Por Eder – Na véspera de jogo no Rio, Tite foca trabalho e “esquece” Tevez

Fonte: Terra

O Corinthians está concentrado em manter o ótimo aproveitamento no Campeonato Brasileiro no jogo desta quarta-feira, contra o Botafogo, em São Januário. Por isso, o técnico Tite foi extremamente cauteloso no momento em que falou sobre a situação da contratação de Carlos Tevez, do Manchester City, da Inglaterra. A ordem é manter a cabeça nos atletas que podem dar mais um triunfo ao líder da competição nacional.

“Vou te dar a informação, perguntem para a direção (sobre o Tevez). Meu foco é no jogo. Não vou perder o foco e ficar olhando para uma situação que não é real. Minha realidade é hoje (terça-feira), o treinamento”, afirmou o comandante, em entrevista realizada antes do treino desta terça, no CT Joaquim Grava.

O Corinthians continua com a versão de que encontra dificuldades para viabilizar o negócio. A equipe de Parque São Jorge fez uma proposta de 40 milhões de euros (cerca de R$ 88 Milhões) dividida em quatro parcelas – a primeira seria paga no ano que vem com as cotas de televisão do Brasileiro. Contudo, o Manchester City exige a primeira parte imediatamente.

“Estamos falando de um jogador extraordinário que qualquer um gostaria de contar. O Corinthians, por sua grandeza, sempre vai querer crescer Mas fico atento ao meu trabalho, esse é um assunto da direção”, repetiu Tite.

Para definir o negócio, o Corinthians deve resolver as pendências com o Manchester City até a noite desta quarta, data do fim da janela de contratações do exterior. Tite assegura que não irá sofrer com a ansiedade no encerramento da novela envolvendo o argentino.

“Juro que eu não fico pensando no que vem de fora. Não quero ser surpreendido. Quero fazer a melhor preparação possível no trabalho. Quando ele (Tevez) estiver aqui, aí é outra história”, encerrou o treinador do líder do Campeonato Brasileiro.

COMENTÁRIO: Ao contrário do que a maioria da imprensa divulga, acredito que ainda existe a possibilidade de amanhã ou até no máximo quinta-feira(21) o CORINTHIANS anunciar a contratação de Tevez, pois a diretoria ainda não desistiu da contratação de Carlitos.

ICFUT – Garota do São Caetano no Concurso Fiolux da Série B já saiu na Sexy

Fonte: Futebolinterior.com.br

A bela participa de vários programas de televisão e se destaca pela sua beleza

O Concurso Garota Fiolux Série B continua monopolizando as atenções do mundo do futebol e da beleza. As candidatas estão sendo apresentadas ao longo dos últimos dias pelo Portal Futebol Interior. O destaque desta quarta-feira é a representante do São Caetano. Ela se chama Liliane dos Santos Lima, tem 25 anos e trabalha como modelo fotográfico.A gata apareceu em revistas de catálogo e ensaio sensual para a revista Sexy, do mês de junho. Além disso, ela embeleza feiras e eventos com sua alegria e simpatia. A musa do Azulão de adora futebol. Conta que quando assiste a jogos de futebol, a parte que mais fica eufórica é quando vai para os penaltis: “ver os pênaltis é emocionante”.O seu maior sonho é seguir carreira artística e como modelo “estou no mundo artístico há cinco anos” contou a bela. A experiência de Liliane, no mundo artístico não é diferente de muitas garotas que lutam neste meio tão concorrido. Até, a “vice-primeira-dama” a mulher do vice-presidente Michel Temer, Marcela Temer, trabalhou com figuração em alguns programas que Liliane atualmente trabalha.Dessa forma, fazendo figuração ou como assistente de palco ele participou de alguns programas como, por exemplo: Show do Tom, Eliana, o programa “Charme” do Silvio Santos

“Sou linha de frente de auditório nos programas da Eliane e do Ratinho” contou a musa.

Além disso, ela fez um ensaio em junho deste ano para a Revista Sexy. O que deixou muita gente com água na boca. Já participou também de vários concursos, entre eles o Garota Diet Dolly e Concursos de Dança, o qual ficou em segundo lugar. Sua dança preferida é o Axé e considera que a sua maior qualidade é a sinceridade.

“Sou franca em tudo que faço!”, revela.

Entre tantas partes do seu corpo Liliane, diz que gosta mais dos seus olhos e da boca.
Ela dá uma dica para os garanhões que estão de olho nela. O que Andressa mais admira em um homem?

“É o olhar sincero e ser uma pessoa humilde. Não adianta ter só beleza”

O concurso
A promoção cultural Garota Fiolux Série B tem patrocínio das empresas Fiolux (www.fiolux.com.br), do site de apostas Bet9 (www.bet9.com) e do Hip Hip Uha (http://www.hip-hip-uha.com).

Em breve, estarão disponíveis os votos por Portal de Voz e SMS, que darão o direito de fazer o “download” da foto de uma das votadas para ter em seu celular. Escolhendo essa opção de voto, o participante ainda vai concorrer a diversos prêmios.

Fotos da gata !!!

Por Cezar Alvarenga – Segundo jornal português, Santos negociou Danilo com o Porto.

Fonte: Yahoo! Esportes

Nem o aumento da proposta do Benfica por Danilo para 13 milhões de euros (cerca de R$ 29 milhões) foi suficiente para convencer o Santos a liberar o lateral-direito para o time de Lisboa. Segundo a edição desta terça-feira do jornal português “O Jogo”, o destino de Danilo será o rival Porto, já que o Peixe e o América-MG – que tem 25% dos direitos federativos do atleta – teriam aceitado a proposta do atual campeão português. Mas ainda falta o acerto contratual com o jogador para que o negócio seja finalizado.

De acordo com a publicação lusitana, o que teria amolecido o coração da diretoria santista para aceitar a proposta do Porto foi o fato de a abordagem por Danilo ter sido direta ao time da Vila Belmiro. Uma postura diferente da tomada pelo Benfica, por meio do presidente Luís Felipe Vieira, que está no Brasil e iniciou o assédio ao jogador através do DIS, grupo que detém 37,5% dos direitos do jogador, sem comunicar o time da Vila Belmiro, dono de outros 37,5%.

Além das bases contratuais, o que ainda faltar ser resolvido é se Danilo deixa o Santos agora ou só após o Mundial de Clubes, já no meio da temporada europeia. Segundo “O Jogo”, o valor da negociação será menor que os 13 milhões de euros oferecidos pelo Benfica, mas o Porto pagará mais do que 10 milhões de euros, a proposta inicial dos rivais.

Por Cleber Aguiar – Protagonista ‘forçado’, Uruguai busca vaga na final diante dos peruanos

Fonte: Globo.com

Time de Forlán rechaça rótulo de favorito para duelo desta terça em La Plata. Uma das surpresas do torneio, rival aposta em comissão técnica celeste

Por Marcos Felipe e Julyana Travaglia Direto de Buenos Aires

 forlan uruguai hotel (Foto: Marcos Felipe/Globoesporte.com) Álvaro Pereira e Forlán: nada de protagonismo
(Foto: Marcos Felipe/Globoesporte.com)

Com as eliminações precoces de Argentina e Brasil, o Uruguai passou a ser o grande protagonista da Copa América. E nesta terça-feira, em La Plata, a Celeste tenta mostrar diante da seleção peruana que a boa campanha no último Mundial, quando ficou em quarto lugar, não foi à toa. O duelo válido pelas semifinais da competição será transmitido ao vivo pelo GLOBOESPORTE.COM e SporTV a partir de 21h45m (de Brasília).

No entanto, os uruguaios tentam evitar esse rótulo de favoritos a todo custo. Mesmo sabendo que, desde 1995, ocasião na qual sediou e conquistou a Copa América pela última vez – com vitória sobre a Seleção -, o caneco nunca esteve tão perto.

– Hoje em dia estamos vendo que a história não pesa. Sabemos que vai ser complicado. Temos que jogar e fazer o melhor possível para vencer a partida – disse o atacante Forlán, que tenta levar o Uruguai à hegemonia de títulos na América do Sul (a seleção tem 14 conquistas assim como a Argentina).

Álvaro Pereira repete o discurso da principal estrela do time. O meia ressalta que o fato dos uruguaios terem eliminado os argentinos nas quartas de final, no último sábado, não os tornam superiores aos peruanos. E cita a queda da Seleção Brasileira diante do Paraguai como exemplo.

– Hoje, uma partida não se ganha com nome. Só ver o que aconteceu com o Brasil – afirmou o atleta, lembrando também que, na primeira fase da Copa América, o Uruguai suou a camisa para empatar por 1 a 1 com os peruanos em San Juan.

Para a partida diante dos peruanos, cujos números do confronto dão ampla vantagem à Celeste (31 vitórias contra 16 do rival), o técnico Oscar Tábarez não confirmou os titulares. Eguren e Gargano disputam a vaga de Diego Pérez, expulso diante dos hermanos. Na zaga, o cruzeirense Victorino, machucado, dever dar lugar a Coates.

Coadjuvantes, peruanos apostam em… uruguaios

Depois de conseguirem a classificação a uma semifinal de Copa América após 14 anos de ausência, os peruanos, que bateram a Colômbia nas quartas com um 2 a 0 na prorrogação, querem ir mais longe. Para isso, contam com uma comissão técnica uruguaia. O técnico é Sergio Markarián que, quando comandava o Paraguai, nunca perdeu para a seleção do seu país. E o seu auxiliar é ninguém mais, ninguém menos do que Bengoechea, ex-jogador da Celeste que, em 1995, fez um gol na final da Copa América diante do Brasil (empate de 1 a 1 no tempo normal e triunfo uruguaio nos pênaltis).

peru Copa América 1939 (Foto: Divulgação/ Site oficial Copa América)Peru campeão da Copa América em 1939
(Foto: Divulgação/ Site oficial Copa América)

Com dois profundos conhecedores do rival, o Peru espera voltar ao cenário do futebol sul-americano em grande estilo e repetir as campanhas de 1939 e 1975, quando ficou com o título do campeonato. Na primeira, curiosamente, o troféu veio após uma decisão diante do Uruguai.

– Sabemos que temos uma partida difícil pela frente. Mas podemos fazer história. Temos bons atacantes e somos consistentes na defesa. Não viemos com o status de protagonistas, mas sabíamos que poderíamos fazer um bom campeonato e agora podemos chegar à final – comentou o defensor Revoredo.

O último treino do Peru antes da decisão com o Uruguai foi inusitado. Por causa da chuva que atingiu Buenos Aires durante toda a segunda-feira, o treinador, ciente de que o campo do San Lorenzo, programado para receber a equipe, não estava nas suas melhores condições, optou por preservar os jogadores. Assim, os atletas peruanos fizeram apenas uma atividade em um espaço do hotel onde estão hospedados na capital argentina.

peru x uruguai
Raúl Fernández, Renzo Revoredo, Christian Ramos, Alberto Rodríguez, Walter Vílchez, Luis Advíncula, AdánBalbín, Rinaldo Cruzado, Juan Vargas, William Chiroque e Paolo Guerrero. Muslera; Maxi Pereira, Diego Lugano, Coates e Martín Cáceres; Alvaro González, Eguren (Gargano) Arévalo Ríos e Alvaro Pereira; Luis Suárez e Diego Forlán.
Técnico: Sergio Markarián Técnico: Oscar Tábarez
Estádio: Ciudad La Plata, La Plata. Horário: 21h45m (de Brasília). Árbitro: Raúl Orosco (Bolívia). Auxiliares: Efraín Castro (Bolívia) e Marvin Torrentera (México)
GLOBOESPORTE.COM e SporTV transmitem ao vivo

ICFUT – Guardado, do México e do La Coruña, é flagrado fazendo sexo virtual com modelo

Fonte: Futebolinterior.com.br

As imagens, captadas por um videochat, foram divulgadas pela revista TV Notas

Guardado em momentos íntimos

 O México pode até nunca ter conquistado uma Copa do Mundo de futebol; no entanto, os mexicanos são campeões mundiais em polêmicas. A bola da vez é o meia Andrés Guardado, do La Coruña-ESP, que foi flagrado fazendo sexo virtual com uma modelo argentina de apelido Pau.

As imagens, captadas por uma webcam em um videochat, foram divulgadas pelo site da revista mexicana TV Notas. Nas fotos, o jogador aparece com mãos nos órgãos genitais, além de posar mostrando as nádegas e os próprios “países baixos”.

De acordo com a revista mexicana, o bate-papo erótico aconteceu durante uma madrugada, quando a seleção mexicana estava concentrada no Texas (Estados Unidos), onde disputou a Copa Ouro. O único jogo da seleção naquele Estado aconteceu nas semifinais, quando bateu Honduras, por 2 a 0, em Houston, no dia 22 de junho.

Atualmente com 24 anos, Guardado é um dos principais nomes do futebol mexicano. Revelado pelo Atlas em 2005, o jogador se transferiu ao La Coruña em 2007 e desde então atua pelo clube espanhol. Apesar da pouca idade, ele já fez 72 jogos e anotou 12 gols pela seleção de seu país.

Este, contudo, não é o primeiro escândalo envolvendo jogadores mexicanos, neste ano. A Federação Mexicana de Futebol anunciou no dia 28 junho o corte de oito jogadores que disputariam a Copa América. Eles foram afastados após o escândalo com prostitutas num hotel de Quito, no Equador, dias antes.

Por Cleber Aguiar – Era uma vez um pioneiro

Fonte: Folha de São Paulo
Barracas, clube de Buenos Aires que cedeu estádio para 1º título da Argentina, definha na quarta divisão e pode acabar


DO ENVIADO A BUENOS AIRES

Um parque, um bar, uma casa de pedra, uma borracharia, uma sorveteria… É o que ocupa hoje o espaço do pioneiro templo do futebol argentino. Antiga morada do Club Sportivo Barracas, o local do primeiro título da Argentina está abandonado.
O bairro de Barracas, onde cruzam as avenidas Iriarte e Luzuriaga, serviu de cenário para o título da Copa América de 1921. Há 90 anos, o estádio do Barracas era uma referência no continente, recebia até 25 mil pessoas e assustava muitos adversários.
O dono da casa era potência no amadorismo e testava vários dos emergentes grandes clubes brasileiros, como o Flamengo, que empatou com o Barracas em 1 a 1 em 1917, na primeira partida internacional do time carioca.
Hoje, o Barracas disputa a Primera D, espécie de quarta divisão regionalizada da Argentina. Outrora temível, corre risco de extinção. Atolado em dívidas e mandando jogos no estádio municipal de Bolívar, cidade da província de Buenos Aires, o clube argentino respira o passado.
A Folha visitou a sede social do clube, um prédio decadente. Na secretaria, uma funcionária atendia um garoto interessado em atividade física. Uma precária academia é o pouco que resta ali.
Nas paredes, estão muitos dos troféus e das glórias, em retratos, do que foi o Barracas, um orgulho e um marco na vida do Corinthians.
A primeira vitória internacional do clube alvinegro foi contra o então badalado Barracas, por 3 a 1, no Parque São Jorge. Por causa da “fibra dos mosqueteiros” mostrada no jogo, segundo relato de Tomás Mazzoni na “Gazeta Esportiva”, o Corinthians ganhou assim a sua mascote.
Entre 1928 e 1930, o então poderoso representante do futebol argentino fez duas longas excursões ao exterior. Na primeira, entre Europa e Brasil, contra Barcelona, Juventus e Napoli, entre outros, fez 24 jogos e venceu 13.
Na segunda excursão, entre Brasil, Chile, México e EUA, realizou 20 partidas e conseguiu 12 triunfos.
Não era à toa que o estádio do Barracas abrigava a seleção argentina em grandes competições, como a Copa América de 1921. O título pioneiro saiu após vitórias por 1 a 0 sobre o Brasil, 3 a 0 contra o Paraguai e 1 a 0 ante o Uruguai -o gol do título foi marcado por Libonatti.
Três anos depois, o mesmo palco imortalizaria o gol olímpico. Quando o Uruguai, ouro nos Jogos de 1924, enfrentou a Argentina, Onzari anotou um gol de escanteio, algo que havia sido permitido pouco tempo antes.
O lance inusitado foi tão festejado que acabou sendo batizado de gol olímpico. E aconteceu no dia da primeira transmissão radiofônica de futebol em terras argentinas.
Hoje, o Barracas é quase deserto. Quem conta o drama do time é Gustavo Paverini, 20, filho do presidente.
“Tínhamos dois campos, o que ficou famoso no passado e outro, que perdemos em 1993. Problemas de outras administrações. Chegamos a juntar cem torcedores, até com bumbo, para torcer pelo time na C [terceira divisão]. Agora, é difícil ir a Bolívar [a mais de 300 km da capital].”
Gustavo assume ser torcedor do Boca, mas conta que até o clube da Bombonera deve parte de sua história ao Barracas. “A camisa do Boca era parecida com a do Barracas, e um dia tiveram que trocar para poder jogar. Aí veio o atual uniforme”, diz.
Gustavo e o pai, o presidente Rodolfo Paverini, moram perto de onde ficava o lendário estádio do campeão argentino de 1932. Foi por volta desse ano que a profissionalização começou a matar o tradicional Barracas.
Em 1931, quando o jogador Héctor Arispe, do Gimnasia La Plata, sofreu insolação enquanto jogava no campo do Barracas e morreu horas depois num hospital, aumentou a pressão para acabar com o amadorismo.
Em 1925, o estádio do Barracas também havia abrigado o segundo título da seleção argentina na Copa América (2 a 2 com o Brasil no jogo final), mas naquela edição alguns jogos já ocorreram na Bombonera -em 1921, todos os jogos foram em Barracas.
Mais tarde, estádios de San Lorenzo e River Plate também ajudariam a deixar o campo no esquecimento.
Neste ano, enquanto a Argentina descentralizou sua Copa América, o parque Fray Luis Beltrán continua com um pouco de grama e muito de silêncio. É lá que repousa a memória do pioneiro e vencedor futebol argentino.
Alguma coisa acontece no coração quando cruza a Luzuriaga com a avenida Iriarte. (RODRIGO BUENO)

Por Cleber Aguiar – TJ barra negócio imobiliário de Agnelo

Fonte: O Estado de São Paulo

Em nome do Mundial, governo distrital quer transformar área tombada em polo hoteleiro contestado

Marta Salomon / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

A Justiça mandou suspender um negócio milionário que, em nome da organização da Copa do Mundo de 2014, o governador Agnelo Queiroz (PT) quer fechar com a indústria da construção civil do Distrito Federal.

Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE
Oportunidade. A quadra 901 Norte, que o governo do Distrito Federal pretende transformar em polo hoteleiro para a Copa-14

Ele pretende transformar uma área livre de 85 mil metros quadrados, na região central de Brasília, em nova quadra de hotéis e flats que avança sobre a área tombada da capital e aumenta o gabarito dos prédios em até 441%.

Avaliada em R$ 700 milhões, a área foi oferecida ao mercado imobiliário como forma de financiar as obras do Mané Garrincha, estádio para 71 mil torcedores.

A ideia do governo do DF é credenciar Brasília para sediar a abertura da Copa ao custo de um projeto com viabilidade econômica questionável.

O projeto imobiliário apresentado pela Terracap, empresa que administra as terras públicas do DF, é considerado “medíocre” pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), segundo documentos obtidos pelo Estado.

Na semana passada, o projeto foi suspenso por liminar concedida a pedido do Ministério Público do DF sustentando que o negócio fere o tombamento.

Para o MP, a área deve ser mantida verde, sem obstáculos ao horizonte de Brasília, como previa o projeto inicial de Lúcio Costa para a cidade e sua “escala bucólica”.

A equipe de Agnelo Queiroz, entretanto, insiste no negócio. “Brasília já demanda, para hoje e para o futuro, a ampliação de sua rede hoteleira. O governo do Distrito Federal está tomando todas as medidas administrativas e legais para a liberação de novas áreas”, informou.

Área verde. A área que o governo do DF quer destinar à construção de hotéis e flats fica próxima ao estádio em obras e ao Eixo Monumental. Seria suficiente para abrigar entre 7,7 mil e 12 mil novos leitos, considerada uma área total construída de 425 mil metros quadrados.

Alguns prédios alcançariam 65 metros, altura próxima à da torre do Congresso Nacional, segundo projeto apresentado pela Terracap a que o Estado teve acesso. Questionada pela reportagem, a direção da empresa optou por não se manifestar.

A Terracap reconhece que a ocupação dessa região, conhecida como 901 Norte, não estava prevista no projeto original da cidade.

O pretexto para a ocupação da quadra 901 é a suposta necessidade de ampliar as vagas em hotéis para o Mundial (o que não foi pedido oficialmente pela Fifa)

A empresa afirma que o Setor Hoteleiro Norte ainda tem sete lotes vagos, mas mesmo assim interpreta que o último Plano de Ordenamento Territorial abriu caminho para a expansão da área de hotéis sobre a região.

Aprovado em 2009, o plano foi alvo de denúncias de corrupção investigadas pela operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

“Em realidade, considerando que a área ainda não possui sua predestinação constituída, a condição atual de não ocupação favorece a revitalização”, argumenta a empresa. A intenção é vender o terreno a um único comprador, o que limitaria a concorrência.

O superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico (Iphan), Alfredo Gastal, diz que não existem dados confiáveis sobre a quantidade de leitos necessários em Brasília e aponta o risco de as habitações serem subutilizadas após a Copa do Mundo.

Em ofício ao Secretário de Desenvolvimento Urbano, o Iphan critica a “mediocridade” da proposta da Terracap do ponto de vista arquitetônico e urbanístico, mas sugere que a autorização do instituto poderá ser concedida mediante a realização de um “concurso de ideias” que tornasse a ocupação imobiliária na área central da cidade mais arrojada.

Na manhã em que falou ao Estado, Alfredo Gastal já havia recebido três telefonemas de autoridades do governo do DF cobrando uma resposta do Instituto do Patrimônio Histórico.

Na véspera, dia 11, à noite, o Tribunal de Justiça do DF havia concedido liminar mandando paralisar imediatamente a implantação da nova quadra.

A desembargadora Lucimeire Maria da Silva reconheceu o risco de violação do tombamento de Brasília ao conceder a liminar. “É patente o perigo da demora, uma vez que a não interrupção dos atos pode acarretar a implantação do parcelamento com registro e alienação das unidades imobiliárias criadas, violando o tombamento de Brasília”.

A promotora Marisa Isar diz que, se o argumento de bloquear construções na área não vingar, o projeto deve ao menos respeitar o limite de altura dos prédios das Grandes Áreas Nortes, de até 12 metros. “A pretexto da Copa do Mundo, estamos assistindo a um escândalo”, diz a promotora.

Por Cleber Aguiar – Entrevista com Elano !

Fonte: O Estado de São Paulo

Foi pior do que perder o Mundial’, afirma Elano

Meia diz que eliminação deixou grupo desorientado, ninguém conseguiu dormir e todos choraram

Sílvio Barsetti e Paulo Galdieri – Enviados Especiais – O Estado de S.Paulo

ENTREVISTA

Marcelo Sayao/Efe–17/7/2011
Marcelo Sayao/Efe–17/7/2011
Elano durante a cobrança de pênalti

LOS CARDALES – A conquista da Copa Libertadores pelo Santos atrasou um pouco a apresentação de Elano à seleção brasileira, na Argentina. Mas ele se juntou ao grupo do técnico Mano Menezes como um dos trunfos da equipe.

Não foi titular em nenhuma partida da Copa América. Mas acabou como pivô da histórica eliminação do Brasil nas quartas de final da competição. Foi de Elano a primeira cobrança equivocada de pênalti na decisão de domingo, contra o Paraguai, de uma das vagas para a semifinal da Copa. Quatro brasileiros desperdiçaram os pênaltis e o time perdeu por 2 a 0.

Nesta segunda-feira, às 6h30, o jogador estava no hall do Hotel Sofitel, em Los Cardales – local da concentração da seleção – à espera da condução que o levaria para um dos aeroportos de Buenos Aires. Por alguns minutos, o jogador conversou com o Estado e fez um desabafo. Não dormiu a noite inteira, chorou muito e disse que estava “sofrendo demais” com o desfecho da participação do Brasil na competição.

Ele também contou como foi a noite dos atletas depois do fracasso no jogo com o Paraguai. “Ninguém dormiu. Cada um ia para o quarto do outro, todo mundo desorientado. Todo mundo muito mal.”

Com expressão abatida, Elano falou da dor pelo insucesso. “Ninguém imagina o quanto nós sofremos. Jogador de futebol, nessas horas, sofre muito.”

Como explicar a eliminação da forma como ocorreu?
É difícil, muito triste isso tudo. Estou com o peso de ter perdido aquele primeiro pênalti. Vou levar tempo para me livrar disso. Estou vivendo um dos dias mais tristes da minha vida.

O que houve exatamente na hora da cobrança?

Quando eu corri para a cobrança, percebi que o gramado afundava. Meu pé de apoio, o esquerdo, afundou na grama na hora que chutei a bola.

Teve a impressão naquele instante de que desperdiçaria a cobrança?
Total. Foi tudo muito rápido. Mas, um segundinho antes de tocar a bola, me bateu o desespero: pensei no pior, foi terrível. Quando dei o chute e a bola subiu daquela maneira, senti algo terrível, não dá para descrever.

Por que o técnico Mano Menezes decidiu que você seria o primeiro a cobrar?

Eu fui até ele e pedi. Queria ser o primeiro. Estava confiante. Bater pênalti é uma das coisas que mais faço, no Santos e na seleção. Meu aproveitamento nos treinos aqui na Argentina era dos melhores.

A dor da perda da Copa América se equipara à tristeza pela eliminação na Copa do Mundo da África do Sul?
Para mim, foi a pior experiência profissional da minha carreira. No Mundial, eu estava machucado. Agora, eu tive um papel diferente. Eu é que comecei a série de cobranças e errei. Eu é que peguei a bola para abrir a série de cobranças. O foco estava em mim.

Como foi a noite de vocês, jogadores?
Ninguém dormiu. Cada um ia para o quarto do outro, todo mundo desorientado. Todo mundo muito mal. A gente ficava resenhando, lembrando de lances da partida, da falta de sorte nas finalizações, das críticas que viriam.

Você chorou?
Claro, todo mundo chorou. Meus olhos (vermelhos) não mentem. Ninguém imagina o quanto nós sofremos. Jogador de futebol, nessas horas, sofre muito. E só tem amparo da família e de poucos amigos. O mundo todo se volta contra os jogadores, a imprensa, os torcedores, todos. Muitas vezes nos olham como se fôssemos máquinas. Não somos máquinas. Lá dentro a dor é profunda. Somos pessoas públicas, queremos fazer o melhor, acertar sempre. O futebol desperta paixão. O futebol brasileiro mais ainda.

Como lidar com tudo isso?
Sei que isso passa. Vou seguir. Meus colegas não têm culpa, mas, nessas horas, quem joga fora do Brasil acaba lidando melhor com a situação. Eu vou me apresentar ao Santos, vou estar mais conectado com essa pressão toda. Mas não sou de fugir. Sempre encarei desafios, nunca vou deixar uma pergunta sem resposta. Só peço que me respeitem. Tenho uma profissão, sou bem-sucedido, tenho a minha independência financeira, a minha família, minhas obrigações e responsabilidades. Respeito as críticas e sei que todos podem cometer erros no trabalho. Faz parte da vida. O ser humano é assim mesmo.