ICFUT–COPA AMÉRICA: Venezuela bate Chile e faz semifinal inédita com Paraguai

Fonte: terra.com.br

 . Foto: Reuters

Venezuela foi à semifinal da Copa América pela primeira vez na história
Foto: Reuters

  • Antigo saco de pancadas do futebol sul-americano, a Venezuela deu sequência à surpreendente campanha que vem realizando na Copa América e, neste domingo, assegurou a vaga à fase dos quatro melhores times da competição pela primeira vez na história. Na única partida de quartas de final definida durante os 90 minutos, a seleção confirmou a zebra e eliminou o Chile com uma vitória por 2 a 1, credenciado-se para enfrentar o Paraguai na busca por uma vaga na final.

A Venezuela, vice-líder do Grupo B, saiu na frente do placar aos 35min do primeiro tempo, com o zagueiro Vizcarrondo de cabeça. O Chile empatou aos 25min da etapa final com Humberto Suazo, mas Cichero, aos 35min, fez o segundo dos venezuelanos e garantiu a vaga na semifinal.

Com o resultado, os venezuelanos irão enfrentar na semifinal o Paraguai, que neste domingo segurou um empate por 0 a 0 com o Brasil em La Plata no tempo normal e na prorrogação. Nos pênaltis, a Seleção perdeu as quatro cobranças que realizou e viu a equipe comandada por Gerardo Martino avançar com um atípico placar de 2 a 0. O embate entre algozes de brasileiros e chilenos está marcado para as 21h45 (de Brasília) de quarta-feira, na cidade de Mendoza.

O jogo
Depois de mais de 30 minutos de poucas emoções, a Venezuela saiu à frente no placar aos 35min, quando o meia Arango cobrou falta para dentro da área, o zagueiro Vizcarrondo se antecipou à marcação e cabeceou no canto esquerdo do goleiro Bravo.

Em desvantagem, os chilenos voltaram com tudo para a etapa final, e puderam contar com o meia palmeirense Jorge Valdivia, que substituiu Carmona. Depois de acertar o travessão duas vezes, a equipe do técnico Claudio Borghi chegou ao empate aos 25min, com Suazo, que recebeu de Sánchez, ajeitou e soltou a bomba para estufar a rede.

Quando o Chile dava a entender que conseguiria a vitória, os surpreendentes venezuelanos desempataram. Aos 35min, Arango bateu falta novamente, Bravo falhou, não segurou e Cichero aproveitou o rebote para marcar.

A partida ficou paralisada por alguns instantes por conta de uma queda de energia em parte dos refletores. O confronto foi reiniciado mesmo assim, e a Venezuela conseguiu se segurar na defesa – sobretudo graças a importantes defesas do goleiro Vega.

Com informações da Agência EFE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s