ICFUT – Rogério diz saber defeito do Santos

Fonte: folha.com

"O Santos não tem muitos defeitos, só um, que vamos tentar explorar, mas eu não vou falar para vocês [jornalistas]", despistou o goleiro Rogério, já projetando a semifinal do Campeonato Paulista, no próximo final de semana.

O goleiro Rogério Ceni durante treino do São Paulo

O goleiro Rogério Ceni durante treino do São Paulo

"Do meio para frente, o Santos é um timaço. A defesa em uma linha de quatro é forte. Ainda tem esse menino, camisa 10, que é o melhor jogador do país", elogiou o goleiro, referindo-se ao meia Paulo Henrique Ganso.

O técnico Paulo César Carpegiani, que se diz amigo de Muricy Ramalho, comandante do rival, também evitou apontar falhas no Santos.

"Muricy é uma pessoa de pulso firme, de comando, um grande técnico, mas espero que não tenha sucesso no domingo", disse ele, que não quer que a semifinal seja no sábado, como pediu o rival.

O time de Muricy jogará na terça, dia 3, contra o América, no México, pelas oitavas da Libertadores. Quer atuar pelo Paulista no sábado para evitar problemas na viagem.

"O Santos defende a parte dele, eu defendo o São Paulo. Queria que fosse domingo", disse Carpegiani. Na quarta, sua equipe define vaga nas quartas da Copa do Brasil ante o Goiás, em casa, e precisa de um empate.

No primeiro encontro entre as equipes nesta temporada, o Santos venceu por 2 a 0. Nem Neymar nem Paulo Henrique Ganso atuaram.

"Temos que melhorar em relação ao último clássico contra eles", pediu Rogério, que crê ter mais chances por conta de a decisão ser em jogo único.

ICFUT – Maikon Leite sofre lesão e desfalca o Santos por até um mês

Fonte: folha.com

O atacante Maikon Leite, do Santos, sofreu uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda e vai desfalcar a equipe por até um mês.

Com isso, o jogador está fora das duas partidas contra o América-MEX, pelas oitavas de final da Taça Libertadores da América, e corre o sério risco de não atuar mais no Campeonato Paulista mesmo que o time avance à final do torneio.

"O atleta sentiu dores logo após a partida contra o Deportivo Táchira, na quarta-feira. Em virtude do feriado, pudemos fazer o exame somente no sábado, pelo qual foi possível verificar o grau da lesão e definir o tempo de recuperação", disse Rodrigo Zogaib, médico do Santos.

Maikon Leite sentiu a lesão após o duelo contra o Deportivo Táchira –vitória por 3 a 1, na última quarta-feira, pela primeira fase da competição sul-americana.

Além de Maikon Leite, o treinador Muricy Ramalho também não poderá contar durante dois meses com o atacante Diogo, que fraturou por estresse uma das vértebras da coluna.

"Apesar da lesão, o atleta poderá realizar atividades aeróbicas sem impacto e exercícios de fortalecimento muscular durante o período de afastamento. No final destes dois meses, iremos realizar novos exames de imagem para confirmar a cicatrização da lesão", explicou o médico Maurício Zenaide.

O Santos volta a campo na quarta-feira, quando enfrenta o América-MEX, no Pacaembu, pelas oitavas de final da Libertadores.

Pelo Campeonato Paulista, o time santista encara o São Paulo pela semifinal –a data do jogo será definida hoje pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

Adrés Cristaldo/Efe

O atacante Maikon Leite em ação pelo Santos contra o Cerro, pela Libertadores

O atacante Maikon Leite em ação pelo Santos contra o Cerro, pela Libertadores

ICFUT – Lucas desfalca o São Paulo contra Goiás e Santos

Fonte: folha.com

Com um estiramento na coxa direita, o meia-atacante Lucas vai desfalcar o São Paulo por até duas semanas. Com isso, o jogador está fora do duelo contra o Goiás, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, e diante do Santos, no sábado, pela semifinal do Campeonato Paulista.

"O Lucas teve um estiramento que podemos classificar de leve a moderado, mas mais para leve. Foi no músculo adutor da coxa direita e o período de afastamento será de duas semanas", disse o médico do São Paulo José Sanchez ao site do clube.

Rubens Chiri-24.abr.2011/www.saopaulofc.ne

Vetado de jogo, Lucas (dir.) cumprimenta Rogério na ida da delegação são-paulina para a Arena de Barueri

Vetado de jogo, Lucas (dir.) cumprimenta Rogério na ida da delegação são-paulina para a Arena de Barueri

Lucas já havia desfalcado a equipe tricolor no duelo contra a Portuguesa, no domingo, na Arena Barueri, pelo Campeonato Paulista –vitória por 2 a 0. O jogador se lesionou na coxa direita depois do treino de sábado, mas só foi cortado horas antes do início do duelo.

Além de Lucas, o técnico do São Paulo, Paulo César Carpegiani, também não poderá contar com o volante Rodrigo Souto, que sofreu um estiramento na panturrilha ainda durante o primeiro tempo do jogo contra a Lusa. O volante deverá ficar fora dos gramados por até um mês.

"É um estiramento mais grave que o do Lucas", resumiu José Sanchez.

ICFUT – Santos está bem perto de anunciar a contratação de Jael, o Cruel

Fonte: globo.com

Destaque da Lusa no Paulistão, atacante aguarda definição sobre sua inclusão na lista da Taça Libertadores para ser anunciado pelo Peixe

O Santos está bem perto de fechar a contratação do atacante Jael, da Portuguesa. O jogador já entrou em acordo salarial com o Peixe, mas ainda aguarda para saber se poderá ser inscrito na Taça Libertadores. Se puder entrar no grupo já para as oitavas de final ele será anunciado nas próximas horas.

Jael (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Jael marcou seis gols no Paulistão e ganhou apelido de Cruel (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

O regulamento da Taça Libertadores permite a troca de até três jogadores entre o fim da fase de grupos e 48 horas antes do início das oitavas. Como o Peixe joga quarta-feira contra o América-MEX, às 21h50m (horário de Brasília), na Vila, o Dia D para Jael é esta segunda.

Jael foi um dos destaques da equipe do Canindé durante o Paulistão. Marcou seis gols e ganhou o apelido de "Jael, o Cruel". Jogador alto, de bom porte físico, que vai bem no jogo aéreo, o atacante teve seu nome aprovado pelo técnico Muricy Ramalho.

A possível chegada do Cruel já faz parte do processo de reformulação do Peixe para o segundo semestre. Keirrison, Maikon Leite e Zé Eduardo só tem contrato até junho e deixarão a Vila Belmiro logo após a disputa da Libertadores. O outro atacante alvinegro, Diogo, cujo contrato vence no fim do ano, sofreu uma fratura por estresse em uma das vértebras e só voltará a jogar em dois meses.

ICFUT – Federação define as semifinais: Timão e Verdão jogam no Pacaembu

Fonte: globo.com

Fase começa no sábado, com São Paulo e Santos no Morumbi às 16h

image

A Federação Paulista de Futebol definiu os locais e as datas das partidas semifinais do Paulistão. A fase começa no sábado, com São Paulo e Santos jogando no Morumbi às 16h. No domingo, Palmeiras e Corinthians se enfrentam no Pacaembu às 16h. Serão jogos únicos e, em caso de empate, a decisão da vaga para a final sairá na cobrança dos pênaltis.

Com o Palestra Itália em obras, o Verdão tinha cogitado levar a partida para o interior, já que considera o Pacaembu a casa corintiana. Foi levantada a possibilidade de Presidente Prudente ou, na Grande São Paulo, Morumbi, Canindé e Arena Barueri. Mas continuar no Pacaembu foi a escolha.

Em ambos os jogos, os torcedores dos times visitantes terão direito apenas a 5% da carga total de ingressos. E assim como na fase anterior, o time vencedor levará 60% da renda da partida (o perdedor fica com os 40% restantes).

O São Paulo, melhor time da primeira fase, eliminou a Portuguesa nas quartas de final, vencendo por 2 a 0. O Peixe, que classificou em quarto lugar, bateu a Ponte Preta por 1 a 0. Do outro lado, o Palmeiras, vice-líder na etapa de classificação, ganhou do Mirassol por 2 a 1, mesmo placar que o Corinthians, o terceiro, aplicou no Oeste.

Na grande final, o duelo será em dois jogos, com ida e volta. Para efeito de definição do mandante e da vantagem, valem os pontos de todas as fases anteriores – primeira, quartas e semi. Até agora, São Paulo e Palmeiras têm 43 pontos, mas o Tricolor está na frente por somar uma vitória a mais (14 a 13). Corinthians e Santos conquistaram 41 pontos, as mesmas 12 vitórias, só que o Timão tem um gol a mais de saldo (22 a 21).

Pelo Torneio do Interior, Oeste e Mirassol abrem as semifinais, também em jogo único, na sexta-feira, às 21h, em Itápolis. Ponte e São Caetano jogam no sábado, às 18h30.

ICFUT – Estrela do mar – Santos FC

Fonte: Santosfc.com.br

Nome: Tamirys Lima Martins da Silva

Apelido: Tammy

Data de Nascimento: 04/05/1992

Cidade e estado em que reside: Santos, em SP

Signo: touro

Altura: 1,70 m

Peso: 58 kg

Comida predileta: japonesa

Para beber: um bom vinho

O que mais gosta em seu corpo: boca

Homem bonito: Jude Law

Mulher bonita: Angelina Jolie

Um lugar para namorar: praia

Maior qualidade: sincera

Maior defeito: teimosa

Perfume: Givenchy

Uma música: Bigger than my body – John Mayer

Não vivo sem: celular

Uma frase: sonho sempre vem pra quem sonhar

Hobby: academia

Atividade física: todas ligadas a body sistens

Projeto de vida: ser feliz

Tem alguma rotina para manter a boa forma?
Academia no minimo 4 vezes por semana

Como você se define?
Autêntica

O que você estuda e que carreira almeja seguir?
Cursinho pre vestibular, pretendo estudar direito

O que um homem precisa ter para conquistá-la?
Bom humor

Você acompanha os jogos do Santos FC?
Claroooo

Qual sua melhor lembrança do time?
Santos campeão brasileiro de 2004

Na sua opinião, qual o atleta que merece destaque?
Robinho

Por josé Reis – Zico estréia dia 28 no Canal Esporte Interativo !

Fonte: Folha de São Paulo

BOLA NA REDE
Aos 58 anos, o Galinho de Quintino, o craque Zico, enfrenta um novo desafio, desta vez fora dos campos.
No dia 28, ele estreia no comando do “Zico na Área”, no canal Esporte Interativo, no ar na TV aberta (VHF e UHF) e na TV paga (Oi, Embratel). Ao lado do jornalista Mauro Beting, o ex-jogador falará de campeonatos europeus, grandes craques e de sua carreira no futebol.
Apesar da vontade antiga de comandar uma atração, Zico demorou a aceitar a escalação como atacante na TV. Topou só agora pois está mais tranquilo, longe da “vida de jogador”. Não trabalha mais de fim de semana.
Na TV, além de futebol, ele acompanha tudo, até novela. “Assistia “Ti Ti Ti” (Globo) e agora “Insensato Coração”.”
Foge na hora de apontar programas e apresentadores pernas de pau. Mas enche a bola de quem admira: Faustão, Angélica e Serginho Groisman.
Com tanta experiência em campo, Zico sabe a pergunta que já ouviu muito e não vai repetir em seu programa: “Como você viu o jogo? Com os olhos, pô!”, diz, rindo.

Por Rogerinho – Luís Fabiano ”Gols ainda sei fazer. Agora quero títulos”

Fonte: O Estado de São Paulo

Giuliander Carpes – O Estado de S.Paulo

LUIS FABIANO
Centroavante do São Paulo
Luis Fabiano saiu do São Paulo sem um grande título na bagagem, mas com uma tremenda idolatria por parte da torcida tricolor. Sempre foi o jogador que encarnou em campo um torcedor. Fez muitos gols e, em outros momentos, protagonizou brigas ferozes.

Sete anos depois, aquele rapaz de sangue quente já não se mete em tantas confusões. Aprendeu, em sua passagem pela Europa (por Porto e Sevilla), que o comportamento também é característica fundamental de um campeão. De volta ao São Paulo, após concorridíssima festa de apresentação, pretende conquistar tudo o que não conseguiu na sua primeira passagem.

“Aqui eu fui artilheiro no Paulista, Libertadores, Brasileiro, Copa dos Campeões e ganhei só o Rio-São Paulo. O que falta é título. Quando vier o primeiro, virão muitos”, garante o jogador, em entrevista exclusiva ao Estado. O atacante ainda não sabe quando vai reestrear. Ontem o clube anunciou que ele está fora do jogo contra o Goiás, na quarta-feira, pela Copa do Brasil.

Ainda não dá para estrear?

Ainda quero melhorar fisicamente e tecnicamente. Eu sinto que estou preso para alguns movimentos. Aos poucos vou me soltar e ser a peça que falta. Mas ainda preciso melhorar para fazer uma estreia digna. Não quero ser uma decepção.

O Carpegiani disse que você não precisa estar 100% para jogar da maneira que ele deseja.

Não conversamos em termos táticos ainda, mas ele fala que com 90% já dá para jogar, porque temos muitos jogadores de movimentação, falta uma referência na área. Eu venho de muito tempo jogando no futebol europeu, que você precisa se movimentar muito, já não consigo ficar parado esperando a jogada aparecer na área. Eu tenho de estar em contato com a bola, participando, porque fico angustiado. Espero ter essa movimentação, mas também sendo essa referência, o cara para finalizar.

O que significou o retorno ao São Paulo?

É importante para eu continuar minha história aqui. Foram três anos na minha primeira passagem, o que é pouco tempo para ganhar títulos importantes. Fui embora em 2004 e, no ano seguinte, o São Paulo conquistou vários títulos sem mim. Essa nova chance vai servir para ganhar o título que falta. Voltei para ser campeão. Quero ficar ainda entre os cinco maiores artilheiros do São Paulo. Mas o que quero mesmo é conquistar títulos. Gols eu já fiz muitos.

Você tem 118 gols contra 242 do Serginho Chulapa. Não dá para ser o maior artilheiro?

Tem chance, mas não é o meu principal objetivo. Quero títulos. Na minha primeira passagem, eu marcava três gols e o time sofria quatro. No Sevilla, eu consegui ser o quinto maior artilheiro e ganhar seis títulos em seis anos. Aqui eu fui artilheiro no Paulista, Libertadores, Brasileiro, Copa dos Campeões e ganhei só o Rio- São Paulo. O que falta é título. Quando vier o primeiro, virão muitos. Mas tem que manter os jogadores, porque eu confio neste grupo. Vejo muito talento, qualidade.

Voltou na hora certa para isso?

Com 30 anos, estou no melhor momento em termos de maturidade e fisicamente. Eu me considero preparado. Agora, é mostrar serviço em campo, provar que voltei de verdade, porque muitos voltam e ficam cambaleando. Quero voltar em alto nível, jogando bem, para que ninguém duvide da minha capacidade.

Você acha que os torcedores que te chamaram de “pipoqueiro” em 2004 estavam no Morumbi para te receber?

Não preciso provar mais nada. Conquistei tudo que tinha de conquistar fora do Brasil. Eu fui campeão do mundo pelo Porto (em 2005) antes do São Paulo. Provar não, mas tenho de matar um leão por dia. No futebol, passado é passado. Ninguém pode achar que hoje sou aquele mesmo Luis Fabiano de 22 anos que jogava aqui. Nunca dá para fazer as mesmas coisas. Mas gol eu sei fazer. Pelo menos acho que não desaprendi. Claro que sempre vai existir quem não goste de mim. Nem Jesus agradou a todo mundo. Mas tenho certeza que os que me xingaram estavam lá na festa gritando. Futebol muda rápido. Quem me vaiou vai me aplaudir.

Mas isso só virá com título…

Para completar minha história aqui, falta esse título importante. Nunca vi ser o que eu sou sem um título. Foram 118 gols em três anos. É muita coisa. E sempre que vestia a camisa do São Paulo, vestia de verdade. Os torcedores sabem disso. Eles viam que eu lutava. Desde moleque, não aceitava perder. Muitas vezes, levava isso para dentro do campo. Foi bom, mas me atrapalhou também. Tomei muitos cartões, coisas que ficam marcadas negativamente na minha carreira.

O Luis de 30 anos mudou isso?

Agora sou da paz. Obviamente não sou bonzinho, vou fazer besteiras, porque não tenho sangue de barata. Mas vou pensar muito mais antes de fazer qualquer coisa.

Você se firmou como o artilheiro da seleção, mas depois do fracasso da Copa não foi mais chamado. Ainda pensa em seleção?

Sim, tenho condições de ajudar. Mas isso vai depender do meu desempenho, de o treinador querer contar comigo. Agora penso só no São Paulo. A seleção vem naturalmente se eu for bem aqui.

Quase um ano depois, você já chegou a uma conclusão do que deu errado na Copa?

Se eu pudesse voltar no tempo, a única coisa que faria de diferente era no intervalo dar uma ligada no time. O primeiro tempo foi excepcional. A Holanda estava medrosa, dando muita porrada, toda atrás. Aí voltamos com um pouquinho de excesso de confiança e fomos surpreendidos. Mas o que tinha de ser feito, foi feito. Infelizmente, às vezes, não dá certo. A gente fez de tudo para chegar à final, o grupo estava unido, o ambiente estava bom. Perder uma Copa não tem explicação. Doí até hoje e vai doer para sempre.

O time entrou em parafuso depois da falha do Julio Cesar?

Levar um gol daquela maneira em uma Copa faz qualquer seleção sentir. A gente não contava com essas falhas. Errar é humano. Infelizmente foi naquele momento, poderia ter sido nas Eliminatórias, o que não iria causar tanto prejuízo. Aconteceu com o Julio, que é o melhor goleiro do mundo. Sentimos o gol, aí foi uma sucessão de coisas. Levamos o segundo, o Felipe foi expulso… Correr atrás é muito difícil. A Holanda cresceu. O desespero bateu porque envolve muita pressão.

O trabalho de quatro anos foi jogado fora em 45 minutos…

Foi um trabalho excepcional, com muita pressão, principalmente em cima do Dunga. A imprensa judiando da gente. Depois da campanha nas Eliminatórias e do título da Copa das Confederações, tínhamos de coroar com o título da Copa, mas ele não veio. Só não podemos jogar fora tudo que fizemos. O importante era ser campeão, mas foram quatro bons anos.

Como foi voltar a treinar depois da Copa, sabendo que muitos clubes o queriam, mas o Sevilla não liberava?

Foi muito duro, principalmente por causa de promessas não cumpridas pelo Sevilla. Além disso, sem ter uma pré-temporada digna, voltei de uma Copa como titular e artilheiro da seleção para o banco de reservas do Sevilla, que é um time muito bom, mas não é grande, nunca será um Barça ou Real Madrid. Ali comecei a pensar em voltar. Tive muitas oportunidades de sair, mas nunca se concretizou porque o Sevilla não quis. É um clube muito duro para negociar. Então, eu sabia que era muito complicado de sair. Pensei que a melhor maneira era convencer o presidente. Fui falando que o meu ciclo tinha terminado. Mas foi difícil. Tive propostas de muitos times brasileiros por empréstimo. Só o Corinthians apresentou oferta de compra, mas pensei bem e jogar no Corinthians não seria bom para ninguém. Tenho o coração são-paulino. Depois chegou o São Paulo e tudo correu melhor. Mas acho que só estou aqui hoje porque me lesionei. Se não tivesse me machucado, eles não iriam me liberar. Foi uma lesão que veio para o bem.

Você perdeu muito dinheiro para voltar?

Abri mão de prêmios que tinha para receber de uma temporada inteira. Não adiantava ficar lá, machucado, infeliz, mas ganhar dinheiro. São coisas que você às vezes precisa abrir mão. E fiz isso porque era o São Paulo. Se fosse outro clube, não faria. Disse para o presidente do Sevilla: pode ficar com tudo.

ICFUT – Panicats invadem quartas do Paulistão e abusam das gafes

Fonte: uol.com.br

Os torcedores que acompanharam in loco os jogos das quartas de final do Campeonato Paulista tiveram companhias especiais nos estádios. O programa Pânico na TV, da RedeTV, mandou suas belas assistentes de palco para assistir às partidas ao lado dos aficcionados.

Vestindo trajes mínimos, as panicats desfilaram entre os torcedores e fizeram a alegria dos marmanjos. As beldades, porém, mostraram não estar em sintonia com o que acontecia dentro de campo e abusaram das gafes ao comentar sobre os jogos.

Escalada para acompanhar São Paulo e Portuguesa, Babi comemorou o “0 a 0 para o São Paulo” e o gol de “Adalberto” [ao invés de Dagoberto]. Nicole Bahls colocou o duelo entre Santos e Ponte Preta na Libertadores, enquanto Juju não soube escalar o Palmeiras contra o Mirassol.

Os únicos torcedores que não puderam apreciar a beleza das panicats foram os corintianos. Os humoristas Alfinete e Pingüim foram os escalados pelo Pânico para acompanhar ao duelo contra o Oeste no Pacaembu.

image

Panicat Nicole Bahls, em trajes mínimos, é assediada pelos torcedores santistas nas cadeiras da Vila Belmiro, durante o jogo entre Santos e Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista.

image

Nicole Bahls, dançarina do Pânico na TV, causa frisson nas sociais da Vila Belmiro e é muito assediada pelos torcedores do time praiano durante o jogo do Santos contra a Ponte Preta, pelas quartas do Campeonato Paulista.

image

Vestida com um top do Santos e um shortinho, Nicole Bahls atrai olhares e flashes de torcedores do time da Vila Belmiro nas arquibancadas sociais, durante o confronto com a Ponte Preta, que terminou 1 a 0 para o time de Neymar, autor do gol decisivo.

ICFUT – Thiago Neves faz gol e vê esposa sendo expulsa do camarote do Flamengo

Fonte: uol.com.br

Thiago Neves, autor do gol de empate no Fla-Flu, segue encontrando grande resistência na família.

Marcella, esposa do jogador, passou por uma situação desagradável no jogo. Marcella, que estava assistindo o jogo no camarote da presidente Patrícia Amorim, não pensou duas vezes em comemorar o gol de Rafael Moura ainda no primeiro tempo.

Vestida com a camisa tricolor, a esposa de Thiago foi ‘convidada a se retirar’ do local pelos seguranças do Flamengo para evitar maiores constrangimentos.

Marcella então foi levada ao camarote da Unimed, patrocinadora do Fluminense.

No segundo tempo, Marcella viu o marido marcar o gol de empate do Flamengo e mais tarde desperdiçar um pênalti.

Marcella sempre deixou claro que não deixaria de torcer pelo Fluminense quando o Thiago negociava sua transferência para o Flamengo. Na época ela chegou a dizer que torceria sempre para o marido, mas nunca por outro time.