Por Cleber Aguiar – A NOVA VILA.

Fonte: Folha de São Paulo

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

O Santos pretende assinar até o final do ano o contrato para a construção do novo estádio do clube. A arena, feita com investimentos privados, ficará dentro de um empreendimento imobiliário que será erguido no terreno de uma rede de supermercados na Baixada Santista. A nova casa, de 40 mil lugares, receberá os jogos mais importantes do Peixe. A Vila Belmiro será usada para partidas de menor público.

Por Cleber Aguiar – O vírus do mau futebol

Fonte: O Estado de São Paulo

Tutty Vasques

Tem muito flamenguista por aí achando, sinceramente, que Mano Menezes convocou Ronaldinho Gaúcho só para beneficiar o Corinthians na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro.
Nas entrelinhas do completo absurdo, isso quer dizer o seguinte: o torcedor já não se comove nem um pouco com nome do craque de seu time na lista de selecionados da CBF.

O anticlímax na Raça Rubro-Negra com a convocação do bom e velho camisa 10 do time carioca evidencia a suspeita de que a “amarelinha” está perdendo importância no espaço generoso que o futebol ocupa no coração do brasileiro. Nada, todavia, que justifique a revolta de uns e outros pelo Twitter: “Por que o Mano não convocou a mãe?” – foi daí pra baixo!

Gente que há pouco mais de 1 ano crucificou o Dunga por frustrar o clamor popular pela convocação de Ronaldinho Gaúcho prega agora na mesma cruz quem atende a seus anseios de torcedor.

Rivalidades clubísticas à parte, descontado ainda o desprestígio do time do Ricardo Teixeira, corre nas arquibancadas de todo o País a superstição de que o péssimo futebol da seleção é contagioso. O Ganso, por exemplo, teria pego o vírus na Copa América. R10 seria a próxima vítima! Cada uma, né não? Vou te contar, viu!

Fonte: Copa do Mundo, entre laranjas e ONGs

Fonte: O Estado São Paulo

 Fernando Gabeira – O Estado de S.Paulo

Uma das críticas que faço ao governo Dilma é não estar adequadamente preparado para Copa do Mundo e Olimpíada. E uma evidência do despreparo é o atual Ministério do Turismo.

O escândalo envolvendo ONGs e laranjas foi apenas uma dramatização. Mesmo antes do trânsito para uma dimensão ilegal, o panorama era desolador.

Os bilhões gastos nos dois eventos esportivos não se podem esgotar na emoção do momento, nos gritos de gol, nos acenos de bandeiras. Um aspecto decisivo, durante e depois da Copa, é a consolidação do turismo no Brasil. O governo deveria ter as pessoas mais antenadas com o setor, mais aptas a explorar o leque de possibilidades aberto para o País. Ainda abstraindo a corrupção, é possível afirmar que foram escolhidas as pessoas menos talhadas para dar este gigantesco passo estratégico: pôr o turismo no Brasil entre os mais procurados do mundo.

Pedro Novais e Frederico Costa, o n.º 1 e o n.º 2 recém-demitido da pasta, esboçaram sua visão, de certa maneira. O ministro Novais destinou mais recursos ao Maranhão do que ao Rio de Janeiro. Costa canalizou verbas para o Rio Quente Resorts, de propriedade de sua família. No momento em que se pede uma política com abertura para o mundo, o n.º 1 e o ex-n.º 2 cuidaram do próprio umbigo. No lugar do cosmo, o clã. Pedro Novais não pertence, mas serve ao clã dos Sarneys.

A escolha dessa equipe num momento decisivo de preparação de eventos mundiais revela uma grande fragilidade da coligação instalada no governo a partir das eleições de 2010. Quando era mais necessário um avanço no setor, a escolha de Dilma representou um retrocesso. Mesmo não sendo um técnico, por exemplo, Mares Guia tornou-se ministro e aprendeu os segredos da área.

Em sua defesa, o governo pode invocar a governabilidade. Novais é do PMDB, tem o apoio do partido e é ligado a Sarney. As emendas parlamentares para o setor totalizaram R$ 3,5 bilhões. É preciso um ministro que faça a bola correr. É um tipo de raciocínio que interessa à base parlamentar do governo. Mas não interessa ao País. Um pouco como a existência de duas galáxias: numa delas orbitam os objetivos estratégicos do País e a responsabilidade da aplicação inteligente dos recursos nacionais nos dois eventos; na outra, a maquinação política mais estreita.

É possível Dilma ter outra linha de defesa. Garantida a governabilidade, cria-se uma boa equipe que possa superar com sua qualidade a ineficácia do Turismo. Mas os ministérios mais próximos, os de Esportes e da Cultura, não têm como socorrer Novais. No primeiro não são estranhos também os problemas com ONGs fantasmas e laranjais. E a ministra da Cultura não demonstrou iniciativas nessa área.

Se pararmos para ouvir discursos sobre turismo no Parlamento, veremos como o tema é tido em alta conta: indústria limpa, ampliação de empregos, formação de mão de obra, melhoria nas comunidades. Tudo parece fluir às mil maravilhas.

Mas não há como esconder que estamos despreparados. Um jornalista estrangeiro pode constatar isso com facilidade e escrever sobre o tema. Mas a sociedade brasileira tem maior legitimidade no seu clamor. Afinal, os bilhões de investimento público precisam de um projeto claro de retorno para o País.

O própria Polícia Federal chamou a atenção para os investimentos milionários na formação de quadros para o turismo, ao justificar a Operação Voucher.

O setor está próximo de ampliar seus gastos. No entanto, segue à deriva com seus quadros saindo da prisão e o ministro perdido na vastidão do tema.

Não seria justo afirmar que o Brasil não tem política de turismo. O País formulou um plano geral, cheio de ideias corretas, como, por exemplo, a interiorização do turismo, vital para o Estado do Rio, por exemplo. Mas Copa e Olimpíada são eventos excepcionais que precisam ser integrados. É mais que necessário organizar os setores do governo e ter uma estratégia adequada para esses momentos históricos. Os R$ 3,5 milhões em emendas parlamentares, administrados pelo ministro, representam interesses atomizados, não são parte de um plano mais amplo. O próprio Novais é atomizado, não só porque se orienta pelos interesses regionais, mas por estar entre os raros brasileiros que não compraram um telefone celular.

Jornalistas que têm fonte no governo costumam insinuar que Dilma fará uma reforma no Ministério do Turismo depois do primeiro ano. De qualquer modo, se isso ocorrer, será preciso admitir que um ano foi perdido no setor, precisamente aquele que marca a arrancada para a Copa de 2014.

Os atrasos em aeroportos e estradas de modo geral são apontados pelos técnicos com cálculos sobre o ritmo de trabalho. O governo sempre pode responder, nesses casos, que trabalhará dia e noite e concluirá as obras. Fica apenas um embate técnico no ar.

Parece claro, no entanto, que na engenharia de sua coligação Dilma subestimou o Turismo. É um erro grave que pode durar de um a quatro anos. Pode mesmo ser reparado com a escolha de uma grande equipe que encare o setor com profissionalismo. Se isso for feito, não vou ficar lembrando erros do passado, mas apenas suspirar aliviado por ver o Brasil despertar para esse potencial.

O Brasil sempre teve belezas naturais, carnaval e todos os encantos que a propaganda ressalta. Mas neste momento, com o avanço econômico, o interesse internacional se amplia.

É hora de ir para um lado e, infelizmente, estamos indo para outro. Não compartilho visões catastróficas sobre a Copa e a Olimpíada. Os eventos vão ser realizados e, dentro das possibilidades brasileiras, podem ser um êxito.

Não é só a catástrofe que legitima a crítica. Os EUA viveram um momento muito condenado porque estenderam demais a discussão sobre o teto da dívida. Mas a discussão era legítima: o que fazer com o dinheiro de todos.

É simples assim: de que adianta investir bilhões em eventos internacionais e optar por um Ministério do Turismo de baixo nível?

JORNALISTA

Por Cleber Aguiar – Justiça autoriza saída de Zé Elias de delegacia, diz família

Fonte: Globo.com

Segundo mulher, ex-jogador será libertado na tarde desta sexta.
Ele está preso há 30 dias por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Mulher de Zé Elias chega a delegacia (Foto: Marcelo Mora/G1)Mulher de Zé Elias chega a delegacia (Foto: Marcelo Mora/G1)

A Justiça de São Paulo autorizou na tarde desta sexta-feira (19) a libertação do ex-jogador Zé Elias, preso há 30 dias na carceragem do 33º Distrito Policial, na região de Pirituba, em São Paulo. Segundo a mulher dele, a médica Renata de Loreto Ribeiro do Val Moedim, a saída foi autorizada no início desta tarde. Ela estava a caminho da delegacia pouco antes das 14h.

De acordo com a defesa de Zé Elias, por volta de 14h20 o juiz responsável já havia autorizado a libertação do ex-jogador – os advogados esperavam apenas a assinatura do alvará de soltura. Zé Elias completa 30 dias preso nesta sexta – ele foi detido no dia 21 de julho por não pagar pensão alimentícia aos dois filhos que tem com sua ex-mulher. Nesta manhã, na delegacia, Renata já havia sinalizado que a libertação de seu marido poderia ocorrer nesta sexta.

“Quem me informou foi a doutora Gislaine [advogada do jogador], que está no Fórum. Ela disse ‘você pode ir antes para resolver algumas coisas'”, disse Renata. “Não planejamos nada para hoje, só quero que ele aproveite o encontro com os filhos. Foi uma lição de vida, toda a família vai sair fortalecida.”

Renata foi até o 33º Distrito Policial para conversar com o marido usando bilhetes e explicar as perspectivas de liberação. “Ele está bem, disse que é para eu continuar tranquila e forte”, afirmou.

Zé Elias está na carceragem da delegacia que é destinada a presos que deixam de fazer o pagamento de pensões. Ele se apresentou à Divisão de Capturas da Polícia Civil após receber um mandado de prisão. O processo está em andamento desde 2006, quando o ex-jogador solicitou a revisão do valor da pensão. Segundo a advogada Rita de Cássia Alves Moura, responsável por sua defesa, o valor da pensão que é pedido é incompatível com a realidade financeira atual.

No dia 2 de agosto, a Justiça de São Paulo reduziu o valor da pensão alimentícia paga pelo ex-jogador Zé Elias aos dois filhos que tem com a ex-mulher. Em decisão publicada nesta terça-feira (2) no Diário da Justiça Eletrônico, a juíza Graciella Salzman, do Fórum de Barueri, reduz para um salário mínimo o valor a ser pago a cada filho. De acordo com a família, o valor da pensão para cada filho foi reduzido de R$ 25 mil para um salário mínimo.

Mulher de Zé Elias espera que jogador seja libertado nesta sexta (Foto: Juliana Cardilli/G1)Mulher de Zé Elias espera que jogador seja
libertado nesta sexta (Foto: Juliana Cardilli/G1)

José Elias Moedim Júnior foi revelado no Corinthians, clube que defendeu profissionalmente de 1993 a 1996. Ele também teve passagens por outros times grandes, como Bayer Leverkusen, da Alemanha, Internazionale, Bologna e Genoa, da Itália, e pelo Santos. O ex-atleta defendeu a Seleção Brasileira e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996.

O presidente da Comissão de Direito de Família da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo (OAB-SP), Nelson Sussumu, disse que o valor devido pelo ex-jogador não pode justificar uma nova prisão. “A dívida vai ficar, mas se torna uma dívida passível de penhora de bens. Se ele não pagar [a pensão] daqui para frente, ele pode voltar à prisão. Mas por essa mesma dívida, não”, explicou.

ICFUT – Gols, jogos e Classificação – Brasileirão 2011- Série A

CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1
Corinthians
37
17
11
4
2
29
14
15
72.5
2
Flamengo
34
17
9
7
1
31
19
12
66.7
3
São Paulo
33
17
10
3
4
28
21
7
64.7
4
Vasco
33
17
10
3
4
25
20
5
64.7
5
Botafogo
28
17
8
4
5
24
17
7
54.9
6
Palmeiras
28
17
7
7
3
22
12
10
54.9
7
Internacional
26
17
7
5
5
25
20
5
51
8
Fluminense
24
16
8
0
8
19
17
2
50
9
Coritiba
24
17
7
3
7
31
23
8
47.1
10
Figueirense
23
17
6
5
6
17
21
-4
45.1
11
Ceará
22
17
6
4
7
24
27
-3
43.1
12
Cruzeiro
21
17
6
3
8
23
19
4
41.2
13
Bahia
20
17
4
8
5
20
22
-2
39.2
14
Atlético-GO
19
17
5
4
8
19
20
-1
37.3
15
Grêmio
18
16
4
6
6
16
21
-5
37.5
16
Atlético-PR
16
17
4
4
9
17
25
-8
31.4
17
Santos
15
15
4
3
8
18
25
-7
33.3
18
Atlético-MG
15
17
4
3
10
22
33
-11
29.4
19
Avaí
13
17
3
4
10
18
38
-20
25.5
20
América-MG
12
17
2
6
9
19
33
-14
23.5

Artilharia

10 GOLS
Santos –
Borges

9 GOLS
Flamengo – Ronaldinho Gaúcho

8 GOLS
Flamengo – Deivid

17º rodada

18/08 – 21h00 América-MG 1 x 1 São Paulo-SP
18/08 – 21h00 Palmeiras-SP 1 x 1 Bahia-BA
18/08 – 21h00 Flamengo-RJ 1 x 4 Atlético-GO
18ª RODADA
20/08 – 18h00 Corinthians-SP x Figueirense-SC
20/08 – 18h00 Botafogo-RJ x Atlético-MG
20/08 – 18h00 Cruzeiro-MG x Ceará-CE
21/08 – 16h00 Internacional-RS x Flamengo-RJ
21/08 – 16h00 São Paulo-SP x Palmeiras-SP
21/08 – 16h00 Atlético-GO x Grêmio-RS
21/08 – 16h00 Avaí-SC x Coritiba-PR
21/08 – 18h00 Vasco da Gama-RJ x Fluminense-RJ
21/08 – 18h00 Atlético-PR x América-MG
21/08 – 18h00 Bahia-BA x Santos-SP