar pronto. Se fizéssemos esse leilão agora talvez perderíamos dinheiro.”

Apesar do discurso, Gallucci reconhece que não há data para a realização do leilão – pode ser esse ano ou apenas em 2012. Outros profissionais do marketing do clube, aliás, nem sabiam que o Palmeiras guardava os itens no meio das obras do estádio. Não fosse o vendedor Acácio, parte da história do Palestra teria virado sucata sem ninguém saber.

ICFUT – Ministério Público de Portugal denuncia Hulk e mais quatro do Porto por agressão em 2009

Fonte: uol

Hulk está entre os denunciados pelo MP de Portugal por agressão a seguranças

Hulk está entre os denunciados pelo MP de Portugal por agressão a seguranças

O Ministério Público de Portugal decidiu acusar de forma oficial cinco jogadores do Porto por uma agressão a dois seguranças no túnel do vestiário do Estádio da Luz, depois de uma partida em que a equipe enfrentou o Benfica, em 20 de dezembro de 2009. A notícia foi publicada nesta terça-feira em jornais portugueses, e sugere que os jogadores envolvidos – os brasileiros Hulk e Helton, os uruguaios Cristian Rodríguez e Fucile, e o romeno Sapunaru – podem pegar uma pena que varia entre multa financeira e três anos de prisão.

O caso, ocorrido há quase dois anos, foi analisado na época pela Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa, que decidiu suspender Hulk por quatro meses e o zagueiro Sapunaru por seis meses. O caso contra Helton foi arquivado. Depois, as suspensões dos dois jogadores foram reduzidas para três e quatro jogos, respectivamente, quando eles já haviam cumprido boa parte da pena inicial.

O Ministério Público, segundo informações dos jornais portugueses, apresentará as imagens das câmeras de segurança, fotografias e laudos médicos para sustentar sua acusação, que será avaliada pelo juiz antes de decidir se seguirá adiante com o processo.

Os seguranças agredidos contaram em seu depoimento que os jogadores do Porto deram socos e chutes após eles terem impedido que os atletas chegassem até o trio de arbitragem, após a vitória do Benfica por 1 a 0.

Hulk, que está com a seleção brasileira no México para disputar um amistoso, nesta terça-feira, não se pronunciou ainda sobre o caso. Nuno Pinto da Costa, presidente do Porto, porém, agiu com ironia ao ser questionado e perguntou se o Ministério Público também irá denunciar a tentativa de agressão do ex-técnico da seleção portuguesa Luiz Felipe Scolari, atualmente no Palmeiras, ao jogador sérvio Ivica Dragutinovic, em setembro de 2007.

ICFUT – Ex-capa da Playboy Letícia Carlos revela que Richarlyson não "deu no coro"

Fonte: futebolinterior

Apesar de não ter rolado sexo entre os dois, a musa garante que o jogador não é gay

E o Ricky não fez este gol…

São Paulo, SP, 10 (AFI) – Uma declaração da modelo Letícia Carlos ao jornal O Dia voltou a colocar o volante Richarlyson, do Atlético-MG, no centro de uma polêmica. Ex-namorada do jogador, a musa revelou intimidades e disse que não rolou sexo nos três meses de relacionamento entre ambos, que aconteceu em 2007.

“Nunca rolou sexo entre a gente. Na época, ele foi convocado pela seleção, viajava muito e, talvez por isso, não aconteceu os finalmentes”, disparou ao O Dia a bela morena, que virou capa da Playboy em janeiro de 2008 por conta do namoro com Ricky.

Desde que atuava no São Paulo, Richarlyson sempre teve sua opção sexual questionada. Letícia, no entanto, tratou de defender o ex. Ela garante que, apesar nunca ter “dado no couro”, o volante não é homossexual.

“Sempre que as pessoas se aproximam de mim, a primeira pergunta que fazem é se ele é gay. Eu digo que não. Pelo menos enquanto estava comigo, não”, ressaltou.

Depois do affair com o ex-são-paulino, a modelo ainda teve um relacionamento com o goleiro do Flamengo Felipe. Ela acusa o jogador de tê-la agredido com dois socos, após uma discussão. Isso porque a gata o teria flagrado com duas protitutas em uma festa em Portugal, quando atuava pelo Braga-POR.

 

0002047938860_img

Veja mais fotos

ICFUT – Júlio César supera Fernando Henrique e retoma liderança da Bola de Prata; veja lista

Fonte: espn

Neymar, do Santos, e Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo, não jogaram nas vitórias de suas equipes pois estão a serviço da seleção brasileira. Leandro Damião, do Internacional, segue lesionado. Mesmo assim, os três continuam como líderes do prêmio Bola de Ouro, oferecido em parceria pela Revista PLACAR e pelos canais ESPN, que elege o melhor atleta do Campeonato Brasileiro.
O atacante do Santos continua na liderança com média de 6,68 pontos, seguido por Ronaldinho Gaúcho, com 6,57, e Leandro Damião, 6,39. Com um gol na vitória de sua equipe dobre o Palmeiras, o santista Borges já começa a ameaçar Damião com 6,32 pontos.

No gol, Fernando Henrique, do Ceará, que liderava a posição na última rodada, acabou caindo para o quarto lugar, superado por Júlio César, do Corinthians, Marcos, do Palmeiras, e Marcelo Lomba, do Bahia.
Sobre o prêmio – A parceria entre a Revista Placar e os canais ESPN para a entrega do tradicional prêmio Bola de Prata do Campeonato Brasileiro segue na edição 2011. Durante a disputa, um corpo de jurados acompanha e atribui notas a todos os jogadores envolvidos nas partidas rodada a rodada.
Ao final do torneio nacional, os 11 atletas de maiores médias serão escolhidos como os campeões de sua posição e serão agraciados com um troféu Bola de Prata. Já o de melhor desempenho entre todos receberá a maior honraria, a Bola de Ouro.
Para a análise, o Prêmio Bola de Prata Placar ESPN parte do princípio do esquema tático clássico, o 4-4-2, avaliando sempre as posições de goleiro, dois zagueiros, dois laterais, dois volantes, dois meias e dois atacantes.

Bola de Prata – Melhor jogador por posição

Goleiro

Júlio César, Corinthians – Nota: 6,09 – Jogos: 23
Marcos, Palmeiras – 6,05 – 19
Marcelo Lomba, Bahia – 6,04 – 23
Fernando Henrique, Ceará – 6,04 – 14
Fernando Prass, Vasco – 6,02 – 28
Reviravolta na Bola de Prata de melhor goleiro do Brasileirão: líder na rodada passada, Fernando Henrique, do Ceará, caiu para quarto. E o corintiano Júlio César retomou a primeira colocação, pouco à frente do palmeirense Marcos, que não jogou.

Lateral-direito
Mário Fernandes, Grêmio – Nota: 6,07 – Jogos: 23
Mariano, Fluminense – 5,79 – 26
Fagner, Vasco – 5,79 – 26
Danilo, Santos – 5,79 – 14
Bruno, Figueirense – 5,71 – 24
O Grêmio perdeu, mas a lateral direita ainda é de Mário Fernandes. Ele lidera com folga, bem à frente de Mariano, do Flu, Fagner, do Vasco, e Danilo, do Santos, empatados em segundo lugar. Bruno do Figueirense é o quinto.

Zagueiros
Dedé, Vasco – Nota: 6,25 – Jogos 20
Rhodolfo, São Paulo – 6,02 – 21

Chicão, Corinthians – 5,95 – 20
João Filipe, São Paulo – 5,81 – 13
Antônio Carlos, Botafogo – 5,74 – 23
O selecionável Dedé, do Vasco, é o soberano da zaga. Compõe o setor Rhodolfo, do São Paulo. O afastado Chicão dificilmente voltará para brigar por um prêmio, e o são-paulino João Filipe está um pouco distante dos dois líderes.

Lateral-esquerdo
Cortês, Botafogo – Nota: 5,87 – Jogos 19

Egídio, Ceará – 5,83 – 12
Juninho, Figueirense – 5,75 – 26
Fábio Santos, Corinthians – 5,71 – 17
Júlio César, Grêmio – 5,63 – 15
O botafoguense Cortês teve uma atuação mediana diante do Bahia, mas suficiente para manter a liderança da Bola de Prata de lateral-esquerdo. Egídio, do Ceará, que tem variado entre a posição e o meio-campo, vem a seguir.

Volantes
Paulinho, Corinthians – Nota: 6,19 – Jogos: 26
Casemiro, São Paulo – 6,19 – 16

Marcos Assunção, Palmeiras – 6,07 – 27
Ralf, Corinthians – 6,06 – 25
Arouca, Santos – 5,97 – 18
Paulinho e Casemiro ainda são os titulares entre os volantes que disputam o Campeonato Brasileiro. Ambos têm média 6,19, com vantagem para o corintiano, com mais partidas. Marcos Assunção e Ralf acompanham de longe.

Meias
Ronaldinho Gaúcho, Flamengo – Nota: 6,57 – Jogos: 23
Montillo, Cruzeiro – 6,31 – 27

Elkeson, Botafogo – 6,17 – 24
Lucas, São Paulo – 6,14 – 21
Lincoln, Avaí – 6,10 – 15
Montillo carrega o Cruzeiro, que desabou de produção no segundo turno. A exibição contra o São Paulo deu mais fôlego ao argentino, um pouco mais distante do botafoguense Elkeson. Ronaldinho é o líder, e o destaque é Lincoln, pela primeira vez entre os cinco melhores.

Atacantes
Neymar, Santos – Nota: 6,68 – Jogos: 14
Leandro Damião, Internacional – 6,39 – 22

Borges, Santos – 6,32 – 25
Dagoberto, São Paulo – 6,10 – 24
Loco Abreu, Botafogo – 6,08 – 12
Neymar, Bola de Ouro, é o titular absoluto do ataque do Brasileirão. Leandro Damião, machucado, ocupa por enquanto a outra vaga, mas vê o artilheiro do campeonato, Borges, na cola. Dagoberto, com suas boas atuações, vem chegando na briga.

ICFUT – Por indisciplina, Madson será dispensado pelo Atlético-PR

Fonte: terra

Madson tem uma carreira repleta de polêmicas. Foto: Agência Lance

Madson tem uma carreira repleta de polêmicas
Foto: Agência Lance

A direção do Atlético-PR e o meia Madson se reunirão na terça-feira para oficializar a dispensa do atleta. De acordo com o clube, o motivo da rescisão de contrato é a indisciplina e a falta de comprometimento do meia.

O jogador que, atualmente, está na fase de final de recuperação de uma contusão na coxa esquerda, não apareceu no clube rubro-negro para treinar durante o último final de semana, o que acabou por definir a decisão tomada pelo Atlético-PR.

Além do bom futebol, Madson tem uma carreira repleta de questões polêmicas e, inclusive, não foi a primeira vez que ele se envolveu em um questão controversa no clube paranaense. A própria contratação do atleta gerou desconfiança na torcida da equipe, que não acreditava no comprometimento do meia. Na época, o jogador, assim como o então gerente de futebol Ocimar Bolicenho garantiu, que ele havia mudado o seu comportamento.

A dispensa de Madson reflete o mau momento que a equipe vive tanto dentro como fora de campo. Com 27 pontos, o Atlético-PR está na 18ª posição do Campeonato Brasileiro, na zona de rebaixamento da competição.

ICFUT – Neto tem casa assaltada em Campinas e lamenta: ‘Muito triste’

Fonte: globo

Ídolo do Corinthians, hoje comentarista, não estava no local na hora do furto

neto livro corinthians (Foto: Divulgação)Neto tem casa assaltada em Campinas
(Foto: Divulgação)

A casa do comentarista e ex-jogador Neto foi roubada no último domingo, em Campinas. Ele e a família não estavam no imóvel no momento do furto, mas o ex-atleta falou sobre o ocorrido durante um programa esportivo na TV Bandeirantes, do qual participa.

– Para falar a verdade, é muito triste ser furtado. Graças a Deus não fui assaltado com a minha família. Sou muito forte para ficar abatido com safado e vagabundo. Eu vou ganhar tudo de novo com trabalho e esforço – explicou ele, durante a transmissão, também no último domingo.

Neto é um dos ídolos do Corinthians, principalmente por ter sido decisivo na campanha do título brasileiro do clube de 1990. Mas também passou pelos outros três grandes paulistas: São Paulo, Palmeiras e Santos.

ICFUT – Justiça italiana pede prisão de quase 4 anos para Mancini, do Galo

Fonte: futebolinterior

Jogador de 31 anos é acusado de ter violentado uma brasileira

São Paulo, SP, 10 (AFI) – A procuradoria de Milão pediu nesta segunda-feira por uma condenação de três anos e oito meses de reclusão ao jogador brasileiro Mancini, acusado de violentar sexualmente uma modelo brasileira depois de uma festa, na Itália. O meia de 31 anos voltou ao Brasil para jogar pelo Atlético-MG no início deste ano, depois de ter defendido Roma (foto), Inter de Milão e Milan no futebol italiano.

Segundo a acusação, Mancini e a modelo brasileira se conheceram durante uma festa organizada por Ronaldinho Gaúcho em um local de Milão, na madrugada de 8 para 9 de dezembro do ano passado. Na época, os dois jogadores brasileiros estavam atuando pelo Milan.

Aproveitador?
De acordo com a procuradoria de Milão, Mancini se aproveitou do estado de embriaguez da mulher brasileira em questão para obrigá-la a ter relações com ele. Após a suspeita de agressão sexual, a mulher de 30 anos foi atendida em um centro médico local e em seguida oficializou a acusação contra o jogador.

A procuradoria de Milão pediu também 10 meses de prisão a Geraldo Eugenio do Nascimento, de 56 anos, um amigo de Mancini que foi acusado de tentar persuadir a jovem a retirar a denúncia e de atrapalhar as investigações sobre o caso.
Vítima de uma farsa?
Os advogados de Mancini asseguraram, durante o processo judicial, que a relação sexual entre o jogador e a modelo brasileira ocorreu em comum acordo entre as partes. Já em uma entrevista concedida em fevereiro, o atleta afirmou que estava sendo vítima de uma "farsa".

A sentença do caso está prevista para ser anunciada no próximo dia 28 de novembro, um dia depois de o Atlético-MG, atual time de Mancini, disputar a penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, no qual o clube hoje tenta se livrar do risco de rebaixamento.