ICFUT – Palmeiras x Coritiba – Copa do Brasil – 2011

Fonte: O Estado de São Paulo

Palmeiras: promessa de despedida honrosa

Após vexame em Curitiba com goleada por 6 a 0, time quer mostrar garra no jogo da volta da Copa do Brasil no Pacaembu

DANIEL AKSTEIN BATISTA – O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO – Após a vergonha em Curitiba na semana passada, o Palmeiras só quer uma coisa nesta quarta feira, às 21h50 (de Brasília, com transmissão do estadão.com.br e acompanhamento ao vivo da rádio Estadão ESPN), no Pacaembu: encerrar a participação na Copa do Brasil de forma honrosa. Quase ninguém acredita na classificação às semifinais depois da goleada (6 a 0) sofrida no estádio Couto Pereira.

Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE
Queda livre? Felipão sabe que a vaga não deve ser do Palmeiras. ‘É uma dificuldade imensa’

“Não estou aqui para contar história de Papai Noel: acho muito difícil”, admitiu o goleiro Marcos. “Temos de entrar em campo, correr e tentar apagar a última imagem. A nossa única obrigação é honrar esse escudo que está no nosso peito e só podemos prometer vontade”, disse. “Para nossa honra, temos de ganhar. E mesmo assim vai ser difícil.”

O goleiro, aliás, voltou a demonstrar personalidade nesta terça-feira. Enquanto muitos jogadores se escondem em momentos adversos, Marcos não fugiu da responsabilidade. Já havia demonstrado irritação com o time em Curitiba e agora repetiu as palavras. Antes de a entrevista começar, pediu para fazer uma declaração. “Queria pedir perdão à torcida. Nós também ficamos envergonhados, nos sentimos humilhados”, contou. “Tivemos de aguentar todas as gozações (de torcedores rivais), porque o jogo foi ridículo. Foi uma noite infeliz.”

Com medo das reações da própria torcida, o time ficou três dias sem treinar. Nesta terça, Luiz Felipe Scolari confirmou a volta de Thiago Heleno à defesa, a manutenção de João Vítor na lateral-direita e a entrada de Chico e Wellington Paulista no meio e no ataque, respectivamente.

O público deve ser pequeno no Pacaembu. E, quem for, promete protesto. Questionado se iria ver o time caso fosse um torcedor comum, Marcos pensou bem. “Os caras (a diretoria) deviam ter abaixado o preço do ingresso. Mas eu iria, pior do que em Curitiba não vai ser.”

Felipão afirmou não ligar para as críticas da torcida. “Não vou jogar a toalha por causa de um desastre.”

PALMEIRAS – Marcos; João Vítor, Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Chico, Marcos Assunção e Lincoln; Kleber e Wellington Paulista. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

CORITIBA – Édson Bastos; Jonas, Demerson, Émerson e Lucas Mendes; Leandro Donizete, Willian, Éverton Ribeiro e Davi; Anderson Aquino e Bill. Técnico: Marcelo Oliveira.

Árbitro – Lielson Nogueira Dias (PE); Horário – 21h50 (de Brasília); TV – Band e ESPN Brasil; Rádio – Estadão ESPN (AM 700/FM 92,9); Local – Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP).

No Coritiba, olho no recorde e respeito ao adversário

Enquanto clube investiga se série invicta de 24 jogos é marca mundial, técnico prega cautela contra o Palmeiras

[videolog 654775]

JULIO CESAR LIMA – O Estado de S.Paulo

CURITIBA – Nenhum clube brasileiro fez nada igual desde o início do futebol no País. Por isso, depois de estabelecer novo recorde de vitórias, com 24 jogos seguidos e 81 gols marcados na temporada – que alguns pesquisadores já tentam provar que pode ser recorde mundial -, o Coritiba passou a ser o time a ser batido no futebol nacional. Nesta quarta-feira, o Coxa entra em campo contra o Palmeiras com vantagem de seis gols, graças à goleada do primeiro jogo e pode confirmar sua passagem às semifinais da Copa do Brasil, com o status de nova sensação.

Giuliano Gomes - 5/5/2011
Giuliano Gomes – 5/5/2011
Artilheiro. Com muitos gols, Bill conquistou a torcida do Coxa

Mesmo com esse cartel de vitórias, o técnico Marcelo Oliveira prefere manter a calma e não quer euforia antecipada. Segundo ele, o time paulista é forte e, no futebol, todos devem estar atentos em campo. “Estamos prontos para todas as situações, lembramos sempre que certa vez em um Grêmio e Palmeiras quase houve reversão de resultado. Mas agora mostramos união, fé, o grupo está bem concentrado. O Palmeiras tem jogadores experientes, forte comando. O que temos de fazer é seguir nosso caminho para a classificação.”

Para a partida desta quarta o treinador não terá Rafinha e Léo Gago, suspensos, além de Pereira, lesionado. “O Everton Ribeiro entra na vaga do Rafinha, pois tem entrado em vários jogos e conhece bem a função, e o William é o substituto natural do Leo. Resolvi também dar uma chance ao Demerson, que vem treinando muito bem. Nós temos dois zagueiros bons, o Cleiton e ele, mas vou dar a ele essa oportunidade.”

ESPN – Bill nega ilusão com invencibilidade

O time marcou gols em todas as partidas e Oliveira acredita que hoje isso possa se repetir, apesar do discurso cauteloso. “Nós vamos entrar muito atentos. O Palmeiras é uma equipe grande, mas vamos buscar a vitória.”

Mineiro como o antecessor Ney Franco, Oliveira sempre deixou claro em suas entrevistas a importância do treinador anterior. Segundo ele, Franco montou uma base forte e, com o tempo, foi aperfeiçoando algumas jogadas e variações, mas com um grupo que já se conhece, e com poucas alterações.

‘Tenho certeza que nosso time vai entrar muito forte’, diz Marcelo Oliveira

Em entrevista, técnico garante que Coritiba mostrará muita voltade de vencer na Copa do Brasil

JULIO CESAR LIMA – O Estado de S.Paulo

CURITIBA – Marcelo Oliveira, técnico do time sensação neste início de temporada, afirma que sua equipe manterá nesta noite, no Pacaembu, a mesma calma que teve para dar uma goleada histórica por 6 a 0 sobre o Palmeiras, há uma semana.

O homem que substituiu Ney Franco no comando da equipe paranaense após a conquista da Série B acredita que seus jogadores “vão entrar muito fortes no jogo” e “com muita vontade de vencer novamente”, apesar da enorme vantagem. Antes de deixar Curitiba, Marcelo falou ao Estado.

Depois de aplicar uma goleada por 6 a 0 em casa, como manter a tranquilidade do grupo e os pés no chão?
Temos um exercício diário de conversa, de que não chegamos ainda a esse segundo objetivo (a classificação). Nós encaminhamos de certa forma a classificação e a gente vai lutar muito por ela. Se passarmos pelo Palmeiras, faltarão quatro jogos, e aí aumenta a possibilidade (do título).

Uma vitória tão expressiva não pode atrapalhar o desempenho do time em campo hoje à noite?
Não, eu tenho certeza de que esses jogadores, por tudo que eles construíram até agora, vão entrar muito fortes no jogo. Não temos a ideia de que podemos perder, mas sim de que vamos tentar a vitória. Sabemos que o Palmeiras tem elenco para vencer, tem comando pra isso, mas nós vamos tentar outra vitória.

Com a sequência de 24 vitórias, deve haver muita pressão sobre os atletas. Como todos têm reagido?
No nosso caso, pegamos uma sequência muito boa. Fomos nos fortalecendo e agora não dá mais para olhar pra trás. Vamos buscar sempre a vitória e, naquele dia em que perdermos, tenho a certeza de que vamos estar juntos, sabendo que demos o melhor.

O que essa classificação pode representar para o Estado?
O Paraná é um dos grandes centros do futebol brasileiro e, se tivermos duas equipes crescendo, se classificando, será ótimo. (O Atlético-PR tenta vaga contra o Vasco; os times empataram por 2 a 2 em Curitiba, no jogo de ida). Nós somos do Coritiba e vamos lutar para que o Coritiba alcance seus objetivos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s