ICFUT – Brasileirão Série A – 2011

Destaque da Rodada

CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1
Corinthians
16
6
5
1
0
13
3
10
88.9
2
São Paulo
15
7
5
0
2
9
8
1
71.4
3
Palmeiras
14
7
4
2
1
12
5
7
66.7
4
Botafogo
14
7
4
2
1
10
5
5
66.7
5
Figueirense
13
7
4
1
2
9
7
2
61.9
6
Flamengo
13
7
3
4
0
16
8
8
61.9
7
Fluminense
12
7
4
0
3
7
7
0
57.1
8
Internacional
12
7
3
3
1
16
8
8
57.1
9
Vasco
11
7
3
2
2
10
11
-1
52.4
10
Cruzeiro
9
7
2
3
2
9
7
2
42.9
11
Grêmio
8
7
2
2
3
9
10
-1
38.1
12
Bahia
8
7
2
2
3
8
9
-1
38.1
13
Atlético-MG
8
7
2
2
3
10
13
-3
38.1
14
Coritiba
7
7
2
1
4
12
11
1
33.3
15
Atlético-GO
7
7
2
1
4
7
9
-2
33.3
16
Ceará
7
7
2
1
4
8
14
-6
33.3
17
Santos
5
5
1
2
2
6
6
0
33.3
18
América-MG
5
6
1
2
3
9
14
-5
27.8
19
Avaí
2
7
0
2
5
6
20
-14
9.5
20
Atlético-PR
1
7
0
1
6
2
13
-11
4.8

1 GOL
América-MG –
Anderson

Atlético-GO – Adriano, Bida e Vitor Junior
Atlético-MG – Neto Berola, Réver, Toró, Renan Oliveira, Toró e Dudu Cearense
Atlético-PR – Madson e Edgar
Avaí – Cássio, Fábio Santos, Julinho, Mauricio Alves, Gustavo Bastos e Robinho
Bahia – Marcone
Botafogo – Alex, Antônio Carlos, Fábio Ferreira, Maicossuel, Marcelo Mattos e Herrera
Ceará – Cleber, Iarley, Michel, Osvaldo e Washington
Corinthians – Paulinho e Jorge Henrique
Coritiba – Everton Costa, Léo Gago, Bill, Maranhão, Marcus Aurélio, Tcheco e Davi
Cruzeiro – Fabrício, Leandro Guerreiro e Roger
Figueirense – Edson Silva, Juninho e Wellington Nem
Flamengo – Diego Mauricio, Egídio, Renato Abreu
Fluminense – Leandro Euzébio, Conca e Mariano
Grêmio – Roberson
Internacional – Cavenaghi, Glaydson, Bolívar e Ricardo Goulart
Palmeiras – Chico, Lincoln, Marcos Assunção e Maikon Leite
Santos – Keirrison
São Paulo – Dagoberto, Jean
Vasco – Enrico, Jeferson e Felipe

GOLS CONTRA
Atlético-PR –
Rafael Santos (para o Grêmio)
Cruzeiro
– Marquinhos Paraná (para o Figueirense)
Palmeiras –
Márcio Araújo (para o Internacional)

São Paulo – Casemiro (para o Grêmio)

7ª RODADA
29/06 – 19h30 América-MG 2 x 3 Flamengo-RJ
29/06 – 19h30 Grêmio-RS 2 x 2 Avaí-SC
29/06 – 19h30 Vasco da Gama-RJ 0 x 3 Cruzeiro-MG
29/06 – 21h50 Figueirense-SC 2 x 1 Santos-SP
29/06 – 21h50 São Paulo-SP 0 x 2 Botafogo-RJ
29/06 – 21h50 Bahia-BA 0 x 1 Corinthians-SP
30/06 – 19h30 Coritiba-PR 3 x 1 Ceará-CE
30/06 – 19h30 Palmeiras-SP 2 x 0 Atlético-GO
30/06 – 21h00 Fluminense-RJ 3 x 1 Atlético-PR
30/06 – 21h00 Atlético-MG 0 x 4 Internacional-RS
8ª RODADA
6/07 – 19h30 Cruzeiro-MG x Grêmio-RS
6/07 – 19h30 Internacional-RS x Atlético-PR
6/07 – 19h30 Avaí-SC x Bahia-BA
6/07 – 21h50 Flamengo-RJ x São Paulo-SP
6/07 – 21h50 Corinthians-SP x Vasco da Gama-RJ
6/07 – 21h50 América-MG x Palmeiras-SP
7/07 – 19h30 Botafogo-RJ x Atlético-GO
7/07 – 19h30 Coritiba-PR x Figueirense-SC
7/07 – 21h00 Ceará-CE x Atlético-MG
24/08 – 19h30 Santos-SP x Fluminense-RJ

Por Allisson – Verdão vence Dragão, chega ao G4 e espanta ‘fantasma’

Maikon Leite comemora gol pelo Palmeiras (Foto: Ari Ferreira) Maikon Leite teve boa estreia pelo Palmeiras e marcou o primeiro gol na vitória do Verdão (Foto: Ari Ferreira)

Ciro Barros
Publicada em 30/06/2011 às 21:23
São Paulo (SP)

A vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Atlético-GO nesta quinta-feira pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, além de colocar o Alviverde no G4 – o clube ocupa a terceira colocação, com 14 pontos, à frente do Botafogo pelo saldo de gols -, serviu para o torcedor palmeirense espantar o fantasma dos maus resultados recentes diante da equipe goiana.

Em 2010, o Verdão perdeu três vezes para o Dragão. A primeira delas foi no segundo jogo entre as duas equipes nas quartas de final da Copa do Brasil, quando a equipe perdeu por 1 a 0 no tempo regulamentar e por 2 a 1 nos pênaltis. Nos outros dois encontros pelo Brasileirão, foram duas vitórias por 3 a 0.

Com a vitória desta quinta, o Verdão manteve o excelente retrospecto jogando no Canindé: nesta temporada, o clube jogou sete vezes no estádio, ganhou todas as partidas e não sofreu nenhum gol. Além disso, o Verdão mantém a sina de ainda não ter perdido duas partidas seguidas neste ano e a torcida se animou com a boa estreia de Maikon Leite.

Já o Atlético-GO chegou a três jogos sem vitória na competição e vê a zona de rebaixamento cada vez mais perto. A equipe caiu para a 15ª colocação, com os mesmos sete pontos ganhos, devido à vitória do Coritiba sobre o Ceará.

O Palmeiras resolveu a partida na primeira etapa, abrindo 2 a 0, mantendo o domínio e pressionando o Dragão. No segundo tempo, o jogo caiu de intensidade, mas o Verdão soube administrar a vantagem.

Verdão letal

Na primeira etapa, o Palmeiras construiu um placar extremamente favorável aproveitando bem as chances de gol criadas. Das três oportunidades mais claras, o Verdão marcou duas vezes, confirmando a pressão e maior volume de jogo diante do Atlético-GO.

O Alviverde dominou as ações ofensivas, principalmente pelas pontas, com Luan e Maikon Leite sufocando a zaga rubro-negra. O Dragão viveu de poucos conta-ataques, pelas laterais, mas atacava com poucos homens de frente e sofria com a boa marcação do Palmeiras. Além disso, era envolvido pelo ritmo de jogo do Verdão.

Em um lance rápido, Márcio Araújo, que usou a camisa 100 por conta de estar comemorando seu centésimo jogo pelo Verdão, tabelou com Wellington Paulista, que saiu da área, levou para o lado direito da área e rolou para a Maikon Leite, livre, à frente da meia-lua, que foi certeiro na conclusão, aos 27 minutos. O recuado time do Dragão sofria para acompanhar o trio de ataque alvi-verde que obrigou a equipe a abrir a defesa.

No segundo gol evidenciou Gabriel Silva arrancou na ponta-esquerda e sofreu o pênalti, muito bem convertido por Marcos Assunção, aos 34. Luan ainda carimbou a trave logo em seguida. O Verdão sobrou no primeiro tempo e viveu 45 minutos de Barcelona: teve 70% da posse de bola e não correu riscos.

Jogo cai de intensidade, Palmeiras domina

Na segunda etapa, o Verdão voltou mais contido na ação ofensiva, apesar ainda manter o controle e a posse de bola e de ser pouco ameaçado pelo Dragão, quando atacado, devido a uma boa marcação imposta pelo Alviverde.

Taticamente, o Palmeiras envolvia bem o Atlético-GO e continuava a levar perigo nos ataques. Assim como na primeira etapa, o trio de ataque dificultava a marcação adversária e os volantes davam sustentação no meio. O Palmeiras “cozinhava” a equipe goiana sem correr grandes riscos.

Após grande jogada de Maikon Leite, Cicinho teve a oportunidade de liquidar a partida, aos 34, mas não o fez. Logo depois, o camisa 7 palmeirense saiu de campo bastante aplaudido pela torcida pela grande atuação na estreia.

Apesar do ímpeto final, com direito a grande chute na trave, aos 47, o Dragão não conseguiu reagir e sucumbiu diante da vingança da equipe do Palmeiras.

Próximos jogos

Na próxima rodada, a oitava do Brasileirão, o Palmeiras enfrenta  América-MG na próxima quinta-feira, às 21h, na Arena do Jacaré. Já o Dragão volta a campo também na quinta, às 19h30, diante do Botafogo, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 2 X 0 ATLÉTICO-GO

Estádio: Canindé, São Paulo (SP)
Data/hora: 30/6/2011 – 19h30
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Auxiliares: Erich Bandeira (PE) e Wilton Lins da Silva (PE)
Renda/público: R$ 242.709,00 e 9.450 pagantes
Cartões amarelos: Luan, Tinga (PAL) e Bida, Rafael Cruz (ATL)
Cartões vermelhos:
GOLS: Maikon Leite, 27’/1°T (1-0); Marcos Assunção, 34’/1°T (2-0)

PALMEIRAS: Marcos, Cicinho, Maurício Ramos, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção (Chico, 38’/2°T) e Lincoln (Tinga, 10’/2°T); Maikon Leite (Adriano, 36’/2°T), Luan e Wellington Paulista. Técnico: Felipão.

ATLÉTICO-GO: Márcio, Adriano (Rafael Cruz, intervalo), Gilson, Anderson e Thiago Feltri; Agenor, Pituca, Bida e Vítor Júnior (Élvis, 18’/2°T); Marcão (Juninho, intervalo) e Anselmo. Técnico: Paulo César Gusmão.

Fonte: Lancenet