Por Cleber Aguiar – Vitória e Bahia de Feira na final do Baiano 2011

Fonte: A Tarde Online

Final do Baianão 2011: o Vitória de sempre e um Bahia diferente

André Uzêda l A TARDE

Lúcio Távora/Ag. A Tarde

Roberto e Allyson, que já defenderam o Bahia da capital, tentarão tirar penta do Leão

Roberto e Allyson, que já defenderam o Bahia da capital, tentarão tirar penta do Leão

Improvável escapar da anedota óbvia, porém deliciosa. O Campeonato Baiano terá novamente uma final carimbada com a marca da sigla Ba-Vi.

O encantamento desta vez, que corre a passos largos do tradicional, está na subversão da primeira sílaba. Enquanto o ‘Vi’ permanece firme na sua grandeza, disputando a décima decisão de campeonato consecutiva, o ‘Ba’ cede espaço para outra agremiação desfilar como personagem principal.

O Bahia de Feira, segundo melhor time do Baiano, é o desafiante para tentar quebrar a hegemonia do Leão. Tentativa que o Bahia, considerado original, não logrou êxito em quatro tentativas nos últimos cinco anos. Não à toa, o Vitória caminha para o inédito pentacampeonato, além de buscar o nono título nos últimos dez anos.

O ‘respiro’ que separa o Vitória de uma década de conquistas é o ano de 2006, quando o Colo-Colo ousou derrubar a força da capital.

Inspiração que o Tricolor feirense usa agora para si. Utilitária lembrança, porém, não única. Engolindo o orgulho, o Bahia pode enxergar no rival Fluminense, duas estrelas, que revelam dois títulos estaduais (63 e 69) conquistados para a cidade de Feira de Santana. Descritos em dois parágrafos, estes são os três títulos que o interior tem em 107 edições disputadas no Baiano.

Estádios –  Ainda sem ter decidido se jogará no Joia da Princesa ou em Pituaçu, o primeiro jogo da final, domingo, às 16 horas, a direção do Tremendão opta pelo mistério. “Estamos mais propensos a jogar em Feira, mas estamos avaliando a situação ainda”, diz Thiago Souza, presidente do tricolor finalista.

Palco que não mudará, aliás não muda há dez anos, é o Barradão. Receberá a final em 15 de maio. Final, com Ba-Vi? Já está na história.

Mesmo com derrota no Ba-Vi, rubro-negros comemoram classificação à final

Diego Adans l A TARDE

Eduardo Martins / Ag. A TARDE

Torcida do Vitória provoca realidade atual do rival: jejum de títulos e comparação a "peixe pequeno"

Torcida do Vitória provoca realidade atual do rival: jejum de títulos e comparação a “peixe pequeno”

Durante toda semana que antecedeu o Ba-Vi do Barradão, o treinador rubro-negro Antônio Lopes decretou: nada de provocações. Recado dado e atendido em parte pelo elenco do Vitória – exceção de Viáfara, que na quinta-feira, 28, deu uma deslizada ao dar declarações polêmicas sobre o rival. No domingo, 1º, porém, bastou o árbitro Wilson Luiz Semene decretar o fim do clássico para a ordem do Delegado ser deixada de lado.

Primeiro coube ao dueto formado pelo volante Uelliton e o zagueiro Gabriel Paulista fazer a festa da torcida rubro-negra. Postados em frente à torcida Os Imbatíveis, ensaiaram os passos de “Chore na minha”. Por sinal, a música da banda Saiddy Bamba ganhou uma nova versão.

“É a ´chore sardinha´, pai! Ficamos calados a semana toda. Agora é a nossa vez. Eles estão dez anos sem ganhar nenhum título. Agora, precisam ficar mudos. Vamos festejar essa classificação e fazer a festa da torcida conquistando o penta”, dizia o vibrante Uelliton, que naquele momento acabara de ganhar as companhias de Neto Baiano e do zagueiro Reniê.

Enlatado tricolor – “Cara, olha ali. Tá vendo aquela caixa? É uma lata de sardinha, é? (risos). Essa torcida do Vitória é demais. Vou ser para sempre o carrasco do Bahia”, dizia o autor do segundo gol rubro-negro, enquanto apontava para uma espécie de “lata de sardinha tricolor” disposta entre os milhares de torcedores do Vitória nas arquibancadas.

Falando em provocações, elas não se resumiram apenas ao durante e pós-clássico. Pois, antes mesmo de a bola rolar, do lado de fora do Barradão foram elas os destaques. Em menor número, mas não menos animados, os tricolores não se intimidavam, ironizando os rivais sempre que tinham uma chance para isso.

Cobriam narizes e bocas com máscaras, em clara referência ao estádio rubro-negro – construído sobre um aterro sanitário, e que hoje não está mais em atividade. “Quem vem ao ‘Barralixo’ só pode com máscara. Sem, não tem como. E hoje, meu Bahia vai golear”, empolgado dizia o estudante Iuri Novaes. A afronta era prontamente respondida.

“Rapaz, vocês estão dez anos sem comemorar um título baiano. Vão gozar com quem pode ser penta? São doidos mesmo. Hoje, vou cantar os parabéns para vocês após o final do jogo”, sorridente brincava o aposentado Carlos Eduardo.

Já o rubro-negro Sidclei Rosado foi além. Nas mãos carregava uma vara de pescar e uma sardinha no anzol. Justificativa para tal cena, ele tinha na ponta da língua. “Isso aqui é uma homenagem ao sábio treinador Joel Santana, que declarou: “não deixarei de pegar um ‘peixe grande’ à uma sardinha”. No caso específico, o Bahia. Só se ele fosse maluco mesmo para treinar esse timeco. Vamos mostrar quem manda aqui no Barradão”,  dizia empolgado.

ICFUT – PROVOCAÇÕES DA FINAL SANTOS X CORINTHIANS

CLEBER X ALEXANDRE

Impressionante como ganha importância o clássico da final entre santistas e corintianos, já que rivalidade entre os clubes vem crescendo a cada temporada. É evidente que o time do parque São Jorge não convenceu no jogo contra o Palmeiras. Pra ser campeão tem muito a melhorar, não apresentou futebol digno de campeão, mas como se trata de “final do paulistão”, a esperança da torcida vai além desse comentário. O Santos parece favorito segundo opinião da imprensa, mas a garra corintiana sempre fez a diferença nas finais do Paulistão. Resumindo: Esperamos um grande jogo de igual pra igual, sendo assim, quem ganha é o torcedor, boa sorte galera!

*opinão do integrante Alexandre

Por Cleber Aguiar – Últimas de América-MEX x Santos-BRA

Santos FC

Fonte:Verfutbol.com.mx

Tradutor Google

Perde
Elano não vem para o México com o Santos

A equipe brasileira vai enfrentar o jogo de volta na segunda rodada para a América com a quebra de seu meio-campista, que apresentou um inchaço na coxa

Santos hoje brasileira viajou para o México, onde se reunirá na terça-feira aos Estados Unidos para a segunda fase da Copa Libertadores, com baixa de última hora o meia Elano, um dos principais jogadores da equipe paulista.

Elano, como relatado por Santos em seu site, ele passou por uma ressonância magnética hoje no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, que determinou a existência de um edema na coxa do jogador.

“Na longa viagem, decidimos separar para o próximo jogo. Ele vai tentar durante a semana e é provável que seja liberado para a final (campeonato) Paulista”, no próximo domingo contra o Corinthians, disse ao site oficial do Santos médico do clube, Maurício Zenaide.

O jogador da seleção brasileira marcou o primeiro gol na vitória de sábado por 0-2 São Paulo, a semifinal do Campeonato Paulista regional, mas teve de ser substituído por um machucado na coxa e dez minutos do segundo tempo.

substituição de Elano, Adriano, você deve começar como titular na Copa Libertadores partida a ser realizada em Querétaro, cidade localizada 223 quilômetros da Cidade do México.

Técnico Muricy Ramalho regra no México a usar um esquema com três zagueiros, e terminou sua equipe contra o São Paulo com o rendimento do zagueiro Bruno Aguiar, que marcou os dois gols na vitória.

No jogo da primeira mão na quarta-feira no Santos, o proprietário ganhou por 1-0 para o Águias do México, com um gol do meia Paulo Henrique Ganso, que também criou o segundo gol do São Paulo.

Com a saída de Elano apenas os novos, o alinhamento provável do Santos para o jogo contra os Estados Unidos dificilmente será encarada como um acionador de partida para São Paulo e integrar: Rafael, Jonathan, Edu Dracena, Durval, Leo, Arouca, Danilo Adriano, Paulo Henrique Ganso, Neymar e Zé Eduardo.

Fonte: Globo.com

Após 16 horas, santistas chegam a Querétaro assustados e cansados

Na chegada à Cidade do México, mau tempo obrigou piloto a arremeter. ‘Do nada, o avião começou a subir. Foi um baita susto’, afirmou o goleiro Rafael
Por Adilson Barros Direto de Querétaro, México
Rafael no desembarque do Santos em Qurétaro (Foto: Adilson Barros/Globoesporte.com)Rafael relata momentos de tensão na chegada ao
México (Foto: Adilson Barros/Globoesporte.com)

A delegação do Santos só chegou a Querétaro, a 220 km da Cidade do México, na madrugada desta segunda-feira, às 3h no horário local, 5h no horário de Brasília, depois de 16 longas e tensas horas de voo. A viagem não deveria ter durado mais do que dez horas. O Peixe chegaria à cidade onde enfrentará o América-MEX, terça-feira, pelas oitavas de final da Taça Libertadores, por volta das 22h no horário mexicano (0h de Brasília). No entanto, o mau tempo na capital mexicana atrapalhou os planos e assustou os alvinegros.

Quando o avião se preparava para pousar na Cidade do México, às 20h30m (horário local), de onde o Peixe tomaria um outro voo para Querétaro, o piloto teve de arremeter por causa da forte chuva. A aeronave sobrevoou a capital por alguns minutos e acabou seguindo para Acapulco, região litorânea, onde ficou parada por quase uma hora para reabastecimento.

– Quando estávamos pousando, o avião começou a balançar e a fazer muito barulho. Era o granizo batendo. Do nada, o piloto subiu. Foi um baita susto, mas, graças a Deus, chegamos todos com segurança – respirou o goleiro Rafael.

O cansaço estava estampado nos rostos dos santistas no desembarque em Querétaro. O lateral-esquerdo Léo foi o primeiro a sair. Não quis atender aos jornalistas alegando estar com muito sono. Com Neymar foi a mesma coisa. O craque se desculpou e foi direto para o ônibus.

Os jogadores passarão o dia descansando. À noite, por volta das 19h30m (horário local, 21h30m de Brasília)

América do México

Fonte: Globo.com

Brasileiro do América-MEX já sonha defender o México na Copa 2014

Revelado pelo Corinthians, Rosinei é destaque do adversário santista nas oitavas de final da Taça Libertadores. Ele tem proposta para se naturalizar

Por Adilson Barros e Andre Hernan Direto de Querétaro, no México

Prestes a completar 28 anos – exatamente na próxima terça-feira, quando América-MEX e Santos se enfrentam em Querétaro, no México, pelas oitavas de final da Taça Libertadores – o volante Rosinei, revelado pelo Corinthians e um dos detaques da equipe mexicana, está se sentindo em casa. Mora na Cidade do México há dois anos. Chegou emprestado pelo Real Murcia-ESP, em julho de 2009 e, dez meses depois, acabou firmando um contrato de três anos com as Águias.

Rosinei, brasileiro do América-MEX (Foto: Adilson Barros)Há dois anos no México, brasileiro Rosinei já pensa em se naturalizar (Foto: Adilson Barros/Globoesporte.com)

Está tão adaptado ao novo país que já pensa seriamente em se naturalizar e, quem sabe, disputar a Copa do Mundo do Brasil, em 2014, com a camisa do México. Ele afirma que já foi procurado por dirigentes da Federação Mexicana com a proposta.

– Já me perguntaram a respeito. Na verdade, estou só esperando dar o tempo certo. É preciso ter quatro ou cinco anos morando aqui para agilizar a documentação. É uma ótima oportunidade. O sonho de jogar a Copa do Mundo passa muito pela minha cabeça. Vou continuar trabalhando e esperando que tudo aconteça naturamente – disse o jogador, em conversa com os repórteres do GLOBOESPORTE.COM e do SporTV no último sábado, no centro de treinamento do América.

O SporTV News desta segunda-feira exibe uma reportagem com o meia Rosinei, direto de Querétaro, no México. O programa vai ao ar às 23h (horário de Brasília).

E pensar que Rosinei não queria jogar no México quando recebeu a proposta do América. Não conhecia muitas coisas sobre sua nova casa. Diz que assistia aos noticiários e, quando se falava no país, o assunto era sempre violência, terremoto. Por isso, tinha receio.

– No começo, não queria vir mesmo. Mas meu empresário falou para eu ficar tranquilo. Disse que eu iria adorar o país, que o campeonato local é muito forte. Então, decidi vir e não me arrependo. O América é um grande clube, tem uma estrutura fantástica. Arranjou casa para eu morar, escola para as minhas filhas. Pagam muito bem e dão toda tranquilidade para que eu possa trabalhar. O país também é excelente, o povo mexicano é muito parecido com o brasileiro. Me sinto muito bem aqui – afirmou.

Fã de Ganso

Rosinei, brasileiro do América do México (Foto: Adilson Barros)Rosinei dá autógrafo para fã e rasga elogios ao meia
Ganso (Foto: Adilson Barros/Globoesporte.com)

Rosinei admite a força do Santos, mas garante que o América está preparado para despachar a equipe da Vila Belmiro. Ele lembra que no primeiro confronto das oitavas de final, quarta-feira passada, na Vila Belmiro, quando a equipe brasileira venceu por 1 a 0, as Águias entraram em campo sem quatro titulares, poupados: Pardo, Sanchéz, Montenegro e Reyna.

– Esses jogadores estarão em campo na terça-feira e nossa equipe ficará bem mais forte. Claro que o Santos tem jogadores de muita qualidade, muita técnica. Mas sabemos que, no futebol, nem sempre só qualidade técnica basta. Dentro de campo, sai vencedor quem tem mais vontade, quem luta e corre mais.

Sobre Neymar e Ganso, a dupla de prodígios do Santos, Rosinei é só elogios. Principalmente quando o assunto é o camisa 10, de quem é fã declarado.

– Claro que o Neymar faz a diferença lá na frente. Mas o Ganso é o tipo de jogador que há muito tempo eu não via. Ele é excepcional, fora de série. Tem uma visão de jogo fantástica. Fico feliz com o surgimento deles, pois prova que o futebol brasileiro está sempre formando jogadores dessa grandeza.

Por Eder – Corintianos provocam Verdão e ironizam fogos na concentração

Fonte: Yahoo

Os jogadores do Corinthians desabafaram depois da classificação sobre o Palmeiras, na semifinal do Campeonato Paulista disputada neste domingo no estádio do Pacaembu. Os atletas do Timão dizem que torcedores do rival atrapalharam a concentração do elenco comandado pelo técnico Tite durante a madrugada.

“Eles foram até a nossa concentração às 5 horas da manhã. Agora terão de guardar os fogos”, ironizou o atacante Dentinho.”Teve rojão às 5 horas na nossa concentração. Peçam para soltar agora”, emendou o meia Bruno César.

Dentinho ainda fez questão de falar sobre a contusão do meia Valdívia. No primeiro tempo, o chileno se machucou ao arriscar sua jogada característica, o chute no vazio, que normalmente irrita os rivais.

“Você vê como as coisas acontecem?”, sorriu o atacante do Corinthians

OPINIÃO: KKKKKK(1) chute no vazio, no vácuo etc… KKKKKK(2) , o time do Felipinho não classificou KKKKKK(3), eu já sabia!  KKKKKK(4), desculpe mas é muito engraçado KKKKKK(5), não estou em condições de opinar no momento KKKKKK(6)

Por Edgar Santista – Arsenal vence Manchester e coloca fogo no Inglês. Chelsea agradece

Apesar da derrota por 1a 0, United segue líder, mas diferença para os Blues cai para três pontos. Equipes se enfrentam no próximo fim de semana

O Campeonato Inglês vai pegar fogo na reta final. Neste domingo, a três rodadas do fim, o  Arsenal venceu o líder Manchester United por 1 a 0 e recolocou o seu rival Chelsea na briga pelo título da temporada. Ramsey fez o único gol da partida aos 12 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, os Diabos Vermelhos permanecem com 73 pontos, contra 70 dos Blues, que venceram o Tottenham, no sábado.

E para esquentar ainda mais a disputa pelo caneco inglês, as duas equipes se enfrentarão no próximo fim de semana.

Apesar do triunfo deste domingo, o Arsenal chegou aos 67 pontos, permanecendo em terceiro lugar e ainda afastado da briga do título.

Primeiro tempo morno

A etapa inicial foi com poucos lances. Os Gunners pressionaram, mas abusaram de bolas levantadas na área e não encontraram espaços para furar a defesa do Manchester.

No lance mais polêmico da partida, os jogadores do time da casa reclamaram muito de um pênalti em uma bola levantada na área por Walcott, e cortada por Vidic, aos 31 minutos. O Arsenal reclamou que o sérvio usou a mão para afastar a bola para escanteio.

O lance mais perigoso nos primeiros 45 minutos saiu nos pés de Walcott, que bateu sobre o gol de Van der Sar, após receber cruzamento de Clichy.

Rooney na partida do Manchester United contra o Arsenal (Foto: Getty Images)Rooney tenta pegar a bola no clássico entre Manchester United e Arsenal (Foto: Getty Images)

Equilíbrio continua na etapa final, mas Ramsey garante vitória dos Gunners

O segundo tempo começou com o Manchester quase abrindo o placar com Rooney. O camisa 10 dos Diabos Vermelhos cobrou a falta na gaveta, mas Szczesny salvou os Gunners com uma bela defesa.

Se o Manchester não conseguiu balançar a rede, o Arsenal teve mais competência. Van Persie fez excelente jogada pelo lado direito e tocou rasteiro para Ramsey, que chutou no canto direito de Van der Sar, abrindo o placar para os Gunners, aos 12 minutos.

Depois do gol sofrido, o Manchester pressionou o Arsenal em busca do empate, mas o goleiro Szczesny garantiu a vitória dos Gunners por  1 a 0, em duas grandes defesa, em chutes de Rooney e Nani.

City vence e mantém vantagem no quarto lugar

A vitória do Liverpool sobre o Newcastle não assustou o Manchester City. Os Citizens, jogando em casa, venceram o West Ham, por 2 a 1, e mantiveram-se firmes no quarto lugar da tabela. Com o resultado, a equipe vai a 62 pontos e abre sete de vantagem para os Reds, a três rodadas do final da competição, praticamente garantindo vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

Por GLOBOESPORTE.COM Londres