Por Cleber Aguiar – Líder passa sufoco contra lanterna

Fonte: O Estado de São Paulo

Corinthians faz um gol antes do primeiro minuto, sofre empate do América-MG e tem dificuldade para conseguir a vitória por 2 a 1 no segundo tempo

 
Fábio Hecico – O Estado de S.Paulo

Um gol do líder com 28 segundos diante do lanterna do campeonato sugere goleada. Mas na história do Corinthians, ganhar sem sofrimento parece não valer. Ontem, no Pacaembu, o time jogou mal e passou enorme sufoco para ganhar do América-MG, por 2 a 1, mesmo abrindo o marcador com menos de um minuto. O gol do triunfo, de Paulinho, ainda saiu após muita reclamação dos visitantes, que cobraram impedimento do volante.

“Não podemos passar por esse desespero, um sufoco grande. Antes do jogo, o Tite passou que não podíamos sofrer gol pois a situação ficaria difícil. Mas felizmente conseguimos buscar a vitória. Foi duro, porém o mais importante foram os três pontos”, ressaltou Paulinho, após pôr fim a série de duas derrotas e garantir mais três pontos na tabela. Agora, são 31, um a frente do Flamengo, que bateu o Cruzeiro.

Diferentemente dos últimos jogos – perdeu para Cruzeiro e Avaí – nos quais criou inúmeras chances claras de gol, desta vez foram raras as oportunidades boas para o Alvinegro. O futebol apresentado também deixou bastante a desejar no Pacaembu que, apesar do frio, recebeu um ótimo público: 30.121 pessoas.

A noite, porém, prometia algo bem diferente do que foi visto.

O América entrou em campo com técnico interino, Milagres, na última colocação e já com discurso de derrotado. “Será muito difícil segurar o líder aqui, mas vamos lutar”, dizia Milagres.

Do outro lado, os corintianos prometiam bom futebol para retribuir carinho dos torcedores, presentes em grande número mesmo após duas derrotas.

Para completar, Jorge Henrique tirou o zero do placar sem os mineiros nem sequer tocarem na bola. Troca de passes, marca registrada do Corinthians, até Willian cruzar para o camisa 23 tocar para as redes.

Era um massacre corintiano nos primeiros minutos. Atordoado com o gol, o América não conseguia passar do meio de campo. Pressionado, chutava a bola para qualquer direção.

Acuado, atrás do placar, viu um contragolpe, aos 14 minutos, servir de alívio. Marcos Rocha apareceu pela direita e cruzou na área. Renan saiu estabanado, trombou com Castán e viu Kempes igualar o marcador. “Me precipitei um pouco. Num momento de indecisão, devia ter ficado no gol.”

O time fechou a primeira etapa sem brilho e caminhava para novo tropeço na segunda. Chegou a passar susto com Marcos Rocha na cara de Renan..

Uma falta mudou o rumo da partida no Pacamebu. Alex chutou e a bola sobrou para Paulinho definir: 2 a 1 e alívio.

Por Cleber Aguiar – Santos decepciona de novo: Vasco 2 a 0

Fonte: O Estado de São Paulo

Equipe do técnico Muricy Ramalho volta a tomar gol logo no início do jogo e os craques Neymar e Ganso somem

Giuliander Carpes – O Estado de S.Paulo

Choveu a cântaros no Rio – o fornecimento de energia elétrica do Estádio São Januário foi interrompido ainda no primeiro tempo -, mas as trovoadas ecoaram apenas a 500 quilômetros dali, na Vila Belmiro. O Santos não conseguiu estancar a série de derrotas consecutivas (já são três) que faz o time se afundar cada vez mais na zona de rebaixamento. Agora foi para o Vasco, por 2 a 0. E novamente ficou escancarada a fragilidade defensiva do time de Muricy Ramalho.

Após as derrotas para Flamengo (5 a 4, em casa) e Atlético-PR (3 a 2, em Curitiba), o técnico deu indícios de que abriria mão da escalação de time sem um primeiro volante de ofício, daqueles que funcionam como guardião dos zagueiros. Oito gols em dois jogos atestavam que algo de muito errado havia com o Santos campeão da Taça Libertadores com um ataque irresistível e uma defesa de confiança.

O problema é que tudo que Muricy tem de bom treinador, ainda não tem de mágico. O técnico ainda não pôde contar com Adriano, o volante marcador que a torcida passou a ver como solução para o time em momento de intempéries. Sem opções, manteve Ibson.

O resultado era previsível a partir da fragilidade que a equipe santista começou a mostrar já no início do jogo – na verdade, no começo do duelo contra o Flamengo, há uma semana. O Vasco não demorou para puni-la. Logo a dois minutos, Diego Souza abriu o placar com um chute certeiro, no ângulo, belíssimo.

Enquanto o ótimo zagueiro Dedé domava o ataque santista como poucos, os atacantes vascaínos saracoteavam em torno dos atônitos Durval e Edu Dracena como um toureiro habilidoso fintando a presa enquanto enfia seus golpes de espada fatais.

Depois que Alecsandro perdeu um gol, Dedé aproveitou uma vacilada generalizada dos defensores – os zagueiros não marcaram, o goleiro perdeu o tempo e não foi na bola – para marcar o segundo, aos 20 minutos.

“Dei bobeira. Quando goleiro falha, é gol, não adianta”, lamentou Rafael. “Temos de esquecer essa história de má fase e trabalhar para sair dessa situação.”

A morte do dócil touro santista foi definida cedo. Cabia ao Vasco definir quantos golpes de espada daria para sacramentar a vitória. Não faltaram oportunidades de aumentar o placar.

O apagão santista começou há uma semana curiosamente quando Neymar, Elano e Ganso voltaram ao time e Muricy imaginou um crescimento na competição. A queda de energia no São Januário – algo que já está virando rotina nos estádios cariocas – durou 16 minutos.

Poucas emoções vieram depois. O que deu tempo suficiente para Muricy perceber que vai ter de mudar o time para enfrentar o Ceará, domingo, no Pacaembu. Neymar, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, já será uma das mudanças certas.

ICFUT – Jogos e Classificação – Brasileirão Série A 2011

CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1
Corinthians
31
13
10
1
2
23
9
14
79.5
2
Flamengo
30
14
8
6
0
27
13
14
71.4
3
Vasco
27
14
8
3
3
22
16
6
64.3
4
Palmeiras
26
14
7
5
2
21
10
11
61.9
5
São Paulo
25
13
8
1
4
20
17
3
64.1
6
Botafogo
22
14
6
4
4
16
14
2
52.4
7
Internacional
19
13
5
4
4
20
15
5
48.7
8
Figueirense
19
14
5
4
5
13
15
-2
45.2
9
Fluminense
18
12
6
0
6
13
12
1
50
10
Coritiba
18
14
5
3
6
25
20
5
42.9
11
Cruzeiro
18
14
5
3
6
15
14
1
42.9
12
Ceará
18
14
5
3
6
19
24
-5
42.9
13
Atlético-MG
15
14
4
3
7
19
25
-6
35.7
14
Bahia
15
13
3
6
4
16
16
0
38.5
15
Grêmio
14
13
3
5
5
14
17
-3
35.9
16
Atlético-GO
13
13
3
4
6
12
14
-2
33.3
17
Avaí
13
14
3
4
7
17
29
-12
31
18
Santos
11
11
3
2
6
15
20
-5
33.3
19
Atlético-PR
8
13
2
2
9
9
21
-12
20.5
20
América-MG
8
14
1
5
8
13
28
-15
19

Artilharia

9 GOLS
Flamengo – Ronaldinho Gaúcho

6 GOLS
Cruzeiro – Montillo

Flamengo – Deivid
Santos – Borges

14ª RODADA
3/08 – 19h30 Figueirense-SC 2 x 0 Botafogo-RJ
3/08 – 19h30 Ceará-CE 0 x 3 Avaí-SC
3/08 – 19h30 Corinthians-SP 2 x 1 América-MG
3/08 – 19h30 Grêmio-RS 2 x 2 Atlético-MG
3/08 – 21h50 Vasco da Gama-RJ 2 x 0 Santos-SP
3/08 – 21h50 Coritiba-PR 1 x 1 Palmeiras-SP
3/08 – 21h50 Cruzeiro-MG 0 x 1 Flamengo-RJ
4/08 – 21h00 Fluminense-RJ x Internacional-RS
4/08 – 21h00 São Paulo-SP x Bahia-BA
4/08 – 21h00 Atlético-GO x Atlético-PR
15ª RODADA
6/08 – 18h30 Flamengo-RJ x Coritiba-PR
6/08 – 18h30 Palmeiras-SP x Grêmio-RS
6/08 – 21h00 Atlético-MG x Figueirense-SC
7/08 – 16h00 Internacional-RS x Cruzeiro-MG
7/08 – 16h00 Santos-SP x Ceará-CE
7/08 – 16h00 Atlético-PR x Corinthians-SP
7/08 – 16h00 América-MG x Fluminense-RJ
7/08 – 18h30 Botafogo-RJ x Vasco da Gama-RJ
7/08 – 18h30 Bahia-BA x Atlético-GO
7/08 – 18h30 Avaí-SC x São Paulo-SP