Por Rogerinho – “Geração Romário” já chega à elite do futebol brasileiro

Nos próximos meses, uma legião de garotos batizados em homenagem ao “Baixinho” aparecerá nos principais times do país

FONTE – IG ESPORTES

Dezessete anos se passaram desde que ele foi o principal nome da conquista do tetra nos Estados Unidos, seis desde a despedida da seleção brasileira e quatro desde o milésimo gol. Agora, enquanto Romário começa a se destacar fora de campo como deputado fiscalizador das obras relacionadas à Copa de 2014, seu nome voltará a ser cada vez mais presente dentro de campo, nas costas das camisas de garotos batizados em sua homenagem.

 

 

Zagueiro Romário, do Inter, deve ser o primeiro homônimo a jogar na Série A do Brasileirão

A idade mais comum entre os “novos Romários” é de 17 anos. Garotos que nasceram nos meses antes ou após o tetracampeonato de 1994 e que hoje estão nas categorias de base de muitos clubes brasileiros. Estes devem chamar a atenção a partir da próxima edição da Copa São Paulo de Juniores. Mas outros, cujos pais já admiravam o artilheiro antes mesmo do Mundial dos Estados Unidos, já começam a aparecer nos elencos profissionais.

É o caso do zagueiro do Internacional Romário Leiria de Moura, de 19 anos. Campeão mundial com a seleção sub 20 há menos de uma semana, ele já se integrou ao elenco comandado por Dorival Júnior e deve em breve estrear como profissional, sendo o primeiro homônimo a jogar na Série A. E ele já está acostumado com as perguntas sobre o xará consagrado.

“Sempre expliquei a mesma coisa. O meu pai queria colocar o nome de um jogador e naquela época quem brilhava mais era o ‘Baixinho’. Mas fiquem tranquilos que eu nunca, jamais, vou virar político”, afirma com bom humor.

 

Na Série B, outros três Romários já atuam como profissionais. Romário da Silva Santos, de 17 anos, lateral-direito do Vitória; Romário Marcelino de Sousa Santos, de 21 anos, atacante de Guarani; e aquele que vem tendo mais destaque, com três gols marcados na competição: Romário Ricardo da Silva, Romarinho, meia de 20 anos do Bragantino.

Entre os grandes clubes brasileiros, somente Grêmio, Corinthians, Fluminense, Atlético-MG e Cruzeiro não possuem um Romário próximo de se tornar profissional. No caso do Cruzeiro, o atacante Vinícius Araújo ganhou o nome como apelido entre os amigos, mas não pretende adotá-lo publicamente. O Romário são-paulino atualmente disputa um torneio no México com a equipe sub-17 do clube. Mas os casos mais curiosos estão mesmo na terra natal do tetracampeão.

 

 

Atacante Romário, do São Paulo, ainda está na equipe sub-17 e deve disputar a Copa São Paulo

 

Um nome que garante vaga em qualquer time

Romário Barbosa de Oliveira, o representante flamenguista dessa geração, é provavelmente o melhor exemplo de como a conquista do tetra influenciou pais na época. Ele nasceu exatamente no dia do título e, assim, sua mãe, Maria Aparecida, não teve como negar a ideia do pai, Manoel, que pressionou para chamar o filho pelo nome do principal responsável pela conquista.

 Ele já chegou a defender o time profissional em amistoso na pré-temporada e agora voltou a treinar nos juniores. Mas o “status” proveniente do nome já o acompanha desde cedo. “Na escola eu sempre era escolhido para jogar nos times dos maiores só porque me chamava Romário. Diziam que com esse nome não dava para ser ruim”, brinca o garoto, que mantém contato pela internet com o Romarinho do Vasco, filho do original.

No clube pelo qual o camisa 11 foi revelado e onde marcou 327 gols, seu filho, Romário de Souza Faria Filho, atacante de 17 anos, não é o único que carrega o nome. Romario Correa de Souza, de 19 anos, faz a dupla de ataque reserva da equipe junior vascaína, já que os titulares são Morano e Rodrigo Dinamite, filho do outro grande ídolo e presidente do clube, Roberto Dinamite.

O coordenador das categorias de base, Jair Bragança, diz que Romarinho não se comporta como filho de craque e destaca sua personalidade calma e profissional. “Não há o que falar dele. É um bom garoto, comprometido. Aliás, todos eles são. Tanto os Romários quanto o Rodrigo Dinamite são exemplares, sem estrelismo nenhum”, afirma. Resta aguardar para saber se apesar da postura menos “marrenta”, o brilho em campo será parecido com o do pai.

Curiosidades

Na tabela abaixo, o iG apresenta uma lista dos Romários que já jogam ou que devem se profissionalizar em breve por algum dos principais clubes brasileiros. Mas os homônimos do “Baixinho” também estão presentes em outros lugares, como demonstra essa lista de curiosidades:

– o Campeonato Carioca juvenil de 2011 teve 11 Romários inscritos, incluindo o filho do próprio;
– no site da Fifa, além do Romário original, aparecem dois brasileiros com o mesmo nome: o zagueiro do Inter e o lateral-direito do Vitória;
– no mesmo site, a busca aponta três estrangeiros: Romário Williams e Romário Jones, jamaicanos, e Romário Piggott, panamenho;
– na busca de jogadores profissionais no site da Federação Paulista, são sete Romários, além de um Luan Romário;
– e na busca da FPF nas categorias de base, são 20 Romários, além de um Jackson Romário, um Jeferson Romário e um Rafael Romário;

 

NOME COMPLETO CLUBE POSIÇÃO DATA DE NASCIMENTO
Romário Leiria de Moura  Internacional zagueiro 28/06/1992 
Romário da Silva Santos  Vitória lateral-direito 18/12/1993 
 Romário Marcelino de Sousa Santos Guarani atacante 17/01/1990 
 Romário Ricardo da Silva Bragantino meia 12/12/1990 
Romário Barboza da Costa  São Paulo atacante 16/04/1994 
Romário Barbosa de Oliveira  Flamengo meia 17/07/1994 
Romário de Souza Faria Filho   Vasco atacante 20/10/1993 
Romario Correa de Souza  Vasco  atacante 15/01/1992 
 Romário Hugo dos Santos Palmeiras atacante 01/06/1994 
Romário Guedes de Almeida  Santos volante 04/06/1993 

Por Cleber Aguiar – Chegada de Zico é combustível para ‘Jogo da Paz’ em Bagdá, revela irmão

Fonte: Globo.com

Ex-técnico da seleção iraquiana, Edu revela manter conversas com dirigentes do Oriente Médio e vê no Galinho um ‘embaixador da paz’

Por Fred Gomes Rio de Janeiro

edu irmão zico (Foto: Fred Gomes/Globoesporte.com)Irmão de Zico, Edu já treinou o Iraque em 1986
(Foto: Fred Gomes/Globoesporte.com)

Com experiência no futebol do Oriente Médio, onde trabalhou como técnico da seleção iraquiana em 1986, Edu Coimbra, irmão de Zico, acha que a chegada do Galinho ao Iraque pode representar um início de uma era pacífica na região. O ex-jogador do América vê no ídolo do Flamengo um embaixador da paz. O símbolo disso seria a realização de um amistoso em Bagdá, capital do país e alvo de conflitos constantes, num futuro próximo.

– Eles têm um projeto de pacificação que vai de hoje até 2018. Eu já trabalhei lá e vinha conversando há um bom tempo com dirigentes da Jordânia. A partir do momento em que chegaram no Zico, deixei a negociação com eles. Existe alguém melhor que o Zico para ajudar na pacificação? A intenção seria fazer um jogo parecido com aquele do Haiti (em 2004, quando o Brasil fez 6 a 0 na seleção haitiana em amistoso que ficou conhecido como o “Jogo da Paz”) – revelou.

Edu classificou o Iraque para a Copa do Mundo de 1986, mas deixou o comando da seleção com Evaristo de Macedo, que treinou a equipe no Mundial do México. Além de um indicativo de tranquilidade e alegria, o Galinho, na visão do irmão, certamente abrirá portas novamente para profissionais brasileiros.

 – Temos diversos profissionais qualificados que poderiam trabalhar lá (No Oriente Médio). Já conversei com o Ernesto Paulo e Renato Trindade, entre outros. É preciso colocar os brasileiros nesse mercado, que pode se tornar muito amplo – opinou.

Em um projeção para os próximos anos, nos quais se dedicará à luta por uma vaga na Copa de 2014 como auxiliar de Zico, Edu mostra otimismo e não esconde o bom humor.

– Que Alá permita que a gente consiga vencer e ter sucesso (risos) – brincou.

Contratado com a missão de classificar o Iraque para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, Zico sabe que sua presença no país servirá como uma bandeira contra a violência:

– O futebol é um dos maiores instrumentos para a paz. O Iraque é um país fantástico. Nosso projeto é até 2018, para continuar como instrumento de pacificação.

ICFUT – Joana Machado diz a Dinei na Fazenda 4 que atacante do Timão “se finge de viado”

Fonte: Futebolinterior.com.br

A loira namorou com Adriano por quase dois anos e protagonizou muitas polêmicas

 A personal trainer e modelo Joana Machado está alavancando a audiência do programa “A Fazenda 4”, da Rede Record, com suas declarações polêmicas. Quem não deve estar gostando nada disso, porém, é o atacante do Corinthians Adriano. Desta vez, ela disse que o Imperador “imita mulher e se finge de ‘viado’ (sic)”.

A musa de 30 anos fez as revelações ao ex-atacante Dinei, que também atuou pelo Timão e é um dos maiores ídolos da torcida corintiana. O ex-jogador também está participando do reality show, que está em sua quarta edição.

“Ele é igual a você: samba, imita mulher, se finge de viado. Quando bebe, ele fala tudo o que não deve e depois esquece. É grosso”, disparou Joana.

A loira namorou com Adriano por quase dois anos e, durante o período, protagonizou muitas polêmicas. Além de acusá-lo de traição, até revelou ter sido amarrada em uma árvore certa vez.

Apesar das revelações, uma coisa não podemos negar: Adriano se deu muito bem namorando Joana Machado.

Por Cleber Aguiar – Rogério Ceni critica CBF e Copa do Mundo no Brasil

Fonte: Futebolinterior.com.br

Para o goleiro, o Morumbi não será palco da Copa porque o São Paulo é um clube honesto

O goleiro Rogério Ceni mostrou toda sua indignação por ver o estádio do Morumbi fora da Copa do Mundo de 2014 e não poupou críticas ao presidente Ricardo Teixeira, da CBF, em entrevista para a Agência Radioweb.

“É que era um estádio (o Morumbi) em que quem quer gastar é o São Paulo. Não dá certo. Não tem como. Se ainda tivesse alguma verba de fora, alguma coisa que desse… Mas quem vai construir é o São Paulo, mas a responsabilidade é do clube. Aí não dá para construir outro estádio, não tem R$ 1 bilhão pra gastar… Então não dá muito certo, né? Tem que ter dinheiro que a gente não tenha tanto controle porque, porque se tiver responsabilidade, não funciona para as pessoas que desejam construir novos estádios”, afirmou Ceni, para explicar o motivo da exclusão do Morumbi.O goleiro ainda falou sobre a realização do Mundial no País, novamente em tom crítico direcionado a Teixeira.

“O Brasil hoje não tem condições de receber uma Copa do Mundo. Quer dizer, tem condições de receber uma Copa do Mundo, nos moldes que a gente poderia receber. O Brasil só pensa em levar vantagem. Então se constroem estádios e mais estádios. As pessoas não querem, não têm escrúpulos, elas governam e lideram por interesses pessoais e não por interesse do povo”, disparou, criticando os governantes: “As pessoas são eleitas pelo povo, mas a primeira coisa que elas pensam é o que eu fazer por mim, e não o que eu posso fazer pelo povo”.

Rogério ainda falou da briga entre o São Paulo e a CBF. “É o preço que se paga quando você quer ser correto, quando você quer ser honesto num mundo em que as pessoas não veem o mundo dessa maneira. É o preço que se paga quando você bate de frente com as coisas que quem preside o São Paulo acha que está errado. A gente vive há alguns anos sofrendo algumas coisas. Há um comportamento estranho para com o São Paulo. Isso é notório e claro.”

Futuro
Sobre a carreira, Rogério Ceni revelou a felicidade com a proximidade da marca de mil jogos com a camisa tricolor, mas revelou que pode parar ao fim do seu contrato, em dezembro do ano que vem. “Quando chegar mais próximo dessa data, vou ver como está o time, como eu estou pessoalmente, qual meu desejo, como está a minha condição física.”

Ele também deixou em aberto a possibilidade de um dia ser presidente do São Paulo, mas quer se preparar para isso. “Um pouco mais velho, com mais experiência em outras áreas que não seja só futebol. Ser presidente envolve outros aspectos, não envolve só conhecer futebol. É uma área técnica”, destacou.

Por Cleber Aguiar – Raio X do Projeto lei que libera bandeiras nos estádios paulistas .

Fonte: Diario Legislativo de São Paulo

Bandeiras podem voltar aos estádios
Projeto aprovado regulamenta também  venda de ingressos

Blanca camargo
A Assembleia de São Paulo aprovou, nesta quarta-feira, 24/8, o Projeto de Lei 177/2010, que disciplina a venda de ingressos para partidas de futebol e autoriza a entrada de bandeiras nos estádios paulistas.
A iniciativa do deputado Enio Tatto, líder do PT, atende reivindicação das torcidas organizadas que estiveram várias vezes na Casa para conseguir apoio dos parlamentares, o que levou a um acordo dos líderes em torno de um substitutivo, apresentado pelo próprio autor da proposta original, para incluir a volta das bandeiras. Para se tornar lei a medida precisa ser ainda sancionada pelo Executivo.

Deputados e torcedores
Diversos deputados petistas se revezaram na tribunapara defender o projeto e comemorar sua aprovação. Antonio Mentor (PT) destacou a paixão brasileira peloesporte. De acordo com o deputado, essa paixão é que confere alegria às disputas: “Que seria do futebol sem as torcidas, que seria do futebol se não fossem os torcedores que deixam suas casas para ir ao estádio?”, disse. Mentor também elogiou a iniciativa de Tatto: “Nosso líder encontrou uma forma harmônica de unir controle da venda de ingressos com a alegria manifestada pelas torcidas, e ainda garantiu o direito de idosos e estudantes pagarem meia entrada”.

João Paulo Rillo, líder da Minoria, referiu-se à cooperação do promotor Paulo Castilho na elaboração da proposta, e revelou: “Enio é um amante do futebol, torcedor do Grêmio”. Rillo disse ainda que não será nos estádios e com proibição à manifestação das torcidas que se irá coibir a violência, em seu entendimento, fruto das desigualdades sociais. Ao finalizar, enfatizou o empenho dos torcedores em reconquistar espaço para as bandeiras: “Graças às torcidas organizadas paulistas foi possível essa conquista”.
O deputado Enio Tatto também agradeceu o promotor Paulo Castilho e frisou que com a aprovação da medida a Assembleia confere voto de confiança às torcidas organizadas, e que cobrará responsabilidade delas. Tatto explicou que o texto aprovado estabelece proibição de frequência aos estádios por cinco anos a torcedores que provocarem tumulto dentro ou fora dos campos, mais o pagamento de multa de mil Ufesps. O presidente da Casa, deputado Barros Munhoz, ao
encerrar a sessão, declarou que na aprovação do PL 177/10 prevaleceu espírito democrático e que o respeito à decisão
da maioria demonstra a seriedade com que os deputados conduzem seu mandatos e o debate dos assuntos de interesse
da população na Assembleia. A íntegra do substitutivo ao PL 177 e sua tramitação estão disponíveis para pesquisa no Portal da Assembleia, http://www.al.sp. gov.br, no link Projetos.

PROJETO DE LEI Nº  177, DE 2010

 Dispõe sobre a identificação dos freguentadores dos jogos de futebol, a comercialização de ingressos, limite de horário para o término de competições de futebol realizados nos estádios localizados no Estado de São Paulo, e dá outras providências

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

 Artigo 1º – Os estabelecimentos que realizarem a venda de ingressos para as partidas oficiais de futebol realizadas nos estádios localizados no Estado de São Paulo deverão identificar o comprador dos ingressos.

 Artigo 2º – O Banco de dados com a identificação dos compradores e freqüentadores das partidas de futebol deverá ser mantido pelos responsáveis pela realização do evento por, no mínimo, 12 meses após a competição, ficando à disposição das autoridades.

Artigo 3º – Os ingressos serão nominais, podendo ser transferidos, desde que o novo titular seja devidamente identificado.

 Parágrafo único – Tanto o primeiro como os titulares subseqüentes deverão ser identificados.

 Artigo 4º O frequentador da competição oficial de futebol que for identificado como participante ou incitador de distúrbios nos estádios e fora deles sofrerá as penalidades:

  I – Impedimento de adquirir ingressos ou frequentar outra partida de futebol pelo prazo de cinco anos.

 II – Pagamento de multa no valor correspondente a mil Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (UFESP).

 Artigo 5º – Os clubes, equipes esportivas, federações, patrocinadores e outras entidades que doarem ingressos ficarão

responsáveis pela identificação dos usuários desses ingressos devendo informar os dados dos mesmos aos organizadores do evento até o início da partida.

 Artigo 6º – O descumprimento do Artigo 5º acarretará multa  igual a 100 (cem) vezes o valor do ingresso de maior valor daquela partida.

 Artigo 7º – Fica estabelecido que as partidas oficiais de futebol  realizadas nos estádios localizados no Estado de São Paulo deverão ser encerradas, no máximo, até às 23:00 horas (vinte e três horas).

 § 1º – O atraso no horário de início da partida em razão de problemas como intempéries, falta de energia e outros motivos plenamente admissíveis justificarão retardamento do término evento.

 § 2º –  Em casos excepcionais, como prorrogação do tempo regulamentar da partida, para a definição do vencedor ou interrupções de outra natureza que retardem o encerramento, serão permitidas prorrogações no limite de horário determinado no Artigo  7º .

 Artigo  8º – O descumprimento ao disposto no Artigo 7º.  em multa que será aplicada aos seus organizadores  no valor de 100.000 (cem mil), Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (UFESP), dobrada no caso de reincidência.

 Artigo 9º – Os organizadores do evento esportivo deverão assegurar meia-entrada para os estudantes e pessoas com idade superior a 60 anos, enquanto houver lugares disponíveis no estádio.

 Parágrafo único – No caso de se esgotarem os ingressos específicos de estudantes e idosos, os organizadores deverão emitir o ingresso normal pelo valor de meia-entrada.

 Artigo10 – A Polícia Militar e os órgãos municipais de, trânsito e transportes,  ficam autorizadas, a seu critério,  a limitar a circulação no entorno dos estádios, nos dias e horários dos jogos, permitindo a

circulação de moradores, portadores de ingressos e trabalhadores envolvidos no evento ou em atividades naquela região.

 Parágrafo único: Exceções ao disposto no Art. 10 poderão ser feitas a critério da Polícia Militar e dos órgãos municipais de trânsito e transporte.

 Artigo  11 –  As despesas decorrentes desta Lei correrão por conta de dotação próprias consignadas no orçamento vigente, suplementar se necessário.

 Artigo  12 – Esta lei será regulamentada, no que couber, no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, contado de sua publicação.

 Artigo 13 – Esta lei entra em vigor no prazo de 180 (cento e oitenta), após a data de sua publicação.

 JUSTIFICATIVA

 O presente projeto de lei pretende a implantação de um sistema que discipline e controle o acesso aos estádios, locais em que se realizam as partidas oficiais de futebol e que  atraem  grande público.

A matéria relaciona-se com o tema segurança pública, é de competência legislativa concorrente e não oferece óbices à iniciativa parlamentar.

 A proposta encontra motivação nos recorrentes  episódios de violência envolvendo torcedores particularmente aqueles vinculados às chamadas “torcidas organizadas” que a despeito do esforço e determinação que o Ministério Público, a Polícia Militar, Polícia Civil e demais órgãos de segurança vêem empreendendo, há anos protagonizam cenas  aviltantes e deploráveis que revoltam e chocam toda a população além de projetar uma imagem que prejudica o nosso Estado e o Brasil.  Nesse sentido propõe a criação de instrumentos de controle para identificar aqueles que participam ou incitam atos de violência e vandalismo.

 As partidas oficiais de futebol há alguns anos, tiveram retardos os horários de início, por conseqüência terminam muito tarde dificultando o retorno dos torcedores e incomodando os moradores do entorno dos estádios de futebol no seu direito ao repouso. Nesse sentido, a presente proposta procura  devolver um pouco de silêncio aos vizinhos dos estádios e facilitar o retorno dos torcedores, principalmente dos que dependem do sistema público de transportes, limitando o horário para encerramento das partidas.

O Estatuto do Torcedor, Lei Federal n.º 10.671/2003,  preconiza como medida de segurança a varredura completa das áreas internas estádios por câmaras. A identificação dos freqüentadores, o impedimento do acesso de pessoas reconhecidamente violentas nos estádios, bem como a limitação dos horários das partidas de futebol, certamente contribuirá para o fim dos lamentáveis acontecimentos envolvendo torcedores que envergonha e revolta a todos.

 É certo que a população clama por medidas que possam evitar atos de violência e ao mesmo tempo reprimir com rigor aqueles que os praticam. Especialmente se estes tristes acontecimentos têm como pano de fundo o futebol, que como é sabido, é esporte mais popular do país o que, entre outras razões, motivou a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

Diante do exposto, considerando tratar-se de matéria relevante, contamos com o apoio dos nobres pares para aprovação do presente projeto de lei, medida de segurança pública.

 Sala das Sessões, em 26/2/2010

 a) Enio Tatto – PT

Andamento
Data Descrição
02/03/2010

Publicado no Diário da Assembleia, página 22 em 02/03/2010

03/03/2010

Pauta de 1ª sessão.

04/03/2010

Pauta de 2ª sessão.

08/03/2010

Pauta de 3ª sessão.

09/03/2010

Publicado Requerimento, do Deputado Rui Falcão, solicitando tramitação em regime de urgência. (DA p. 21)

09/03/2010

17ª Sessão Ordinária – Aprovado Requerimento de Urgência.

09/03/2010

Alterado o regime para: PROPOSIÇÕES EM REGIME DE URGÊNCIA

09/03/2010

Pauta de 4ª sessão.

10/03/2010

Pauta de 5ª sessão.

12/03/2010

Distribuído: CCJ – Comissão de Constituição e Justiça. CSP – Comissão de Segurança Pública. CFO – Comissão de Finanças e Orçamento.

12/03/2010

Entrada na Comissão de Constituição e Justiça

15/03/2010

Comunicado Vencimento do Prazo

15/03/2010

Presidente solicita Relator Especial.

16/03/2010

Juntado pedido de Relator Especial

17/03/2010

Designado como Relator Especial, o Deputado Fernando Capez, pela comissão CCJ

22/03/2010

Recebido com parecer favorável, do relator especial Fernando Capez, pela Comissão de Constituição e Justiça

22/03/2010

Entrada na Comissão de Segurança Pública

25/03/2010

Comunicado Vencimento do Prazo

25/03/2010

Presidente solicita Relator Especial.

26/03/2010

Juntado pedido de Relator Especial

29/03/2010

Designado como Relator Especial, o Deputado Vanderlei Siraque, pela comissão CSP

07/04/2010

Recebido com parecer favorável., do relator especial Vanderlei Siraque, pela Comissão de Segurança Pública

07/04/2010

Entrada na Comissão de Finanças e Orçamento

12/04/2010

Comunicado Vencimento do Prazo

12/04/2010

Juntado pedido de Relator Especial

12/04/2010

Presidente solicita Relator Especial.

12/04/2010

Designado como Relator Especial, o Deputado Gilmaci Santos, pela comissão CFO

14/04/2010

Recebido com parecer favorável, do relator especial Gilmaci Santos, pela Comissão de Finanças e Orçamento

20/04/2010

Publicados: Parecer nº 756/10, de RE pela CCJ, Deputado Fernando Capez-favorável à proposição; Parecer nº 757/10, de RE pela CSP, Deputado Vanderlei Siraque-favorável à proposição e Parecer nº 758/10, de RE pela CFO, Deputado Gilmaci Santos- favorável à proposição. (DA p. 20)

20/04/2010

PRONTO PARA A ORDEM DO DIA

16/08/2011

25 Sessão Extraordinária – Apresentada Emenda de Plenário. Retorna às Comissões.

17/08/2011

Publicado Substitutivo nº 1, do Deputado Enio Tatto e outros. (DA p. 97)

17/08/2011

Distribuído: CCJR – Comissão de Constituição Justiça e Redação. CSPAP – Comissão de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários. CFOP – Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento.

24/08/2011

90ª Sessão Ordinária – Convocada Reunião Conjunta das Comissões de Constituição, Justiça e Redação, Segurança Pública e Assuntos Penitenciários e Finanças, Orçamento e Planejamento.

24/08/2011

Aprovado no congresso de comissões Comissão de Constituição Justiça e Redação, Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, Comissão de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários, o voto do relator Luiz Cláudio Marcolino, favorável ao substitutivo nº. 1

24/08/2011

27 Sessão Extraordinária – Aprovado o Substitutivo. Prejudicado o Projeto.

25/08/2011

Publicado Parecer nº 935/11, do Congresso das Comissões: CCJR; CAP e CFOP-favorável ao substitutivo nº 1. (DA p. 30)

Por Cleber Aguiar – Vasco passa de fase pela Sulamericana 2011

Fonte: Globo.com

 

A CRÔNICA
por Diego Ribeiro e Julyana Travaglia

O palmeirense não fala com muito entusiasmo no nome de Jumar, volante que passou pelo clube entre 2008 e 2009 e saiu sem deixar saudades. Pois foi o renegado que, vestindo a camisa do Vasco, tratou de calar o Pacaembu. Talvez amargurado com a canção “Eu tenho medo do Jumar”, criada de forma jocosa, talvez querendo mostrar serviço para Ricardo Gomes, o fato é que o volante jogou bem.

Foi dele o gol – num petardo de longe, cheio de efeito, deixando Marcos estático – que classificou o time carioca para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, na derrota por 3 a 1, na noite desta quinta-feira. A vaga foi obtida no critério de gols fora de casa, já que em São Januário, na partida de ida, o Vasco havia vencido por 2 a 0.

A equipe de Ricardo Gomes atuou com seis reservas, sem nomes do quilate de Juninho, poupado para o clássico de domingo contra o Flamengo, pelo Brasileirão. Mesmo assim, endureceu o jogo e segurou a pressão final, diante de um público de 9.993 pagantes (com renda de R$ 291.048). O Vasco, que já está na Libertadores de 2012 por ser o campeão da Copa do Brasil, enfrentará agora o vencedor do confronto entre Aurora-BOL e Nacional-PAR, que só será conhecido em 20 de setembro.

O Palmeiras jogou bem, criou muitas chances e viu o atacante Kleber quebrar um incômodo jejum de dez partidas sem gol. Luan marcou o primeiro, e Marcos Assunção completou o placar, já no último lance da partida. Fica o consolo de ter agradado a torcida no dia da estreia da nova terceira camisa, listrada em verde em branco em homenagem aos tempos de conquistas dos anos 90. O clube faz aniversário de 97 anos nesta sexta-feira, mas terá poucos motivos para comemorar. Resta a preparação para encarar o Corinthians no domingo, pelo nacional.